História The True Love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Castiel, Drama, Lysandre, Revelaçoes, Romance Escolar
Exibições 28
Palavras 1.709
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oioioioi pessoas!

Essa é minha primeira fic de AD (que eu postei hehe), então...Já vou pedindo Desculpas se houver erros :3

Até as notas finais hihi :)

Capítulo 1 - Losing Heart


    PARTE - I

 

      É tão bonito...Realmente é muito bonito. Os raios do sol refletiam pela janela, iluminando a sala levemente. Isso era aconchegante, me sentia confortável e aquecida pelo pequeno calor da luz sobre meu rosto, um calor que emanava naturalmente do astro sobre minha pele. O vento balançando as folhas da árvore, que caíam no chão, deixando o cenário mais bonito.

    

      Eu sei que deveria estar prestando atenção na aula...mas sinceramente? Estava um tédio tudo aquilo, não estava entendendo nada que o professor falava, parecia um idioma desconhecido originado de outra dimensão. Só quero que esse dia acabe logo, para me encontrar com o Castiel. Hoje comemoramos 2 anos de namoro, isso é uma conquista para mim, já que me aproximar dele foi um sacrifício e tanto. Qualquer coisa, quando se trata dele, é um sacrifício.

 

      Digamos que... ele nunca foi uma pessoa muito fácil. Mas gosto dele mesmo assim.

    

      Sorrio ainda perdida nos meus pensamentos, estava longe daquele lugar, especificamente num certo garoto de cabelos tingidos de vermelho escuro. Pareço até mesmo uma garotinha apaixonada desse jeito. Então escuto risos a minha volta fazendo com que eu volte para realidade. Com os olhos arregalados, coro com toda a sala me observando atentamente, com um olhar brincalhão. Sem graça, sorrio acenando timidamente, fazendo com que todos rissem mais.

 

      Virei alvo de piada agora? Era só o que me faltava...até meu melhor amigo está rindo de mim!

 

      Cruzo os braços olhando para frente, me deparando com o professor, com um olhar que parecia me fuzilar com os orbes escuros. Fico fitando a figura engraçada logo a minha frente, que continuava sério com seu olhar pesado, sorrio tímida ao mesmo tempo assustada com a situação.

 

       O que diabos está acontecendo?

 

        – Senhorita Moon... – Começa o professor, com uma voz séria e grossa, fazendo todo mundo parar de rir – Ouviu o que eu disse?

 

        – C-claro...– Falo com uma voz baixa, quase fazendo uma voz fofa – Eu acho – Murmuro para mim mesma.

        

        – MENTIRA!... – Escuto uma voz vindo do fundo da sala, Ambre, junto com suas “amigas”. Nós já passamos daquela fase de “inimigas”, mas ela ama tirar uma com a minha cara. Tem certas coisas que nunca mudam, não é mesmo? – Você estava pensando no seu “namoradinho”.

 

     Ambre tem razão, estava pensando no Castiel. Na verdade tudo que ela fala tem um pondo de verdade, mesmo que seja a coisa mais idiota do mundo, ela sempre tem razão – Coisa que eu demorei um pouco para conseguir admitir.

 

     Me lembro do dia que paramos de agir como crianças e passamos a resolver nossos problemas como adultas. Foi um bom avanço, para ambas.

 

      Nunca entendi o motivo das nossas discussões, sempre brigando por um motivo diferente, ás vezes acho que tudo aquilo era apenas uma diversão para ela. Nunca fiquei brava de verdade, para mim sempre foi um passa tempo paras aulas chatas de Matemática.

 

      No fundo...bem no fundo, ela é uma boa pessoa. Uma pessoa que passo por momentos difíceis, vendo sua família se acabando aos poucos, vendo seu pai sendo levado pela polícia a sua frente. Devemos entender que não é algo simples, ou fácil de se superar. Cada um tem seus problemas, e eu compreendo os dela, sinto por ela assim como sinto pelos outros. Acho que sempre fui de sentir pelas pessoas, tentar entendê-las.

 

      Mas tudo isso passo. E agora, nesse exato momento, ela está me perturbando como nos velhos tempos – Porém, claro, brincando comigo. Alguma coisa tinha que mudar, afinal.

  

      Olho para Ambre a encarando com um olhar assassino. – Você... – Antes que pudesse terminar de fala, sou interrompida pela voz grossa do professor que soa um tom sério

        

        – Ambre para fora da sala. – Isso foi a única coisa que saiu da boca do professor, que fez com que Ambre olhasse confusa para ele. Até eu mesma fiquei confusa.

       

        – E-eu!? – Diz ela com um tom avermelhado em seu rosto estupefata. Ela ficou envergonhada com a situação, não vou mentir ela fica fofa desse jeito.

       

        – Sim, Você. – Responde o professor com o mesmo tom sério em sua voz. Ele fica sexy quando fala assim, meu deus o que acabei de pensar...mas é a verdade, ele fica mais bonito quando está bravo– Qual é a graça, senhorita Moon?

 

        – Ahn?!... – Eu nem percebi que estava rindo baixo, não com que estava acontecendo, mas sim com meu pensamento. – Nada...

      

        – Está rindo de sua amiga? – Pergunta o professor.

    

       Moon pode esquecer aquele seu pensamento, ele não fica sexy quando está bravo, e sim, assustador.

      

        – Não... – Faço um sinal de negação com as mãos – Nunca.

      

        – Sei... – Murmura Ambre, um pouco mais alto, cruzando os braços me encarando.

      

        – Ambre, se eu fosse você, GRAÇAS a Deus eu não sou. – Ela me olha com uma cara de brava muito engraçada. Mas já penso eu ser como a Ambre? Isso seria muito engraçado – Eu ficaria quieta.

      

        – Vai se f... – O professor bate em minha mesa, com tanta força que quase me deixa surda.

      

        – Chega, vão fazer suas birras lá fora – Ordena ele, apontado para porta. – Anda! Saiam! – Assente Ambre, a caminho da porta, e eu levanto logo atrás dela.     

     

     Todos com seus olhares concentrados, olhando eu e Ambre saindo da sala. Fica um clima meio tenso, mas isso não impediu o professor de retorna sua aula.

 

      Já do lado de fora, Ambre senta no chão bufando, logo me sento ao seu lado. Ficamos em caladas, então meu celular toca, quebrando aquele silencio que já me incomodava.

 

      Uma mensagem...

 

*11:55*

Ei...Moon, está marcado nosso encontro.

Hoje, ás 7hrs.

No seu restaurante favorito.

Não se atrase.

SE NÃO EU TE MATO!...

 

      Então, foi por isso que você faltou hoje senhor Castiel, que romântico...mas ainda grosso.

 

        – Mensagem do namoradinho – Olho para Ambre, que me olhava com uma cara de malicia.

 

        – Sim... – Falo com vergonha.

 

        – Você – O sinal toca, a interrompendo novamente– Merda – Pragueja Ambre, que logo se levanta do chão.

     

      Faço o mesmo ficando do seu lado, vendo a multidão saindo das salas, desesperados para ir embora.

  ~~~**~~~

      Entramos na sala, tentando se mais discreta possível, sem chamar atenção no professor. Mas isso não adianto muito.

 

        – As duas, arrumem suas coisas e me sigam – Pede ele, parado na porta.

 

     Assentimos, caladas. Pegamos nossas coisas e fomos em direção ao professor, que logo nos levou a diretoria.

 

     Chegando lá, ainda calas, ficamos a frente da Diretora Shermansky que mostrava ser calma e gentil, mas que na verdade fica irrita e impaciente com facilidade. Isso causa medo em alguns alunos e professores.

 

       Ela é assustadora...

 

      O único que pode acalma-la é seu amado cachorro, Totó. Sim, o Totó, aquele que me fez corre pela escola toda atrás dele, algum tempo atrás.

 ~~~**~~~

        – Limpar a biblioteca??! – Exclamamos eu e Ambre, juntas, quase gritando.

 

        – E, arrumar os Livros – Acrescenta o professor, com um sorriso de Alegria.

 

        – Você está me dizendo, que vou fica a tarde toda aqui. Arrumando...EU! – Grita Ambre, irritada.

 

        – Eu começaria agora se fosse vocês. O que pode durar a tarde toda, também pode durar a noite toda – Comenta o professor, nos deixando sozinha com aquela bagunça.

 

      Sem reclamar, Ambre pega um pano e começa a limpar as mesas cheias de poeira. Logo pego alguns livros espalhados em algumas mesas, e vou colocando cada um em seu divido lugar.

     

      Ficamos assim a tarde toda, Ambre Limpa de um lado e eu arrumo do outro.

 ~~~**~~~

        – Finalmente – Suspira Ambre, que logo se senta no chão –– Acabamos.

 

        – Que fome, que horas são?

 

        – São... – Ambre pega seu celular no bolso e aperta os olhos – 19:30.

 

        – Castiel...Merda esqueci – Praguejo baixinho.

 

     Desesperada, pegando minha mochila jogada no chão. Saio em disparada até a saída, deixando Ambre para trás.

 

        – Espere! – Gritou Ambre. Olho para trás, parando de correr – Estou com o carro, vem te dou um carona – Sorrio para ela, feliz com a sua ajuda.

 ~~~**~~~

     Já no carro, Ambre coloca a localização no GPS, e acelera até meu destino – Tentando chegar lá – 1 hora e meia até o restaurante. Com esse transito, com certeza vamos chegar ano que vem.

                    

        – Dá para cortar caminho? – Pergunto angustiada, olhando a minha volta.

 

        – Pior que não... – Respondeu Ambre, sem tirar o olho daquele transito – Liga para ele.

 

        – Já liguem, ninguém atende – Suspiro – Ele deve está bravo nesse momento.

 

        – Por causa do atraso – Comenta Ambre – Calma, tenta de novo – Sugere ela, ainda com total de atenção nas fileiras e fileiras de carros congestionados.

 

      Tento pela decima vez, mas não adianta, ninguém atende. Nem mensagem ele responde.

 

        – Parece que ele desligou o celular – Murmuro – Que merda! – Jogo o celular dentro da mochila. Ótimo! Quebrei! Parabéns, Moon.

 

        – Porra... – Xinga, colocando a cabeça para fora da janela – ANDA LOGO! – Grita apertando a buzina várias vezes.

 

        – Calma...não vai adiantar nada ficar gritando, e apertando a buzina feito louca Ambre – Digo cautelosamente colocando uma das minhas mãos no seu ombro direito, tentando acalmá-la.

 

        – Desculpa...O sinal já abriu e fecho - Fala Ambre olha para frente - NINGUÉM ANDA NÃO! - E ela começa apertar a buzina mais uma vez.

 

        – Ambre...Você não muda né – Ri Fraco com sua atitude.

 

       – Ah? - Ambre olha para mim com uma cara fofa, parando de aperta a buzina - Como assim?

 

       – Nervosa como sempre, faz as coisas sem pensar - Sorrio - Isso pode causa verrugas

 

       – QUE - Com uma cara de susto, Ambre começa a mexer em seu rosto desesperada. Isso me faz rir, realmente ela não mudou.

~~~**~~~

      Depois de horas naquele trânsito, chegamos ao meu destino – Finalmente!

 

      Ambre perguntou se não queria mudar de roupa, disse que estava péssima, que parecia que tinha acordado de ressaca. Naquele momento só queria encontrar com o Castiel, pedir desculpas por demora tanto – Ele com certeza está irritado por conta disso.

 

      São 10hrs, o restaurante já estava fechando - "Porque tão cedo?" - Pergunto para mim mesma.

 

      Saio do carro, Ambre disse que esperaria por lá, ela achava que ele já tinha ido embora, mas ela estava errada. Lá estava ele, de cabeça baixa, um dos poucos clientes que estava no local.

 

      Me aproximo dele, acariciando seus cabelos vermelhos - Castiel... - Balanço ele, com a intenção dele olha para mim, com seus olhos pretos puxados para cinza - Está dormindo - Sorrio vendo aquela cena, parece que a criança não dorme a dias.

 

      Deposito um beijo em seu cabeça, ainda acariciando seus lindos cabelos...

 

 

 

 

 

 Continua.


Notas Finais


GENTE!! ESTOU AMANDO A AMBRE <3

Coitado do Castiel, ficou cansado de espera e dormiu hehe :v

O que acharam? Comentem<3

_Como falei...Desculpas qualquer erro_

(Não sei quando sai o próximo cap, tentarei posta mais rápido possível)

Até o próximo cap hehe '3'


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...