História The stylist - Jung Hoseok (J-hope) - BTS - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Bangtan Boys, Bts, Coréia Do Sul, Jhope, J-hope, Jung Hoseok, Kpop, Min Yoongi, Romance, Seul, Stylist, Suga, The Stylist
Visualizações 1.786
Palavras 1.368
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Esse capítulo ficou longo até demais da conta. Sorry! rs

Capítulo 4 - Capítulo QUATRO


- Gostei do que você fez no seu vestido. – Suga me falou quando entramos no apartamento.

- Obrigada Min Yoongi.

- Você pode me chamar só de Suga.

- Eu gosto de Min Yoongi. – Nós sorrimos um para o outro e antes que ele pudesse falar algo, Hoseok se intrometeu bem em nosso meio.

- (S/N) vamos assistir um filme. – A animação que esse garoto possuía para falar qualquer coisa deveria ser estudada.

- Não. Obrigada. – O respondi séria e olhei para Suga que estava rindo com minha grosseria. Hoseok fez uma cara de triste e colocou o dedo dentro de minha orelha. – O que você está fazendo? – Falei me afastando.

- Só paro se você vier assistir ao filme conosco. – Olhei para Suga e ele estava gesticulando com a cabeça para que eu cedesse ao pedido de Hoseok.

- Tudo bem. – Respondi olhando J-hope e ele então sorriu.

- Ok, vou fazer pipoca. Vocês querem pipoca, meninos? – Ele não esperou resposta alguma e se dirigiu a cozinha.

Subi ao quarto e coloquei minha camisola, mas dessa vez junto do robe. Vi que todos estavam acomodados no sofá, exceto por mim e J-hope, este estava na cozinha. Vi Suga em um sofá com três acentos e sentei ao seu lado. O outro acento ficou vazio, mas infelizmente foi preenchido por J-hope.

- Quer? – Ele me perguntou com suas bochechas arredondadas devido ao sorriso e colocou a vasilha de pipoca em minhas pernas. Peguei algumas e comi. – Quero assistir um de comédia.

Meu Deus, se Hoseok já não para de rir naturalmente imagine como ele deve ficar assistindo a um filme de comédia. Tenho que intervir.

- Eu voto em terror. – Falei torcendo para ser escutada. Rap Monster, V e Suga também votaram terror, já os outros três foram em comédia.

Depois de aproximadamente vinte minutos de filme, J-hope já estava com uma cara de assustado. Era tão exagerada quanto seu sorriso. Eu estava curtindo ver todo seu medo. Quando Hoseok deu o primeiro grito, todos nós rimos. Ele era o único que estava tão apavorado assistindo Invocação do Mal. Enquanto assistíamos, eu fazia comentários sobre a família Warren, Suga me ouvia e demonstrava estar muito interessado, enquanto do meu outro lado, haviam apenas expressões de espanto. Antes que o filme acabasse, Rap Monster ligou para o celular de Jung sem que este percebesse, quando seu celular tocou, ele deu um pulo do sofá e quase chorou. Confesso que tive um pouco de pena, mas logo passou quando lembrei que ele era um chato de galocha.

- Eu preciso ver algo que me faça rir antes de ir dormir. – Hoseok falou após o término do filme quando todos estavam saindo da sala para ir dormir. Eu e Suga ficamos conversando ainda sobre o filme. – Parem de falar sobre isso. – Hoseok falou fazendo um biquinho.

Por Deus... Por que ele simplesmente não para com todas essas marmotas?

Nós ficamos os três sozinhos na sala, Suga e eu estávamos ainda conversando enquanto Hoseok agora em uma poltrona mudava os canais da televisão em busca de algo que o agradasse.

- Eu já vou dormir. – Hoseok falou em pé na frente do sofá que eu estava. Olhei para o relógio em meu pulso. Já estava extremamente tarde. Como o tempo passou rápido. - Boa noite para vocês dois. – Hoseok falou e ficou rindo. Enquanto ele estava subindo as escadas continuou a encarar eu e Suga que ficamos sem entender.

- Não liga pro J-hope.

- Eu não ligo. – Suga riu.

(...)

- Bom dia de sábado para todos nós. Nós merecemos. – Jin falou sentando-se na mesa da cozinha. – Senhorita (S/N), não precisava ter se preocupado em fazer todo esse café.

- Não esquenta Jin, só estou retribuindo a generosidade de vocês ontem.

J-hope puxou as palmas e todos o seguiram.

- Isso está muito bom. Do que é feito? – V falou enquanto mordia um pedaço de bolo de cenoura.

- Bolo de cenoura. – Quando falei isso, pude notar sua cara de nojo. Os outros ficaram com uma cara de estranhamento. – Não pense em cenoura, apenas coma o bolo, eu sei que você gostou.

Todos os meninos ficaram receosos em provar o bolo de cenoura, mas obriguei cada um a provar, afinal, era bolo de cenoura. O medo deles estava ligado ao fato de que eles comiam muita cenoura em ensopados e sopas. Não os julgo. Eu também me surpreendi quando comi esse bolo pela primeira vez, foi nojento, mas depois apenas aproveitei o maravilhoso sabor.

(...)

Durante o resto da manhã fiquei em meu pequeno ateliê para começar a desenhar novas peças e reformar algumas outras roupas que estavam velhas demais, ou que os meninos já tinham usado. Foi uma manhã prazerosa. Devido a minha empolgação, acabei almoçando sozinha muito depois que os meninos almoçaram. Após o almoço todos eles saíram para o estúdio. Não tinha um dia sequer em que eles não saíssem de casa para dançar ou cantar. Como fiquei sozinha em casa o resto do dia, preparei o jantar e arrumei a sala, já que estava uma bagunça. Terminei o meu dia assistindo a um seriado no meu notebook. Não vi quando os meninos retornaram.

(...)

- Bom dia, (S/N). Próxima semana teremos um show e o manager pediu que você criasse modelos sexy mas fofos, se não estou enganado. – Jimin que estava sentado, falou.

- Tudo bem. Tenho alguns esboços e acho que posso usar como um ponta a pé.

- O manager pediu que você o ligasse quando acordasse pra ele te falar direitinho sobre como quer as roupas.

- Eu farei isso assim que tomar meu café, Jin. Obrigada por avisar.

- Eu posso te ajudar? – Namjoon me perguntou animado.

- Tudo bem. – O respondi, me sentando na mesa ao lado de Suga.

(...)

O manager me deu instruções muito claras, ele queria roupas que dessem aos meninos um ar de sexy, mas ainda sim contidos. Algo que significasse que eram lobos na cama, mas cordeiros em frente ao público.

- O que você acha de sua roupa? – Levantei o papel que estava em minha frente e mostrei a Rap Monster.

- Você está brincando? Está demais.

- Você gosta de moda, não é?

- Muito! Estou sempre de olho. Quando tenho tempo, claro.

- Vocês trabalham demais.

- Nós temos que trabalhar demais. Não conquistamos essa fama toda à toa, teve muito trabalho duro.

(...)

A tarde com Kim Namjoon tivera sido bastante agradável. Nós conversamos sobre como era o mundo kpop e fiquei muito impressionada ao saber que muitos garotos largavam os estudos para se dedicarem a esta vida, que eles treinavam desde muito novos e se não desse certo, seria algo perdido. Impressionante, mas triste de certo modo.

- Então, é isso. Amanhã eu termino as roupas do J-hope e Suga. Obrigada pela ajuda, Namjoon.

(...)

Na semana os meninos ficavam, na maioria dos dias, muito mais tempo fora de casa. Eles saiam logo após o café da manhã e retornavam depois que eu já estava deitada, mas em outros poucos dias eles saiam um pouco mais tarde e voltavam cedo, ou saiam cedo e voltavam mais cedo ainda. E assim seria minha rotina durante o ano. Na grande parte, eu estaria sozinha. Apesar de não ser uma simpatia em pessoa, eu não gostava de ficar sozinha. Me incomodava e muito não ter alguém para conversar.

Depois de falar com o manager sobre o figurino dos meninos, ele me falou como tudo iria proceder. Algumas costureiras viriam para trabalhar na construção das peças, pois afinal o show seria na sexta e já era terça. Eles deveriam provar antes de usá-las, as roupas deveriam ser lavadas. Tantas coisas para fazer... Eu estava uma pilha de nervos.

- Hey, vai ficar tudo bem. Você tem tempo. – Suga falou se aproximando de mim.

- Suga! Estou tão nervosa que acho que assim que vocês se apresentarem e eu ver que deu tudo certo, irei comer um quilo de chocolate.

- Eu como com você. Nós também estamos nervosos. É normal. Nós sempre ficamos assim em todas as apresentações. – Suga pôs a mão em meu ombro e depois saiu do ateliê, me deixando com as duas costureiras.


Notas Finais


Espero que tenham gostado. =)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...