História The Travel ~ SasuSaku - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Konohamaru, Maito Gai, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yamato
Visualizações 269
Palavras 3.312
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Hentai, Josei, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eu volteeeei! Depois de cinco dias! Mas eu to aqui! Bem e viva *-*

Então, Sakura deu um " torn down for what " no Sasuke xD tadinho ... Ela tem que ver a dor dele tbm né gente ;-;

Porem, ele tbm precisa entende-la.. AAAAH mas essa novela ta demais !

Meu deus NÓS ESTAMOS EM QUASE DEZ MIL VISUALIZAÇÕES *---* E MAIS DE 150 FAVORITOS 💖💖
Isso é muito amor para uma pessoa só aguentar! Mas pode vir que eu aguento sim kkkk

Muito obrigada por todos os comentários lindo,MARAVILHOSOOOOs e cheirosos !

Agora respirem fundo que esse cap vai ser QUENTE..

bjs de luz :'*

Capítulo 26 - Digno


Fanfic / Fanfiction The Travel ~ SasuSaku - Capítulo 26 - Digno




- Morri? - pergunto entro os soluços.

- Sim... - Ino me olhava de maneira estranha - sente - se, é melhor.

- Isso é algum tipo de brincadeira? - me ergo.

- Não, Sakura-Chan - Hinata diz - Eerrgh.. Acho melhor Ino contar - ela tremia - tem certeza que é seguro? Lembra o que a Tsunade-Sama disse? 

- Sim, eu me lembro. Mas, somente a pessoa que fez o jutsu não pode se pronunciar - ela me pega pela mão e me leva até uma cadeira - olha Sakura, tudo o que eu vou dizer agora pode paracer mentira ou loucura, mas realmente aconteceu.. - ela segura em minha mãos e olha fundo em meus olhos - merda.. Eu não consigo. O Sai é bom nessas coisas - ela diz coçando a cabeça.

- O que tem a Tsunade-Sama ? - pergunto.

Os meninos entram e param na porta 

- O que houve ? - Shikamaru pergunta 

- Ela encontrou o Sasuke... Está na hora de contarmos, ou isso vai ficar assim para sempre - ela diz se lamentando.

- O que ele está fazendo aqui ? - Kiba pergunta ao se sentar ao meu lado - você está bem ? 

- Não... - digo.

- Já contaram para ela ? - Sai fica parado a porta. Ninguém o responde - Humpf.. Eu conto .. - ele se senta a minha frente, e me assusta com sua palidez - Sakura, você se lembra que foi sequestrada ? - ele pergunta. 

- Sim, fui por vontade própria com Kohaku - digo calma.

- Isso, você ficou desaparecida por quase dois meses e durante todo esse tempo Sasuke e Naruto ficaram te procurando por todos os países os revirando de cabeça para baixo - Ele se aproxima mais como se quisesse ver mais de perto minhas reações - Você se lembra do dia em que os dois de encontraram ? 

- ... Não... - acho estranho.

- Nunca te ocorreu o pensamento disso ser muito fora do normal? Porquê, você foi resgatada e não se lembra? - levanto a sombrancelha esquerda e tento me lembrar mas nada vem a memória - Sakura, você não voltou com vida, Sasuke voltou com você em seus braços e morta.

- Isso só pode ser brincadeira - olho ao redor e todos estão sérios sobre o assunto - se eu morri, como eu estou aqui? Virei uma espécie de zumbi? - ironizo.

- Preste atenção primeiro, depois tiro suas próprias conclusões - Shikamaru diz ríspido.

- Todos nós nessa sala vimos você morta com um rombo no peito - Ino se afasta para chorar - eles te encontraram e lutaram contra o inimigo para te trazer de volta, mas de acordo com Naruto, num deslize deles dois o inimigo aproveitou a brecha para te atacar e conseguiu, você morreu naquele dia, hora e local. Num país distante daqui - ele se ajeita na cadeira - Quando eles te trouxeram para de volta Tsunade ficou transtornada e quis matar o Uchiha, julgando ser culpa dele, coisa que eu também acho - meu peito pesa - seus pais foram avisados do ocorrido, amigos, vizinhos, toda Konoha soube em minutos que você havia partido.

- Mas, e como eu estou aqui ? - me frusto pela enrolação.

- Konohamaru, ele foi até Sasuke dizer que conseguiria te trazer de volta por meio de um jutsu proibido, mas ele iria precisar de uma quantidade exorbitante de um tipo específico de chakra, e somente três pessoas são capaz de produzi-los, Hashirama,Tsunade e você. Pode imaginar que ele não ficou muito feliz ao saber que teria que implorar para sua mestra para ajuda-lo.

- Eu posso imaginar.

- Depois de muita explicação ela optou em ajuda-lo por você, e assim foi feito o jutsu proibido de ressurreição. Sasuke foi até o vale das almas falar com o Deus da morte afim de ficar lá no seu lugar, mas ele somente quis o braço que você implantou.

" Agora eu entendi o do porquê ele estar sem o braço de novo " penso olhando para baixo.

- Ele te trouxe de volta, mas esse processo tem uma condição, ele jamais poderá falar sobre isso com você, em hipótese alguma, caso contrário o jutsu é anulado e sua alma será devolvida para o submundo e ele perderá a alma que ficará vagando entre os dois mundos eternamente - ele dizia sério, e me assusta o fato dele conseguir dizer esse tipo de coisa tão naturalmente - mas, nós não sabemos o motivo dele ir embora, talvez por medo de sem querer citar o ocorrido e todo o esforço ser em vão ou alguma outra coisa mais séria.

- Entendo... - eu não sentia meu corpo, meu ouvido estava zunindo e minha vista embaçada - eu.. Não .. - volto a chorar novamente, mas por culpa de ter feito ele passar por tudo aquilo por mim, de raiva por ele não ficar e lutar ao seu lado, pelo relacionamento que foi desfeito por um grande defeito dele.. Querer fazer tudo sozinho, como se o peso daquele maldito mundo tivesse que ser levado em suas costas. E eu aqui? Para que sirvo? Sou tão inútil que ele nem sequer pensa em me pedir ajuda !!! 

Me levanto e limpo o rosto - Obrigada por me contarem, e me desculpe por deixar todos preocupados - deixo a casa e corro sem rumo até chegar ao centro, esbarro e derrubo várias pessoas. Não o por que estou correndo e para onde, talvez meu coração está me guiando para um lugar aonde eu me sinta melhor ou eu preciso ficar o mais longe possível de tudo que me lembre ele. Bato de cara nas tostas de uma homem largo que se vira ao sentir o impacto - me desculpe - passo por ele que segura meu pulso.

- Aonde pensa que vai? Bate assim nos outros e já sai apressada ? - seus passeiam por todo meu corpo - você é linda em, que tal se desculpar saindo para beber comigo! - ele apertava meu pulso me puxando para mais perto dele - e depois você me dá um bônus por estar sendo tão bonzinho, que tal ? - ele sorri malicioso enquanto passava a língua por aquela boca horrível e enorme.

Ele deveria ter seus dois metros de altura, barba por fazer, pele morena por causa do sol e roupas surradas.

- Acho bom você me soltar - digo rangendo os dentes.

- Não seja assim, vamos nos divertir .. - sua cara se aproxima da minha, e com uma grande quantidade de chakra na mão eu o acerto em cheio, o fazendo voar metros para frente.

- Idiota.. - respiro fundo. Aquilo havia aliviado um pouco minha tensão e meu corpo relaxou.

Continua a caminhar pela cidade bem iluminava com seus rostos felizes, famílias em festa brincando com suas crianças, amigos conversando numa esquina e eu aqui só querendo voltar para casa, longe dele...

Vejo um poço ao fundo e chego mais perto para me sentar ao chão e me encostando nele. Alí era o único local que não havia pessoas ou iluminação, e era assim que eu queria ficar no momento, despercebida por todos. Começo a me encantar pelo céu estrelado e suas constelações - Será que tudo isso é verdade ? - digo para mim mesma e suspiro.

A sensação das pedras geladas que compunham o poço contra minhas costas era boa, uma forte brisa passa por alí e acho que há algo nele, como se uma tragédia estivesse ganhando evidência. Embora eu goste de ficar ao lado dele eu não afastar esse sentindo que eu tenho.. Acho que o pior está próximo.

- Será que ele notou meu reais sentimentos por ele? E o quanto ele significa para mim ? - encolho as pernas e as abraço, não consigo mais chorar, talvez eu não tenha mais forças para isso - Eu gostaria de saber o que aconteceu com ele quando ele tomou as piores escolhas.. Mesmo que eu, naquela época, teria me juntado a ele no maior entusiasmo, eu fio deixada de lado abaixo da sua nuvem negra - fecho os olhos e o som das pessoas enche o local - será que um dia nós vamos cavar juntos? - Abro os olhos e vejo um casal passar a minha frente de mãos dadas e trocar olhares apaixonados - é.. Eu acho que não, isso nunca irá acontecer.. - coloco a cabeça entre os joelhos - por que eu não sou a pessoa certa.

- Não existem pessoas certas ou erradas - levanto a cabeça e vejo suas pernas a minha frente, meu coração traiçoeiro bate acelerado - o que for errado para você, com certeza será o certo de outro alguém - ele se agacha a minha frente deixando nossos rostos a poucos centímetros de distância.

Desvio o olhar.

- Olha para mim Sakura - eu não obedeço - por favor.. - continuo olhando para o lado. 

- É verdade ? ... - pergunto.

Ele respira fundo - É verdade - ele diz.

- Pra que você fez isso tudo então? Me abandonar já fazia parte dos seus planos no final de tudo, seria melhor ter me deixado morta - seu dedo indicador vira meu rosto em sua direção.

- Eu vi você morrer nos meus braços, eu te carreguei com seu sangue escorrendo por meus dedos - seus olhos me engoliam - eu senti seu último suspiro e prometi a mim mesmo que iria me juntar a você aonde quer que fosse - ele acaricia meu rosto e seu toque me rende - eu iria até o último umbral somente para te trazer de volta, por eu te amo Sakura. E da mesma forma que eu te salvei eu precisei ir embora.

- Por que.. ? - pergunto chorosa.

- Por que essa foi a condição que a Tsunade impôs em troca de me ajudar - meu coração para de bater.

" ela sabia.. Ela me viu entrar no mais profundo abismo e nem se quer foi capaz de me dizer a verdade.. Eu.. Vou mata-la " o ódio toma conta de mim.

- E POR QUE VOCÊ NÃO FICOU E LUTOU POR NÓS ?! - me levando com raiva - POR QUE NÃO PEDIU PARA ALGUÉM ME CONTAR, JA QUE VOCÊ NÃO PODIA?!!! - o empurro.

- Sakura, tente entender. Eu tinha que manter a minha palavra, acha que eu fiquei feliz ao te dizer aquelas coisas e te deixar daquele jeito ? Eu voltei várias e várias vezes, mas eu não podia! - ele aumenta o tom de voz.

- Não podia? Você não queria! Por que você sempre faz isso! Foge ! Você atua como um garotinho em sofrimento que não se incomoda em ao menos me dizer o que está sentindo para que eu possa ajuda-lo - aponto o dedo em sua cara - você vem sozinho me humilhando mais uma vez, você é como um furacão ensanguentado que joga SEUS erros nas costas das outras pessoas. Você me deixou sozinha mais uma vez - aquilo doía - ME DEIXE EM PAZ DESTA VEZ! EU NÃO QUERO A REDENÇÃO QUE VOCÊ EMPURRA, EU NÃO QUERO MENCIONAR A RAZÃO PELA QUAL EU ESTOU FERIDA.. E MESMO EU NÃO SOU CAPAZ DE TE DEIXAR IR!!! - ele tenta me abraçar mas eu soco seu peito com mais força que eu esperava.

- Calma.. - ele massageia o local que eu o atingi.

- Eu estou calma, eu ainda não te matei - dou voltas e mais voltas pelo local - eu estou mutilada por tudo aquilo que você fez, meu coração está frio E sem esperança... - ouço seus passos vindo a minha direção, seu braço me envolvem fazendo com que sua capa me cobrisse quase por inteira - você não sabe o que o seu poder faz em mim... Você abriu outro buracão na parede das minhas defesas internas.

- Eu estou apaixonado por você, Sakura, sempre estive.. E se você resolver ficar, eu prometo que não haverá local mais seguro do que aqui comigo - ele sussurra em meu ouvido.

- Você precisava de ajuda, mas sofreu sozinho para não incomodar ninguém. Tem noção de como isso é patético ? 

- Sim.

- Eu deveria deixar você cair e perder tudo, ai quem sabe, talvez você se lembre do que realmente é Importante.. Mas eu não consigo.. - agarro em sua capa.

- Eu me apaixonei por você, eu caminhei até o amor com você, com os olhos bem abertos e escolhendo cada passo, e ness caminho e eu encontrei você e eu te escolhi. Eu acredito em destino, mas eu também acredito em que nós somente somos fadados à fazer as coisas que nós escolhemos - eu mal podia respirar - e eu escolhi você, em cem vidas passadas, em milhões de mundos e em qualquer versão da realidade - sua cabeça encosta em meu ombro - eu descobri que te amo quando a palavra "muito" passou a ser pouco para definir a intensidade do meu gostar se você.. Você é a lua da minha vida, isso é tudo o que eu sei e é tudo o que eu preciso saber. E se isso for um sonho, matarei o homem que tem me acordar.

- Alguma fez eu fui realmente sua e você meu ? - pergunto com receio na voz.

- Todos os dias - ele tira do pescoço uma corrente e nela estava a nossa aliança, da mesma forma que a minha- e u.. Não quero mais ficar sozinho.. - viro o corpo e tomo seus lábios para mim num beijo desenfreado e íntimo, enfio a mão em seus cabelo e o grudo ainda mais contra mim. 

- Você nunca esteve sozinho.. - o abraço o derrubando no chão - nunca..

- Então fique aqui comigo - ele diz - eu não posso voltar.

- Pode, deve e vai - digo - isso quem irá resolver sou eu.. Ela me paga.. - digo entre os dentes.

- Não faça nada precipitado, ela é sua mestra... A decisão é sua - ele para por um segundo - Então.. Nós estamos juntos ? - ele pergunta sem jeito.

- Não tão rápido, você tem provar ser digno em estar comigo, antes de te amar eu preciso amar a mim mesma Sasuke - coloco a mão em meu peito - você quebrou a porra do meu coração e tem duas semanas para concerta-lo - digo enquanto me levanto e limpo os joelhos.

- Tem toda razão.. E como eu.. Deveria fazer isso? - ele pergunta escondendo o rosto.

- Se vira, aí não é comigo - caminho para a rua - boa noite, Sasuke - dou um sorriso e salto para longe dalí.

" ele é o tipo de cara que toda garota quer, mas ele não quer todo tipo de garota, ele por alguma razão só quis a mim " penso enquanto salto de telhado em telhado até chegar na casa em que estamos.

Entro em casa e todos já estão dormindo, sigo para meu quarto e jogo as roupas no chão - ele não mudou em nada depois de tanto em - digo para mim mesma enquanto me olhava no espelho.

A janela se abre e eu entro em posição de ataque - Sasuke-Kun! O que está fazendo aqui ? - ele se aproxima de mim com desejos nos olhos e me joga na cama.

- Vou mais do que te convencer que eu preciso de você e eu mereço ter você - ele sobe em cima de mim mas eu o viro na cama ficando por cinao.

- Ainda não... - amarro sua mão e a manga na cama com duas camisas minhas que estavam na cama - hoje você não vai me tocar - tiro sua capa e abrocan camiseta - hoje você será tocado - levanto sua camisa até passar pelos braços cobrindo sua visão.,

- O que está fazendo ? - tiro sua calça o deixando de cueca.

- Quero ouvir você implorar... Sasuke - apertor suas coxas e as arranho deixando vários vergões nelas. Ele tenta recuar as pernas mas eu as seguro - está doendo ? - pergunto maliciosa.

- Não.. - ela já ofegava.

- Pois vai começar a doer - deito de barriga para baixo entre suas pernas. Puxo somente um pouco sua cueca sem colocar seu membro todo fora e sim somente a cabeça, levanto suas pernas e as coloco sobre meus ombros - vamos Sasuke... - passo a língua na ponta da cabeça de seu membro e seus pernas se contraem me apertando - ainda não ouvi você pedir - o beijo por cima do pano da cueca. Viro o rosto e abocanho a parte interna de sua coxa a mordendo com vontade, viro para o outro lado e faço o mesmo.

- Aaah.. Sakura.. - ele geme arrastado.

- Não ouvi direito - o puxo mais pra perto pelo quadril deixando seus braços esticados - Humm seu ego é mais importante ? - abaixo sua última peça de roupa e volto a me deitar. Seu membro pulsava em minha frente - ele está pedindo no seu lugar - coloco ele todo na minha boca mas o tiro rapidamente quando sinto seu corpo espasmar, repito mais uma vez e seu reage deliciosamente se espremendo.

- Por favor Sakura... - sua voz quase não sai de tão rouca - Por favor, eu não estou aguentando mais ... - dou um sorriso de lado.

- Não foi o suficiente .. - monto em seu colo - peça o que você quer, Uchiha - falo em seus lábios. Abaixo seu membro já duro feito pedra o encostando em sua barriga, começo a flexionar meu monte vênus, roçando meu clitóris nele enquanto rebolo, o masturbo somente com minha intimidade rebolando para frente e para trás.

- Isso.. É tão bom... Eu quero gozar .. Me faz gozar Sakura - ele pedi - pelo amor de kami.. Me deixa te sentir por dentro - seu corpo tremi a cada vez que eu o faço ir e vir o apertando com força mas sem penetra-lo.

- Não... Vou te fazer gozar assim - o contínuo instigando com os movimentos, ele gemi mais alto. Apoio aos mãos em seu tórax, e como se eu o estivesse cavalgando eu mexo o quadril, olho para baixo e vejo a cabecilha aparecer e sumir entre um vai e volta e outro.

- Caramba... - sinto meu clitóris inchar e um choque passar pelo meu pescoço, entrar pela garganta e me queimar por dentro - aaaaah! Sasukeee - de maneira manhosa eu gemo, o orgasmo chega e não vai embora, me deixando letárgica.

- Me aperta mais... - ele suplica - eu quero gozar dentro de voce! - sua boca abre e se fecha várias veze, deixando seus grunhidos escaparem.

Sem parar de masturba-lo com os movimentos do quadril, eu aumento o ritmo, apertando mais minhas pernas contra sua cintura - aaahSAKURAAAAAAaaaA - ele nunca havia gemido assim antes pra mim e eu amei ouvir aquilo. Observo ele gozar em.cima de sí mesmo e eu saio de cima dele o des amarrando. Assim que ele tem uma mão livre ele se limpa, seu peito sobe e desce como se ele estivesse tendo um infarto - quando irá fazer isso em mim de novo ? - ele diz sorrindo.

- Quando você merecer.. Agora vista se e vá para sua casa - me visto rápido e jogo suas roupas.

- Não vou ficar aqui com você? - ele diz desapontado.

- Aqui não é minha casa, é o meu local de trabalho e você ainda não merece dormir comigo - espero ele se vestir e o empurro sentido a janela.

- Ok... Pensei que eu já estava desculpado - ele diz cabisbaixo.

- Sem mancar a vítima - abro a janela e ele salta - boa noite Sasuke-Kun - antes que ele resolvesse voltar e terminar o trabalho eu tranco a janela e me jogo na cama - baka... - abraço o travesseiro que tem seu cheiro - você e esse perfume - penso em seu gemido e não evito sorrir de orelha a orelha....











 


Notas Finais


Ae está! O casal está de volta !!!!!!

Até...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...