História The Son Forgotten - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ansel Elgort, Ariana Grande, Cara Delevingne, Dylan O'Brien, Emma Watson, Lily Collins, Logan Lerman, Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos, Tyler Posey
Personagens Ansel Elgort, Apollo, Ariana Grande, Artemis, Ashton Irwin, Calum Hood, Dylan O'Brien, Emma Watson, Niall Horan, Tyler Posey, Zayn Malik
Exibições 3
Palavras 1.026
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Saga, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Making a friend ...Or almost this


Fanfic / Fanfiction The Son Forgotten - Capítulo 7 - Making a friend ...Or almost this

Noah  Pv

 

            Minha cabeça doía muito,  mal estava conseguindo pensar, fui abrindo meus olhos lentamente sentindo eles arderem, quando consegui focar no lugar onde estava me sentei na cama observando em volta, o estranho é que eu estava na enfermaria do acampamento...eu não tinha permissão pra entra aqui os campista de Apolo nunca me deixavam sequer pisar na  sacada, nem quando eu quebrei a perna, ou quando me queimei quando   tentei ajudar um filho de  Hefesto, bom isso não vem ao  caso      agora. Tentei sair da cama mais parecia que meus ossos estavam todos travados e......

 

            — Você não pode se mexer.

 

            Olhei em alerta na direção de a voz saiu vendo uma menina a alguns metros de min com uma espada apontada  para minha cabeça, ela continha cabelos com uma mistura de loiro com castanho claro, seus olhos eram castanhos contendo uma expressão de apavoro e determinação como se ela estivesse preparada  para me matar a qualquer momento mas estivesse com medo de fazer qualquer movimento. Continuei parado olhando pra ela que não fazia nenhum movimento brusco só me observava.

 

            — Você pode abaixar isso?... Por favor _ Perguntei a olhando nos olhos, com receio dela tentar fazer algo.

 

            — Se tentar algo já sabe _ Respondeu guardando a espada com receio na bainha_ Apenas assenti com a cabeça.

 

            — Por que estou aqui? Eu não sou proibido de entra aqui pelos os filhos de Apolo? _ Pergunto sentindo um gosto amargo na boca quando pronuncio meus irmãos.

 

            — Bom... Depois que você venceu o gigante o garoto a qual o gigante estava perseguindo subiu à colina com você apoiado nas costas pedindo ajuda, Quiron guio o garoto até aqui, o garoto ficou com você um pouco e depois foi ajudar com os feridos que estavam jogados pela colina, Quiron veio até min pedindo que eu ficasse te vigiando um tempo depois ele mandou um campista de Apolo vir curar seus ferimentos só......

        

            Comecei a dar risadas descontroladamente sério que eles mandaram um filho de Apolo para me curar? Não melhor sério que eles acharam que um filho de Apolo iria me curar?....hilário, olhei  para menina que estava  um cara de confusa, fui parando aos poucos de rir  pedindo para ela continuar a historia gesticulando com as mãos.

 

            — O..k., bom  quando chegamos aqui eu fiquei vigiando a porta da enfermaria e o Campista de Apolo entrou, mas  alguns minutos depois que ele entrou, saiu daqui de dentro correndo  indo  na direção da casa grande, fui atrás dele pra saber o que aconteceu mais quando cheguei lá ele estava falando de uma maneira desesperada para Quiron, eu  não estava  entendendo nada o que ele dizia, Quiron me olhou e mandou eu voltar a te vigiar mandando eu ter cuidado, depois disso ele levou o Campista de Apolo pra uma sala  da casa grande e eu voltei pra te vigiar só que dessa vez daqui de dentro.

 

            — Hm.....ok, bom pelas dores que estou sentindo posso ter toda certeza que ele não fez nada pra me ajudar, você pode pegar  um pouco de néctar pra min.

 

            Ela foi até o balcão e pegou um copo cheio de nécta me entregando, em seguida sem pensar duas vezes virei o copo de  uma vez só, sentindo  gosto de chocolate quente que minha mãe fazia pra min descer pela minha garganta rasgando. A menina em questão ficou de olhos arregalados, se afastando num pulo.

 

            — VOCÊ É LOCO, não sabe que um semideus não pode beber muito néctar   SEU IDIOTA.

 

            — Tudo bem, eu meio que não tenho essa limitação_ falo piscando pra ela dando um sorriso_  —  não sei por que, mais não tenho_  termino de falar me esticando sentindo meu corpo relaxa e toda dor sumir.

 

            — Isso é Impossível _ fala á garota de uma maneira horrorizada e impressionada ao mesmo tempo.

 

            — Não pra min _ falo pulando da cama ficando de pé.

 

            — Bom,  antes de você acorda Quiron veio aqui mandou eu te avisar  para você  ir para casa grande  quando acorda-se.

 

— Ok... é obrigado por cuidar da minha segurança enquanto eu estava dormindo _ Falo  andando em sua direção ficando de frente pra ela esticando  minha mão.

 

            Ela ficou me observando depois abaixou o olhar para minha mão,  ela fez menções que que ia  aperta minha mão mais recou  em seguida, apenas sorri pra ela e  sai da enfermaria, não me surpreendi com esse gesto dela  não é a primeira vez que isso acontece. Quando estava  na sacada da enfermaria ouso um grito de menina me chamando, paro  no mesmo lugar  e espero ela que chega alguns segundos depois.

 

            — Olha antes de  vim te vigiar  eu vasculhei  a área onde você derrotou o gigante e achei isso _ disse a garota estendendo a palma da mão mostrando um fino cordão de prata com uma Katana com detalhes amarela presa na ponta embrulhada_ — Eu achei ela bem onde o gigante foi derrotado e pra não perde coloquei essa corrente que eu tinha, só achei que você devia ficar com ela já que foi você quem derroto o monstro.

 

            Não respondi, apenas peguei o calar que ela fez  e fiquei o encarando, não queria ficar com isso, ter uma recordação daquele maldito monstro que quase me matou e quase matou todos do acampamento, queria  mandar ela jogar esse colar nas profundezas do rio estige, mas ao mesmo tempo queria ficar com ele, não sei explica era algo estranho. Apenas  o peguei  o colocando no pescoço   deixando só a pequena e fina corrente de prata visível para quem me visse.

 

            — Obrigado.

 

            — Eu estava  inconsciente... _  disse  abaixando a cabeça _   tentei lutar com aquele monstro  com alguns campista mais ele me derrotou com  um dedo só... _ sua voz estava  em um misto de  raiva, frustração _ se  você não tivesse derrotado ele meus irmãos e eu não estaríamos vivos agora então..._   levantou a cabeça   me olhando com os olhos cheios de água me olhando_  Obrigada.

 

            Apenas sorriu pra ela _ — Qual seu nome?.

 

            — Aurora _ disse com a voz firme  se recompondo_  Aurora White, Filha de Atena.

 

— De nada Wall_ respondo me virando indo na direção da casa grande, ouvindo apenas um _  — Wall? _ como resposta.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...