História The tale of tales - Capítulo 3


Escrita por: ~

Exibições 4
Palavras 1.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sobrenatural, Super Power, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


SÓ DIGO UMA COISA LÁ VEM TRETAAAAA.

Capítulo 3 - Aos meus pés


Fanfic / Fanfiction The tale of tales - Capítulo 3 - Aos meus pés

Depois de um treino pesado para caramba fui direto para o vestiário tomar uma ducha a água fria dava mais leveza ao meu corpo completo de dor musculares. Vesti meu uniforme e segui até a sala de detenção, em um corredor eu estava andando calmamente quando alguém acidentalmente me fez cair no meio do corredor, ainda bem que estava vazio porque senão eu teria passado um vexame enorme, eu vi saltos na minha frente e levantei meu rosto para ver quem era a dona, mas eu já sabia.

- Meredith parece que ainda não aprendeu a lição- eu disse me recompondo e ficando de frente para aquela víbora.

- Não minha querida- ela disse enfiando o dedo na minha cara- você que não apreendeu que não se mete com gente do meu nível.

- Primeiro não me chama de querida me dá nojo, e segundo gente do seu nível? – Ri com desprezo.

- Se você ainda não percebeu tenho mais classe que você, as pessoas me amam e sabem que eu existo e eu pelo menos não fui abandonada não é mesmo- a última parte ela sussurrou no meu ouvido, aquilo havia mexido comigo de verdade, meus olhos marejaram, mas eu não choraria na frente dela.

- Sua vadia! – Gritei, ela pulou para trás assustada, mas tinha um sorriso vitorioso no rosto.

Meus olhos ficaram opacos e eu perdi os meus sentidos, ela fez sinais como se tivesse com falta de ar, e depois começou a flutuar um pouco bem pouco, e em um rápido movimento ela se moveu e bateu nos armários, andei até ela que estava caída com os olhos fechados e de sua boca saia um pouco de sangue.

- Ora Meredith que honra ter você aos pés... – eu disse com a voz rouca, meus olhos estavam em um cinza quase negro.

- Quem é você, melhor o que é você? – Minha mão se fechou e ela caiu desmaiada.

Quando eu voltei ao normal, notei uma movimentação nos corredores e alguém correndo para socorrer Meredith no chão as pessoas olhavam para mim cochichando algo, elas sabiam que fui eu, mas como? Não me lembro de quase nada.

Uma morena de olhos azuis com uma californiana nas pontas dos cabelos ajoelhou na frente de Meredith e começou a medir seu pulso.

-O pulso está fraco, mas tem pelo menos tem. – Ela disse e depois olhou para mim e depois para a multidão que se formava aos poucos. – Acho melhor sair daqui Liv. – ela disse suplicando.

Sai dali o mais rápido o suficiente para fora daquele corredor, nem pensei em pedir desculpas nas pessoas que trombei. Apenas queria fugir dos olhares das pessoas, dos cochichos, ou de mim mesma.

Corri até o jardim e fiquei o mais afastado possível quase chegando nos muros que continha galhos pendurados nela e que continha algumas flores brancas. Me sentei de baixo de uma árvore e fiquei ali refletindo até que escutei um barulho.

Pulei assustada, outro barulho só que dessa vez mais perto, se fez um silencio mortal por todo o jardim eu comecei a me arrepiar dos pés a cabeças.

- Bu! – Corri para trás de uma árvore e depois escutei uma risada, espera... eu conhecia essa risada.

- Andrew! Seu merdinha você me assustou. – Fui sentando no chão aos poucos tentando controlar minha respiração e sem que eu percebe-se comecei a chorar.

- Liv? – A voz dele soou preocupação, ele veio até mim e se agachou na minha frente me puxou para seu colo e repousei minha cabeça em seu ombro chorando tudo que eu tinha para chorar.

Ficamos assim nessa posição por um bom tempo eu nem estava percebendo que o tempo passou até começar a chover, olhei para cima e fiquei vendo ela cair em meu rosto.

Andrew estava com a mão nas minhas costas desceu até minha cintura e me puxou para mais perto dele.

- Vamos brincar de pique pega? – Eu disse me soltando de seus braços. Ele afirmou com a cabeça. – Está com você!

Sai rindo que nem uma louca, ele vinha atrás de mim só que eu conseguia não ser pega mesmo ele sendo muito rápido. Quando me virei para trás, vi ele quase me alcançando, pensei em correr mais rápido, quando vi o muro a poucos metros de mim.

- Você perdeu- ele disse cada passo que ele dava em minha direção eu dava para trás, eu senti que a planta que fica no muro atrás de mim. Ele deu mais um passo e eu para trás só que ao invés deu parar com o muro eu cai, não tinha muro!

- Você está bem? – Ele perguntou preocupado

- Sim, mas não deveria ter um muro aqui? –Me levantei e pude ver uma mini túnel. – É um túnel, acho que dá em algum lugar, vou ver até onde vai me espere.

Fui andando e escutei os protestos do Andy para eu não ir sozinha, não dei ouvidos eu queria saber onde aquilo ia dar, eu vi uma luz forte invadindo meus olhos e depois apenas vi um campo florido com uma estradinha de pedra muito bonita e uma casa ao longe de tijolos de dois andares, ela parecia abandonada.

- Sua louca! – Me virei e vi Andy vindo até mim. – Poderia ter se machucado.- ele disse me olhando dos pês a cabeça para conferir se eu estava bem, corei com o ato.

- Eu estou bem sei me cuidar sozinha, mas agora onde estamos? - Perguntei andando um pouco, o ar daquele lugar era puro e dava uma tranquilidade inexplicável.

-Não sei mais é lindo...- ele me olhou e acho que pensamos na mesma coisa, em correr pelas flores e rolar no chão feito duas crianças, ficamos ali brincando até que escutamos o sino da academia e decidimos que era melhor voltarmos e não contarmos a ninguém sobre aqui.

Fomos jantar e no meio da janta o diretor entrou com uma cara de bravo e falando que queria silencio já que tinha um pronunciamento a fazer.


Notas Finais


o que acharam? gostaram?
e o que sera esse lugar atrás do muro?
e a briga? Liv perdeu totalmente o controle da situação
comentem aki embaixo o que acharam
xoxo nutellinha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...