História The Teacher - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Fifth Harmony
Exibições 227
Palavras 1.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


O outro provavelmente sairá mais tarde então um Feliz dia das crianças a vcs mesmo não sendo mais crianças :)

Capítulo 3 - Capítulo Dois



LAUREN POV
Eu realmente não vou me acostumar com o clima de Miami, depois de dez anos em Nova York eu estava acostumada a uma cidade barulhenta e fria. Encarei a fachada da escola onde eu trabalharia, depois de me formar voltei para cidade em que nasci para ensinar as crianças uma coisa que eu realmente amo, a música.
- Wow, que escola grande - Vero falou olhando para todos os lugares - Aposto que você recebe muito dinheiro para trabalhar aqui
- Veronica! - Lucy ralhou e eu começei a rir
- Eu sou apenas uma professora de música Vero, ganharei apenas o necessário
- Não sei como você irá aturar aquelas crianças chatas - ela disse me fazendo rir - Crianças são fáceis de se persuadir. Elas se acostumam facilmente e são ótimas ouvintes
- Então boa sorte, professora - Vero falou rindo e Lucy a acompanhou
- Ela diz isso mas nem um emprego arranjou ainda - Lucy disse - Vive as custas do irmão
- Somente Veronica Iglesias sendo Veronica Iglesias - ela disse e eu começei a rir
- Com certeza - uma sirene zoadenta e irritante começou a tocar e todas as crianças correram para dentro do grande prédio - É hora de entrar, vejo vocês onze horas - me despedi das minhas amigas e entrei no grande prédio. Várias crianças corriam para suas salas, uma coordenadora gorducha e de óculos me entregou um papel com os horários de minhas aulas, ela era gentil mas tinha uma extrema camada de gel em seu cabelo no qual fazia parecer que seu cabelo era duro. A primeira sala que eu iria era a da primeira série, 1° A.  Pelo que ela disse as crianças são um bando de pestinhas, ainda bem que sei lidar com pestinhas. Assim que entrei na sala vi a bagunça, várias crianças jogando bolinhas de papel umas nas outras ou correndo. Assim que eles me viram todos sentaram em suas respectivas cadeiras e não falaram mais nada, apenas me encaravam como se eu fosse um demonío.
- V-você é a n-nova p-professora d-de m-música? - um garotinho de óculos perguntou gaguejando, eu não sei se ele estava com medo ou era gago.
- Sim, mas não precisa ter medo - falei sentando na cadeira destinada ao professor
- Ele fala assim mesmo - uma garota loira e com trançinhas falou
- Antes de tudo crianças eu queria começar como todo mundo começa. Sim eu vou fazer aquela chatice de apresentação. Primeiro eu vou falar meu nome depois a mocinha ali de laço vai falar o nome dela e depois é a vez do coleguinha que está atrás tudo bem?
- Sim - eles falaram em uníssono
- Ok, eu começo. Oi crianças o meu nome é Lauren e eu sou a nova professora de vocês
- Meu nome é Rachel - a garotinha ruiva e de laçinho falou
- Meu nome é Sebastian
- Meu nome é Julie
- Meu nome é Richard
- Meu nome é Emma
- Meu nome e Katherine - e assim todas as crianças presentes na sala falaram seus nomes até chegar no último garoto da última fila. Ele estava desenhando algo e não parecia muito interessado na aula.
- Como é seu nome? - perguntei e o menino me olhou rapidamente
- Evan, meu nome é Evan - ele disse e depois voltou sua atenção até seu caderno
- Tudo bem, oquê vocês entendem em apenas ouvirem a palavra música? - Grace, uma garotinha de cabelos castanhos e óculos levantou a mão - Sim Grace
- Música é a arte de combinar tonalidades e sons de maneira ágradavel ao ouvido
- Isso mesmo, parabéns. Mas existe outra coisa além do conceito da palavra música. De certa forma a música é um ato de fazer sons mas são sons diferentes de ruídos, música é uma arte assim como a pintura e a escultura. Alguém pode me dizer a sua música favorita? - Rebbeca levantou a mão - Pode falar Rebecca
- Best Song Ever do One Direction
- Temos uma directioner - falei - Outra pessoa pode me dizer outra música? - Evan levantou a mão, era a primeira vez que ele prestava atenção na aula então eu não perderia a oportunidade de deixa-lo responder essa pergunta - Pode falar Evan
- 7/11 da Beyoncé
- Você gosta da Beyoncé?
- Minha tia Dinah ama a Beyoncé - ele falou
- E você qual é o seu cantor ou cantora favorito?
- Eu gosto da Melanie Martinez, da Marina and The Diamonds, da Lana Del Rey…
- Uma criança que ouve Indie? Não é possível. Eu vou te dar um abraço agora - falei e todos riram
- Qual é a sua música favorita da Lana?
- Video Games - ele falou, meu Deus se não fosse meu profissionalismo eu abraçaria essa criança se dependesse de mim ele seria meu filho
- Eu também gosto dessa - falei, para a primeira aula da minha carreira isso até foi fácil. Vero me deve dez dólares, ela falou que eu não aguentaria até metade da aula. A única sala na qual tive mais trabalho foi a quinta série, por conta deles serem maiores eram mais bagunçeiros e encrenqueiros mas eu tive paciência suficiente para aguentar aquele bando de pestinhas. As onze horas as aulas acabaram e eu não via a hora de ir pra casa e poder descançar.
- E olhem só quem conseguiu suportar o primeiro dia de aula rodiado de pestinhas - Vero falou rindo
- Isso vai brincando - falei entrando no carro e Vero fez o mesmo.
- E aí como foi?
- Foi até fácil para um primeiro dia, crianças menores são mais fáceis de lidar
- Espere que esteja de cinto - Vero falou antes de pisar o pé no acelerador, se eu não estivesse de cinto meu corpo bateria no vidro da janela e aí seria um estrago perfeito.
- Você é louca?
- Eu avisei sobre o cinto!
- Como é que conseguiu uma carteira de motorista?
- Eu tenho meus meios - ela disse rindo
- Estou vendo que você não vai crescer tão cedo
- Mas me diz você gostou de alguma criança, tipo aquela criança super foda?
- Tem um menino no 1° A chamado Evan, ele não presta atenção na aula e  fica desenhando
- Parece até eu - Vero riu
- Mas sabe, ele gosta de Indie. Ele gosta da Lana
- Que fofo!
- Sabe, eu não sei mas aquele menino tem algo de especial
- Além de ser super foda e não prestar atenção na aula?
- Sim, existe algo de especial nele. Eu só não sei oquê


Notas Finais


E eu volto mais tarde se a querida inspiração vier.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...