História The Teacher - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Fifth Harmony
Exibições 275
Palavras 906
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá queridos leitores aqui vamos começar a nossa jornada. Sejam todos bem-vindos e espero que gostem dessa história.

Capítulo 1 - Prólogo



Eu não sei explicar a dor que eu estava sentindo no meu corpo. Eu não conseguia mover meus músculos e nem ao menos virar minha cabeça para o lado. Tinham várias luzes, o teto era branco e um aparelho irritante ao meu lado provava que eu ainda estava viva. Um homem de jaleco branco apareceu.
- Você acordou, como se sente?
- Péssima. Estou com dores fortes e minha cabeça está latejando - falei - Onde estou?
- Em um hospital - o médico falou e eu revirei os olhos, era meu óbvio. - É sério sem brincadeiras - ele falou rindo um pouco - Você não lembra de nada?
- Só de está em um carro com o Shawn, muitas luzes e depois tudo ficou preto
- Você sofreu um acidente senhorita Cabello
- Oquê? - perguntei - Cadê o Shawn? Como ele está?
- Eu sinto muito - ele disse me encarando com pena - Seu namorado estava no lado que foi mais atingido. Teve um traumatismo craniano oque acarretou em sua morte, ele ainda sobreviveu dois dias em coma - ele disse devagar para que eu pudesse entender a situação e não surtar de vez, mas era isso oque eu queria fazer. Eu queria surtar de vez, que droga! Que ódio! Eu detesto minha vida, por que quando tudo está ficando bom pra mim vem algo ruim que estraga minha felicidade. Primeiro meus pais, agora o Shawn quem seria o próximo a me deixar sozinha?
- Você não pode está falando a verdade - falei tentando segurar as lágrimas mas pareceu não funcionar muito.
- Por favor, não se estresse isso não faz bem ao feto - por um momento eu quase parei de respirar. Ele realmente tinha dito feto?
- Peraí quê? Feto? Como assim?
- Você está grávida senhorita Cabello - ele disse calmamente
- Oquê?!
- Foi um milagre o feto ter sobrevivido a um acidente como esse, mas parece que alguém lá em cima gosta muito de você. Não está totalmente sozinha agora. Eu preciso que você descance um pouco, logo voltarei para fazer alguns exames em você - eu não poderia acreditar que tinha um bebê dentro de mim. Como vou cuidar dessa criança sozinha Deus? Se o senhor não se lembra levou meus pais e o Shawn, não tem mais ninguém que possa me ajudar agora.
- Mila! - ouvi três vozes bastante conhecidas chamarem meu nome
- Você acordou! - Ally falou correndo para me abraçar
- Achamos que você iria… - Normani pensou em falar mas logo desistiu ao ver Dinah a encarar de forma irritada
- Eu disse que ela não iria - Dinah falou - Como se sente Chancho?
- Estou péssima Cheechee. O Shawn ele…
- Nós soubemos - Ally falou - O enterro dele foi três dias atrás
- Quanto tempo eu fiquei desacordada?
- Uma semana
- Uma semana? Uma semana! Eu praticamente morri por uma semana.
- Mas está viva agora e isso é o que importa. Você nos preocupou muito, muito mesmo - Dinah falou me dando um abraço que quase quebrou minhas costelas
- Tem mais uma coisa - falei e as três garotas me encararam se entender - Eu estou grávida
- Grávida? Mas como? Depois desse acidente
- Eu também não sei oque fez esse bebê sobreviver a um grave acidente de carro
- É que Deus te ama - Ally falou - Eu sempre faço isso. Mas você nunca me ouve - neguei com a cabeça
- Se me amasse não mataria meus pais, não mataria o Shawn e o mais importante não me faria engravidar aos dezessete anos
- A maldade do homem não é culpa dele Mila - Ally disse - E você poderia muito bem ter ficado paraplégica depois de um acidente tão grave, mas não. Você consegue andar, você está bem e vai ter uma criança. Isso é um presente que Deus está dando para você
- Pela primeira vez concordo com a Ally - Normani comentou - Se ele não gostasse de você sua vida seria bem pior do quê já é
- Pior do quê já é? Impossível!
- Você vai ficar com o bebê não vai? - Dinah perguntou
- Por que eu deveria?
- É o seu filho Camila! Você não pode simplesmente mata-lo
- Por que não posso? Eu tenho direito de escolher se vou ficar ou não com esse bebê
- Tsc tsc, como você é fria Chancho. O bebê não tem culpa de nada que está acontecendo
- Isso mesmo - Ally continuou - Ele é só uma criança inocente. E se você abortar vai ficar se culpando disso pelo resto da vida, gravidez não é o fim do mundo Mila
- Claro é fácil falar, não é você que está com uma coisa dentro de você
- Essa coisa é o seu filho Camila - Normani falou como se eu tivesse dito a pior coisa do mundo
- Você vai ficar com o bebê não vai?
- Não posso cuidar dele sozinha Allyson
- Nós vamos ajudar, você não está sozinha - Ally falou
- Claro, somos amigas estamos juntas nessa. E eu sou uma ótima tia - Dinah falou
- Com certeza vai entupir a criança de doce - Ally falou rindo e eu acompanhei
- Está bem, eu vou ficar com o bebê. Você tem razão, não é culpa dele.


Notas Finais


Então como foi apenas um prólogo nós retratamos um pouco do passado da Camila mas como ainda é somente um ínicio existem muitos outros mistérios a serem desvendados sobre a Camila.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...