História The taste of darkness - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Kim Namjoon, Kim Taehyung, Min Yoongi, Park Jimin, Vmin
Exibições 35
Palavras 1.069
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá! Boa leitura ^-^

Capítulo 2 - Kim Namjoon


~ Park Jimin ~

    2 semanas se passaram e as lembranças daquela noite no museu ainda me visitavam, eu não podia entender por que sonhei com Taehyung. Desde aquele acontecimento eu fiz de tudo para ocupar meus pensamentos, mas agora não havia nada que pudesse tirar Tae de minhas lembranças. Portanto, fui dormir. Era o melhor que poderia fazer.

                           *             *            *

      -- Aonde está me levando?  - Tae segurava a mão de Jimin e o puxava com animação.

-- Calma, já estamos chegando. Você precisa ser mais paciente.

-- E você precisa responder as minhas perguntas!
  
           5 minutos depois chegaram ao cais, Tae sorria satisfeito.
-- É... aqui não é meio vazio?

-- É perfeito!  Longe do barulho das multidões, somente no silêncio da tarde, ouvindo apenas nossas respirações - Tae sentou na beira do cais, Jimin sentou ao seu lado e fechou os olhos, sentindo o vento em sua pele. - Tenho uma coisa para você - Tae se levantou e revirou os bolsos da calça, quando achou o que queria agachou-se ao lado de Jimin e mostrou a ele uma correntinha prata com um pingente de pena.

- É uma pena dos anjos salvadores - colocou ela no pescoço do Jimin - Assim nós permaneceremos juntos apesar das circunstâncias. - Ele tirou de dentro de sua camiseta uma corrente igual a que dera para Jimin. - Ela vai nos manter juntos.

- Tae... tem alguma coisa acontecendo?

- Não, nada.

- Então por que sinto que isso é uma despedida?  - o silêncio permaneceu por segundos

- Não estou me despedindo - Ele sorriu - só quero ficar perto de você.

- Então, realmente acha que essa corrente vai nos manter juntos?

- Enquanto usá-la, eu estarei com você. De todas as formas possíveis. - Eles viraram para frente e observaram o sol. Era final de tarde e aquele era um ótimo lugar para examinar os encantos do céu. Jimin segurava o pingente de sua correntinha pensando nas palavras de Tae, então vou usa-la para sempre. 

    Jimin despertou com o alarme do celular, sentou na cama e manteve-se inerte por alguns segundos.  Passou a mão em seu pescoço e tirou a correntinha para fora de sua camiseta. Observou seu pingente, "A pena de um anjo salvador".

-Sinto sua falta, Tae.. - sussurrou olhando para  o pingente.

                          ¤               ¤               ¤

~ Tenebrarum mundi ~
 

Taehyung econtrava-se em uma sala escura, seus pés e mãos estavam acorrentados, a escuridão se estendia pelos corredores onde almas miseráveis estavam aprisionadas. Passos ecoaram do corredor, assobios percorriam as paredes e chegavam até os ouvidos de Tae. A mulher o alcançou e segurou seu rosto.

    - Pobre Taehyungie, não merece tanto sofrimento. - Ela levantou o rosto de Tae deixando à altura do seu. - Vamos, mostre-me seu lindo sorriso. - Tae não expressou reação. - Qual é o problema? Não gosta de ficar aqui? Ah, Tae, estou tão orgulhosa de você. Logo  vai ceder e se tornar o mais forte de todos os corrompidos do Caos.


  -NÃO!  - seu grito ecoou pelos corredores. - Sua desgraçada de merda, eu vou matar você! Eu vou mata-la, Éris!
     
- Não, não vai. - Ela ria em divertimento.
       
 A mulher distanciava-se dele, ignorando cada palavra que saía de sua boca.


- Eu vou matar você!  - Seu grito se misturava em meio ao mar de lamúrias das miseráveis almas que ali estavam encarceradas . 

                 ¤              ¤               ¤



 - Sua cara está péssima - Jimin sentou na mesa ao lado de Yoongi

- Bom dia pra você também, Yoongi. Sua cara também não está essas maravilhas.

- Passou a noite jogando?
  
Jimin estava disperso em seus pensamentos impedido de se concentrar nas palavras de Yoongi.

- Jimin?

- Sim?

- Você está bem? Nem está me ouvindo.

- Desculpa, não dormi muito bem.

- Enfim, vamos almoçar no restaurante da esquina? Faz 4 dias que estou vivendo de miojo, preciso de carne!

- Não tenho nenhum compromisso, vamos sim! Mas antes tenho que passar na biblioteca, preciso de um livro para ler mais tarde.
              1 hora depois Jimin estava na biblioteca, envolto por enormes prateleiras cheias de histórias, cada uma com sua peculiaridade. Estava entre "Conto clássicos de um vampiro" e "Vida após a morte". Ficou com Contos clássicos de um vampiro, achou mais interessante.

- Não fique com esse.

~ Park Jimin ~
 
        Eu me virei para ver o dono daquela voz, e foi como ver um fantasma em minha frente. Eu estava vendo um fantasma. O fantasma de Kim Taehyung.

- Como você..

- Vai se entediar no meio do livro. Pegue o outro. - Estiquei o braço para toca-lo, não poderia ser real. Então ele desapareceu.

- Não pode me tocar - disse uma voz logo atrás de mim. 

- Por quê?

- Porque não estou aqui, não fisicamente - Ele se aproximou e mesmo estando fisicamente ausente, Kim Taehyung era capaz de me seduzir.

- Você é algum tipo de fantasma?

- Não... eles vão me achar logo.

- Eles quem?

- Jimin, preciso que procure Kim Namjoon. Ele vai te ajudar a entender e você poderá confiar nele.

- Quem?

- Apenas procure por ele. - De súbito as palavras sumiram da minha boca. Estaria eu ficando louco?

- Jimin - Jimin! - Me virei e vi Yoongi andando em minha direção - Por que tanta demora? - Taehyung não estava mais la.

- Ah.. Eu estava em dúvida de qual livro escolher - dei-lhe um sorriso cortês - Acho que vou ficar com "Vida após a morte", parece ser mais interessante.

- Okay, vamos então. Estou faminto!
      A biblioteca fica em frente a faculdade e, atravessando a rua lateral se encontra o restaurante. Yoongi e eu almoçamos lá quando estamos sem opções em casa. Meu padrasto, Lee Chang, sempre faz o almoço, mas agora ele estava trabalhando.

- Você está bem? Parece distraído.

- Não é nada - dei o mesmo sorriso cortês. - Yoongi.. você conhece algum Kim Namjoon?

- Não, por quê?

- Ah, nada. É só que esse nome me parece familiar.

- Está com problemas?

- Não, não se preocupe. Vamos fazer o pedido? - peguei meu cardápio e fingi estar lendo o nome de cada lanche. Kim Namjoon. Eu poderia estar tendo alucinações com Tae, mas não inventaria um nome assim do nada. Agora a questão era, eu iria ou não atrás desse cara?





 





  

 


     

 


Notas Finais


Algumas coisas serão explicadas em breve, então a história ficará um pouco confusa por um tempo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...