História The Torture of "A" - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Ashley Benson, Lucy Hale, Sasha Pieterse, Shay Mitchell, Troian Bellisario
Tags Pretty Little Liars
Visualizações 19
Palavras 1.589
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 23 - "She's Death. Red Coat, is Death"


Lucy Hale.

Estava em uma cama, com a perna estirada.

Suspirava lentamente a espera da tal enfermeira.

–Olá! Srta. Lucy!-Ela entrara sorridente com uma grande bolsa.

Ela jogara a mesma no armário e trancou-o.

–Hã, oi, Mandy.-Sorri..

–Então, encontraram a Srta. Sasha?-Ela perguntou, examinando minha perna.

–É, sim.-Falei trêmula.

Ela continuou observando meus ferimentos por mais alguns minutos, e levantou-se.

–Pois bem, vou pegar umas coisas para ajudar no seu machucado, que foi bem grave, e volto já.-Mandy sorriu e saiu.

–Quantas dentes brancos e perfeitos. Por que Team A, são sempre tão bonitas?-Revirei meus olhos e fui mancando até o armário.

Bati, bati mais uma vez, bati de novo. E não consegui quebrar o cadeado.

Havia uma barra de ferro atrás da bancada do quarto, peguei-a e bati no cadeado.

O mesmo abriu-se.

–Yeah.-Murmurei.

Peguei a bolsa e joguei na cama. Trêmula, abri o zíper.

Pois é. Havia um casaco com capuz. Vermelho. E uma máscara Alison.

A porta abriu-se.

Mandy.

A morena correu o desesperados olhos até as minhas mãos que seguravam a máscara.

Ela automaticamente fechou a porta.

–Você é a Casaco Vermelho.-Falei.

–Mas o que?! Por que está mexendo aí?!-Mandy exclamou.

–É você. Estava com Sasha. Nos distraiu para pegarem Ashley, e a jogarem na canoa. Você se aliou á “A”, que nojo.-Fiz uma expressão de repulsa.

–Eu tive motivos para me aliar com aquela vadia inescrupulosa.-Mandy rangeu os dentes.

–Não há motivos! Nunca há, Mandy!-Exclamei.

–Shh!-Ela pôs o dedo indicador na frente dos lábios.-Fale baixo. “A” pode me destruir, Lucy!

–Ela pode destruir todas nós! Mas nem por isso, nenhuma de nós se aliou á ela!-Exclamei.

–Como pode ter certeza?-Ela cruzou os braços.

Não, elas não fariam isso.–Pensei.

–Eu não sei, acho que elas não fariam, mas quem sabe.-Mandy especulou.

–Continua sendo má. Vi o que todas nós sofremos, o acidente de Sasha, a agonia de Ashley, Shay está quase enlouquecendo, minha prima Mary e Troian...Bem Troian, é um mistério.-Falei.

–Eu sei que sofreram Lucy, mas eu também estou na linha de fogo. Na linha de “A”.-Sussurrou Mandy.

–Não me olhe com essa cara de “estou com dó de vocês”.-Revirei os olhos.

–Eu realmente estou, eu não queria que vivessem com “A”.-Ela disse.

–Se você não quer estar no Team A, não quer servir aquela letra maldita, o que ainda faz usando o Casaco Vermelho?! Seja mulher, dê logo uma surra em “A”!-Exclamei.

–Não é simples, Lucy! Ela é perigosa, e não daria certo! Eu realmente sinto...

–Cale a boca!-A interrompi.-Então prove se sente tanto, me diga...Marylin está viva?

Tinha um nó em minha garganta.

–Não. Não está. Sinto muito, Lucy.-Ela pôs a mão em meu ombro.

Enterrei as minhas mãos em meu rosto e desabei em lágrimas.

–Não me toque!-Rangi os dentes.

Ergui os olhos já vermelhos e inchados, e lhe dei um tapa.

–Ah...-Ela passou a mão na lado direito do rosto.-Ok, eu mereci isso.

–Vaca, vadia, vagabunda, descarada...

–Ei! Vou comprar um dicionário de elogios pra você! Eu nunca matei, nem mesmo enviei mensagens!-Mandy exclamou.

–Não tem medo de “A” ouvir tudo, ou até mesmo ver o que está me contando?-Questionei.

–Fizemos uma acordo, ela não poderia observar o hospital.-Disse Mandy olhando para a janela.

–Tá. Me diz Mandy, quem é essa maldita, eu mesma vou lhe cravar a faca...-Falei com sangue nos olhos.

Meu celular tilintou, sem hesitar abri a mensagem.

–Ela não lhe dirá nada.-Li a mesma.

–O que?-Mandy sussurrou.

Logo chegou outra, abri-a.

–Pois já, já, ela estará sem respirar. –A.-Li trêmula.

–Mandy!-Gritei em um impulso.

E logo me abaixei. O vidro trincou, e uma bala acertou as costas de Mandy que já estava caída no chão.

–Ah, meu Deus!-Gritei passando a mãos em seu rosto.

Logo uma avalanche adentrou ao quarto.

–O que houve aqui?!-Um médico estava desesperado.

–Estávamos conversando sobre moda, sobre hospital e tal, enquanto a Mandy trabalhava em minha perna e de repente uma bala atravessou a janela.-Menti.

A melhor e mais rápida mentira de minha vida.

–Lucy! Você tá bem?-Era Ashley, acompanhada das meninas. Percebi que Troian retornara.

Logo as atenções voltaram-se ao corpo já frio de Mandy.

–Ela está morta.-O doutor disse cabisbaixo, ao pegar em seu pulso.

Pus minha cabeça no ombro de Shay e comecei a chorar.

–Vamos sair antes que a polícia chegue.-Troian sussurrou.

–Antes que Justice, chegue.-Sasha completou e saímos de lá.

Elas correram até o carro, eu manquei.

–Mas o que foi aquilo?!-Shay disse ofegante ao entrarmos no carro.

–A história é longa. E Troian, você...

–Sim, eu estou de volta. Mas diga a história.-Disse ela.

–Primeiramente, sim, Marylin...está morta.-Meu choro retornou.

–Oh Lucy!-Ashley me abraçou fortemente, pude sentir suas lágrimas.

E ver a de todas as outras.

Contei a elas. Sobre Mandy ser Casaco Vermelho, sobre “A” poder destruí-la e ela está na “linha de fogo”.

–E agora ela está morta.-Disse Ashley.

Nossos celulares tilintaram. Respiramos fundo e abrimos a mensagem.

Avisem ao cadáver de Mandy Hall, que eu não faço acordos. Meu jogo. Minhas regras. Meu jeito.

Não há maneira que eu não espione, eu sempre estarei onde vocês estiverem. Então atenção vadias, eu estou aqui mesmo. E lá também.

Beijos. –A.

–Tá bom. “A” não perdoa! Não faz acordos!-Troian exclamou.

–Vamos contar então. Team A que conhecemos, Sofia, Amy, Casaco Vermelho, Manto Branco, Justice Marino, Kelly, Jade e um pouco de Ryan.-Contou Shay.

–Team A que morreram, Casaco Vermelho e Manto Branco. E se "A" estiver eliminando? E os JM’s? No caso Sofia, que se assumiu Team A. E Justice? E Ryan, podemos confiar nele?-Disparei.

–Calma, calma, uma coisa de cada vez. Melhor ficarmos longe de Ryan, especialmente e exclusivamente Srta. Sasha. E Jade? E Justice? Talvez nossas maiores JM’s.-Lembrou Ashley.

–E “A” ainda nos disse que há jogadores involuntários, que nem sabem que estão jogando.-Lembrou Troian.

–Elas lhe contaram?-Apontei para as garotas.

–Estou atualizada.-Troian sorriu para Ash.

–Quero saber disso depois. Mas continuando...Mandy morreu sem nos contar o que ela tinha com Amy.-Falei.

–Acho que devemos de uma vez por todas pressionar Justice e Jade.-Disse Shay.

–Acho que teremos que falar com Justice primeiro.-Balancei meu celular na frente das garotas.

No identificador de chamadas dizia: Delegacia de New Orleans.

–Tá brincando, você tem o número da polícia na discagem rápida?-Troian questionou.

–Na vida que vivemos, achei necessário.-Falei e dei os ombros.

Logo atendi o celular.

–Hã, oi.-Falei.

–Finalmente consegui falar com uma de vocês. Preciso que você e suas amiguinhas rebeldes, venham a delegacia. Agora.-Disse Justice rígida.

–Hum, por que?-Me fiz de desentendida.

–Por favor, você estava no mesmo quarto que Mandy Raymond, quando ela foi assassinada, e suas amigas estavam no mesmo prédio, quero interroga-las.-Ela disse.

–Espera, espera...Mandy Raymond?-Perguntei e as garotas me fitavam curiosas.

–Sim, a enfermeira baleada e morta.-Disse Justice.

–Tudo bem, estaremos aí, em 30 minutos.-Desliguei o celular.

–Como assim Mandy Raymond?!-Todos perguntaram em uníssono.

–Não sei, talvez ela tenha errado o nome, uma coincidência.-Sugeri.

–Não há coincidências em Pretty Little Liars.–Disse Shay.

–Não estamos...

–Estamos sim!-Cortamos Sasha.

–Ok, ok.-Ela ergueu as mãos em rendição.

–Isso explica Mandy visitar o túmulo de Amy. Elas podem ser parentes, até mesmo irmãs.-Disse Ashley.

–Ótimo, vamos dar uma palavrinha com JM.-Disse Shay, ligando o carro.

(...)

O caminho até a Delegacia foi em silêncio, Troian e Ashley estavam tão bem, que me deixava espantada.

Elas geralmente eram as que mais discutiam e não se davam bem, Ashley acreditava mesmo que Troian se espelhava em Alison DiLaurentis.

Chegamos á delegacia, respiramos fundo e adentramos na mesma.

Justice já nos esperava em sua sala, adentramos na mesma.

–Ou vocês são azaradas de estarem sempre no lugar errado e na hora errada, ou são verdadeiras assassinas criminosas.-Justice levantou-se de sua cadeira, com as mãos apoiadas na mesa.

–Estão sempre armando pra gente, Sra. Marino.-Se pronunciou Ashley.

–Hum...E quem estaria armando pra vocês?-Ele perguntou.

–“A”.-Dissemos em uníssono.

Justice reprimiu o riso.

–Como a da série? Se sabem quem é, contem para minha prima, ela é louca para descobrir quem é.-Justice zombou.

–Não! Não mesmo. Você sabe de “A” e é sua ajudante.-Troian acusou.

–Troian, vai com calma.-Disse entre os dentes.

–Não! Não vou com calma, ela está zombando de nós, mas sabe sobre “A”!-Troian replicou.

–Vocês estão muito viciadas em seu próprio seriado. Estão culpando alguém que nem existe sobre os crimes que cometeram.-Disse Justice.

–Nós não fizemos nada daquilo, “A” fez. Ela é real, e você sabe.-Shay insistiu.

–Mas o que? Não sei do que estão falando.-Justice riu com naturalidade.

–Ok, onde e por que comprou essa sua pulseira JM?-Ashley apontou para seu pulso.

–Ah, mas para que querem...

–Diga!-Exclamamos em uníssono.

–Eu a ganhei. Da minha mãe, recebi um pacote com essa pulseira e um bilhete.-Ela disse por fim.

–Hum, claro. E o que dizia esse bilhete?-Perguntou Sasha.

–Ei, quem faz as perguntas sou eu! Estão na minha delegacia!-Justice bateu na mesa.

–Responda Justice! Você tem que responder!-Insisti.

–Apenas dizia que era uma pulseira muito especial, e que eu não deveria tirá-la. A princípio achei que era pelo meu nome, mas percebi que era um significado mais profundo.-Sorriu Justice brincando com a pulseira.

–É praticamente a mesma coisa que Jade disse para Marylin, quando lhe deu a pulseira “JM”.-Meu estômago revirou ao pensar em Mary.

–Elas eram as jogadoras involuntárias.-Descobriu Ashley.

–Jogadoras? O que?-Justice nos fitou confusa.

–“A” estava lhe usando, para nos confundir e acharmos que era culpada, na verdade quem te mandou essa pulseira foi “A”, e você achou que era sua mãe.-Contei.

–Não vou manda-las pra prisão, vou mandar para um sanatório! São loucas!-Justice quase que gritou.

–Alguma vez falou com sua mãe sobre essa pulseira?-Shay indagou.

–Não, mas...Não importa! Vocês são loucas!-Justice afirmou.-Roger! Elton! Levem-nas á cela, amanhã penso no que farei com elas.

–O que?! Não!-Gritamos em uníssono, enquanto éramos arrastadas.

Vimos o rosto de Justice pensativo.

{...}



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...