História The Truth In Your Lies - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, V
Tags Aluno X Professor, Bottom!jungkook, Bts, Otp, Taegguk, Taekook, Top!taehyung, Vkook
Exibições 280
Palavras 1.502
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu deveria estar postando o capítulo novo de Press Start?
Deveria
Eu deveria estar decorando minhas falas para a Feira Cultural?
Deveria
Mas o q eu estou fazendo? Isso mesmo: postando uma fic nova
Pois é, fazer o q? A criatividade bateu à minha porta e eu abri :v
A fanfic terá quatro capítulos e eu, particularmente, gostei bastante do resultado. Espero q vcs gostem tbm :3
Detalhe: a fic é totalmente narrada pelo Jungkook!
(q a fic n flope, amém)
Boa leitura!!!

Capítulo 1 - Last Night


Capítulo 1 - Last Night


 

Tentava, a todo custo, organizar os papéis em minha mesa, mas o nervosismo tomava conta de cada célula do meu corpo. Minhas mãos faziam escorregar os lápis que eu tentava inutilmente segurar, me dando o trabalho de ter que secá-las a cada minuto em meu moletom amarelado sem estampa. Lambi os lábios, forçando-me a me concentrar em juntar os cadernos o mais rápido possível, enquanto ainda existiam pessoas além de mim na sala de aula. Eu não queria ser o último a sair, não poderia.

 

Não poderia ficar com ele sozinho.

 

Suspirei quando vi as pessoas saindo pela porta rápido demais, apressadas demais em irem para suas casas fazerem o que quer que fossem fazer, e apostava na possibilidade do absolutamente nada. Por favor, vão mais devagar…

 

Praticamente soquei as folhas de provas que havia recebido no dia, mal fechei a mochila, e já estava correndo em direção à saída. Ajeitei os cabelos na touca e não tive coragem de olhá-lo enquanto caminhava, queria passar despercebido pelos olhos que, até ontem, eu desejava ser seu centro de atenção, a sua paisagem, sua visão favorita.

 

Mordi o lábio inferior, com a mão na maçaneta da porta.

 

Tarde demais…

 

-- Você esqueceu seu livro de História, Jeongguk.

 

E uma mão no meu pulso, a mesma mão que até ontem prendia as minhas acima de minha cabeça, num aperto leve, de encontro ao seu colchão, era tudo o que eu menos queria no momento.

 

-- Senhor Kim… - disse, num fio de voz beirando ao cansaço, com um pingo de decepção e outro de tristeza, mágoa.

 

-- Você sabe que não quero que me chame assim… - o aperto se tornou uma puxada leve, me forçando a me aproximar.

 

-- Taehyung, por que não me disse? - as lágrimas já banhavam os meus olhos, e a única coisa que eu pensava era em como eu me sentia um lixo, um completo idiota, até um prostituto.

 

Como pude ser tão ingênuo em achar que não existia nada de errado em me envolver com meu professor de Artes?

 

-- Eu… - ele abaixou a cabeça, escondendo uma feição de quase arrependimento por entre a franja lisa bem cortada que caía perfeitamente pela testa acobreada - Eu iria te contar, mas eu não sabia como…

 

-- E deixou que eu descobrisse sozinho? - meu tom era grave, diferente da minha voz delicada e suave habitual. Por fora, eu tentava parecer forte (mesmo com uma lágrima descendo pelo contorno de minha bochecha agora), mas, por dentro, eu estava destruído.

 

Foram meses e mais meses regados de alegrias e sentimentos que pensei serem compartilhados, só para descobrir agora, quando eu já estava entorpecido em toda a essência de Kim Taehyung, longe demais para voltar atrás, que tudo não passou de mentira atrás de mentira, seladas por um papel branco com assinaturas e um par de alianças.

 

Casado.

 

Kim Taehyung era casado esse tempo todo…

 

Céus, como pude ser tão burro?

 

Minha história com o homem já formado, aos seus 29 anos, teve início há muito tempo, mais especificamente no ano de 2014. Eu era um simples novato solitário do primeiro colegial, que encontrou abrigo debaixo das asas do professor mais desejado da escola. Uma criança inconsequente que queria se divertir da maneira que pudesse, sendo quebrando regras impostas por adultos ou infringindo leis. Uma pessoa curiosa, com sede de descobrir mais sobre aquele tão fascinante, tão intrigante mundo de esculturas exóticas e retratos cubistas.

 

Um garoto apaixonado, apaixonado por um homem tão belo, educado e gentil.

 

Me deixei levar, ser influenciado pelos desejos de experimentação que borbulhavam em meu estômago e refletiam-se em minhas ações repentinas. Nos toques, que eu recebia em troca também, nos beijos que começaram a serem dados ao conseguir atingir os 17, e no sexo que fora-me proporcionado aos 18, quando eu já tinha a idade necessária para também me considerar homem, como aquele que ficava por cima de mim, resfolegando contra a minha pele, sussurrando contra o meu ouvido o quanto eu era bonito, e o quanto me amava, única e exclusivamente a mim.

 

Casado.

 

Eu ainda sentia minhas pernas bambas com a pressão de seu toque firme em meu pulso, me desestabilizando por completo. Mesmo que eu não quisesse, mesmo que tentasse dizer com os lábios que ele não me afetava, meu coração e olhos me diziam totalmente o contrário, e minha boca era facilmente calada com a sua sobre a minha, em meio a beijos ora amorosos, ora apaixonantes, ora necessitados, tudo na medida certa.

 

Com ele, tudo era calculadamente regulado.

 

Isso não me era estranho, claro, até ontem.

 

-- Jeongguk… - os dedos faziam um carinho sobre a minha tez, deixando meu coração disparar. Ele sabia que carícias eram meu ponto fraco... - Me escute, por favor…

 

-- Não. Eu já ouvi demais de você. - respondi, puxando meu braço para junto do corpo e para longe de si - Não temos mais o que falar.

 

-- Não finja que não aconteceu nada! - ele parecia irritado, mas estava só desesperado, porque sabia o quanto eu era decidido. Se eu decidisse me afastar para sempre e nunca mais deixá-lo se aproximar, assim eu o faria, mesmo que doesse em mim também. - Eu só te peço uma chance para explicar… Me dê só isso.

 

Suspirei, de braços cruzados.

 

-- Dois anos, Kim Taehyung, chances não faltaram. - digo, frustrado - Agora que eu descobri, quer se explicar. Quer colocar desculpas em cima de desculpas porque é covarde e não pode simplesmente admitir que me usou esse tempo todo para satisfazer seus desejos que sua esposa não proporcionava. - joguei tudo o que pensava no branco, colorindo a paisagem do momento com a mais pura amargura.

 

-- Como pode dizer isso?! Eu te amo, Jeon Jeongguk, nunca pensei em te usar! - tratou de me corrigir, mas apenas ri com escárnio e mordi o inferior. As lágrimas engrossaram.

 

-- Mas usou. Da pior forma que alguém poderia fazer. Tem ideia do que fez?! Traiu sua esposa, me traiu, traiu minha confiança e traiu a si mesmo! Me tratou como um objeto! - digo um pouco mais alto do que o permitido, porém, necessário - Eu sou a porra de um ser humano, não mereço essa merda!

 

-- Eu nunca te tratei como um objeto, não ponha coisa aonde não tem! E eu sei que traí muita coisa, mas eu não aguentava mais!

 

Como é?

 

-- Não aguentava mais o quê? O peso de ter que ser fiel, de ter que deixar as baladas na memória e focar numa vida compartilhada? O que você não aguentava, hm? - me aproximei, em tom acusatório e recheado de insinuações - Me diz!

 

-- Não aguentava mais não poder amar por estar preso num casamento arranjado! - ele grita, reverberando o som de sua voz rouca e autoritária pela sala vazia - Não aguentava mais ouvir meus pais dizendo o quanto eu precisava ser o filho perfeito, o orgulho da família, o futuro patriarca! Não aguentava mais minha vida de riquinho de merda, sempre preso na gaiola que me impedia de seguir meus sonhos, meus desejos, minha vontades… - seus olhos também estavam marejados - Eu tento ser perfeito, quero ser o orgulho, mas eu não consigo, Jeon Jeongguk, porque, assim como você, eu também sou apenas um ser humano…

 

Por um segundo, juro, só por essa fração de tempo, eu quis mandar tudo pelos ares e abraçá-lo com todas as forças que podia, colar meus lábios aos seus num beijo demorado e dizer que ele sempre seria perfeito à sua forma: com defeitos mínimos e qualidades grandiosas.

 

Porém, no segundo seguinte, me lembrei que os fins não justificam os meios, e que ele tinha consciência que a única coisa que eu esperava dele era que fosse verdadeiro comigo, e que me esconder esse passado que descobri agora existir fora só mais uma de suas mentiras.

 

-- Já chega. - joguei a toalha, figurativamente falando - Taehyung, quando será que vai parar de me esconder as coisas? Fala sério, eu te contei tudo sobre mim! Tudo! Minhas manias, meus gostos, minhas esquisitices… pensei que soubesse tudo sobre você também, mas agora descobri que, realmente, o homem por quem me apaixonei aos 15 anos era cheio de segredos…

 

Sua cabeça abaixou, seu olhar se desviou para os pés, e sua mão buscou a minha. Puxado contra si, me entreguei ao toque unilateral. Por mais que quisesse entrelaçar nossos dedos, por mais que quisesse esquecer tudo isso e simplesmente continuar ali, o amando como sempre fiz, eu não podia, tinha consciência disso.

 

O garoto de 15 anos se transformara num homem, que não aceitaria mais ficar ali parado, assistindo e se submetendo a um amor cheio de verdades escondidas.

 

E foi com esse pensamento que me afastei, peguei minha mochila em cima da mesa, e saí pela porta.

 

Ele não tentou me impedir, porque sabia que eu tinha razão.

 

Ele me conhecia tão bem…

 


Notas Finais


E ae? Ah, n ficou tão ruim... :v
Bom, n quero me enrolar mt aqui, ent só peço q favoritem se gostaram, comentem o que acharam e aguardem o próximo semana q vem :3
Kissus de Nutella "3"


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...