História The sun, the moon and the truth. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Exibições 17
Palavras 1.155
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Sobrenatural, Super Power

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Não sei se vocês estão gostando, mas acho que sim porque até agora não vi nenhum comentário negativo (nem positivo :( por favor comentem).
Mas vou continuar, se eu escrever algo que não faça sentido por favor me avisem <3
Aproveitem a leitura! <3

Capítulo 3 - Mudança Drástica


Já tinha começado a trabalhar na biblioteca fazia uma semana, eu começava trabalhar de 16:00 e saia de 20:00. Quatro horas de expediente e um bom salário, tive sorte de conseguir esse emprego, além de poder levar qualquer livro quando eu quiser. Faltavam dez minutos para o fim do meu expediente e hoje eu tava mais cansada que os outros dias por não ter dormido nada a noite passada, não via a hora de sair logo, guardava os livros nas prateleiras apressadamente, assim que desse minha hora eu iria embora, tentei ligar para Scott pra ele me buscar, mas ele não atendia. Quando deu a hora de ir embora resolvi que ia caminhando até em casa, não era muito longe e às vezes é bom pensar um pouco. Não fazia muito tempo que tinha começado a caminhar quando ouvi uns barulhos estranhos vindos da mata e a senhorita curiosidade tinha que checar, eu pensei em ligar pra polícia, mas poderia ser só alguns meninos brincando de acampar ou algo assim, eu sei que é idiota e que você sempre acha ruim quando a mocinha do filme de terror pergunta “Quem está aí?” mesmo sabendo que vai morrer logo em seguida, mas eu não resisti e fui olhar, não imaginava que dali pra frente minha vida ia dar uma guinada de 360 graus. Eu me embrenhei na mata, andei e andei já tava começando a pensar em voltar quando comecei a ouvir vozes e posso jurar que um rugido também. Só sei que minha curiosidade não me deixava parar, era como adrenalina, quanto mais eu tinha mais eu queria. Eu tava escondida atrás de uma árvore apurando os ouvidos para ouvir mais,  quando alguém grita meu nome:

-SAAARAAAAAAA!!! – Era Scott, mas o que diabos ele estava fazendo aqui? Acho que deve ta se perguntando o mesmo sobre mim. Eu estava parada no meio da floresta parecendo uma barata tonta enquanto decidia se fugia dali ou respondia o chamado de Scott, mas minha decisão foi interrompida, uma flecha tava encravada no meio do meu peito, eu gritei de dor e surpresa e fui caindo em direção ao chão. Tava tudo escurecendo, mas ainda ouvi uma voz.

-SARA?! SARA.

-Vamos leva-la ao Deaton, Scott. Não dá mais tempo de salvá-la...

A partir daí eu cai em uma escuridão terrível e uma duvida interna: Como eu sairia dessa situação?!

...

   Acordei algumas horas depois em cima de uma mesa de cirurgia (que depois descobri que era veterinária), eu me sentia estranhamente bem, apesar de lembrar perfeitamente que uma flecha atravessou meu peito. Eu ainda estava deitada olhando tudo ao meu redor tentando identificar onde eu estava pela claridade que saia das pequenas janelas, o dia já estava clareando, levei minha até meu peito e ele estava como sempre esteve, sem nenhum arranhão. Eu comecei a ouvir vozes conversando: era Stiles, Scott e surpreendentemente Derek, tinha outra voz, mas eu não conhecia, não prestava atenção ao que eles diziam por que as vozes pareciam estar  gritando no meu ouvido e eu não conseguia me concentrar. Até que não aguentei e gritei:

-PAREM DE GRITAR!!! – Foi instantâneo, no momento seguinte tinha quatro pessoas ao meu redor me olhando com cara de alívio. O primeiro a se pronunciar foi Derek, Stiles e Scott não pareciam saber o que dizer o que me surpreendeu já que Stiles é um tagarela.

-Como você está se sentindo?

-Eu estou bem, ótima na verdade. Mas eu acho que eu não devia me sentir assim já que eu tenho certeza que fui ferida por uma flecha antes de apagar.

-O que diabos você tava fazendo na floresta às oito e vinte da noite? Te falei pra não andar sozinha lá! – Scott se pronunciou.

-Eu tava indo pra casa – Nesse momento eu sentei na mesa. – Então ouvi vozes, não pensei na hora que alguém poderia estar caçando. Nem sabia que era temporada de caça em Beacon Hills! Porque vocês estavam gritando quando estavam lá fora?

-A gente não tava gritando. São os seus ouvidos se adaptando ao ambiente. – O cara que eu não conhecia falou olhando diretamente nos meus olhos.

-E você, quem é?

-Alan Deaton, chefe do Scott.

-VOCÊ É O VETERINÁRIO?! ALGUÉM ME DIZ POR QUE EU ESTOU EM UMA CLINICA VETERINARIA QUANDO DEVERIA ESTAR EM HOSPITAL?!  - Eu realmente estava exaltada.

- É difícil te explicar, mas vai ficar tudo bem. – Escuto a voz de Stiles pela primeira vez

-No começo vai parecer insanidade, mas eu quero que você confie em mim, eu vou te ajudar em tudo que você precisa. Não vai ser de todo ruim...

-Dá pra parar de enrolação? Desembucha Scott!

-Existem criaturas sobrenaturais em Beacon Hills, e era isso que aqueles caçadores estavam caçando ontem. Você só estava no lugar errado, na hora errada...

-Okay, você ta me dizendo que existe o que por ai? Um vampiro?

-Lobisomens. Existem lobisomens em Beacon Hills, e foi nisso que você se transformou. – Ele estava de cabeça baixa, mas me olhou diretamente dos olhos quando falou a ultima frase, eu correspondi o olhar com cara de abismada, porque não tinha outra reação para aquela “notícia”.

-Você tem razão, isso parece insanidade total Scott! Isso é impossível!

-Não, não é.  Um dos caçadores acertou uma flecha em você enquanto eu e Derek tentávamos tirar eles da cidade. Não tinha outro jeito de te salvar Sara.

-Você ta me dizendo que eu sou um lobisomem Scott?! E porque você e Derek estavam tirando os caçadores da cidade?

-Porque nós também somos Lobisomens... – Falando isso ele baixa a cabeça e quando volta a olhar pra mim, está com os olhos brilhando em um amarelo cintilante.

...

   Eu tava me sentindo tão estranha, tão forte, nem sabia se ainda era eu mesma. Derek me falou sobre essa sensação que eu teria no começo, segundo ele isso acontece porque eu ainda não estou familiarizada com meu corpo e minhas novas habilidades (eu realmente não estou, fui colocar creme dental na escova de dente hoje de manhã e acho que apertei com força demais porque caiu metade da pasta na pia). Tia Melissa parecia desconfiada com meu comportamento, eu tentava me manter afastada porque tinha medo de machuca-la. Derek estava me ajudando com essa coisa de autocontrole, ele falou que tenho que ter uma “âncora”, mas eu não tinha absolutamente nada para me agarrar, até me lembrar da minha mãe, ela morava aqui em Beacon Hills, minha tia era muito amiga dela, foi assim que minha mãe e meu pai se conheceram, ela sempre estava na casa da minha tia. Tia Melissa sempre fala dela quase chorando, mas eu gosto de ouvir as historias que ela não pôde me contar diretamente por ter morrido quando eu tinha seis anos, desde então meu pai mudou, se fechou totalmente, ele age como se eu fosse um peso pra ele, mas eu acho que ele amava tanto minha mãe que não aguentou perde-la...


Notas Finais


Não posso garantir mas acho que o quarto capítulo sai ainda hoje!
Me deem sugestões, se quiserem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...