História The Student - Finn Wolfhard. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Mike Wheeler, Personagens Originais
Tags Finn Wolfhard, Imagine Finn, Imagine Finn Wolfhard, Imagine Mike, Imagine Mike Wheeler, Mike Wheeler
Visualizações 94
Palavras 1.163
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - Capítulo 4- What's your favorite?


Fanfic / Fanfiction The Student - Finn Wolfhard. - Capítulo 4 - Capítulo 4- What's your favorite?

<Point Of View ____>

7:20 AM

Acordo com minha mãe chamando meu nome desesperada, acordo arregalando os olhos e vejo que no relógio marcava 7:20 estava muito atrasada, me levanto correndo e vou para o carro.

-Filha, você está de pijama.-Fala minha mãe com um olhar de desentendida.

-Eu me troco no caminho, só dirige.-Falo e ela assenti, logo entrando no carro e correndo. 

[...]

Chego na escola no mesmo momento que o sinal bateu, mando tchau pra minha mãe que estava no carro e entro na minha sala que estava tendo uma aula de Espanhol.

Uma garota que aparentava ter a minha idade me cutuca, e me passa um papelzinho, sorrindo, abro o papel e leio:

"Olá, eu sou nova aqui, sei que você também é, mas ninguém quer me apresentar o colégio, será que você poderia me mostrar?"

Fiquei ali pensativa, relmente ela poderia ser nova, mas eu também era e não sabia se ela era ou não, mas já que estou me aproximando do Finn, por que não dela?

Olho para a a mesma e assinto, lhe lançando um sorriso, o sinal toca e indica o inicio da próxima aula.

[...]

A aula acabou e eu iria embora de carona com a mãe do Finn, minha mãe não poderia me buscar, então pedi carona para ele.

A mãe do Finn chega e entramos no carro.

-Então você é a nova namorada do Finn?-Pergunta e eu coro fortemente, junto com o Finn.

-N-Não, somos só...amigos.-Falo e ela assenti sorrindo.

Chegamos na casa do Finn e eu olho para o mesmo confusa e o mesmo me encara com o mesmo olhar.

-Mãe, não temos que deixá-la em casa primeiro?-Pergunta para ela.

-Fiquem em casa primeiro, está chovendo, melhor não ir muito longe.-Tinha que concordar, estava chovendo muito, mas eu teria que ficar na mesma casa que Finn Wolfhard mora e está.

Entramos e a casa não era tão grande para uma pessoa rica como ele, acho que ele quer bancar o humilde, ignorei esse fato.

-Pode entrar querida, sinta-se em casa.-Fala e eu entro envergonhada, porque oras, era a casa de Finn Wolfhard.

Finn vai para seu quarto e eu vou também atrás dele.

-Deixa a chuva abaixar, depois minha mãe te leva pra casa, ela tem medo de dirigir na chuva.-Fala e eu assinto.

Ficamos a tarde toda conversando de idiotices e assistindo filmes, até perguntei se ele conhecia o filme IT e elogiei o personagem que ele fez, só para envergonha-lo já que o mesmo não queria conversar sobre sua carreira,na verdade ele não quer nem quem eu saiba quem ele é e é o que estou fazendo,  melhor deixar assim do que força-lo.

A mãe de fim, cujo nome fiquei com vergonha de perguntar, me levou para casa.

-Eu ouvi a conversa que você e Finn tiveram, você sabe que ele atuou em IT, né?-Falou séria e eu assenti.-Você está sem aproximando dele só por isso?-Pergunta ela séria ainda.

-Claro que não, eu nunca tive amigos e ele foi meu único amigo em anos. -Falo e a mesma sorriu.

-Chegamos.-Quando ia sair do carro ela segura meu braço.-Obrigada por não se aproximar dele por interesse.-Fala e sorri.

Ao entrar em casa minha mãe sorri e vem até mim me abraçar e me dar um beijo na testa.

-Como foi na casa do seu amigo ____?-Pergunta e eu sorrio.Ela deve estar muito feliz por eu finalmente estar fazendo uma amizade em anos.

-Ele é legal.-Falo com um sorrisinho no rosto e a minha mãe da um enorme sorriso.

-Ai que bom filha, tenho que ir agora, mas vou ver se volto o mais cedo possível.-Falou e saiu correndo de casa.

[...]

7:40

Finalmente Sábado, acordei cedo demais, cedo demais para alguém que estava a dias reclamando do horário do colégio.Ouço batidas na porta, minha mãe havia acabado de sair então não era ela.

Abro a porta e dou de cara com a mãe de Finn, ela segurava um bolo grande e enfeitado.

-Oque houve?-Pergunto e a mesma sorri.

-Hoje é aniversário do Finn, dia 23 de dezembro, poderiamos fazer aqui já que vocês são amigos.-Fala e eu sorrio.Como pude esquecer que ele faria aniversário?

-Entre por favor.-Falo e a mesma entra com o enorme e enfeitado bolo de Stranger Things nas mãos.

-Então, onde está sua mãe?-Pergunta para mim.

-Ela saiu, para trabalhar...-Falo e a mesma assenti, logo colocando o bolo sobre a mesa de jantar.-Vou ligar para ela um minuto.

Ligo para minha mãe que permitiu fazer a pequena festa no local, volto a falar com a mãe de Finn.

-Ela deixou.-Falo sorrindo e a mesma sorri também.

[...]

A mãe de Finn foi buscar o mesmo nas gravações de Stranger Things, falou para o mesmo que vai leva-lo para um restaurante.

Ouço as buzinas de um carro e noto que era o carro da mãe do Finn.

O mesmo entra correndo na minha casa, vendo a bela decoração feita para ele, corro até o mesmo e o abraço, logo ele me abraça e começa a chorar no meu ombro, olho para a mãe do mesmo assustada e ela me lança um sorriso, aquele sorriso dizia muita coisa, gratidão, alegria, felicidade e mil e uma coisas que não pude decifrar.

Abraço Finn mais forte e logo desfaço o abraço, ele estava sorrindo.

Enquanto ele se distraia, vou até a cozinha onde a mãe dele pegava alguns salgadinhos.

-Por que ele estava chorando?-Pergunto e vejo a mesma suspirar, como se fosse algo muito complicado pra falar, realmente era.

-Quando Finn era criança nunca teve amigos, era uma ou outro e sempre o deixava, eramos uma família bem pobre, nem sempre tinhamos presentes para dar de natal para eles, até que o Finn decidiu entrar nessa carreira de ator, depois que fez teatro, então todos começaram a se aproximar dele assim que a série fez sucesso, logo ele começou a ignorar essas pessoas, mas ai você surgiu e ele viu que você era igual ele, não tinha muitos amigos, então ele decidiu se aproximar de você.-Fala e deixa uma lágrima escapar pela história.

Olho para trás e Finn estava na sala, mechendo no Netflix,pera...NO NETFLIX?

Vou correndo até a sala e pego o controle do mesmo, antes que ele pudesse ver que eu assistia Stranger Things, o mesmo me lança um olhar ruim e cruza os braços.

-Eu só queria assistir algum filme.-Ele fala e eu fecho a cara.

-Vamos fazer outra coisa, temos mais coisas pra fazer.-Falo e ele me olha confuso.Não havia nada para fazer na minha casa além de ficar o dia todo na televisão, isso era um fato, mas iriamos descobrir algo para fazer.

-Tipo oquê?-Pergunta me olhando.

-Sei lá.-Falo e o mesmo começa a rir, talvez seja pela  minha desculpa idiota e sem explicação, mas só talvez mesmo.

-Senta ai, vamos assistir alguma coisa, qual sua série favorita?-Pergunta enquanto eu me sentava, uma ótima resposta para isso, vamos pensar."Olha, eu gosto muito de Stranger Things, você deve conhecer né?", ou "Sabe aquela que você atuou?Então aquela lá."

-The Walking Dead.-Falo e o mesmo assenti.Por que eu falei isso?Também não sei, foi o calor do momento, ele colocou um capítulo de The Walking Dead, provavelmente o que ele parou e ficamos ali assistindo aquela série, queria terminar de ver Stranger Things numa hora dessas.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...