História The truth about me - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel, Personagens Originais
Tags Amor, Amor Doce, Castiel, Castielxdocete, Readhead, Romance, Romance Policial
Exibições 61
Palavras 1.479
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Por favor, não me odeiem ok? O ritmo desta fic será mais lento e com tempo suficiente para construção de personagens e não tão atropelada como aconteceu em Redhead. O casal que se forma hoje, tem um motivo de ser e será explicado mais na frente. Apenas confiem em mim.

Capítulo 4 - The sexy lady in red


O dia estava sendo cansativo e Melissa já não aguentava mais ouvir o problema dos outros. No fim do expediente, só desejava uma bebida e noite prazerosa, que a fizesse esquecer o pesadelo do passado que acabava de surgir em sua vida pacata. O último paciente acabou de sair e a morena tratou de dispensar a assistente. Ligou em casa para saber como estavam os filhos e teve de lidar com os chiliques de Camryn ao saber que Armin iria junto na viagem. Nada que não pudesse ser contornado com um pouco de conversa. A morena sabia que os filhos ficariam bem por uma noite. Fazia 15 anos que a psiquiatra não passava uma noite fora de casa. Foi até o banheiro da clínica e vestiu o lindo modelo vermelho costurado por Rosalya. Seu caimento reto e justo, sem decote, valorizava as curvas naturais de Melissa. Calçou o sapato favorito na cor preta e se encarou no espelho.

— Nada mal para alguém que passou dos 30. - Exclamou ao deslizar a mão pelo rosto, analisando algumas rugas que o tempo havia lhe dado de presente. Lembrou do rosto esticado de Ambre e se divertiu com a situação. Mesmo sendo mãe, lidando com a pressão da carreira, ainda estava bonita e jovial. Já a patricinha, recorria constantemente as cirurgias plásticas.

“ Esperando por você na rua.” - A mensagem surgiu na tela do celular fazendo Melissa se apressar na finalização da maquiagem. Deu uma última olhada no espelho antes de descer ao encontro de Nathaniel.

De forma suave e graciosa, Melissa caminhou lentamente até o carro de Nathaniel. O loiro suspirou ao descer para abrir a porta e se deparar com a morena de perto. O vestido vermelho realçava sua pele branca. O cabelo estava preso numa longa trança. Seus olhos escuros levemente demarcados por um delineador, os lábios pintados com um batom da cor da pele quase imperceptível e um perfume marcante. Ele jamais iria se esquecer de tamanho deslumbre que seus olhos tiveram o prazer de contemplar. Lá estava ele, o homem que apoiou Melissa incondicionalmente. O melhor amigo e se tudo corresse bem, o melhor amante que Melissa já conheceu. Aquele homem só queria fazer com que a noite de Melissa fosse a melhor de sua vida.

— Você está belíssima, Mel. - Nathaniel sentiu a necessidade de elogiar tamanha graciosidade. Nunca havia olhado para Melissa com tamanha paixão e luxúria.

— Obrigada, nada mal para uma mãe de dois adolescentes que já passou dos 30, não? - De forma descontraída, a morena sorriu para Nathaniel, encarando seus profundos olhos dourados.

— Você sempre foi linda e mal percebi o tempo passar para você. - Encabulado, o loiro desviou o olhar.

— Sempre achei linda essa sua forma de elogiar timidamente. Você está incrível com seu paletó de cor cinza. Realça muito seus olhos. - Melissa correu os dedos entre os fios do cabelo curto do rapaz. Nathaniel por sua vez, não pode conter a onda de calor que aquele singelo gesto espalhou por seu corpo.

— Reservei uma mesa no restaurante Los Cedros. Sei que você ama ambientes abertos e a noite está fresca e propícia para o deck.

— Jura? Eu sou apaixonada pelos tacos de merluza.  Dios mío, me conoces mejor que nadie, Nathaniel. - A mais nova exclamou em espanhol, que o loiro a conhecia melhor que ela mesma.

— Todo lo mejor para la mujer con más encanto de España. - Com um sotaque perfeito, o loiro espantou Melissa.

— Desde quando você fala espanhol? Uma dicção perfeita, você vive me surpreendendo.

— A dama mais bonita da Espanha fala espanhol. Me senti na obrigação de aprender. Chegamos! - O mais velho parou o carro e abriu a porta para Melissa.

O casal adentrou no charmoso restaurante e se dirigiu até a área externa. O ambiente era repleto de mesas redondas com toalhas brancas. Nathaniel apontou para o fundo, onde estava uma mesa grande coberta por uma toalha cinza com louça branca e dois garçons. Em cima, um balde com champagne no gelo e algumas velas. Melissa se impressionou com o capricho e detalhes. Ao chegar na mesa, o loiro fez questão de puxar a cadeira da amiga.

— Amei tudo! - A morena sussurrou no ouvido do mais velho.

— É apenas o começo. - Respondeu um pouco antes de se juntar a morena na mesa.

Entre taças de champagne geladas, vinho, carnes e os famosos tacos de merluza a noite passou de forma agradável para os dois. Deram gargalhadas lembrando da adolescência, os encontros nos últimos 15 anos e o futuro incerto. O loiro nem tinha pedido a conta e Melissa já havia murmurado que passaria a noite junto dele no hotel. Pediram um uber e partiram para o luxuoso hotel 5 estrelas em que o médico estava hospedado. Os primeiros beijos aconteceram no banco de trás do carro executivo. As mãos do loiro deslizavam por todo o corpo da morena. As línguas se encontraram de forma muito natural, como se esperasse por aquilo a muito tempo. O motorista anunciou a chegada, o casal entrelaçou os dedos e caminhou até o elevador trocando mais carícias. Mal cruzaram a porta do quarto quando Nathaniel virou o corpo e pressionou o de Melissa contra a parede fria. Os lábios do mais velho foram imediatamente para a pele sensível do pescoço da morena, percorrendo o espaço entre a clavícula e a parte de trás da orelha. A formosa mulher sentiu os pelos da nuca ficarem eriçados, arrepios percorreram sua pele enquanto fechava os olhos. As mãos de Nathaniel passaram por debaixo do vestido de Melissa repousando sobre sua bunda. Então, levantou uma perna da morena de cada vez, as colocando ao redor de seu quadril. Ergueu o corpo cheio de curvas da mais nova contra o seu e o pressionou com força contra parede. Sem rodeios, jogou a morena na cama e olhou para baixo.

— Tire o vestido. - Exigiu, com os olhos escuros e carregados de luxúria, algo que Melissa ansiava por ver novamente. Ela obedeceu, puxando o vestido sobre a cabeça e ficando de joelhos, usando apenas o conjunto de renda preta. Ao ver o corpo de Melissa exposto, o loiro respirou fundo e assobiou.

— Sua vez. Tire tudo. - A morena ordenou enquanto passava as mãos sobre o fino sutiã. A mandíbula do rapaz estava apertada quando deixou cair o paletó e a gravata. Foi então que sorriu e lentamente tirou o cinto e abaixou as calças, já pegando um preservativo do bolso e rasgando com os dentes. A ereção era evidente e o loiro fazia questão de nunca quebrar o contato visual. O que deixava Melissa ainda mais entusiasmada.

A morena levou as mãos às costas e abriu o fecho do sutiã. Nathaniel apertou os dentes e arqueou uma das sobrancelhas. Melissa engatinhou até a beirada da cama e depositou as mãos no peito rígido do amante, inclinando-se e lambendo um de seus mamilos. O médico gemeu quando a formosa mulher mordeu um pedaço de sua carne. Melissa gostava de provocar, levou o rosto para perto do dele, oscilando sobre seus lábios, para que pudesse sentir a sua respiração e o beijou.

Os dedos do mais velho seguraram seus quadris e se enrolaram na calcinha fio dental da moça, puxando-a para baixo sem cerimônia. Nathaniel a empurrou sobre a cama, com as mãos sobre os joelhos da mais nova. Desceu a mão e acariciou a parte mais sensível dos nervos. Melissa gemeu baixinho. Ele se posicionou sobre sobre a área íntima da morena e colocou apenas a ponta do membro. Melissa arqueou as costas como se pedisse por mais. Usando a força do torso, ele pairou sobre ela. Depois da pequena tortura, Nathaniel possuiu centímetro por centímetro da mais nova a beijando de forma ardente e sensual, completamente sincronizado com o ritmo das estocadas, precisas e profundas. 

Melissa envolveu as pernas e os braços ao redor do amante, segurando-o enquanto ele a penetrava cada vez mais, desencadeando a primeira onda de orgasmo. Antes que Melissa pudesse se recuperar, Nathaniel a virou puxando seu quadril para cima, agarrando as laterais e estabelecendo um novo ritmo punitivo. Melissa podia ouvir o som dos corpos se chocando um contra o outro. O loiro se inclinou sobre ela e seus dedos se concentraram em sua área sensível. Foram mais três estocadas rápidas até que todo o corpo do mais velho ficou imóvel, enquanto seu membro pulsava dentro de Melissa. Nathaniel desabou sobre o corpo da morena, com uma respiração curta contra sua nuca. Os dois estavam perdidos no próprio prazer. O amigo que agora era um habilidoso amante saiu de dentro de Melissa e a puxou para seu peito. A noite foi encerrada por beijos calmos e apaixonados, envolvidos como dois adolescentes. E de certo ponto eram os mesmos adolescentes que construíram uma história de cumplicidade. A partir daquela noite, seriam ainda mais unidos.

 


Notas Finais


Sei que o hentai ficou menos romântico, mas era o que ambos precisavam no momento. Melissa precisava de prazer e Nath realizar sua fantasia de estar com ela. Façam suas apostas para os próximos capítulos. hahha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...