História The Sweet Dead - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Dimitry, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lynn, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Viktor Chavalier, Violette
Tags Amor, Amor Doce, Amor Doce Armin, Amor Doce Castiel, Amor Doce Ken, Amor Doce Kentin, Amor Doce Lysandre, Amor Doce Nathaniel, Doce, Hentai, Morte, Morto Vivo, Sexo, The Walking Dead, Violencia, Zumbi, Zumbis
Visualizações 34
Palavras 1.044
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olha quem ta aqui e.e
Demorei um pouquinho -2 meses pra ser exata- mas voltei :)

Esse capítulo vai focar um pouco mais na relação da Nathalia e do Castiel, no próximo capítulo -provavelmente- vai ser a apresentação dos personagens novos que vocês criaram pra fic.

Ah gente, eu vou tentar meio que fazer um misto, eu vou focar na relação da Nath com o paquera e ao mesmo tempo nas lutas com os zumbis e etc.

Bom, podem ler :3

(Desculpa se eu demorar muito pra postar, tô em semana de prova e desculpa qualquer erro ortográfico)

Capítulo 9 - Capítulo 9


Fanfic / Fanfiction The Sweet Dead - Capítulo 9 - Capítulo 9

Acordei depois de um tempo e ainda estava a noite, olhei ao redor e vi que o Dake estava dormindo.

"Pode deitar, eu vigio um pouco!" Claro que vigia, claro.

Eu levanto rapidamente e vou bocejando até o banco da frente, fico observando a paisagem e vejo duas pessoas um pouco longe de umas casas(separamos duas casas que estavam sem zumbis e todos estavam lá). Observo bem e vejo que é a Debrah e o Castiel, eles parecem estar discutindo. Bom, não é da minha conta.

Eu ignoro aquela briga por um tempo até a Debrah começar a gritar pedindo pro Castiel parar. Olho e vejo o Castiel segurando uma arma e indo em direção a uma casa. Eu levanto rapidamente e saio dali, acho que o Dake consegue se cuidar. Corro até o local, entro rápido e vejo o Castiel apontando uma arma pro Nathaniel.

-Castiel? -eu pergunto e ele se vira, eu vejo que os olhos dele estão vermelhos, também tinha marcas de lágrimas. O Castiel tava chorando?

-Castiel, solta essa arma! - eu vou andando devagar na direção do Nathaniel e fico na frente dele. Todas as pessoas que estavam nessa casa foram para o segundo andar assustados.

-Não! - ele grita nervoso.

-Castiel, por que você ta fazendo isso? - eu pergunto tentando descobrir.

-Pergunta pra esse loirinho! - eu olho pro Nathaniel.

-Ele acha que eu tô ficando coma Debrah! - o Nathaniel responde indignado.

-Eu acho não! Eu vi!

-Ela que tava se jogando pra cima de mim Castiel! Nós somos amigos! Estudamos na mesma escola por anos! Acha mesmo que eu faria isso? - o Nathaniel se explica e o Castiel fica sem resposta.

-Castiel, por favor... - eu peço e ele me olha. - Eu prometo que se você guardar a arma você vai poder se explicar! - o Castiel abaixa a arma e começa a chorar, depois ele coloca a arma na cabeça dele.

-Minha namorada me trai e minha melhor amiga não lembra de mim...

-Castiel...? - eu vou me aproximando dele. - Tira essa arma da sua cabeça! - eu ordeno e vejo algumas lágrimas saindo dos olhos dele. - SOLTA ESSA ARMA CASSY! - uma parte do meu cérebro me obrigou a falar isso, não sei o porquê, mas eu sinto uma obrigação de cuidar do Castiel.

O mesmo abaixou a arma. Eu me aproximei e abracei ele, ele retribuiu o abraço e nós saimos de lá, antes de sair eu olhei pro Nathaniel e ele acentiu.

Eu fui até o ônibus com o Castiel e nós sentamos no chão, abracei forte ele e o mesmo encostou a cabeça no meu ombro.

[...]

Acordei bocejando e vi que ainda estava abraçando o Castiel, eu sai de lá devagarinho e olhei ao redor pra ver se estava tudo bem. O Dake ainda estava dormindo.

Abri minha bolsa e peguei um livro, sentei do lado do Castiel e comecei a ler. Depois de umas páginas, fechei o livro e fiquei observando o ruivo. Eu sorri e comecei a fazer carinho no cabelo dele.

Eu sinto algo estranho pelo Castiel, sabe? Tipo, um carinho. Eu sinto que tenho um forte laço com ele, o que é muito estranho. Eu vi ele abrindo os olhos aos poucos.

-Oi! - eu sorri.

-Oi... - ele bocejou e sorriu de leve, depois ele fechou a cara.

-Você ta bem?

-... - ele olha pra baixo.

-É, foi uma pergunta idiota. - eu penso alto. - Mas... você quer me contar o que aconteceu ontem?

-Tanto faz.- ele suspira.

-Vamos fazer o seguinte, eu te fasso algumas perguntas e depois nós saímos. Sabe, pra evitar essa gente toda. - eu fiz beicinho.

-Okay.

-Por que você tava ameaçando o Nathaniel?

-Eu vi... Eu vi ele beijando a minha namorada... mas eu não sei se essa é a verdade...

-Hm... a Debrah parece gostar de você. - eu sorri tentando tirar o clima ruim.

-Talvez...

-Você... disse uma coisa estranha ontem...

-Disse? Eu não me lembro direito.

-Sobre sua melhor amiga ter te esquecido... Quem seria essa sua melhor amiga? - o Castiel começou a rir.

-Você não de lembra né? - eu fiquei só olhando ele. - Não sei nem porque eu tento. - ele se levanta mas eu seguro a mão dele, o impedindo de sair. Ele me olha e depois sorri.

-Você não mudou nada... - o Castiel abriu um pequeno sorriso.

Essa é a conversa mais estranha que eu já tive.

-Castiel... por favor, me fala quem sou eu! - eu peço desesperada.

-Vou deixar você descobrir sozinha... - o Castiel fala e eu levanto. - Vêm. - eu acenti e fui seguindo ele.

Nós fomos pra um lugar um pouco longe dali, o Castiel levou algumas cervejas. Eu me sentei em um tronco de árvore e ele se sentou do meu lado .

-Quer? - ele me ofereceu uma cerveja e eu peguei, abri e tomei. - Posso te perguntar uma coisa?

-Claro.

-O que você sente por mim? - ele pergunta e eu sinto meu rosto queimar, provavelmente eu estava com o rosto todo vermelho.

-Q-Que tipo de pergunta é essa? - pergunto corada enquanto ele ri.

-Tipo, será que você lembraria de mim se eu a beijasse? - eu arregalei os olhos. Por mais que eu tenha 22 anos, eu nunca beijei ninguém. Sim, é meio chocante.

-Por que essa cara? Você é BV? - ele pergunta se aproximando.

-C-Claro que não!

-Então eu posso te beijar, certo? - Ai caralho, preciso arrumar um jeito de não beijar ele... ahh! Foda-se!

Quando ele finalmente chegou perto de mim eu joguei meu peso pra trás e cai do banco, rapidamente levantei.

-É né? Eu cai do banco, que pena! Não têm mais clima então eu vou embora, tchau. - eu começo a andar.

-Você não é BV. - ele confirma e eu paro. - A primeira pessoa que você beijou fui eu, quando eu fui te visitar no hospital... você tinha uma doença, você lembra?

-E-Eu não sei, eu tô tão confusa... Eu não lembro de você mas uma parte e mim fala que eu te conheço! - o Castiel me abraça. - Que droga! Por que eu não tenho uma vida normal?

-Vidas normais são para pessoas nada especiais, por isso que sua vida é assim. - eu abracei ele.

-Eu quero lembrar de você... mas eu não consigo! - eu começo a chorar.

-Não precisa tentar, nós podemos se conhecer de novo.

-Pode ser... - eu continuo abraçando ele.


Notas Finais


To be continued...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...