História The two side of life - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Jack and Jack, JC Caylen, Kian Lawley, Matthew Espinosa, Nash Grier, Personagens Originais, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Old Magcon
Visualizações 51
Palavras 2.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 40 - Impossible


Fanfic / Fanfiction The two side of life - Capítulo 40 - Impossible

Impossible - James Arthur.

Someone told me I should take

Caution when it comes to love, I did

And you were strong and I was not

My illusion, my mistake

I was careless, I forgot

Empty promises will wear, I know, I know

And now, when all is done, there is nothing to say

You have gone and so effortlessly

You have won, you can go ahead

Tell them all I know now

Shout it from the roof tops

Write it on the sky line

All we had is gone now

Tell them I was happy

And my heart is broken

All my scars are open

Tell them what I hoped would be Impossible!

Alguém me disse que eu deveria ter

Cuidado quando se trata de amor, eu tive

E você foi forte e eu não

Minha ilusão, meu erro

Eu fui descuidado, eu esqueci

Promessas vazias serão desgastadas, eu sei, eu sei

E agora, quando tudo está feito, não há nada a dizer

Você se foi e tão sem esforço

Você ganhou, você pode ir em frente

Diga a eles tudo o que eu sei agora

Grite isso de cima dos telhados

Escreva isso no horizonte

Tudo o que nós tínhamos se foi agora

Diga a eles que eu era feliz

E meu coração está partido

Todas as minhas cicatrizes estão abertas

Diga a eles que o que eu esperava seria impossível!

Aaron: -Caralho Maryanna, se você não acorda com o despertador tocando então não ativa.

Eu: -Nem acordou e já está reclamando. Deus tenha piedade.

Desligo o despertador e me levanto, faço minhas higienes necessárias. Tive que me vestir no banheiro. (Midia).

Passo rimel e saio do quarto, vou para o refeitório, procuro Kian mas encontro apenas a Caitlyn sentado com os meninos.

Pego meu café da manhã, em seguida me junto a eles.

Eu: -Oi pessoas.

Carter: -Não nos falamos a tanto tempo que vou até começar a te chamar de Maryanna ao invés de Mary.

Eu: -Otário.- falo sorrindo.

Lucas: -Ta vendo aquela lua que brilha lá no céu.- cantarola.

Matt: -Começou com as músicas do outro país.

Eu: -São 10:00 da manhã, Lusca.

Lucas: -Ah ta, desculpa.

Shawn entra no refeitório, mas como as cadeiras haviam acabado ele ficou em pé.

Shawn: -Vão me deixar em pé? Cadê a humildade?

Ele não está com comida na mão, provavelmente já tinha tomado seu café da manhã.

Eu: -Senta aqui.- bato a mão no meu colo.

Ele faz o que falei. Erick caminha ate onde nós.

Erick: -Ei Mary, vamos ali?

Eu: -Eu não.- o olho com desprezo.

Ele se vira e dá alguns passos em direção a saída.

Eu: -Volta porra ruim.

Ele volta rindo.

Erick: -Vamos lá moça.- fala entre risos. -Eu tô rindo mas eu tô falando sério.

Eu: -Levanta Shawn.

Ele se levanta, antes de sair ele sela nossos lábios.

Lucas: -Não precisava ver isso.

Reviro os olhos e sigo Erick, ele está usando uma jaqueta mesmo não estando frio.

Eu: -Está me levando para o mato por quê?

Erick: -Não estou te levando para lugar nenhum, é você quem está me seguindo.

Sou trouxa e por isso continuei o seguindo. Ele arranca uma folha grande de uma árvore e pega alguma coisa na grama.

Eu: -Quê isso?- falo com certo receio.

Erick: -Olha... é tão bonitinha.

Olho para folha e vejo uma lagarta se mexendo, ouço meu coração bater mais rápido.

Eu: -Sai daqui, Erick.

Erick: -Você tem medo?- pegunta rindo.

Eu: -Não é medo é nojo.

Erick: -Dá no mesmo.

Conforme Erick se aproxima eu me afasto, ele dá um passo para frente e eu dou dois para trás. Minhas pernas começam a tremer.

Eu: -Mano sai, vou gritar.

Erick: -É só uma lagartazinha.

Ele fingi jogar a lagarta em mim, sem querer deixo um grito fino sair. Erick se aproxima cada vez mais.

Eu: -SAI SAI DAQUI, ERICK EU VOU TE MATAR DESGRAÇA.

Erick: -Nem é isso tudo.- fala rindo.

Eu: -SAAAAIII CARALHOOO.

Corro pelo gramado, Erick vem correndo atrás. Entro no refeitório e me escondo atrás da mesa dos meninos.

Matt: -O que diabos está fazendo?

Eu: -Não deixa o Erick me ver.- tento recuperar meu fôlego -Por favor.

Shawn: -Por quê está suada e assustada?

Acompanho cada passo do Erick, ele me vê e começa a rir.

Erick: -Joguei ela fora.

Cat: -Ela quem?

Eu: -Lagarta.

Tento voltar a respirar normalmente. Me levanto e vejo que ele não tinha mais nada nas mãos.

Lucas: -Não brinca com lagarta perto da Mary, um dia ela desmaiou só porque eu joguei uma nela.

Eu: -Em minha defesa, era lagarta de fogo.

Lucas: -Era aquelas pequenas que ficam até em jardins.

Me sento no colo do Shawn, espero os meninos terminarem de comer e nós fomos jogar futebol.

°°°°°°°°

Hoje é o nosso último dia. São 02:10a.m e estou com Erick, nossos pés estão na água e nós estamos sentados na borda da piscina.

Não tem mais ninguém fora do dormitório a não ser a gente, isso me causa certo medo já que estamos arrodiados por grandes árvores e uma cachoeira.

Erick: -Me explica esse meme "ata".

Eu: -É tipo "foda-se".

Erick: -Ata.- tira um cigarro e um isqueiro do bolso.

Eu: -Vou te jogar nessa piscina.

Erick: -Foi sem querer, automático.

Eu: -Vamos ter que acordar hoje cedo para irmos embora e onde é que nós ta!?

Erick: -Cedo nada, vou acordar só 09:00.- dá uma tragada.

Eu: -Vou ter que acordar mais cedo, deixei minhas roupas tudo espalhada e acho que tem até sutiã meu no banheiro.

Erick: -Espera... você deixa seus sutiãs no banheiro mesmo tendo que dividir o banheiro com mais dois garotos? Queria dividir meu quarto com você.

Pego o cigarro de sua mão e dou uma tragada.

Eu: -Me acostumei.

Kian: -Mary, finalmente te encontrei.

Eu: -Fala anjo.

Kian: -Você está fumando?

Eu: -Não.

Kian: -E essa fumaça?

Eu: -Okay, vou confessar... eu sou um trem.

Eles riem.

Kian: -Shawn está te procurando, acho que o assunto é sério já que ele recusou cerveja.

Eu: -Avisa ele que estou aqui? Sei que estou fedendo a cigarro mas foda-se.

Kian: -Aviso. Não saia daí.- sai em busca do Shawn.

Dou mais algumas tragadas e devolvo o cigarro para Erick, ele dá uma tragada e assopra a fumaça no meu rosto.

Eu: -Viado.

Shawn: -Estou te procurando desde 01:00 da manhã.

Erick: -Boa noite para vocês.- se levanta.

Shawn ocupa o lugar em que Erick estava, não senti cheiro de álcool mas seus olhos estão vermelhos.

Eu: -Está tudo bem?

Ele suspira. Shawn parece estar triste, sinto um breve vazio no meu coração. O abraço mas ele não retribui, o olho e vejo uma lágrima escorre pelo seu rosto, a limpo antes de cair.

Queria poder falar que iria ficar tudo bem apenas para fazê-lo se sentir melhor mas não posso dizer algo sendo que não tenho total certeza.

Shawn: -Não sei por onde começar, nem como te dar a notícia mas é importante que saiba que estou fazendo contra a minha vontade, poderia adiar mas não consigo mais ser o mesmo sabendo que vou ter que terminar com tudo isso em alguns dias.- funga -Sinto que estou te enganando e não quero isso, não estava em meus planos isso aqui, nunca quis te fazer sofrer ou chorar...

Eu: -Shawn não não, você não vai fazer isso.

É como se meu coração tivesse encolhido dentro de mim, mas ele ainda está batendo tão rápido.

Shawn: -Sei que você gosta de mandar e de que as coisas sejam do seu jeito, no entanto, isso é sobre nós dois.

Eu: -Então por quê você decidiu isso sozinho? Estávamos indo bem, simplesmente aproveitando cada segundo... Me fala aonde errei, algo que fiz que você não gostou e darei um jeito de consertar.

Estou desesperada procurando qualquer coisa que o faça ficar comigo, que o faça desistir de terminar.

Shawn: -Nós não erramos...

Eu: -Então por quê está terminando? Quero saber Shawn, não precisa omitir nada, preciso da verdade mesmo que vá me machucar.- espero ele falar mas isso não acontece -Chloe? É ela não é? Eu sabia que você iria voltar para ela, não minta Shawn... se ela te faz feliz, então tudo bem.

Não estou bem, qualquer um pode ver isso. Ver as lágrimas no rosto do Shawn fez com que eu me sentisse um monstro.

Shawn: -Não é ela e nem qualquer outra mulher Mary, já disse várias vezes que nunca te trocaria por ninguém.

Eu: -Por quê faz isso comigo? Hoje pela manhã estávamos tão felizes juntos. Por quê esperou chegar a madrugada? Por quê me deixou acreditar que não me deixaria? Acreditei em tudo o que você disse, e agora quer simplesmente terminar!?

Shawn termina comigo e nem ao menos me dá uma explicação concreta, não acho que estou exigindo muito.

Shawn: -Não chora por favor.- limpa uma lágrima do meu rosto -Chorar só vai tornar as coisas mais difíceis, faça o mesmo que eu e tente seguir em frente. Você acha que não estou triste? Tudo dentro de mim está doendo, Mary.

Eu: -Como vou seguir em frente? Deixei meu coração em suas mãos, não sei se consigo ser feliz sem você ao meu lado.

Shawn: -Não dependa de ninguém para ser feliz, você tem que ser feliz sozinha para ser feliz com alguém.

Eu: -Se estava pensando em terminar a algum tempo... significa que não fui o suficiente?

Shawn: -Não. Significa que estou com problemas pessoais e não vou conseguir cuidar deles, de você e da minha irmã ao mesmo tempo.

Eu: -Como está se sentindo com tudo isso? Porque sinceramente, sinto meu coração quebrar a cada palavra que sai da sua boca.

Ele me encara e então consigo ver os rastros das lágrimas no rosto dele.

Shawn: -É bem mais difícil para mim do quê para você, soube que teria que terminar não faz muito tempo mas a cada vez que te olhava o pensamento de que teria que acabar com tudo me machuva cada vez mais, dói duas vezes mais em mim, machuca mais agora do quê eu imaginei que machucaria.

Limpo algumas lágrimas dos meus olhos e vejo meus dedos pretos por causa do rimel.

Eu: -Shawn você me faz bem. É você quem me faz feliz.

Shawn: -Mary não insista, não quero terminar mas é necessário e insistir em algo que já foi decidido só vai piorar tudo.

Encosto minha cabeça em seu ombro, seus braços abraçam meu corpo.

Mesmo com Shawn terminando comigo ainda sinto uma segurança e conforto inexplicável quando ele me abraça, queria poder continuar tendo essa sensação boa pelo resto da vida.

Eu: -Como vai ser a nossa relação a partir de agora?

Shawn: -Ainda iremos conversar normalmente, só não tente uma amizade muito profunda, vai ser pior para nós dois.

Sinto minha cabeça doer.

Eu: -Come on, skinny love, just last the year, pour a little salt we were never here, my, my, my, my Staring at the sink of blood and crushed veneer.- cantarolo baixo.

(Vamos, frágil amor, apenas dure o ano, coloque um pouco de sal que nunca tivemos aqui Meu, meu, meu, meu, Encarando a poça de sangue e verniz quebrado.)

Shawn: -Por quê insiste em deixar tudo mais difícil?

Eu: -É você que está me abraçando.

Ele não faz nada, continua na mesma posição. Mexo meus pés na água provocando pequenas ondas.

Eu: -Independente de voltarmos ou não algum dia, obrigada por tudo.

Shawn: -Obrigado pelas músicas que me fez escrever.- solta uma risada abafada.

Eu: -Quero meus créditos.- brinco.

Shawn: -Claro.

Ficamos calados apenas nos abraçando e cada um perdido em seu próprio pensamento.

Não consigo acreditar que nosso namoro acabou tão de repente e nem ao menos sei o porque.

Ter um cara te assediando por mensagens, um professor que não consegue tirar o olho do seu corpo e um fim de relacionamento não é tanto. Acho que consigo aguentar, só preciso manter a calma.

Olho para o meu corpo e me pergunto de onde as pessoas tiram coragem para me admirar. Só consigo ver gordura.

Shawn: -04:15, acho melhor nós irmos.

Me levanto sem dizer nada, caminhamos abraçados um no outro até o dormitório.

Suspiro ao chegarmos na porta do quarto em que estou usando.

Eu: -Um último beijo? Ao menos isso?

Shawn morde meu lábio como de costume e logo após me beija de forma intensa, exploro cada parte de sua boca como nunca havia feito antes. Meus braços estão em volta de seu pescoço e suas mãos em minha cintura.

Shawn: -Me disse que não ia mais fumar, mesmo que não estejamos mais namorando ainda me preocupo.

"Mesmo que não estejamos mais namorando", isso machuca mais do que o necessário.

Eu: -Não fumo.

Shawn: -Okay, boa noite.

Ele não acreditou mas não quis discutir.

Eu: -Boa noite.

Continuamos parados na mesma posição. Nos despedimos mas sabemos que não é isso que queremos, não quero deixá-lo ir sabendo que não poderei beijá-lo ou abraça-lo amanhã.

Encaro seus olhos, o frio pecorre a minha barriga. Beijo-o mais uma vez antes de entrar no quarto.

Onde foi que errei? Talvez ele tivesse deixado claro mas sou lerda o suficiente para não ter entendido e agora estamos quebrados.

•••••••••


Notas Finais


ME DESCULPEM POR DECEPCIONAR VOCÊS
Me desculpem pelos possíveis erros de ortografia. Próximo capítulo só na quinta-feira.
♡♡♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...