História The three demons - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, J-hope, Jimin, Personagens Originais, Suga, V
Tags Bts, Bts Hetero, Bts Yaoi, Got7, Hoseok, Jackson, J-hope, Jimin, Suga, Yoongi
Exibições 117
Palavras 1.534
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLHA ESSA CAPAAAAA HUHUUUL KOOKIE NA ÁREA... VOLTEI RÁPIDO NÉ?

Capítulo 8 - CAPITULO VIII


Fanfic / Fanfiction The three demons - Capítulo 8 - CAPITULO VIII

Yoongi estava jogado no chão, sua pele estava pálida, quase transparente... Seus pulsos mutilados e em seu pescoço um pequeno corte mais que sangrava muito. Havia também um pano tapando sua boca, provavelmente para abafar os gritos de dor.
Ele estava desacordado em uma enorme poça de sangue, os meninos gritaram para que eu chamasse a ambulância e assim o fiz.
Ninguém me dizia nada, na verdade ninguém se quer me olhou e eu estava a ponto de ficar louca de curiosidade para saber o por que daquilo. Logo que a ambulância chega os meninos e o enfermeiro o colocam as pressas no veículo, eles fizeram tudo aquilo com muita precisão nem parecia a primeira vez.

- Apenas dois na ambulância! – O senhor disse e nos olhamos.

- Jimin vai com o Tae que eu pego o carro e vou com a (S/N)! – Ele não questionou apenas entrou e foi.

Hope pegou em minha mão e corremos para o carro (bom eu praticamente fui arrastada mais entendo as circunstâncias) no caminho eu fiz muitas perguntas mas ele apenas dirigia. Acho que nem eles sabiam o por que de Suga ter feito algo assim do nada.

- Paciente Park Yoongi! – Hope disse ofegante para a recepcionista.

- Ele esta em cirurgia mais o senhor pode esperar no corredor virando a direita. – Ela mau terminou de falar e Hope já pegou minha mão e correu.

Sem dúvidas eu nunca pensei em conhecer esse Hoseok, um irmão preocupado e amoroso que nunca se mostrou assim para Suga. Nem ele nem o Jimin.

Jimin e Tae estavam sentados segurando suas mãos com a cabeça baixa. Ah eu realmente odeio hospitais. Hope e eu nos juntamos a eles e esperamos, esperamos exatas duas horas.
Assim que a porta da sala se abriu e o doutor saiu nós todos levantamos.

- De novo aquele garotinho dos corredores por aqui? – O médico disse tirando a máscara.

Garotinho dos corredores?

- E ai doutor? Ele está bem? – Jimin disse preocupado e eu o fitei. Aquele era mesmo um psicopata?

- Ele apenas precisará ficar em observação por uns dias depois pode voltar para casa, mais vocês irmãos dele tem que impedi-lo de...

- Ah pode deixar doutor!  - Hope interrompeu o doutor que me olhou nada discretamente e concordou.

- Ele está desacordado mais podem ir vê-lo. – Ele disse e saiu.

O que estava acontecendo? Será que Suga tem depressão? Ou é alguma coisa perigosa como seus irmãos? Aish.

- Ya você pode esperar ai mocinho! – peguei na gola da blusa de hope antes do mesmo entrar na sala.

- Ah (S/N) eu quero ver meu irmão... – Ele fez biquinho. Eu apenas neguei com a cabeça e ele me seguiu.

- Primeiro de tudo o que significa garot....

- Suga é suicida! – Hope me interrompe e eu fico paralisada.

- Ele começou com pequenos cortes no pulso quando meus pais começaram a brigar, mais isso foi piorando. Depois de uns dias ele começou a aparecer no café da manhã com o pescoço cortado e pernas com sinais de cordas. – Hope estava sério e olhava para o chão.

- E.. Eu...

- A primeira vez que ele tentou se matar foi quando mamãe morreu, ele quase não sobreviveu... Se tivéssemos achado ele alguns segundos mais tarde hoje... Hoje ele não estaria aqui. – Hope começou a chorar e se ajoelhou no chão.

Eu me abaixei e o abracei, aquela família sem dúvidas passou por muita coisa e os meninos tiveram sequelas eternas. Essas personalidades que eles criaram podem nunca mais desaparecer porém podem ser adaptadas.

- Ele só sobreviveu porque alguma alma muito boa doou um rim e outros órgãos para ele. Quando ele tentou se matar ele usou um facão de cortar cana e afins e praticamente o atirou em sua barriga... garotinho do corredor é porque desde pequeno ele vem à hospitais e sempre chora de madrugada nos corredores! Me dá pena...Eu fui um péssimo irmão. – O empurro para trás e o faço me encarar. 

- Nunca mais repita isso Park Hoseok! Você é um ótimo irmão e a prova disso é este momento. – Ele sorriu e me fitou.

- (S/N) eu estou carente... É melhor você não ficar comigo, eu posso tentar alguma coisa! – Nos levantamos e fomos ver Suga.

Eu não queria questioná-lo ele só ficara bem quando ter confiança de si próprio. Agora eu precisava pensar em uma maneira de ajudar Suga!
Olhar ele todo fraquinho e pálido naquela maca de hospital me lembra eu quando pequena. As agreções que eu sofria pela minha madrasta e minha vizinha... Eu estava começando a ficar sem ar.

- Eu... Eu vou indo. Quem ficar diga para o Suga me ligar quando... Ele a.. Acordar! – Digo e me viro rapidamente.

- (S/N) eu te levo! – Disse hope vindo em minha direção.

-  Não, eu vou andar um pouco! – Segurei em seu peitoral pouco definido e me afastei.

*SUGA PV ON*

Todos haviam saído, Jimin e Tae foram comprar ramen a (S/N) foi falar com o Jackson e o Hobi sumiu.
Resolvi ir visitar meu pai e contar a ele como tem sido com a (S/N) aqui.
Não gostava muito de ir visitar o papai ele sempre me fazia lembrar da mamãe, com certeza não era de propósito ele só não conseguia evitar, mais mesmo assim eu fui.

- Boa tarde jovem Park! – O porteiro da empresa me recebeu feliz e eu sorri.

- Vim ver meu pai, mais é uma surpresa... Não avise ele okay? – Disse  logo que entrei ele concordou.

Aah aquele porteiro, sempre bom com os outros nunca estampa em sua cara a dor da vida dele, sozinho para criar duas meninas desde que a esposa foi embora com outro homem. Ele é um exemplo de auto controle, se fosse eu já teria me suicidado.

Subi até o último andar, quase ninguém estava na empresa por ser horário de saída então fui tranquilo.
Não gostava de ficar sendo chamado de jovem patrão ou jovem senhor. E sempre SEMPRE tinha algum bastardo para me dizer o quanto me pareço com minha mãe.

- Pa...

- O quê? A vadia da Yunsob deixou um testamento para as crianças? Ache-o!

Quando ia entrando vi papai de costas conversando sobre minha mãe e voltei para trás fechando a porta rapidamente. Vadia? Testamento?

- Eu não quero saber! Vocês vão procurar esse testamento nem se for para ter que cavar uma vala até o inferno de onde ela está. – Então minha mãe me deixou um testamento? Mais por que em segredo do papai?

- Eu não paguei para matar aquela vadia em vão não!

ELE O QUE?

Abri uma frecha da porta para ouvir melhor.

- Você sabe que ela queria se divorciar de mim para ir embora com meus filhos e aquele bastardo de seu amante... Se fosse só por isso eu nem ligava mais a desgraçada queria tomar todo a meu dinheiro! – A voz de papai foi ficando cada vez mais próxima.

Eu queria correr mais não conseguia parecia que meus pés estavam presos ao chão.

- Secretário Kim eu te ligo mais tarde tenho que verificar uma coisa.

Senti uma mão me puxar e quando vejo era o porteiro, ele me arrastou até as escadas antes que meu pai saísse de sua sala.

- Jovem patrão tome mais cuidado. -Ele diz e me solta.

Eu estava paralisado, em estado de choque. Todas as lembranças de minha mãe me voltavam a cabeça, as memórias de quando meus irmãos não eram doentes assim como eu.

- Tudo isso é culpa do meu pai! – Me virei e fui descendo as escadas.

- Isso o que? – Ele disse mais não me seguiu.

- Tudo...

Disse baixo e fui a caminho de minha casa, foram uma, duas ,três quase morte no trânsito até chegar em casa.
Eu precisava de ajuda queria contar pra alguém antes que eu tentasse algo e levasse comigo toda a verdade.
Ligo para (S/N) mais ela recusa minha chamada. É assim que eu me sinto no mundo. Recusado!

*SUGA PV OFF*

Com dificuldade consegui sair do hospital eu já estava virando a esquina quando vejo um grupo de colegiais brigando na rua.

- VOCÊ ACHA QUE ÉO CENTRO DAS ATENÇÕES? SE ENXERGA GAROTA! – Assim que a menina disse isso para sua colega eu travei.

“Se enxerga bastarda nenhuma criança quer brincar com uma sem mãe igual você”

Esse foi o dia em que eu apanhei tão feio de Anna a namorada do Jackson que quebrei vários ossos e fiquei um mês no hospital, sendo visitada por ela que se fazia de amiguinha minha para ter certeza de que eu não abriria minha boca.

Caiu no chão como se alguém houvesse chutado minha perna, minha visão ficou embaçada, eu não queria me entregar as lembranças, queria ser forte para poder mostrar ao Jack quem ela realmente era ...Mais a dor era mais forte que eu.

- (S/N)? Caramba.

Me sinto ser levantada mais não consigo ver quem era até certo momento.

- Jung...JungKook Oppa?

CONTINUA....LEIAM AS NOTAS FINAIS SZ


Notas Finais


KOOKEEEEE SZ

ONDE ELE VAI LEVAR (S/N) ?
OPPA? COMO ASSIM ELE É OPPA DELA?

HAHAHA (risada maléfica) SO VÃO DESCOBRIR NO OUTRO CAPÍTULO....

ME DIGAM O QUE ACHARAM AMO RESPONDER OS COMENTS SZ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...