História The Sound Of Silence - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Derek Hale, Personagens Originais
Exibições 109
Palavras 3.026
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Suspense
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi gente!
Ontem eu não consegui postar o capítulo porque ficou muuuito tarde e eu tinha aula :c
Mas aqui está kkkk espero que gostem.
Boa leitura!

Capítulo 12 - The Witch


Fanfic / Fanfiction The Sound Of Silence - Capítulo 12 - The Witch

Sophie POV
Passei minha manhã de sábado com Stiles, depois de termos ajudado Erica voltamos para minha casa, com Jackson a solta Stiles resolveu que iria dormir no meu sofá. Assim que acordei ouvi alguns resmungos vindo da cozinha.
-Você não tem cereal aqui?
-Eu não como cereal Stiles.
-Você é estranha.
-Me deixa.
Abri a geladeira e peguei uma maçã.
-Já é quase hora do almoço, o que vamos comer?
-Bem, eu preciso levar o almoço pro meu pai na delegacia, se quiser podemos comer lá com ele.
-Por mim tudo bem –eu sorri.
Fui me trocar e depois fomos comprar nosso almoço. Assim que chegamos na delegacia o Sr. Stilinski nos abriu um sorriso e encarou os sacos na mão de Stiles.
-Finalmente! –ele abriu o saco e pegou a caixa do lanche –Olá Sophie, como vai?
-Bem Xerife –eu sorri e me sentei ao lado de Stiles abrindo minha sacola.
-Mas que droga é essa?! –disse o Xerife após morder seu lanche.
-Hambúrguer vegetariano –respondeu Stiles.
-Stiles, eu pedi um Hambúrguer.
-Mas este é um hambúrguer, só que mais saudável, estamos sendo saudáveis –ele levantou seu pote de saladas e eu levantei o meu, sorrindo.
O Xerife balançou a cabeça e abriu suas batatinhas, que tinham sido substituídas por cenouras e aipos.
-Por que quer arruinar minha vida?
-Estou prolongando sua vida –disse Stiles devorando uma cenoura –Pode só comer por favor? E nos conte o que descobriu.
-Eu não vou contar coisas sobre um caso oficial para dois adolescentes, sem ofensas Sophie.
-Não estou ofendida.
-Mas eu estou –Stiles olhou para o painel de seu pai –é aquilo ali atrás de você?
Olhei o quadro e nele continuam várias anotações.
-Não olhem –ele entrou em nossa frente, nos fazendo ir para o outro lado –eu disse para não olharem. Ei!
-Estou vendo fotos e setas –comentei.
-Eu também, e nomes.
-Ah, tudo bem –o Xerife suspirou –Descobri algo. O casal assassinado e o mecânico tinham uma coisa em comum.
-O quê? –me aproximei na cadeira, deixando minha salada em cima da mesa.
-Todos tinham a mesma idade. 24 anos. Sabe o que eu sempre digo, um é incidente, dois é coincidência.
-Três é um padrão –comentou Stiles.
-Mas e o Sr. Lahey? Ele passou longe dos 24 –comentei.
-Por isso achei que talvez o assassinato dele fosse coincidência, até achar uma  outra opção.
Ele nos estendeu uma pasta e Stiles a abriu.
-Isaac tinha um irmão mais velho chamado Cameron.
-“Morto em combate.” –comentei.
-Mas se estivesse vivo, adivinhe quantos anos ele teria?
-24 –comentou Stiles, me olhando preocupado.
Eu me levantei e encarei o painel.
-E se a mesma idade significar a mesma classe, já pensou nisso? –me virei para o Xerife e Stiles.
-Sim –ele nos olhou –quer dizer, eu teria pensado, eu peguei o arquivo do Lahey há duas horas.
-Duas horas? Pai, pode ter gente morrendo –comentou Stiles parando ao meu lado.
-Eu sei, eu sei –ele suspirou.
-Mesma classe... –comentou Stiles.
Eu o encarei, assim como o Xerife, ele saiu da sala e voltou com uma caixa de arquivos, tirando livros de turma da escola de Beacon Hills. Começamos a vasculhar os arquivos.
-É esta –ergui o arquivo – Classe de 2006.
-Ok, mas dois deles eram casados, e se eles só se conhecessem.
-Talvez tivessem aulas juntos –comentou o Xerife –Eles poderiam...
Ele parou e apontou o papel.
-Mesmo professor –disse Stiles.
Encarei o arquivo e vi uma foto do Sr. Harris
-Eu não sei onde o Sr. Lahey se encaixa, mas isso definitivamente é um padrão –comentei.
-Precisamos de rostos para estes nomes –disse o Xerife agarrando o telefone –um deles pode ser o próximo.

Já era de noite quando Scott disse que precisava de mim, fui para a clínica veterinária, Isaac e Derek iriam vir também, Scott abriu a porta e eu coloquei minha bolsa em uma das cadeiras. A porta logo se abriu novamente os dois entraram.
-O que Isaac está fazendo aqui? –comentou Scott, bravo.
-Eu preciso dele –disse Derek
-Eu não confio nele –disse Scott.
-Ele também não confia em você –disse Isaac.
-E Sophie realmente não liga –me levantei –vocês me estressam.
Eles me olharam e Derek sorriu de lado.
-E o veterinário?  Ele vai nos ajudar ou não? –perguntou Derek.
-Isso depende –disse Deaton, que saiu de sua sala –Seu amigo Jackson, vocês pretendem matá-lo ou salvá-lo?
-Matá-lo –disse Derek.
-Salvá-lo –eu disse olhando brava para Derek. –Salvá-lo, Deaton.
-Ótimo, então me acompanhem.
Fomos até os fundos da clínica, onde Deaton cuidava dos animais, ele tirou uma caixa e retirou de lá um frasco.
-Então, qual é a sua? É um tipo de bruxo? –comentou Isaac
-Não, esse é o meu papel –sorri para o loiro e bati em sua mão que tentava pegar um dos frascos –Não mexe nisso.
-Na verdade sou um veterinário –ele olhou para a caixa e suspirou –Infelizmente não vejo nada aqui que seja eficaz contra toxinas paralisantes.
-Aceitamos sugestões –disse Derek.
-Que tal um ataque eficaz?–disse Isaac.
-Já tentamos –disse Derek –quase tirei a cabeça dele fora. E o Argent descarregou uma pistola nele, nada adiantou.
-Se isso não deu certo, eu realmente não tenho outras ideias. -comentei
-Ele tem alguma fraqueza? -disse Deaton
-Sim, uma. Ele não sabe nadar. -comentou Derek.
-Isso se aplica ao Jackson também?
-Definitivamente não, ele é capitão do time de Natação. -suspirei
-Basicamente vocês estão tentando capturar duas pessoas –Deaton pegou um tipo de moeda vazada em uma gaveta –Um fantoche, e seu mestre. Um matou o marido, mas o outro teve que voltar para cuidar da esposa. Sabemos o motivo?
-Não sei se Jackson faria isso –comentou Scott –a mãe dele morreu grávida também, talvez tenha até sido assassinada, não acho que ele faria isso com alguém.
-Como sabe que não faz parte das regras? –comentou Isaac –o Kanima mata assassinos, se ele mata a mãe, o bebê morre também.
-Isso significa que seu pai era um assassino? –perguntou Scott.
-Não me surpreenderia –suspirou Isaac.
-Espera -todos me olharam – O livro disse que eles estão ligados certo? E se o medo de água não vem do Jackson e sim da pessoa que o controla? Tudo faz sentido agora.
-Tudo o quê? –disse Derek
-Há alguns dias tive uma visão, não achei que era algo importante, mas era de um menino se afogando. Talvez tenha alguma ligação com o mestre do Kanima
-Tem razão –disse Deaton –provavelmente sua visão foi afetada pela situação.
-Sim –comentei.
-E se algo que afeta o Kanima –disse Deaton –Também afetar seu mestre?
-O que isso quer dizer? –comentou Isaac.
-Quer dizer que podemos pegá-los –comentei.
-Os dois –disse Scott.

Fui a aula no dia seguinte e assim que estacionei vi Scott e Stiles descendo do jipe, fui até eles sorrindo.
-Bom dia meninos!
-Bom dia Soph –Stiles deu um beijo na minha bochecha.
Ei vocês –olhei para trás e Matt correu até nós- sabem porque ninguém foi suspenso aquele dia na biblioteca?
-Esqueça isso, ninguém se machucou –comentou Stiles.
-Eu tive um a concussão –disse Matt.
-Ninguém se machucou gravemente –corrigiu Stiles.
-Eu fiquei seis horas na emergência.
Stiles bufou.
-Sabe Matt sus problemas estão aqui -ele ergueu a mão alguns centímetros acima do chão -comparados aos nossos problemas, que estão aqui. -ele ergueu a mão até a altura de sua cabeça.
Eu olhei Stiles e suspirei, me virando para Matt.
-Matt –eu o olhei –você está bem?
Ele sorriu e assentiu.
-Agora, estou. Também não conseguiu os ingressos ontem? –ele perguntou a Scott.
-Não, e você?
-Consegui dois online, mas acho que não estão mais vendendo. Tente, todos vão estar lá.
Ele sorriu e se afastou.
-Tem certeza disso? –comentou Stiles.
-Tenho –disse Scott –Dá última vez Jackson não finalizou o trabalho e seu mestre foi pessoalmente fazer isso, o que acha que ele vai fazer dessa vez?
-Tudo bem entendi –disse Stiles.
Entramos na escola e Isaac veio até nós.
-Já conseguiram os ingressos?
-Não –comentou Scott.
Olhei em volta e vi dois garotos trocando ingressos, sorri e dei meus cadernos para Isaac.
-Eu resolvo isso.
Fui até ele e sorri, comecei a puxar papo até chegar ao assunto da festa.
-Você vai? –perguntou o menino sorrindo.
-Gostaria, mais não consegui ingressos, eu e minha amiga queríamos nos divertir.
Ele olhou em volta e tirou dois ingressos dos bolsos.
-Por conta da casa –ele segurou minha mão e colocou os papéis nela –me procure, tenho certeza que vamos nos divertir.
-Claro –eu sorri e voltei a andar na direção dos meninos, estendi os ingressos para Scott e Stiles.
-Como conseguiu? –perguntou Isaac.
-Nunca subestime o poder feminino –pisquei para ele –Vamos, vocês tem treino, e eu aula de biologia.

Voltamos para a clínica depois das aulas, eu, Stiles e Scott fomos pegar o que precisávamos para por nosso plano em prática.
-Cetamina? –olhei confusa para o potinho à minha frente.
-É o mesmo que usamos em cães, mas em dose maior –disse Deaton. –se conseguir se aproximar de Jackson deve retardá-lo tempo suficiente. Isso –ele nos mostrou um frasco –é o que vão usar para criar a barreira. Isso é a parte de vocês dois –disse ele apontando para mim e Stiles.
-Me parece uma pressão e tanto –disse Stiles analisando o conteúdo, que era parecido com areia.
-É da tramazeira. Muitas lendas dizem que protege contra o sobrenatural, era usado por bruxas, por isso você irá ajudar Stiles, Sophie.
-Tudo bem –eu suspirei –mas como funciona? Fazemos a barreira e Jackson ou quem está o controlando não irão conseguir sair?
-Sim, ficarão encurralados.
-Ótimo, então vamos.
Voltei para casa e me troquei, Stiles veio me buscar horas depois, eu entrei no carro e suspirei, ele parecia abalado.
-O que foi? Vai dar tudo certo.
-Eu espero que sim –ele suspirou –mas eu estou preocupado com outra coisa.
-O que seria? –me virei para ele confusa.
-Meu pai, afastaram ele, disseram que não seria bom o filho do Xerife ter um mandato e roubar patrimônios oficiais.
Eu o olhei e abaixei a cabeça.
-Stiles, seu pai é um ótimo homem, tenho certeza que vai recuperar aquela estrela.
Ele assentiu e ligou o jipe, indo para a festa. Assim que chegamos Scott nos esperava.
-Pegaram as bolsas? –nós assentimos –ótimo, eu vou...
Ele parou de falar e começou a correr para dentro da festa, olhei Stiles confusa e dei de ombros.
-Vamos, temos muito trabalho pra fazer.
Ele assentiu e pegou uma das bolsas enquanto eu pegava a outra. Isaac e Erica estavam lá dentro com Scott. Peguei minha bolsa com certa dificuldade e a coloquei ao lado do carro, vi alguém caminhar até nós e sorri de canto.
-Está atrasado –comentei.
Derek olhou em volta.
-Ainda acho errado você ter vindo conosco.
Eu me virei para ele.
-Olha, eu sei me cuidar. E eu nem vou fazer a parte difícil, confia em mim ok?
Ele suspirou e assentiu.
-Qualquer coisa, é só me chamar.
-Eu sei –eu sorri e peguei a bolsa –Agora vai, preciso fazer minhas coisas mágicas.
Ele sorriu e voltou para onde teria que ficar com Boyd, segurei o saco de tramazeira e comecei a espalhar a areia em volta do local, sentia a cada passo o saco se esvaziar mais e mais, depois de muito andar, a areia acabou, esperei Stiles chegar até mim, mas não aconteceu. Caminhei uns 15 metros e vi ele parado.
-Ei, o que tá fazendo? –olhei para ele.
-Como assim? Esperando você com o resto da tramazeira.
Eu o olhei assustada e ergui o saco vazio.
-Você tá brincando –ele olhou em volta –o que vamos fazer agora?
-Eu não sei –olhei para ele e bufei –que saco, eu sabia que não ia dar certo.
Começamos a ouvir tiros e rugidos não muito longe de nós.
-Derek encontrou companhia –eu suspirei, nervosa.
-Calma, eu vou ligar pro Scott ok?
Ele pegou o celular do bolso e discou o número rapidamente.
-Scott, Atenda, vamos atenda. Faltam 15 metros de areia mágica aqui e nós não temos mais ok? Estou aqui sem saber o que fazer, ouvindo rugidos de lobisomens enraivecidos e tiros, então mexa seu traseiro de lobo pra cá agora!
Ele desligou e eu encarei a linha, olhei ela várias vezes até me lembrar que minha avó colocava isso em sua casa, dentro de potes, no jardim. Eu olhei a linha de novo e sorri.
-STILES!
-O quê?
-Acho que eu consigo terminar.
-Terminar a linha? –eu assenti –Como?
-Deaton disse que as bruxas usavam isso, minha avó também usava, ela pegava um punhado e quando eu via todo o jardim estava com isso.
-Acha que tem a ver com seus poderes?
-Sim, não custa tentar.
Ele assentiu e olhou para mim sorrindo, eu fechei os olhos e me concentrei, mirando a linha com as mãos, suspirei e fiquei ali, mas nada aconteceu.
-Ótimo –bufei –Esqueci que sou uma bruxa com defeito.
-Ei –disse Stiles segurando minhas mãos –você consegue ok? Você é a garota mais Bad Ass que eu conheço, você consegue manipular um pó de fada qualquer.
Eu sorri e me virei novamente, ergui as mãos e fechei os olhos. Um vento fez meus cabelos bagunçarem, senti aquele formigamento nos braços e quando abri os olhos de novo a linha estava completa.
-ISSO! –gritou Stiles e me pegou pela cintura me girando –Nós somos fodas, bate aqui!
Ele estendeu sua mão e eu bati nela, rindo. Era bom saber que meus poderes nos ajudariam de agora em diante. Peguei as bolsas e joguei no jipe, a essa hora Jackson devia estar em um contêiner que nós tínhamos arranjado, abri a porta e Isaac veio para cima de mim.
-Ei garotão, calma, sou só eu.
Ele abaixou a cabeça e sorriu.
-Você me assustou.
Erica se virou para Jackson que estava preso em uma cadeira, aparentemente desacordado.
-Ele está consciente? –ela perguntou.
-Vamos descobrir. –Disse Isaac.
Ele foi até Jackson e segurou seu braço, mas antes de relar nele por completo, ele foi impedido. Jackson segurou seu braço e o torceu, fazendo Isaac gritar, ele finalmente se soltou e veio até nós segurando o pulso.
-Certo, ninguém rela nele de novo ok? –disse Stiles.
-Achei que a Cetamina ia apagá-lo. –disse Isaac, ainda com dor.
-Pelo jeito isso é o máximo que vamos conseguir. –suspirei –só temos que esperar que quem esteja controlando ele apareça hoje.
-Eu estou aqui.
Todos olhamos para Jackson assustados, ele nos olhava mortalmente.
-Eu estou aqui com vocês.
A voz dele estava mudada, era horrorosa e dava calafrios, fui até ele devagar.
-Ei Sophie volta. –cochichou Erica.
Levantei minha mão sinalizando para que esperassem e me agachei na frente dele.
-Jackson, é você?
-Nós –ele respondeu –Estamos todos aqui.
Olhei Stiles e os outros e suspirei me virando para Jackson novamente.
-é você que está matando pessoas? –perguntei.
-Estamos matando assassinos –ele olhou nos meus olhos e eu engoli em seco, ele me assustava.
-Então, se todos são assassinos, quem eles mataram?
-Eu.
Eu franzi a testa.
-O quê? Como assim?
-Eles me mataram.
Seus olhos começaram a se transformar e Isaac me puxou para longe, me virei para Stiles.
-Precisamos de mais Cefalina.
-Não temos mais –comentou Isaac e eu fechei os olhos.
-Vocês usaram tudo? –eu peguei o frasco, Erica me cutucou e eu me virei, Jackson havia se soltado e estava de pé na nossa frente, seu rosto estava com escamas e seus olhos brilhavam em laranja, ele rugiu e eu puxei Isaac e Stiles.
-Todo mundo pra fora, agora, vamos!
Saímos e seguramos a porta.
-Não tem nada para segurar isso? Não vamos conseguir sozinhos –disse Stiles.
Um barulho foi ouvido e o Kanima arrebentou a parede do contêiner, eu suspirei e abaixei a cabeça.
-Aparentemente criaturas sobrenaturais tem sérios problemas com portas. Precisamos ir lá pra dentro.
Nos separamos e entramos na festa, todos corriam e eu fui atrás de Jackson, Stiles foi para fora, mas não vimos nada. Eu continuei lá dentro, havia sangue, pessoas gritando, correndo, o desespero me alertou, certamente ele já tinha fugido há tempos. Foi quando ouvi alguém me chamando do lado de fora, Stiles, Derek, Isaac e Erica estavam encarando a linha de tramazeira no chão.
-precisamos desfazê-la –disse Derek –Scott está em perigo.
-Não sei como se desfaz isso –comentou Stiles –não aprendi essa parte.
Eu olhei em volta, Scott poderia estar morrendo. Eu me agachei e encarei a linha e levantei minha mão direita, eu não sabia como quebrar a barreira, não fazia a mínima ideia, mas eu precisava salvar Scott.
O famoso formigamento veio até a ponta de meus dedos, a areia começou a queimar e em segundos a barreira não existia mais, todos me olhavam boquiabertos.
-Derek, vai!
Ele assentiu e saiu correndo, Eu e os outros resolvemos esperar, não tínhamos como ir embora sem saber se Scott estava bem. Minutos depois Derek saiu com Scott nos braços ele largou o Beta no banco do jipe, desacordado, e se jogou no chão. Eu fui até ele, suas costas sangravam e ele arfava.
-O que aconteceu?
-Eu to bem, temos que ajudar Scott.
-Nós vamos ajudar os dois –eu me levantei e puxei Derek colocando seu braço sobre meus ombros.
Levamos ambos para Deaton, ele colocou Scott em sua mesa e foi cuidar do mesmo, ele me deu um chá de ervas queimadas para Derek. Eu fui até ele com a xícara, ele fechava os olhos involuntariamente, eu sentei ao seu lado e suspirei.
-Aqui, vai te ajudar.
-Obrigado Soph –ele tomou o chá e me devolveu a xícara –devia ir para casa.
-Não, eu vou ficar com Scott –olhei o mesmo que ainda estava desacordado na mesa –Stiles não pode ficar e eu não quero deixá-lo sozinho.
Derek se virou para mim e sorriu.
-Você é uma boa amiga, eles tem sorte de ter você.
Eu sorri e ele olhou Scott.
-Também vou ficar.
Eu assenti e ficamos em silêncio, só observando Scott, eu estava exausta então fui me encostando na parede, Derek se aproximou mais de mim e eu deitei em seu ombro, acabei adormecendo alguns minutos depois.

 


Notas Finais


Foi isso gente, estamos chegando na reta final da segunda temporada, não vejo a hora de mostrar pra vocês o que planejei para a terceira temporada (A e B), eu tive que mudar bastante coisa para encaixar a Soph nessa bagunça.
Bem, vejo vocês amanhã!
Até mais, bjs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...