História The Stars Without The Moon - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kris Wu, Lu Han, Sehun, Tao
Tags Baekhyun, Drama, Exo, K-pop, Oh Sehun, Romance, Sebaek, Sehun
Exibições 48
Palavras 1.849
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Super Power, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi oi. Cap 3 demorou pra sair mas é que me deu uma louca e eu decidi fazer uma fic Chenbaek no "Mundo Naruto". Comecei a escrever ja mas preciso esperar minha irmã voltar de viajam pra fazer a capa, ela levou o ipad. Arrombada. Eu estava afim de fazer um fic mais idiotona pq... não sei.
É a primeira vez que escrevo um lemon, apesar de ja ter lido vários. Meus pensamentos estavam bem atrapalhados mas acho (achooooo) que consegui organizar um pouco. Tem uma surpresinha no final, estava demorando mas "ele" apareceu, espero que gostem.

Capítulo 3 - Mistake


  Eu sabia o que estava sentindo. Já sabia o que significava, mas não pensei que poderia ser capaz de sentir isso. Pensei que era apenas um erro e que voltaria ao normal mas a cada movimento que Chanyeol fazia, sentia o sangue de todo meu corpo ferver. Eu não poderia dizer não a isso, era maior que eu. 

  Ele investia em chupões e mordidas em meu pescoço, espalhando arrepios em todo meu corpo. Eu precisa de mais. Puxei Chan pela cintura e o beijei, tão devagar e tão torturante que o forçou a diminuir o espaço entre nós e aumentar as reboladas em meu colo. Onde já era nítido o volume de ambos. Ele é receptível e flexível e, em poucos segundos, estava acariciando meu cabelo e apertando ainda mais seu peito contra o meu. Percebi a surpresa dele quando me levanto ainda segurando ele no colo com as pernas entrelaçadas em meu quadril e o jogando no sofá, desabotoando minha camisa lentamente observando sua reação. Estando por cima agora, coloco um dos joelhos entre suas pernas apertando seu membro enrijecido ainda por baixo do jeans. Ele começa a retirar sua camisa, deixando a mostra o abdômen definido e lisinho e eu, retiro seu cinto e em seguei a calça.

  Seu membro estava explodindo de excitação, assim como o meu. Rasgo o último pedaço de tecido que me impede de tocar seu membro e, feito isso, passo a ponta dos dedos por toda extensão. Então ele segura a minha mão, guiando-a até sua bunda perfeita e empinadinha. Seu gemido faz cócegas na minha língua, provocando vibrações na minha parte inferior. Tudo enrijece com ainda mais força da minha cintura para baixo. Quando o beijo molhado e lento, que volta a ser uma provocação, se torna ardente, deixo de pensar em tudo, em Luhan, na volta pra casa, em toda aquela conversa de antes. Exceto em meu melhor amigo duro embaixo de mim, entre meus braços.

   Com a bunda descoberta, acaricio a pele macia, deslizando os dedos ao longo da fenda entre as nádegas, e aconchego seu quadril contra o meu. Quero que ele sinta o que provoca em mim. Eu o ajudo a retirar as últimas peças que restavam em mim onde ele aproveito e passou as mãos em todo o meu corpo, por meus braços ainda excitando em retirar a boxer, por minhas penar ao lado de seu corpo o prendendo embaixo de mim. Estava enfiando a mão dentro do tecido fino e já molhado, quando ele a afasta, envolvendo seus dedos em meu membro e o apertando, fazendo-me apoiar nos cotovelos ao lado de seus corpo. Sentia sua respiração em meu pescoço e não demorou muito para que eu soltasse meu primeiro gemido. Todo meu corpo estava gritando por alívio, mas aquilo estava tão bom que não queria que terminasse nunca. Quase explodo quando ele me acaricia até à ponta e volta novamente, sua língua lambendo a minha, no mesmo movimento lento. 

  — Está gostando disso, Sehun ? — sussurrou, me fazendo revirar os olhos sentindo seus lábios colados em meu ouvido. Não consegui responder, estava ofegante e meu membro doía tanto que não conseguia me concentrar em qualquer outra coisa. Apenas colei mais meu corpo no dele.

  Começo a massagear seu membro do mesmo modo que ele fazia com o meu, o fazendo soltar um gemino. Então, ele agarra meu pulso me fazendo parar. Levantou seus olhos até os meus, com uma expressão carregada de desejo e o rosto vermelho. Os lábios estavam inchados e intumescido, e meu único pensamento foi imaginá-los em meu corpo, me chupando. 

  — Não hoje. Hoje à noite é toda sua. Quero que você veja o que eu vejo. Quero que você sinta o que eu faço pensando em você. Fiquei confuso mas, em seguida, ele passa as mão em meu cabelo e beija a curva de meu pescoço me fazendo inclinar a cabeça para que continue com o carinho. — Você é a pessoa mais maravilhosa que já existiu na Terra. Mesmo não sendo humano, eu quero te foder inteirinho até se esquecer de onde veio ou qual seu verdadeiro nome.

  Fecho os olhos. Se continuasse olhando em seus olhos, gozaria naquele instante. Passo a mão em sua barriga e ele faz o mesmo. Seus mamilos estavam duros sob meus dedos. Eu os belisco, observando os lábios de Cham abrirem e fecharem -não totalmente- lentamente várias vezes, soltando alguns gemidos manhosos. Ele desliza a mão entre minhas pernas, agarrando meu membro novamente, já todo molhado com o pré-gozo, começando uma masturbação rápida e forte. 

  Ele para por um momento e fica por cima, me deixando deitado no sofá com ele entre minas pernas. Descendo beijos molhados por meu pescoço, peito, abdome, virilha e até na pontinha molhada de meu pênis. Nossas respirações estavam rápidas e altas, e o barulho malicioso de seus beijos tornavam o ambiente ainda mais excitante. Com um arrepio enorme que passou por minha espinha, joguei a cabeça para trás soltando mais um gemido rouco.

  — Não — o sussurro de Chanyeol ecoou em minha cabeça — Não desvie o olhar, nem feche os olhos. Quero que você veja o que estou fazendo. Quero te mostrar como é bom. Quero que nós dois vejamos você gozar. 

  Obediente, abro os olhos e me apoio nos cotovelos para observá-lo, recebendo um sorriso de aprovação em troca. Com a boca deliciosamente aberta e com aqueles lábios vermelhinho, ele me abocanhou delicadamente, movendo a língua apenas na cabecinha. Afasto um pouco o quadril em um impulso mas ele agarra minha pernas me trazendo ainda mais perto de si. 

  — Onde estão seus poderes agora? — perguntou — Não vai se afastar ? Não tem forças para isso, ou não quer ? — não recebendo resposta alguma, apenas continuou. Dessa vez, fazendo meu membro desaparecer em sua boca. 

  Sentir sua boca quente me apertar só me fazia ter ainda mais vontade de foder ele ainda mais. Aquele rosto que parecia ser inocente, se mostrou totalmente diferente do que imaginava. 

 

 (P.O.V Chanyeol)

 

  Senti o membro de Sehun se endurecer ainda mais em minha boca o que indicava que ele iria gozar. Não queria que aquilo terminasse assim. Ele me olhou como pedi, não retirou os olhos dos meus em momento algum, até quando mordia seus lábios com tanta força e depois os soltava por conta da dor. Parei de chupa-lo quando percebi que ele estava quase em seu orgasmo, recebendo um olhar de desaprovação. 

  Tomando-o pelos quadris, eu o mantenho parado enquanto direciono a cabeça do meu pau para dentro dele. Contenho um gemido ao perceber o quanto ele é quente e molhado, o quanto seu corpo me suga, puxando-me cada vez mais para dentro de si. Seus olhos se deslocam para baixo, como se ele quisesse ver enquanto o penetro. Então eu paro, e ele volta a me fitar intrigado. Aceno com a cabeça numa espécie de pergunta se poderia continuar com aquilo, ele apenas balança a cabeça em aprovação. 

  Finalmente o penetro, com força e profundidade acertando em cheio sua próstata. O fazendo arquear as costas e soltar um gemido alto. Sua boca se abre e seus olhos se fecham de prazer. Descanso dentro dele, deleitando-me com sua pressão firme, fazendo um pausa para não gozar rápido demais. Ele abre os olhos e move o quadril lentamente, me sentindo dentro dele e se movendo para cima, fazendo-me escorregar, quase completamente, para fora do seu corpo. Então, lentamente, volta a descer o quadril, envolvendo-me completamente. Ambos não conseguíamos esconder o prazer que sentíamos. 

  Segurando firmemente seus quadris, eu o estimulo num ritmo lento, que posso manter sem gozar. Sehun passava as mãos no cabelo, descendo por todo seu abdômen e envolvendo seu pau totalmente duro e molhado, espalhando o gozo em corpo. Quando ele ajusta o próprio movimento, deslizo os dedos por toda sua glande. Ele começa a dar pequenos gemido sensuais, enquanto acelero os movimentos tanto da masturbação quanto das investidas.

  Após alguns minutos de movimentos torturantes, sinto seu corpo me comprimir. Sei que ele está quase gozando. Então aumento ainda mais o ritmo e vou ainda mais fundo dentro de si. A sensação de acertar seu 'ponto g' e o sentir me apertar só aumentava minha vontade foder ele ainda mais. Quando sua respiração fica mais irregular e seu prazer torna-se mais evidente que antes, inclino-me para frente ficando sobre seu corpo, sentindo sua respiração em meu rosto.

  — Chan... I-isso é... Tão bom — geme ele em meu ouvido — C-continue, p-por favor.

  — O que disse ? — perguntei — Quer que eu continue a te foder ?

  — Quero. E se você não fazer isso agora, eu mesmo faço com você.

  De maneira implacável, eu o estímulo ainda mais, aumento a força que penetrava ele a ponto de soltar um grito, e morder o lábio para contê-lo, seu corpo definido e macio, exaurido com as sucessivas ondas do orgasmo. Nesse momento, enfio tudo nele, até não conseguir mais me conter acertando ele ao máximo com investidas uma atrás da outra, rápidas e fortes. Sinto meu próprio clímax se aproximando e encontro seus olhos mais um vez. Eu mal conseguia respirar com o coração acelerado.

  — Viu o que você provoca em mim ? Quero seus olhos nos meus quando minha porra estiver escorrendo pelas suas pernas, Sehun. 

   Minhas palavras o acendem. Sinto o seu espasmo em volta de mim, apertando-me com força, deixando-me descontrolado. Com um gemido, cada músculo do meu corpo se enrijece, enquanto gozo profundamente dentro dele. Não paro de penetra-lo mesmo assim, o fazendo gemer alto e agarrar meus braços tão forte que achei que iria quebrar. Quando me mexo lentamente para dentro e para fora, depois do clímax, sinto o líquido quente saindo de dentro de mim, encharcando nós dois. Sei que ele pode senti-lo. Esfrego seu pênis no meu. Começando mais uma masturbarão nele. Ele não conseguia nem me mandar parar. Era a primeira vez que ele sentia aquilo, e eu sabia.

  Me joguei no sofá ao seu lado, escutando as respirações altas e sentindo seu peito subir e descer tentando controlar a afobação. Passo a mão em seu braço, descendo até encontrar sua mão. A seguro e levo em direção ao meu peito. Para que ele sinta meu coração acelerado.

  — Está sentido isso? — pergunto.

  — Estou sentido, ouvindo, e me perguntando se você vai morrer se isso não parar — riu de seu comentário. Mas não consigo responder, me coração estava realmente acelerado de mais. 

  Foi quando tudo ficou escuro e depois voltava ao normal. Não conseguia respirar e meu corpo paralisou. Não conseguia ver Sehun nitidamente, mas ele se levanta é algo insano acontece. 

  Seu corpo muda em questão de segundos. Outro rosto, outro corpo, outra pessoa. Aquele não era Sehun. Aquela pessoa com quem eu tinha transado não era meu melhor amigo. Aquele era o homem da foto.

  Kris. 

  — Vocês humanos são tão burros — diz ele parando em minha frente — Achou mesmo que Sehun poderia fazer isso com você ? — deu um sorriso sarcástico — Pobrezinho, nem percebeu que esse nem é o apartamento dele não é? Você está morto agora. 

   E então, eu apaguei. Com uma dor enorme no peito.

 


Notas Finais


Gostaram do lemon? Não era pra ser assim no começo. Realmente era pra ser o Sehun mas eu pensei "caramba, ele precisa aparecer", e então apareceu hihi. Eu realmente não sei o que vou fazer com o Chan agora, gostei muito do pov dele. Próximos caps vão ter mais Sebaek mas poxa eu shippo tanto Sehun com Chan também que não pude aguentar. Espero que tenham gostado.

Qualquer coisinha, meu tt- @Dayligeski

XOXO, até semana que vem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...