História The Teacher - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias 100%
Tags Allybrooke, Camilacabello, Dinahjane, Fiftharmony, Laurenjauregui, Normanikordei, Norminah
Visualizações 59
Palavras 1.275
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Violência
Avisos: Bissexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


WHO SAID I WAS AN ANGEL?👼

Oque acharam do novo hino do nosso H4RMONY? Eu amei!
E quem vai no show delas? Aproveitem o maaaaaximo que puderem.

Bom, 4° vez no mês.. Tá ficando bom o negócio aqui.

Eu particularmente não gostei muito desse cap, mas segue o baile.

Ah, feliz dia dos país, aproveitem o máximo o pai de vocês.

Pra quem não tem pai, felicita a mãe de vocês, afinal, tem muitas mães que também é pai ❤

Meninas do Grupo "The Teacher" VOCÊS SÃO FODAS!!!!

Bora pro cap? É noixxxxx.

Capítulo 37 - Descoberta


Fanfic / Fanfiction The Teacher - Capítulo 37 - Descoberta

Pov Normani



Nunca senti uma dor tão grande ao ouvir Dinah me mandando sair do leito de Anthony. Eu entendo que ela esteja nervosa com tudo, mas a culpa não era minha.

-Vem Mani, vamos sair.

Ally me puxou pra fora do quarto assim que ouviu Dinah me expulsando. Sai do local do mesmo jeito que entrei: calada e chorando. Ally me levou pra sala de espera e ficou ali sentada comigo por sabe lá quanto tempo

Eu estava com alguns arranhões e machucados superficiais pelo corpo, mas que doíam bastante, nada grave. Anthony estava cheio de fios e machucados pelo corpo, ele praticamente voou da moto assim que ocorreu a batida.

-Ally, eu sou culpada? -Chamei a atenção da pequena que estava calada e sem se mover desde a hora em que sentou comigo - Eu que causei esse acidente?

Ela olhou pra mim com os olhos vermelhos de tanto segurar as lágrimas e respirou fundo antes de me responder.

-Como foi esse acidente, Normani? O que aconteceu?

-Nós estávamos andando pela rua, eu estava super de vagar com medo dele cair, o sinal estava aberto pra gente e quando estávamos atravessando o sinal, um carro desgovernado bateu na gente, não deu tempo de ter reação alguma. Ally, eu não tive culpa.

-Você viu a placa do carro, o modelo ou algo similar?

-Não. Quer dizer, não lembro. Por que?

- Por nada. Vamos pra casa? Você precisa descansar.

-Ta maluca? Não vou sair de perto do meu filho!

-Normani, Dinah está aqui, ela também é mãe dele. Mais do que você. Você precisa descansar, eu aviso a Dinah e mais tarde nós voltamos.

-Ally, por favor!

- Por favor, digo eu! Vamos!

Saímos do hospital enquanto Allyson ligava pra Dinah avisando que estávamos indo embora e que Mais tarde a gente voltaria, fomos no carro de Ally, e não demoramos a chegar em casa.

Fui direto ao banheiro tomar um banho e trocar de roupas que estava com resquícios de sangue.

Me deitei na cama na tentativa de descansar, mas minha mente estava me perturbando. Será que Dinah tem razão em achar que a culpa do acidente era minha? Nem a Ally está falando comigo direito.

Fiquei ali por horas, nem tinha percebido que ja havia escurecido de vez. Ouvi o barulho da fechadura e a porta sendo aberta. Era Dinah.

Levantei da cama e fiquei observando as ações de Dinah. Ela chegou e mal olhou na minha cara, pegou algumas roupas e foi direto pro banho.

Fiquei ali sentada até ela sair vestindo um jeans, uma regata Branca e um all star. Seu cabelo estava enrrolada na toalha onde ela logo tratou de tirar e sentar de costas pra mim.

-Dinah? - Chamei e ela não me respondeu, ela abaixou a cabeça e respirou fundo como se tivesse segurando o choro - Fala comigo, por favor!

-Desculpa!

-Olha pra mim, conversa comigo.

Ela virou de frente pra mim e ficou me olhando, com uma cara de assustada, aproximou - se e tocou nas partes do meu corpo onde estavam machucado.

-Você está machucada.

-Um pouquinho -Sorri-

-Eu não tinha visto como você Estava tão machucada - ela começou a apertar e eu gemi de dor - Está doendo?

-Sim, mas não importa. Como está o Anthony?

-Antes da gente entrar nesse assunto, eu preciso te dizer uma coisa - ela afastou as mãos de mim e suspirou alto - Eu quero que você me desculpe pelo modo que te tratei no hospital. Eu estava nervosa e ver meu filho naquela cama de hospital não está sendo fácil pra mim.

- Eu sei, doeu em mim também ter que ficar longe dele no caminho pro hospital e depois ver ele daquele jeito na cama. Mas olha, eu juro que não foi culpa minha, eu estava indo de vagar, eu estava quase parando e do nada veio aquele carro e bateu na gente.

-Cala a boca, Normani. Está parecendo uma metralhadora falando. Calma! Eu conversei com a Ally, ela me contou o que você disse pra ela e eu acredito em você, por isso peço desculpas.

-Tudo bem. Agora, como está ele?

-Está melhor. Ele já acordou, conversou comigo e perguntou da Mommy dele.

-Mas você Estava lá

-A outra Mommy...

-Posso ir ver ele?

- Eu acho melhor não, você está machucada ainda, tem que se cuidar.

-Deixa eu ir e ficar perto dele

-Você vai ficar aqui, vai descansar e amanhã cedo eu venho te buscar, ok? Ótimo! Vou indo.

-Com esse cabelo? Senta aqui, deixa eu te pentear.

-Se você conseguir piscar sem sentir dor já é muito, melhor não - Dinah se aproximou de mim me dando um beijo leve e rápido - Me desculpa, ta? Amanhã eu volto pra cuidar um pouquinho de você, eu te amo.

- Eu também te amo. Volta bem cedo, eu quero ver ele, por favor.

(....)

Já haviam se passado 4 dias desde o acidente, eu ainda sentia algumas dores e tinha cicatrizes pelo rosto e várias partes do corpo. Nesse meio tempo a Polícia mandou uma intimação pra mim prestar um depoimento na tentativa deles chegarem no atropelador.

Dinah sempre vinha me buscar pra passar a manhã com o pequeno pra deixar aquele lugar que só se via a cor branca um pouco mais animada.

Dinah demorou a me buscar essa manhã e eu ja estava preocupada pela demora e resolvi ligar.

*ligação on*

-Dinah? Por que não veio me buscar ainda?

-Ele já teve alta, não vai precisar vir hoje. Desculpa não avisar antes.

-Tudo bem, foi por um ótimo motivo. Vamos comemorar.

-Não exagera.

-Tchau amor, tenho que preparar algumas coisas aqui.

*Chamada off*

-Normani, vem aqui um pouquinho.

Ally me chamou com uma cara nada boa, ela estava assim comigo desde o momento do acidente.

-Ally, o que está acontecendo ? Desde o acidente você mal olha na minha cara.

-O problema não é você, estou preocupada e querendo saber como aconteceu o acidente.

-Mas não precisa se preocupar. Dinah acabou de me dizer que ele teve alta e já está vindo pra casa - Sorri - isso não é bom? Temos que comemorar a chegada dele. Por que quer tanto saber o carro que atropelou a gente?

-Não quero saber o carro, mas quem estava dentro dele.

-Mas em que isso importa agora? Já demos nosso depoimento, eu disse tudo o que aconteceu e o que eu lembro. Deixa a Polícia resolver isso, vamos comemorar, o Anthony saiu ileso disso.

-Normani, eu acho que foi o Siope que atropelou vocês.

-Ally, Siope é louco, mas não a esse ponto - Ficamos nos olhando por um longo tempo e eu não podia acreditar nisso, não era possível que ele chegaria tão longe. Ela me entregou uma foto com a imagem do carro e da placa.- Não pode ser Allyson, é o carro dele!

-Tem certeza? Olha bem, Normani.

-Como você conseguiu isso?

- Eu sou advogada de vocês, Normani, também sou muito mais que isso, Anthony é meu sobrinho. Eu fui na delegacia e eles me mostraram.

Ouvimos a porta se abrir e paramos de conversar no mesmo instante. Ally fez um sinal pra que eu ficasse calada e não contasse nada pra Dinah agora.

-Alguém pode me ajudar a carregar esse bolinha, por favor?

Dinah entrou sorridente e nós duas fomos de encontro ao pequeno abraçando e beijando todo o rostinho dele.

Depois da gente ter paparicado bastante e de ter comido as coisas gostosas que Ally tinha feito, Dinah foi dar um banho nele e colocá-lo pra dormir.

Aproveitei que estava sozinha com Ally na sala e perguntei se a gente iria contar agora pra Dinah ou teríamos que esperar mais um pouco.

-O que vocês tem que contar agora pra mim? -Dinah apareceu na sala sem que nós duas percebecemos e acabamos nos assustando. - O que aconteceu?

Ally e eu trocamos um olhei cúmplice antes de começar a contar o que descobrimos.

-Amor, Ally descobriu uma coisa.

-Dinah, a pessoa que atropelou a Normani e o Anthony, foi o Siope.


Notas Finais


TT: BeyftDinah


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...