História The torture of "A" 2 temporada - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ashley Benson, Ian Harding, Keegan Allen, Lucy Hale, Sasha Pieterse, Shay Mitchell, Troian Bellisario, Tyler Blackburn
Personagens Ashley Benson, Ian Harding, Keegan Allen, Lucy Hale, Sasha Pieterse, Shay Mitchell, Troian Bellisario, Tyler Blackburn
Tags Pretty Little Liars
Visualizações 11
Palavras 1.105
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - "Titia, Delilah."


VihVegas.

As meninas se entreolharam apreensivas e automaticamente dirigiram seu olhar a Delegada, que me remexia em sua própria bolsa.

–Sra. Marino...O que houve? Você fu...

–“A”. Culpem ela.-Respondeu Justice sem tirar os olhos da bolsa.

–Acredita em nós agora?-Shay rangeu os dentes.

–Não sabem quanto.-A delegada riu sarcasticamente, ainda mexendo na bolsa.

–O que tanto procura?!-Troina perguntou impaciente.

–Isto! Carrego comigo, desde o dia em que me mudei pra cá!-Justice sorriu e tirou um envelope da bolsa.

–Hum, e o que isso seria?-Perguntou Lucy.

–Lembram de Amy Raymond?-Justice perguntou, pondo o envelope na mesa.

–Hã, sim.-Responde Ashley hesitante.

–Então...Dias após encontrarmos o corpo dela naquele matagal, eu inspecionei sua casa á procura de pistas sobre o seu evidente assassinato, e encontrei ela carta prestes a ser enviada á Mandy Raymond, e também encontrei esse cheque.-Justice tirou um outro papel de sua bolsa.-Um depósito de 820,000 dólares.

–Uou.-Disse Sasha.

–Acho bom ficarem com isso, já que vocês estavam lá quando encontrei o corpo de Amy, é óbvio que possa ser armação da tal “A”.-Disse Justice, pondo os óculos escuros, pegando sua bolsa levantando-se e indo em direção ao carro.

Deu partida no mesmo e sumiu.

–Isso foi estranho.-Disse Lucy com os olhos arregalados.

–Demais...Não é muita coincidência ela estar aqui, agora, no mesmo lugar que nós, no mesmo momento?-Troian desconfiou.

–Não existem coincidências. Eu já aprendi isso.-Sasha bufou.

–E agora tão rica.-Disse Ashley.

–Por que ela nos daria essas coisas? Algo me diz, que ela não achou na casa de Amy. Isso parece uma...

–Ajuda ou maldade. Talvez ela tenha se uni...

–Não! Vamos pensar que isso tudo foi uma mera coincidência e que Justice nos entregou essas coisas para nos ajudar, senão vamos fica paranóicas!-Lucy cortou Shay.

–Já estamos paranóicas!-Troian revirou os olhos.

–Não sei vocês, mas eu tô louca pra ler essa carta e esse cheque de banco.-Disse Ashley, com um sorrisinho.

–Pistas são bem vindas.-Shay deu os ombros.

Pegaram suas bolsas, puseram-nas nos ombros e adentraram no Volvo prata e partiram rapidamente para casa.

(...)

O clima estava tenso. Novas mensagens, novas pistas, novo tudo.

Demoraram 30 minutos para chegarem em sua casa, compacta, branca e com janelas de madeira.

–Pois bem. Cadê a carta?-Perguntou Ashley, após todas entrarem e Shay fechar a porta.

–Aqui.-Disse Lucy quase que num sussurro, abrindo a carta.

Todas se inclinaram para ler a mesma.

Olá Mandy.

Estou com saudades de casa. Mas quero dizer que estou bem, minha chegada á New Orleans foi ótima. Consegui um emprego numa Joalheria Francesa. Não pagam muito bem, e como você sabe eu estou necessitada de dinheiro, mas não vou lhe pedir, sei como você é egoísta.

Então eu consegui um trabalho meio “ilegal”. Estou trabalhando para uma mulher que me paga super bem, só para que eu a forneça algumas jóias escondidas, mas nada demais, relaxa.

Estou louca para lhe ver maninha. Venha me visitar assim que puder.

Beijos, Amy.

–Ah meu Deus, elas são mesmo irmãs e Amy trabalhava pra “A”, mas obviamente não sabia bem o que estava fazendo.-Disse Troian.

–E obviamente as pulseira JM’s eram as jóias que Amy fornecia, por isso que “A” tinha mil delas. Aproveitou uma pessoa nova na cidade, que precisava de dinheiro, para ir lá e “contratá-la”.-Lucy revirou os olhos.

–E Amy era inocente nessa história, não sabia que colaborava com uma gangue maldita.-Disse Shay.

–E Mandy? Qual seria o motivo dela ser Casaco Vermelho? Lucy, vocêesteve sozinha com ela e conversaram, o que ela disse?-Perguntou Sasha, sentando-se no sofá.

–Disse que teve motivos para se aliar á “A”. E que “A” poderia destruí-la.-Contou Lucy.

–“A” pode destruir todas nós, e nem por isso nos aliamos á ela.-Disse Ashley.

–Eu disse exatamente isso á Mandy.-Falou Lucy.

–E ela disse o que?-Perguntou Troian.

–Como eu poderia ter certeza, de que vocês não se aliaram á “A”.-Disse Lucy quase que num sussurro, enrolando uma mexa de cabelo no dedo indicador.

Um silêncio absoluto se instalou, as garotas se entreolharam a procura de respostas. Uma desconfiança nascera ali.

Quais eram as chances, de uma delas ser “A”?

Era o pensamento de todas elas.

–Hum...Voltando, quais seriam os motivos de Mandy?-Shay quebrou o silêncio.

–Proteger Amy?-Sugeriu Ashley.

–Acho que não, ela apareceu muito tempo depois que Amy morrera. Há outro motivo para que “A” a destruísse.-Disse Sasha.

–Vamos ver o cheque.-Diss Lucy, pegando o mesmo.

Todos se viraram para as mãos de Lucy, para ver o cheque.

Extrato da conta de: Sofia Marve McLeann

Em depósito para a conta de: Amy Lucia Raymond

Valor de: $ 820,00 (Oitocentos e vinte dólares americanos)

Banco Central de New Orleans, Luisiana.

–Ah, então Sofia foi quem pagou Amy, pelas jóias.-Deduziu Lucy.

–Isso explica o dia, em que vimos ela entrando na Joalheria.-Disse Troian.

–Não é ciúmes, podem ter certeza. Mas, hello, acordem! Sofia é “A”, vamos acabar logo com a maldita!-Ashley estalou os dedos.

–A última vez que tivemos tanta certeza, uma inocente morreu.-Disse Shay, lembrando-se de Jade.

–Mais ta mais que óbvio, o batom na festa que fizemos, a pulseira na festa do Garden, ela mesma admitiu que era Team A, e agora o depósito na conta da Amy!-Insistiu Ashley.

–Ela pode ser uma das fiéis á “A”. Parece que as únicas que conhecem o rosto de “A” era Jade e Sofia. Jade morreu, nos restou Sofia.-Disse Lucy.

–Não importa nós...

O telefone fixo tocou. Olhamos assustadas para o mesmo, que tocara de repente no meio de um silêncio.

–“A” pode matar pelo telefone?-Ashley roeu as unhas.

–Não Ashley, ela não pode!-Disse Troian em um tom grosso.

Shay revirou os olhos e atendeu o telefone.

–Oi.-Disse ela.

–Olá, quem fala?-Uma voz desconhecida feminina dissera.

–Shay. Shay Mitchell.-Respondeu ela, com uma expressão confusa.

–Hum, olá querida. Me chamo Delilah Rockfor.-Disse a mulher.

–Desculpe, mas eu te conheço?-Shay riu.

–Não mesmo, mas eu conheço você e suas coleguinhas de elenco e tal, vocês aparecem muito na TV.-A moça riu.

–Hã, sabemos.-Disse Shay constrangida.

–Enfim, eu preciso me encontrar com vocês, no set da série que vocês protagonizavam.-Disse Delilah.

–Ah, por que?-Shay quis saber.

–Oh querida, não soube? O set foi comprado por mim.-Ouvia-se Delilah rir.

–O QUE?!-Shay berrou.-Você sabe que...

–Sim, eu sei que os únicos contratos que são ligados ao set, é o seu, da Srta. Hale, Benson, Pieterse e Belissario. Então, vocês trabalham pra mim agora, beijos.-Disse Delilah, desligando o telefone.

Quando Delilah desligou o celular, virou-se para uma pessoa com roupas pretas ao seu lado, rangeu os dentes e disse:

–Satisfeita? Cobra criada, chantagista, aprendiz de vadia, inconseqüente, víbora...

–Shh, obrigada titia. Não me estresse, não quero ter que te colocar na prisão.-A pessoa encapuzada sorriu, pôs sua máscara Alison e saiu em passos lentos para o interior do set.

Delilah bufou, pôs seus óculos escuros e saiu de lá.

{...}



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...