História The SwanQueen Saga - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens August Wayne Booth (Pinóquio), Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), David Nolan (Príncipe Encantado), Elsa, Emma Swan, Lacey (Belle), Neal Cassidy (Baelfire), Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Tinker Bell, Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emmaswan, Reginamills, Swanmills, Swanqueen
Visualizações 78
Palavras 1.474
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Saga
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey gente
Obrigada pelos comentários e a motivação para continuar
Boa leitura...

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction The SwanQueen Saga - Capítulo 2 - Capítulo 2

Emma chegou em casa seus pais haviam saído, a loira subiu e se deitou na cama pensando em Regina , em como ela era diferente, seu tom era pálido, seus olhos indecifráveis, acima de seus lábios havia uma pequena cicatriz que Emma nunca imaginou ser tão sexy, então a loira decidiu que no outro dia enfrentaria a morena, questionaria por que ela agiu daquela maneira que segundo a loira julgou ser um pouco rude, logo a loira adormeceu perdida em seus pensamentos.  



(...)


Emma vai pra aula e procura por Regina mas ela não havia aparecido, a loira queria perguntar qual era o problema dela, saber sobre a morena, mas no dia seguinte ela não apareceu e assim foi passando mais dias e nada da morena, estava tudo bem estranho.



Não muito longe dali, corria um homem desesperado estava sendo perseguido mas não sabia por quem, ele só corria até que é surpreendido por dois homens e uma mulher que o ataca e o mata.

Os assassinatos na pequena cidade estavam aumentando, diziam ser ataques de animais.


*Emma


Estava voltando do Granny’s quando vejo meu pai saindo às pressas de casa

- O que aconteceu pai?

- Ocorreu um assassinato segundo os relatórios por um animal, avise sua mãe que chegarei atrasado para o jantar 

- Um animal ? - pergunta Emma confusa

- Não está mais em Phoenix querida, pode ser comum por aqui

- Certo, tome cuidado!

- Eu sempre tomo - diz o homem abraçando a filha


Emma entra e come alguma coisinha qualquer e vai fazer sua lição de casa, depois de algumas horas de estudo conversa com uma amiga pela webcam, logo escuta sua mãe chegando e desce.

- Oi mãe, papai mandou avisar que vai chegar atrasado para o jantar

- Oh tudo bem querida, como está sendo a escola?

- É divertido, já fiz alguns amigos, ao longo do tempo vou me adaptando

- Sim meu bem, me ajuda com o jantar ?

- Claro


As duas mulheres cozinhavam em meio a risadas, resolveram esperar David para jantar e enquanto isso foram assisti um filme qualquer, assim que o homem chegou jantaram e Emma ajudou a mãe a lavar a louça, logo subiu tomou um banho e foi se deitar.


(...)


O dia amanheceu frio e chuvoso na pequena cidade, Emma estava mais que desanimada não gostava muito do clima assim, arrumou suas coisas e foi pra escola, quando chega logo vêm Killian em sua direção

- Emma o baile está chegando, então eu queria saber suas músicas preferidas e também se você já tem par … - ia dizendo Killian até ser interrompido por Graham

- E ae Miss Arizona, ta gostando da chuva - diz ele implicando com a loira

- Você é uma graça mesmo né Graham - diz Killian um pouco irritado


Emma deixa os dois ali, quando seus olhos encontram os de Regina sentada à mesa, ela rapidamente caminha e se senta ao lado da morena que a encarava.

- Oi, sinto muito por não ter me apresentado na semana passada sou Regina Mills, é Emma não é ? - pergunta a morena


Emma ao ouvir a voz rouca da morena, passa uma corrente elétrica sobre seu corpo

- Hãm, é - responde a loira

Enquanto isso o professor explicava o que era pra ser feito, e Emma se incomodava pois Regina não deixava de encará la

- Pode ir primeiro - diz Regina empurrando o pequeno microscópio

- Você sumiu - diz Emma olhando o conteúdo

- Hã é, eu fiquei fora da cidade por uns dias, razões pessoais

- Ah é prófase

- Se importa se eu olhar? - pergunta Regina e Emma assenti que não - É prófase - ela confirma

- Como eu disse

- Está gostando da chuva? - a morena pergunta

- Nossa

- O que? - diz a morena confusa

- Tá me perguntando sobre o clima ?

- É eu acho que eu tô - responde Regina com um meio sorriso

- Eu não gosto de chuva, tudo que é frio, úmido eu não…- Emma ia dizendo e Regina começa a rir e olha o próximo conteúdo- É anáfase

- Se importa se eu olhar? - pergunta Emma e a morena diz não

- Anáfase - a loira confirma

- Como eu disse, se odeia tanto o frio e a chuva a troco do que se mudou para um dos lugares mais chuvoso do país?

- Hãm, meu pai trabalhava em Phoenix como policial, e acabou sendo transferido


Regina a olhava com uma certa ternura, seus olhos estavam um castanho dourado, ali tinha um misto de confusão assim podia dizer.

- É a metáfase, quer checar? - pergunta Regina

- Confio em você


O sinal toca e elas entregam a avaliação, saindo juntas no corredor

- Porque seu pai não tentou ficar onde você morava? - a morena pergunta

- É bom, tinham trocado o chefe do departamento, e ele selecionou alguns e entre eles estava meu pai, então tivemos que deixar tudo e vir pra cá

- E agora você está infeliz?

- Não - diz Emma sem graça

- Me desculpe só estava tentando te entender, você é difícil de desvendar

- Usa lentes de contato? - pergunta Emma

- Não

- Seus olhos estavam pretos e agora estão castanho dourado

- É eu sei hã, são as luzes fluorescentes…Hãm eu preciso ir - Regina logo sai


Emma fica ali sem entender muito, mas logo vai para próxima aula. Após mais três aulas, Emma estava parada ouvindo música encostada em sua picape, de longe podia ver Regina com sua família, ambas se encaravam, Emma estava distraída quando escuta uma buzina e logo vem uma van em sua direção, por um segundo achou que morreria, mas algo para a van, e quando abre os olhos e vê Regina que estava agachada ao seu lado com as mãos na lataria, ela havia empurrado a van com as mãos e salvado Emma, a loira olha nos olhos da morena que estavam agora negros, logo Regina se levanta e sai deixando a loira ali e rapidamente vai surgindo várias pessoas em volta de si, Tinker chama uma ambulância e logo Emma é levada ao hospital.


(...)


A loira estava sentada sobre a maca esperando o doutor e seu pai chega assustado

- Emma , vamos conversar depois - diz ele apontando para o menino que dirigia a van - Você está bem filha?

- Pai fica calmo, foi só um susto

- Desculpe eu tentei parar - dizia o menino

- Tá tudo bem - diz a loira

- Não, com certeza não está tudo bem - diz David

- Pai, fica tranquilo, não foi culpa dele

- Não, você poderia estar morta Emma

- Mas eu não to então…

- Pode dar adeus a sua carteira - diz David ao garoto


Logo o médico entra para examinar Emma

- Soube que a filha do chefe estava aqui - diz o homem vindo até Emma

- A Dr. Mills

- David, deixe comigo amigo - diz o homem olhando a ficha - Emma Swan, então Emma levou um belo susto como se sente ?

- Eu to bem

- Você pode sentir estresse pós traumático e tontura, mas os sinais vitais estão bons, um trauma na cabeça eu acho que você vai ficar bem

- Teria sido bem pior se Regina não tivesse corrido pro meu lado

- Regina? Sua filha? - pergunta David e Dr. Mills assenti

- É foi incrível ela chegou e me pegou tão de pressa, ela não estava perto de mim

- Pois é parece que teve sorte - diz Dr. Mills


David e Emma vão saindo, mas o homem teria que assinar alguns papéis ainda, Emma vai andando ao corredor e encontra Regina, Sr. Mills e Elsa conversando

- O que queria que eu fizesse eu não iria deixar ela morrer - dizia Regina

- Isso não tem haver com você, trata de todos nós - diz Elsa


Sr. Mills vê Emma ali parada e supõe para que vão conversar em sua sala, e Emma chama Regina para conversarem

- Que foi? - diz a morena um pouco irritada

- Como você chegou perto de mim tão depressa

- Eu estava em pé do seu lado Emma - a morena menti

-!Não, você tava perto do seu carro

- Não tava, que ?!

- Tava sim - a loira confirma

- Emma você bateu com a cabeça, deve estar confusa

- Eu sei o que eu vi

- E o que você viu Emma? - pergunta Regina já irritada

- Você parou a van, você empurrou a van com a mão

- Ninguém vai acreditar em você então…

- Eu não ia contar pra ninguém, eu só quero saber a verdade

- Não podia simplesmente me agradecer

- Obrigada

- Não vai esquecer isso não é?

- Não - responde a loira

- Espero que goste de ser desapontada - diz Regina saindo em seguida


Emma volta para casa e quando Mary encontra a filha vem desesperada pelo susto, depois de tanto confirma que estava se sentindo bem, Emma sobe e logo vai deitar pensando na morena, acorda de madrugada e lá estava Regina plantada no seu quarto, mas ao acender a luz, percebe que tudo não se passou de um sonho. 


Notas Finais


Até a próxima 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...