História The two sides of the game - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Dajan, Kentin, Leigh, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Priya, Rosalya
Tags Amor Doce, Armin, Hentai, Romance
Visualizações 86
Palavras 825
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa noite!!!
Aqui estou novamente, para mais uma semana de fanfic.
Boa leitura.

Capítulo 11 - Cap. 11


Todos na boate começaram a gritar, as mulheres gritavam coisa tipo: “me engravida” “gostosos”, e só então eu tive coragem de olhar pra trás e ver de quem se tratava.

Era o Armin, e ele estava incrivelmente lindo e sexy, eu não sei se foi por causa da bebida mas o meu corpo automaticamente se excita ao olhar pra ele. Ele estava sério olhando pra mim, mas durou pouco tempo, logo ele foi até o microfone também.

 

Armin: Boa noite.

Galera: Boa noite!

Armin: Eu só vim aqui pra buscar algo. - ele olhou pra mim. - e já estou indo embora. - ouvi um grande protesto por parte das mulheres. - Mas a noite continua pra vocês, até uma próxima. -Armin saiu do microfone e veio até a mim. - Vamos.

Angel: Hei, eu não estou indo embora. Eu vou ficar.

Armin: Não, você vai embora agora comigo. Você  está bêbada demais pra ir embora sozinha.

Angel: Mas eu estou com Castiel.

Armin: E ele está tão bêbado quanto você. - ele apontou pra onde o Castiel estava em uma rodinha de meninas que enchia sua boca de bebida alcoólica.

Angel: É, mas eu posso pegar um táxi mas tarde, eu estou bem o suficiente pra me virar sozinha.

Armin: Angel, porque você está descalço? - só então eu fui parar pra pensar nisso.

Angel: É....

Armin: Alguém que não sabe nem onde colocou os próprios sapatos não tem capacidade de ir embora sozinha. Vamos. - ele pegou minha mão, mas eu me mantive parada. Ele se virou novamente pra mim. - Você quem pediu por isso. - Armin me pegou no colo.

 

Eu me debatia no seu colo, mas foi em vão, ele parecia nem sentir cócegas. Quando passamos em frente ao bar o Dajan estava com as minhas botas nas mãos e ele entregou para o Armin que a segurou com uma das mãos enquanto me mantinha em seu colo com a outra. Todos na boate nos olhavam, algumas mulheres até arriscaram uma aproximação mas o Armin só sorria e as dispensavam sutilmente. Já do lado de fora da boate havia um carro preto parado no meio fio, eu não entendo muito bem de marcas de carros mas esse é muito bonito. Armin abriu a porta do carro pra que eu entrasse, dessa vez eu entrei por conta própria sem pestanejar, e o mesmo deu a volta no carro e se sentou ao meu lado, na frente estava um senhor de cabelos grisalhos vestido como um chofer. Durante o caminho todos estavam calados, eu estava olhando o caminho pela janela, eu não sabia pra onde nós estávamos indo mas uma coisa eu tinha certeza não era pra minha casa. Quando eu olhei pro Armin ele estava concentrado mexendo no celular em nenhum um instante olhou pra mim.

 

Armin: O que foi? - ele notou que eu o encarava mas nem se deu o trabalho de olhar pra mim.

Angel: Como você sabia onde eu estava?

Armin: O Castiel me mandou uma mensagem avisando que você ia sair com ele.

Angel: Hum, e você foi lá pra me buscar porque?

Armin: Vamos dizer que o Castiel não é uma boa companhia pra ir embora depois de sair da balada quando ele está bêbado, e o Alexy me mataria se eu tivesse deixado você sair pelas ruas nesse estado. - sua resposta me entristeceu, eu não sabia porque mas não era o que eu esperava ouvir.

Angel: Pra onde você está me levando? - agora ele me olhou.

Armin: Você está muito cansada, está quase dormindo sentada. Vem aqui. - ele se aproximou de mim e deitou minha cabeça em seu peito. - Pode dormir, quando chegarmos eu te chamo.

 

Eu nem discuti, o sono foi mais forte do que eu, logo eu me aconcheguei em seus braços e acabei dormindo.

 

              

                 P.O.V  Armin


A Angel acabou dormindo deitada no meu peito, ela parece tão frágil assim, nem parece aquela garota que está sempre na defensiva, sempre esperando algo dar errado. Quando chegamos, Heitor, o meu motorista, abriu a porta pra que eu descesse. Eu não acordei a Angel, ela parecia estar bem cansada, então a coloquei no meu colo e a carreguei até o elevador, onde eu cumprimentei o porteiro do prédio, que foi quem apertou o botão do elevador para o último andar, para o meu apartamento. Quando cheguei, levei a garota em meus braços direto para o meu quarto e a deitei na minha cama, ela nem se moveu, estava em um sono profundo, e só aí fui pegar algo meu para colocar nela, e com um pouco de dificuldade tirei o seu vestido e coloquei uma camisa minha, o que exigiu um grande autocontrole da minha parte. Meu Deus ela é gostosa demais, eu me controlei e fui tomar um banho e logo depois vesti apenas uma calça moletom, depois fui me deitar na cama com a Angel e rapidamente adormeci.


Notas Finais


Como vocês viram agora a fic vai começar esquentar kkk.
Podem esperar bastante coisa daqui por diante.
Até amanhã.
Bjos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...