História The Sugar Fairy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 1
Palavras 1.371
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Magia, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hey, tudo bem ? Eu só queria avisar que, os três primeiros capítulos ocorrem antes, da história que será contada, pois é uma história muito complicada e cheia de detalhes e por isso precisa de uma explicação antes da história no "presente", mas mesmo assim espero que gostem. (É a minha primeira,então né sorry aí)*

Capítulo 1 - Os escolhidos


Fanfic / Fanfiction The Sugar Fairy - Capítulo 1 - Os escolhidos


Era um belo dia em Kantya, os três magos estavam sentados na mesa de prata, para a tão esperada reunião, que decidiria o futuro de todos os quatro reinos, a escolha de quatro novos magos, afinal os três estavam muito velhos e já haviam contribuído muito, e com certeza sua jornada chegara ao fim.
Foi dado o tão esperado início a reunião, os dois reis e a rainha Aine, aguardavam sentados em frente ao enorme galpão, que por mais rústico que parecesse era decorado com rubis em sua porta, e pequenas pepitas de ouro misturadas com cascalho em sua entrada. A rainha Aine se levantou do pequeno tronco no qual estava sentada e pôs-se a andar pelas redondezas, sentou em uma rocha, e como já estava sem calçados colocou seus pés na água de um pequeno lago, e lá começou a pronunciar o atual, Juramento das Fadas.
"Deves ajudar toda e qualquer criatura viva necessitada,
pois a gentileza é sua habilidade principal,
Honrarás toda e qualquer recompensa que ganhares,
por mais inútil que seja ou que não seja de teu agrado.
E por fim, terá orgulho de seus poderes, por
mais simples que sejam. "
Enquanto a rainha Aine estava a criar o mais importante documento das fadas, os dois reis Argalad e Peter estavam sentados conversando sobre a situação de seus reinos.
Infelizmente, estamos tendo problemas com algumas criaturas. - Disse Peter com um tom de preocupação em sua voz.
Graças a Toran, nós estamos bem, os meus súditos são muito tranquilos e amigáveis, não há um motivo para sermos atacados. - Disse Argalad, com orgulho.
Meus súditos, são pessoas honestas e de bom coração, também não temos motivos para sermos atacados, mas essas criaturas parecem não precisar de motivo. - Disse Peter com firmeza.
Argalad iria dar continuação a conversa, porém a porta do galpão, foi aberta, e os três magos saíram, tudo o que pronunciaram após saírem foi:
Diga a Aine que retorne para seu reino, a mesma coisa digo a ti Argalad. - Disse Toran,um dos magos.
Enquanto a você Peter, leve-me ao teu reino, está na hora de trazer os escolhidos - Disse Mostan, um dos magos.
Para alguns foi uma longa jornada de volta aos seus devidos reinos, para outros era uma jornada curta, para um anúncio tão grandioso.
Assim que Mostan chegou ao Reino de Peter, que era conhecido como "Reino do alvorecer", a noite já estava a cair, por isso ele estava sendo levado ao castelo acompanhado da guarda real e de Peter, porém entre as diversas sombras noturnas, surgiu uma flecha, perfeitamente encaminhada que atingiu as costas de Mostan, que pela dor, foi levado ao chão, e antes de cair em descanso eterno, pegou a mão de Peter e disse:
Aloys, Bogdan, Dimitrei ... e - Disse Mostan com a voz fraca.
Não se vá Mostan - Disse Peter com um tom de desespero em sua voz.
E Mi..ra...na levem eles até... Toran e Ethan...eles...são... -Disse Mostan usando toda sua força para dizer suas últimas palavras.
Os Escolhidos - Disse Peter com tristeza em sua voz.
Vamos para o castelo, ao amanhecer avisarei a todos o ocorrido. -Disse Peter, tentando demonstrar força.
Amanheceu, mas mesmo com a felicidade de ter os nomes dos escolhidos, a atmosfera estava estranha, a terra coberta de névoa desde os arredores do castelo até os muros que indicavam a entrada no reino. O rei Peter chamou o chefe da guarda real para uma conversa em particular.
Irei avisar a Ethan e Toran, mas já digo que desejo encontrar o assassino e quando achá-lo, ele há sofrer. - Disse Peter como a voz trêmula de raiva.
Tem certeza disso senhor? Pode ter sido um mero acidente - Disse o chefe.
Ainda acredita nisso? A flecha foi encaminhada perfeitamente! - Gritou Peter
Como disser, majestade - Disse o chefe, fazendo reverência e retirando-se da sala.
Tudo no reino estava calmo e em luto, o rei não falou com nenhum de seus súditos ou empregados do palácio, não comeu nem sequer uma migalha de pão, apenas passou a manhã procurando: Aloys, Bogdan, Dimitrei e Mirana.
Quando os achou, avisou a eles sobre a escolha e quão importante isto era para o reino, e explicou um pouco da jornada que eles teriam que passar, após falar com suas famílias, resolveu ir à casa de Aldith, sua noiva, que morava aos arredores do castelos, pois Aldith era sua principal conselheira e tudo que intrigava a Peter ele contava para Aldith.
Mas, como isto é possível Aldith, uma mulher ?! Mostan escolheu uma mulher ?! Achei que era impossível uma mulher ter as habilidades necessárias para receber tal poder e responsabilidade. - Disse Peter
Se Mostan a escolheu deve ser especial, e não pode ser ignorada, você não pode chegar lá só com os três homens, ele falou o nome de quatro pessoas, que receberão um poder incrível e uma responsabilidade enorme. - Disse Aldith com firmeza.
E eu ainda pensei que concordaria comigo, Aldith. - Disse Peter
Sou sua noiva, não sua empregada, não estou aqui para concordar com todas suas palavras Peter! - Disse Aldith com raiva e firmeza em sua voz.
Me desculpe, estou me sentindo tão mal...tudo que eu deveria ter feito era DEFENDÊ-LO! - Gritou Peter.
Não pode prever o futuro Peter, não foi sua culpa, quem sabe Mostan já não aguardava por isto? - Disse Aldith
Preciso ir Aldith, é uma grande jornada para levar todos os quatro e explicar tudo a Ethan e Toran. - Disse Peter
Vá Peter! Que a sabedoria de Toran e firmeza de Ethan o acompanhe. -Disse Aldith, colocando suas mãos no rosto de Peter, e dando-lhe um beijo.
Aldith era uma típica moça da nobreza, era gentil e paciente, porém Peter por mais que fosse seu noivo, não demonstrava amor por Aldith, talvez algum tipo de respeito, mas amor.... Estava muito longe disto.
Peter saiu dos aposentos de Aldith, afinal ele tinha que começar sua jornada até Kantya, e não podia demorar. Então continuou sua jornada para Kantya, a cidade conhecida como "Cidade dos Magos", na qual chegou, após quatro dias de viagem.
Olá Peter, Toran e Ethan já previam tua chegada. -Disse uma camponesa que habitava Kantya.
Claro que sim, mas me diga uma coisa, eles por acaso previam a morte de Mostan ?! - Disse Peter com firmeza e raiva.
N..não, majestade, me perdoe ... - Disse a camponesa abrindo as portas para o rei.
Obrigado - Disse Peter
Fico honrado com sua presença Peter, mas primeiro acalme-se, temos muito que conversar -Disse Toren com serenidade em sua voz.
Na verdade, temos muito que conversar com "Os escolhidos". Quem são eles? -Disse Ethan com firmeza.
Toren não pronunciou nenhuma palavra sequer.
Aloys, Bogdan, Dimitrei e.... Mirana. - Disse Peter
Mirana? - Disse Ethan
Uma mulher...uma maga - Disse Toren
É permitido? -Disse Peter, expressando sua dúvida.
Foi a escolha de Mostan, ele foi abençoado pelo oráculo. - Disse Ethan
Obrigado por trazê-los Peter, traga Aloys, Bogdan, Dimitrei e os leve junto com Ethan, chame Mirana e a traga-a para mim. - Disse Toren com calma.
Certo - Disse Peter
Como se eu gostasse de obedecer a ordens... - murmurou Peter.
Aloys, Bogdan, Dimitrei, Sigam-me! E enquanto a você Mirana, Toren está a sua espera. - Disse Peter
Claro, senhor... - Disse Mirana com uma voz suave e calma
Mirana era uma jovem muito bonita, com pele branca, mas não tão pálida, com cabelos não tão claros, nem tão escuros, suas emoções eram claramente visíveis, pois estava completamente conectada a Lua e as estrelas, por este motivo, ela seria a portadora de um grande poder.
Mirana andou até ao lago, onde Toren estava, e sentou ao seu lado.
É uma grande jornada Mirana... - Disse Toren com calma
E-eu...sei...Só que, estou tão surpresa... O que EU tenho de especial? - Disse Mirana, intrigada e preocupada.
Tu tens a Lua a seu favor Mirana, não se preocupe, a noite lhe fará companhia. - Disse Toren com suavidade na voz.
A noite estava prestes a cair, Mirana pegou no lago um pequeno cristal, que brilhava de acordo com a luz, o segurou com força, se levantou e com orgulho disse:
Estou pronta.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...