História The sun, the moon and the truth. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Exibições 25
Palavras 1.086
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Sobrenatural, Super Power

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Adaptação, Kanima e boate gay.


   Estou conseguindo me adaptar melhor com o passar do tempo, Scott tem me ajudado bastante com a parte do treinamento e com uso das minhas novas habilidades, Derek também estava, mas ele só queria que eu entrasse na alcateia dele, então eu decidi me afastar e Scott tem me ajudado desde então. Stiles, por incrível que pareça, tem me ajudado muito nos últimos dias, ele ajuda a controlas meus sentidos aguçados. Eu estava um pouco mais afastada de Lydia por ela não saber sobre o sobrenatural, ao contrário da Alisson, nos ficamos realmente próximas por ela saber da minha condição, mesmo sendo da família de caçadores. Nesse exato momento estamos eu, Scott, Stiles e Alisson tentando achar um jeito de provar para o Derek que Lydia não pode ser o monstro que anda atormentando nossas vidas.

- Não importa, Derek acha que ela é o Kanima. – Saí dos meus pensamentos e entrei novamente na conversa.

- Eu não conheço a Lydia à muito tempo, mas...

- Não Sara, não é ela! Não pode ser...– Stiles estava realmente nervoso.

- Calma, você nem me deixou terminar.

-Posso falar com o Derek – Scott fala

- Quer que eu vá com você?

-Não, eu posso me cuidar, mas vocês tenham cuidado e fiquem de olho na Lydia!

...

   Fomos todos para minha casa, menos Scott que ficou na escola para falar com Derek. Dissemos para Lydia que iriamos estudar na  minha casa mas ela não parecia muito convencida de que iriamos estudar, mas também com Stiles agindo daquele jeito. Quando entramos em casa ele fechou tudo e ficou olhando pela janela, todos estavam encarando ele:

- Teve muitos arrombamentos no bairro. – Dito isso ele põe uma cadeira pra segurar a porta – E um assassinato. – Eu olho pra Alisson e ela olha pra mim quase rindo o que me fez soltar um risinho, mas Stiles olhou pra mim sério e eu logo parei de rir.

   Alisson faz um sinal para Jackson, que ele logo entende e chama Lydia para conversar, deixando eu, Alisson e Stiles na sala. Eu ouço um barulho do lado de fora e quando olho na janela vejo Derek e seus adolescentes delinquentes encarando a casa.

-Alisson, liga pro Scott agora, manda ele vir pra cá. Derek tá aqui. – Stiles também olha pela janela e olha pra gente assustado.

-Okay. – Ela fala com Scott e ele fala que já está chegando.

 Eu subi as escadas pra ver se estava tudo bem com Lydia, mas parei no meio do caminho quando ouvi sons de beijos. De repente ouvi barulhos vindo da sala e quando desço vejo Isaac empurrando Stiles, o que me dá uma raiva repentina e me faz pular em cima dele e rasgar seu rosto, ele se vira de frente para mim e tenta me acertar mas sou mais rápida agarro seu braço prendendo o mesmo em suas costas e chuto suas costelas fazendo ele cair de joelhos e urrar de dor. Scott chega logo após Alisson conseguir paralisar Erica com o  veneno do Kanima, jogamos os dois no gramado da nossa casa e encaramos Derek, ele não me parece muito feliz.

-Acho que finalmente entendi porque me rejeita Scott, você não é um ômega, já é um alpha de sua própria matilha. Mas você sabe que não pode me deter.  – Ele diz isso com sorriso sacana no rosto que me faz ferver de raiva.

- Posso te conter até a polícia chegar. – As sirenes dos carros começam a soar e Derek desmancha seu sorriso na hora e faz aparecer um mais sarcástico ainda nos meus lábios, que não durou muito já que vimos o kanima sair do nosso telhado, logo após Lydia sai de dentro de casa:

- Alguém pode me dizer o que está acontecendo aqui?

-É o Jackson!

...

   - Okay Stiles já entendemos. – Eu digo.

- Qual é? Tenho 67 kg de pele pálida e ossos frágeis, sarcasmo é minha única defesa!

- Me ajude a achar aquilo. – Scott fala pra mim, e eu afirmo com a cabeça.

- Não é aquilo. É o Jackson – Stiles fala nos olhando.

- Tanto faz Stiles. Mas uma coisa não me sai da cabeça, como ele passou no teste do Derek? 

- Eu não sei.

- Talvez seja uma coisa ou outra, Derek nos falou que uma cobra não é envenenada pelo próprio veneno, certo? Quando o Kanima não é o Kanima?

-Quando  ele é o Jackson! – Scott conclui.

- Ai Meu Deus. – Eu aponto pro teto da boate e Scott e Stiles veem o Kanima também.

- O que ele quer lá? – Eu pergunto

- Acho que sei o que ele quer lá dentro. – Eu olho pra onde Scott ta olhando e vejo Dany na fila da boate.

- O que? Como? Sentiu o cheiro de alguma coisa?

- Armani. – Scott responde.

Quando finalmente conseguimos entrar na boate, Scott me olha abismado e diz:

- Cara, todo mundo aqui é homem, acho que é uma boate gay!

- Nada escapa dos seus sentidos aguçados de lobisomem não é Scott? – Quando olho para Stiles vejo varias travestis ao seu redor não aguento e caio na gargalhada. Ganhamos até refrigerante de um paquera que o Stiles arrumou. Ele não vai escapar de ser zuado por mim, me aguarde. Depois disso conseguimos achar Dany e consequentemente Jackson, que por sinal fez muito estrago deixando varias pessoas paralisadas na pista de dança. Falo rapidamente com Dany antes de ele ser levado pela ambulância até o hospital, antes de me aproximar dos meninos o Xerife Stilinski me chamou e eu fui até ele meio em pânico por não saber o que falar, então Stiles parou ao meu lado.

- O que vocês estão fazendo aqui? – eu olho pra Stiles.

- Pai é uma festa, estávamos festejando, sabe? Na festa.

- Não é exatamente seu tipo de boate.

- Bem pai, tem uma conversa que...

- Você não é gay.

- O que? Eu poderia ser!

- Não vestido assim. – Acho que está na hora de interromper antes que Stiles fale mais idiotices.

- Eu que trouxe os meninos xerife, eu tenho um amigo que está na cidade, e você sabe, ele é gay. Os meninos não queriam me deixar vir sozinha por causa do assassinato e dos ataques. Meu pai não aprova nossa amizade estão eu queria que ninguém soubesse.

- Ah, okay. Eu entendo pelo que ouvi do seu pai ele é um cara rígido. – Eu assinto com a cabeça.

- Vamos Sara, tchau pai.

- Tchau xerife!


Notas Finais


Acabei de editar o capítulo, tinha alguns erros.
Beijinhos 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...