História The Submissive - Imagine Kim Taehyung - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Submissão, Tae, Você
Visualizações 986
Palavras 2.435
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi per !

Primeiro , você que nao gosta de grosseria com garotas ou algo do tipo , peço que se retire. Nada aqui e incentivo a violencia. Mas faz parte do contexto e da história.

Agradeço a compreensão.

Preparadas então ? Partiu !

Capítulo 4 - Humilhações.


Fanfic / Fanfiction The Submissive - Imagine Kim Taehyung - Capítulo 4 - Humilhações.

Permiti meu corpo relaxar pouco a pouco. Ainda estávamos no escuro e isso de certa forma nao fazia com que meu medo sumisse apenas por seja la quem for estar aqui.

Nao gosto de escuro.

Comecei a novamente me remexer como se estivesse com medo de algo me pegar ou ate mesmo quem seja que estivesse ali. Me separei daquele abraço caloroso e reconfortante , mas que em minha mente passou a ser ameassador a minha vida.

-Ei , o que ha ? - Indaga a voz calma.

Era escuro então era completamente banal tentar ver onde estava.

-Nao se aproxime - Disse baixinho fechando meus olhos pouco a pouco.

-Papai , me tire daqui ! - Gritei de novo.

Minha garganta doía , por que ele nao me ajuda ?

O que eu fiz de errado ?

-Por favor ... Papai - Choraminguei.

Minhas mãozinhas doiam pelas batidas na porta.

Céus ! Eu era uma criança indefesa.

-Tudo bem. Nao precisa ter medo. - Senti novamente uma mão encostar em meu braço. Meu corpo extremesseu e lagrimas saiam dos meus olhos. - Venha.

(...)

Depois de um longo tempo consegui voltar ao meu normal. Tomei meu remédio e tudo parecia se resolver. Mas dentro de mim estava confuso , despedaçado , e com medo.

Por que senhor Kim fez isso ? Eu avisei , eu contei , eu implorei.

Ele era ruim , era grosso , e só se importava consigo mesmo. Quando o vi sorrindo achei que poderia mudar , ou que simplesmente aquele rancor nao era o que ele realmente queria passar as pessoas.

Me enganei.

-Você esta bem ? - O mesmo da voz bonita diz sentando-se ao meu lado. Ainda nao o perguntei seu nome , e confesso que já estou morrendo de vergonha.

Seu sorriso era maravilhoso , ate mesmo contagiante. Sua pele branca parecia tão bem cuidada que ate me dava certa inveja. Seus cabelos rosa com algumas mechas em marrom o deixava mais estiloso que ate mesmo senhor Kim com suas mechas verdes.

-Si..sim , obrigada - Me curvei em respeito e senti minhas bochechas corarem.

-Hoseok - Sorriu gracioso - Me chamo Hoseok. Irmão do Tae.

Irmão ? 

Nao era possível uma pessoa amarga ter um irmão assim. Claro que nao.

-Você é adotado ? - Perguntei sem pensar. Arregalei meus olhos ao ver a besteira que falei e pousei minha mão sobre a boca. - Des...Culpe , eu nao queria.. Perguntar - Soltei o ar nervosa.

-Nao sou adotado - Gargalha. - Sei que nao nos parecemos em nada - Revira os olhos e seu sorriso deminui - Mas somos irmãos de sangue.

Fiquei calada por alguns segundos e tomei mais um gole do suco que o mesmo havia preparado pra mim. Por que Kim é assim ? Eu o agradeceria se fosse mais como seu irmão. Seria tão maravilhoso.

-O que você é do senhor quadrado ? - Senhor quadrado ?

E agora ? 

-Namorada ! - Esclamei de impulso.

Ouvimos a porta ser aberta e apos fechada com certa agressividade. Já ate mesmo sabia quem era então me Encolhi no sofá tendo um olhar acolhedor de Hoseok como se me dissesse "vai ficar Tudo bem". Balancei minha cabeça em concordância e o vi sorrir.

Senhor Kim estava novamente com Yun Min e engoli em seco. Eu deveria dizer que era uma mera empregada dessa casa , o que nao era mentira , mas nao , eu tinha que dizer que era namorada de alguem que esta a nossa frente aos beijos com uma limpadora de chão.

-Jung Hoseok ? - Questionou o mais velho empurrando a sua "queridinha" de perto de si. Ela o olhou torto mais foi fuzilada fazendo assim com que sumisse dali.

-Kim Taehyung ! - Esbravejou o garoto de braços cruzados. 

-O que faz aqui ? E por que tirou ela de onde estava ? - Me olhou incrivelmente furioso e já Previ a mera surra que levaria.

-Por que trancou sua namorada em um lugar escuro sabendo que ela tem medo ? - Questionou alternando o olhar entre eu e seu irmão.

Ai merda.

-Namorada ? Ela nao é minha namorada - Gargalha. - É submissa - Revirou os olhos - A tranquei lá por que estava se esfregando com JungKook. - Deu de ombros.

Era humilhação , uma atrás da outra.

Hoseok então sabia sobre as submissas de seu irmão ? Droga s/n ! É claro que sabe , eles são irmãos.

Me afastei de Hoseok com medo que também me fizesse mal. Embora nao achasse isso , preferi me previnir a pagar pra ver.

-Eu.. Nao estava me esfregando.. Com ele ! - Disse com a coragem que arranquei do subsolo da casa.

-Cale a boca GaGa dos infernos ! Eu tranquei você lá pra nao me encher - Deu de ombros jogando seu casaco em cima do sofá.

Fiquei quieta assim como Hoseok. Talvez ele tivesse medo de seu irmão como todos tem. Senhor Kim me deu sinal pra olhar novamente pro chão e assim fiz , eu nao queria mais arriscar a minha pele e ter que parar novamente naquele quarto.

-Princesa , saia um pouco , hum ? - Hoseok disse sorrindo e depositou um pequeno beijo em minha bochecha.

Kim Taehyung deu um sinal pra que obedecesse e como é isso que faço corri para o jardim. Sentei-me embaixo da mesma arvore de mais cedo e Fechei meus olhos desejando que tudo aqui fosse mentira. Que nada tivesse acontecido , e que senhor Kim nao fosse o monstro que vai me assombrar todos os dias de minha vida.

Lagrimas sem permissão escorriam por meus olhos. Lembrei-me de uma mulher da qual sempre me deu forças pra que conseguisse suportar meu pai e suas idiotisses. Ela foi como minha omma e perdemos o contato quando meu pai praticamente me doou a casa de submissas. Eu queria o matar , eu queria o desejar o pior , mas é meu pai e eu realmente nao consigo.

De minha omma apenas tenho um colarizinho com sua foto. Nao a conhecia já que faleceu em meu nascimento. Meu pai me culpava por isso todos os santos dias , sem deixar passar um.

Se eu nao tivesse nascido , ela estaria aqui.

Filha inútil.

Garota estupida.

-Ei , esta chorando ? - Ouço a voz de Hoseok e me assusto. Levanto-me e olho meus pés. O regulamento era claro e apenas posso levantar o olhar quando "meu dono" autorizar que se faça isso. - Droga , olhe pra mim , nao quero que se humilhe assim.

-Hoseok.. Eu... - Minha cabeça nao formulava frase alguma e isso me estressava. Eu ao menos sabia o que estava sentindo. Encarei seu rosto angelical onde havia um pequeno corte , me assurtei e vi o mesmo sorrir quando percebeu. - O que houve ? - Questionei analizando o corte.

-Briga de irmãos - Deu de ombro. - Agora preciso ir . - Beijou-me a bochecha e me senti corar - A , e me chame de hope - Curvou-se e inesperadamente me abraçou desajeitado. - Tchau pequena.

-Tchau Oppa. - Sorri grandiosa a ele. Ele era bom , e me fazia bem , eu gostei dele , talvez ate de mais.

Ele é minha esperança.

O vi sair dali com as mãos no bolso. Continuei sorrindo como boba mesmo sabendo que ele nao veria. Meu olhar subiu e vi da grande janela de vidro senhor Kim , que provavelmente nos observara.

Droga !

-S/N ? - Alguém desconhecido por mim me chama.

-Si..sim ? - Olhei aquela figura sorridente me olhando.

-Sou Seokjin , mas me chame de Jin. - Curvou-se. - Sou o mordomo. - Por que nunca o vi antes ? - Senhor Kim esta a chamando.

Dito isso engoli em seco. Fiz minha reverencia ao mais velho e então fui ate o escritório.

-Senhor ? - Disse baixo.

-Olhe pro meu rosto. - Disse ríspido me assustando.

O olhar ? Por que ? 

-Eu disse pra olhar ! - Gritou 

O encarei e vi seu rosto roxo , com alguns ferimentos ao lado da boca.

"Briga de irmãos".

-Isso é culpa sua ! - Esbravejou.

-Desculpe - Disse sincera automaticamente de medo.

-Você vai pagar por isso. - Sorri malicioso - E vai ser aqui. Em frente onde todos possam ver. - Disse apontando pra sua mesa que dava visão ao jardim.

Nao , eu nao vou me entregar. Muito menos ali. Claro que nao !

-Senhor.. Por favor - Choraminguei. - Já sofri de mais no escuro - Sussurrei abaixando meu olhar.

-Hum , bem lembrado ! Você saiu de lá sem meu consentimento - Bateu as mãos na mesa me assustando novamente. - Venha ate aqui !

Balancei minha cabeca em negação e Fechei meus olhos. Nao era possível que ele fosse fazer isso comigo.

-Eu disse pra vir aqui ! - Gritou puxando meu braço. Me desesperei no mesmo segundo mas permaneci calada. 

Nao era algo que eu quisesse agora , na verdade um lado dizia sim , e outro nao. Taehyung é tão sedutor , sexy naturalmente que faz inevitavelmente um calor correr por todo meu corpo. Mas era tão rude , e ao menos se importava se era eu quem estava ali ou qualquer outra.

-Por favor .. - Supliquei.

Sem respostas. Sem sucesso.

-Sente na porra dessa mesa - Disse mordendo os lábios.

Sem questionar me sentei em cima da mesma e abaixei meu olhar. Estava nervosa e rezando pra que me deixasse em paz e sumisse dali. Eu estava chateada , chateada por ele estar com Yun min , e por me deixar no meu pior pesadelo.

Seu corpo ficou em meio as minhas pernas e hora alguma levantei meu olhar. Senti suas mãos gélidas passearem por minha perna desnuda e engoli em seco pronta pra começar a chorar. Seus beijos em meu ombro me deixava mais tensa e aflita , senti que nao iria sentir remorcio mesmo sendo contra minha vontade. "Ele nao vai parar" pensei. Meu desespero aumentou , mas nada podia fazer. Isso já havia demorado , afinal eu sou apenas uma submissa da qual é tratada como uma cadela qualquer. 

Meu vestido foi tirado ate com uma certa cautela ,que jamais esperaria de Taehyung. Cobri meu corpo com minhas mãos mesmo ainda estando de peças intimas. Haviam alguns empregados no jardim e comecei a me sentir enjoada só de pensar na possibilidade de olharem aqui e me verem "trepando" com Tae como se eu quisesse isso , e torcendo pra alguem ver. Vou ser taxada de mais uma puta. Era obviamente o que iria acontecer , e isso me deixava mais pra baixo ainda. Era minha primeira vez e parece que minha sorte nao quer conspirar ao meu favor.

-Por favor Tae.. Pare .. - Supliquei novamente abaixando meu olhar.

-Quieta ! - Mordeu minha orelha - Você quer isso , e eu sei ! - Disse ríspido. Sim , uma parte de mim queria. - Entendo que nunca deu. E prometo pegar leve - Disse em meu ouvido.

Como é romântico.

Suas mãos passaram por meus seios ainda cobertos e acariciaram ali. Fui puxada de cima da mesa e colocada de barriga pra baixo apoiada sob a mesa. Com seu jeito "delicado" Taehyung arrancou meu sutiã e senti beijos sutis em minhas costas. Suas mãos pegaram novamente em meus seios e se encaixaram neles como se fossem proporcionalmente feitas para encaixar-se apenas ali. Meu cabelo foi puxado mais forte do que esperava e minha postura reta se fez presente. Era estranho , mas meu corpo parecia desejar aquilo e o fogo que já sentia em meio as minhas pernas era desconcertante e sem sentido algum.

Meu corpo foi girado me deixando de frente com senhor Kim. Entao fui colocada nao tão delicada em cima da mesa com apenas minhas pernas pra fora. Senti minha calcinha deslizar sobre as mesmas e rapidamente as Fechei.

-Abra pra mim garota ! - Disse Kim autoritário - Ou eu nao vou ter dó de você. - Rosnou.

Abri minhas pernas ligeiramente embora aquilo me matasse de vergonha sem duvidas.

Fechei meus olhos com a vergonha e senti algo quente em meu sexo. Olhei pra baixo e vi senhor Kim sorrir malicioso. Sua lingua tocou minha intimidade fazendo-me morder os lábios pra nao gemer. Era desconcertante o que me causava , aquela sensação era tão boa que me fazia querer clamar por mais.

Mas isso é errado , não é ? 

-Senhor ... - Gemi apertando seu rosto Contra minha intimidade.

Eu nao iria aguentar por muito tempo. Minhas pernas já estavam moles e sentia meu orgasmo se aproximar. Nao demorou muito e assim foi feito , derramei meu liquido por toda sua boca. Senhor Kim fez questão de lamber tudo estalando sua lingua de um jeito sexy.

-Vire-se de costas. Odeio que me olhem nessas horas. - Bateu em minha bunda e me senti chateada. Eu queria algo olho nos olhos , beijos , carícias e um "tudo bem".

-Senhor.. Mas eu quero te olhar - Disse rapidamente .

-Nem vem. Você sabe que nao sou desses. Agora anda , vira .

Me virei contragosto quase deixando minhas lágrimas aparecerem.

Que príncipe que nada , achei foi o Shrek.

Senti uma dor insuportável e bati minhas mãos a mesa. Eu queria gritar , e correr dali , mas me mantive firme. A dor era grande , mas nada que fosse me matar. Senhor Kim ficou ali parado esperando que me acostumasse com seu tamanho e logo começou a movimentar-se.

Isso era bom.

(...)

Já estava cansada , já havia chegado em meu ápice duas vezes e senhor Kim uma. Era incrível o quanto era insaciável. Nao trocavamos olhares , nem mesmo beijos era permitido , sempre que tentei levei tapas em minhas pernas. Meus olhos ate mesmo foram tampados.

Minha barriga gelava ao lembrar dos empregados no jardim , mas nada que eu pudesse fazer.

-Senhor... Nao aguento mais - Choraminguei.

-Cale a boca - Disse. - De quatro , agora ! - Rosnou.

Novamente o senti me penetrar e joguei minha cabeça pra trás. Eu gemia como uma louca e ele parecia gostar disso. Eu queria o marcar pra saberem quem esteve com ele , mas também fui proibida. Era contraditório já que eu nao podia mas meu pescoço com certeza estava cheio de chupões.

-Vai sua cadela ! - Gritou me deixando indignada.

-O que ? - Me "desgrudei" dele o olhando incrédula - Você me chamou de cadela ? 

Tudo já estava errado. Minha primeira vez nao poderia piorar , a nao ser que ele me chamasse de cadela.

-Quer saber ? Suas frescuras me irritam - Levantou-se do chão me deixando ali sozinha - Limpe sua sujeira do meu chão e depois suma pro seu quarto - Disse por fim - Você nao sabe fazer um bom sexo Yun min faz - Disse debochado.

Eu queria chorar. Queria gritar e ate mesmo pensei em pular dessa janela tamanha humilhação sofrida. Mas me mantive firme , isso nao vai ficar assim , nao mesmo !

Como odeio Kim Taehyung.


Notas Finais


Poxa vida em Taehyung..

Espero que gostem.

Omma agradece.

Bye ! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...