História The Umbra: Uma dimensão Yaoi - Capítulo 27


Escrita por: ~

Exibições 66
Palavras 1.836
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Shounen, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 27 - O circo das lembranças


Fanfic / Fanfiction The Umbra: Uma dimensão Yaoi - Capítulo 27 - O circo das lembranças

Jeff Pov.On

Eu quero voltar lá

Eu quero ter ele pra mim

Porque? Porque esse sentimento me toma? Porque esse preenche o meu coração o mente?

Eu não sou desse jeito! Eu não sou assim! Não sou assim tão carente! Muito menos do L.J!!

Ouvi a porta do quarto abrir calmamente, e fechar

-Nii-chan...

Ouvi o Liu

-Eu sei oque aconteceu entre você e o L.J, não o culpo, eu sabia que um dia isso iria acontecer!

-Acontecer oque Liu? Eu não entendo nada do que está acontecendo! Me desculpa Nii-san! Eu não devia...

-Quieto! A culpa é minha! Não sua! Eu não deveria ter apagado sua memória!

Apagar a minha...oque?!?

-Me desculpa maninho, eu não queria ver você daquele jeito! Eu sei que você não está entendendo oque eu falo, mas seu subconsciente sabe!


-Liu...do que diabos você está dizendo?!? Nii-san, oque aconteceu comigo?!?!

-Ira lembrar logo logo!

Liu me pegou no braço, me fazendo levantar e segui-lo, saiu da mansão e seguiu até a floresta

-Liu você ficou doido?!? Oque está fazendo?!? Me solta!! Não é seguro! Pode ter negatives aí dentro!

(no capítulo:: "Hide Grossman" nós falamos sobre os negatives! São as partes malvadas dos creepys que tentam mata-las pra tomar seu corpo)

Liu fingiu não me ouvir, me puxou pra dentro da floresta por uns 40 minutos, até chegar numa parte mais fechada, escuro e assustadora que nunca tinha visto! Essa parte da floresta eu nunca vi, e olha que passo direto por essas bandas!

-Aqui eu não posso mais prosseguir, apenas vá, maninho!

-Liu, eu não vou entrar aí dentro! Eu não posso lutar contra essas coisas sozinho!

-Tem pessoas aí dentro que irão protege-lo! Só siga seu coração e irá chegar a um lugar especial!

Depois disso, Liu me pegou pela cintura e me beijou lentamente, eu pude sentir cada milímetro de sua língua, desesperada pela minha, depois me abraçou

-Eu te amo, tá? Eu sei que vou te perder! Mas por favor, não esqueça de mim nunca, ouviu?

Liu...do que você tá falando?!?

Eu balancei a cabeça com um sim, ele saiu correndo pelo caminho de volta, me deixando sozinho naquela escuridão sem fim, aquela parte da floresta era muito silenciada, não ouvia barulhos de nada, bichos andando, vento batendo nas folhas, nada

O único som é meus passos sobre as folhas e galhos secos no chão


Aquela floresta era tão familiar, eu sei que nunca vim aqui, mas eu sinto, eu sinto que já vim!

-Oi!

Levei um susto com uma animada voz atrás de mim, me virei, três garotos, todos com uma máscara totalmente branca aonde as únicas silhuetas são um sorriso sangrento


- Eu sou o Teddy! O filho do Ticci Toby!

-Eu sou o Hoody! Filho do Hoddie!

-Eu sou o Erick! Filho do The Mask!

Ah Jesus! Oque adianta falar o nome se eles são IDÊNTICOS?!!?

-Nos ignore! Estamos aqui pra proteger você!

-Am...tá meio difícil ignorar vcs sabem...?

Ok, né? Eles não falaram uma palavra, apenas ficaram armados me seguindo, olhei pra floresta, fechei os olhos, respirei bem fundo e abri novamente os olhos, me concentro na batida do meu coração, e apenas prestando atenção nelas, vou andando sem saber pra que nem o por que

Uns 30 minutos de caminhada apenas prestando atenção nas batidas dele, eu chego a ver algo estranho


Mais a frente de mim eu vejo um circo

Um circo completamente abandonado, o mato o tomou por completo, as luzes quebradas, sua construção preto e branca totalmente rasgadas

Na entrada, vejo uma placa balançando, sendo segurada por apenas uma corda, escrito com sangue: Show de Horrores

-Hey Jeffrey...tome isto!

Teddy me deu uma lanterna e sumiu com os outros dois garotos


Abro a cortina rasgada que esconde o interior do circo

Meu demônio! Ninguém vem aqui a anos! Está totalmente destruído!

Dentro dele não é bem um circo! É uma casa, cujo seus quartos estão deteriorandos com o tempo

Entro num quarto que aparecia ser de criança, uma cama suja, com alguns bichos de pelúcia colocados em cima dela, do lado, uma mesinha com fechadas, no chão, uma fotografia caída

Eu a pego, seu vidro está quebrado, a vejo com a lanterna, revelando uma foto minha, do L.J e de uma criança

Ela era um palhacinho,igual a o L.J, porém era mais ou menos colorido e pequeno, aparentava ter no máximo 5 anos

Eu eu não conseguia ver direito as silhuetas dele, então tirei a foto da moldura quebrada e a guardei no bolso do moletom

Abri as gavetas a procura de pistas, qualquer coisa que posso esclarecer minha mente

Não achei nada além de roupinhas de criança, todas bem desgastadas, deveriam estar dentro daquilo por anos! As roupas, esse quarto, tudo é familiar!

As roupas eram todas bem coloridas e alegres, por mais q o tempo as destruiu um pouco, esse lugar deve estar abandonado a no mínimo uns 15 anos! Está completamente destruído!

Olhei para os bichos de pelúcia jogados em cima da cama, um me chamou muita atenção! Dos três que estavam ali, uma raposa de pelúcia estava intacta ali! Como se fosse a única coisa "viva" daquele lugar! Como se o desgaste do tempo não tivesse afetado em nada naquela pelúcia! Resolvi pega-la também


Sai do quarto de criança e me deparei com uma...porta misteriosa

Entrei com um pouco de dificuldade, ela estava bem enferrujada, mas oque eu vi lá dentro...me deixou traumatizado pra sempre

-Jeffrey...você não devia estar aqui!

Ouvi uma voz atrás de mim

Autora Pov.On


Jeffrey apontou rapidamente a lanterna para sua traseira, e viu o L.J

Mas era muito diferente

Ele era transparente, causava medo nele, o olhar dele, diferente do que Jeff sempre via no L.J real, era triste, sem vida, sem luz, parecia que dentro daquele "fantasma" só tinha escuridão e lágrimas

Jeff deu 1...2...3 passos pra trás

-Quem você é? Ou melhor...oque você é?!?!

Jeff gritou

-Calma Jeffrey...mesmo que eu quisesse eu não vou lhe fazer mal, eu não posso lhe tocar, só sou um fruto do seu subconsciente, sou sua lembrança! E estou aqui pra esclarecer sua mente!

Jeff apenas prosseguiu observando o quarto, passando sobre as correntes, cordas, chicotes, mordaças, algemas, velas desfiguradas por causa da cera e outros objetos de tortura sexual

Seu olhar observava cada canto daquele lugar com muito espanto, os olhos arregalavam quando ele passava pelos chicotes e correntes, os desviando


-Era neste lugar Jeff, que eu te fazia meu...


-Então por que não lembro de nada?


-O garoto da foto que você pegou se chama James, ele era nosso filho

Jeff rapidamente olhou pro fantasma

-Está falando do James?

Perguntou ele

-Jeffrey, você é a verdadeira complicated lover!

-"Amante Complicado"? oque diabos é isso?!?

-O nome da dimensão do James, do James que você conhece!


As palavras dele caíram como uma bomba nuclear em cima de Jeff, ele e o L.J...já foram um casal? O Jeff já foi a atração principal do show de Horrores dele?


-Está me dizendo...que o L.J já usou todas essas coisas em mim?

-Exato! Logo as lembranças virão na sua cabeça, lentamente...

-Mas se eu sou dessa dimensão...aonde está o James? Aonde está o meu James?!? Já que eu sou da dimensão dele...ele também é filho meu! Aonde está o meu filho?

Jeffrey perguntou praticamente gritando

-Morto!

O L.J fantasma respondeu simplesmente


Uma dor tão grande veio no coração de Jeffrey, que caiu no chão e chorou, não chorou muito, mas chorou, não entendia aquela dor, mesmo não se lembrando do próprio filho

-C-como assim morto?

-O negative do Isaac o matou, como vingança!

Jeff não sabia oque pensar, como reagir, oque fazer...


-Mas calma...essa morte não foi justa...ele não tinha como se defender! Era uma criança! Tem uma regra dos negatives: se a pessoa tem ligação com os Creepypastas, for criança ou não ter a mínima chance de defesa, não se pode matar! Ele está vivo, preso em algum paradoxo temporal...mas eu sinto muito, é quase impossível acha-lo!

-Porque?


-Porque tem milhões de dimensões, milhões de paradoxos Jeffrey! Milhões que nunca acabam, no meio de milhões, como achar o dele? Além disso, ele pode estar morto também! Paradoxos são o espaço entre uma dimensão e outra! Tem uma energia muito pesada de duas dimensão, o seu James morreu com 4 anos! Uma criança não iria aguentar ficar num paradoxo temporal por muito tempo! A chance de ele estar vivo não chega a 1%!


-E porque?!? Porque eu não lembro de nada?!?

-Porque o Liu apagou sua memória, junto com a ajuda do Slender, ele te fez pensar que na noite que matou sua família foi direto pra mansão, e não, você veio pra cá, junto comigo! E provavelmente você não vai querer saber o resto! Ou vai querer que eu diga oque eu fazia com você?


-Não! Não! Muito obrigado! Pode ficar pra você!

Jeff se levantou, e tocou num dos vários chicotes, passou a mão sobre suas tiras de couro e sentiu nelas um pouco de sangue seco, o seu próprio sangue


-O L.J sabe?

Foi tudo que ele pode perguntar naquele momento

-Não...mas vai lembrar logo logo! Não o tema, ele muito provavelmente não vai voltar a ser quem eu sou! Ele provavelmente vai chorar por causa do James e te pedir desculpa por te machucar tanto!


-Menos mal! Pensou Jeff

Jeff saiu daquele quarto e explorou mais a casa, mas não achou nada de importante, o fantasma do L.J havia sumido, tudo estava mais claro pra ele agora, mesmo parecendo mentira

Quando percebeu, já não era mais noite, estava começando a amanhecer! Apenas saiu do circo com a foto e com a pelúcia


Tristeza


Era tudo que ele podia sentir naquele momento, agora que o dia já estava até clarinho, conseguia enxergar melhor a foto

Aquela criança era tão linda, tão pequena e tão frágil, Jeff queria abraçar ela, proteger, uma saudade imensa atacou seu coração, uma vontade de chorar até morrer desidratado o tomou por completo


Um flash daquela criança veio em sua cabeça, nele, Jeff e ela estavam deitados naquela cama do quarto que ele pegou a imagem, Jeff cantava calmamente "Pop! Goes the Weasel" em quanto seu garotinho dormia abraçado com a raposa de pelúcia


Jeff caiu no chão abraçando a pelúcia, chorando, queria aquela criança agora! Mas o seu James estava em algum paradoxo entre milhares e milhares de dimensões, brincando sozinho, eu deitado no chão, morto!


-Eu vou te achar, James! Não importa como, nem quanto tempo vai durar, nem se estiver morto ou vivo, eu vou te achar!


Jeff falou se levantando, voltou pra mansão se apoiando em árvores, no caminho se acalmou, parou de chorar e tentou ignorar a tristeza

Entrou na mansão, algumas pessoas já haviam acordado, inclusive L.J e James


-Jeff...Oque houve? Tá parecendo um zumbi!

L.J perguntou, ele mal fazia idéia do que tinha acontecido

Jeff simplesmente o olhou, e sentiu medo dele, mas se acalmou rapidamente e tentou não olhar pra ele, tudo que pode falar foi


-L.J...EU VOU TE MATAAAAAAR!!!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...