História The Unknown - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Anna, August Wayne Booth (Pinóquio), Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), Daniel, David Nolan (Príncipe Encantado), Elsa, Emma Swan, Henry Mills, Ingrid / Rainha da Neve / Sarah Fisher, Lacey (Belle), Lilith "Lily" Page, Malévola, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Mérida, Neal Cassidy (Baelfire), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Violet, Vovó (Granny), Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emmaswan, Henrymills, Onceuponatime, Ouat, Reginamills, Swanqueen, Swen
Visualizações 99
Palavras 2.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Ecchi, Escolar, Famí­lia, FemmeSlash, Orange, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi galera, não deu tempo de revisar então relevem os erros. Boa leitura!

Capítulo 2 - Making friends


Emma entrou na sala dos professores cumprimentando a todos. Ruby estava sentada mexendo no diário de uma turma e Regina estava sentada à sua frente com total atenção nos exercícios que passaria a turma de Henry.


- Hey patinha, me conta como foi ontem com aquela mulher gostosa lá! Você saiu da boate que eu nem vi. - Regina olhou rapidamente para as duas e Swan corou o rosto.


- Ruby, eu acho que não é hora pra isso! Além do que, temos uma nova colega, não é senhorita Mills? Não manche minha imagem. - Disse para Ruby entre os dentes.


- Nós já nos cumprimentamos. Regina é maravilhosa demais e outra, ela estava ontem na boate. Não foi Regina? - Emma olhou para Regina e desviou seu olhar rapidamente.


- Sim, Ruby. Eu vi vocês duas dançando e Emma, aquela dançarina era gostosa pra caralho! - Ruby gargalhou junto à Regina e Emma enterrou o rosto nas mãos.


- Até você Regina? - Emma revirou os olhos prendendo os lábios para não rir. - Eu nem me lembro quem era, só sei que tinha essa mensagem aqui de manhã não é Ruby? - Emma fuzilou a amiga.


- Desculpa, mas ela pediu seu número. O que tem de errado? Já está na hora já patinha. - Ruby deu de ombros.


- Ruby! - A repreendeu. Regina segurava o riso. Estava sendo divertido ver Emma naquela situação.


- Me diga Regina, você não iria gostar se sua amiga desse seu número pra uma mulher daquela?


- Claro Ruby, queria uma amiga como você. Eu estou precisando bastante de uma deusa como aquela. - Regina fixou seu olhar em Emma e mergulhou nas íris verdes. Emma não soube o que dizer. O olhar foi tão intenso, era como se Regina estivesse lendo seus impuros pensamentos. Regina sorriu e piscou para Emma deixando a loira mais desconcertada e confusa.  


- Viu só! Regina, quem diria que você faz parte do vale e pelo visto é das antigas. Já adorei você! Agora, eu tenho que ir meninas. - Ruby jogou beijos no ar e saiu da sala.


Emma batia com os dedos na mesa e Regina intercalava o olhar entre ela e os papéis sem saber o que fazer.


- Então, mora aqui a muito tempo? - Emma quebrou o silêncio.


- Pouco tempo. Me mudei para um condomínio aqui perto. Vim para recomeçar minha vida. - Regina sorriu e começou a escrever algo em um papel.


- Qual condomínio? - Emma perguntou curiosa.


- O que tem daqui há quatro quarteirões. Um da cor amarela, não me recordo do nome. - Disse rindo.


- Sério?? Eu moro lá também! - Regina olhou surpresa.


- Além de sermos amigas de trabalho, somos praticamente vizinha? Isso é ótimo. Estou sozinha por aqui e você e Ruby foram as primeiras que eu conversei.


- Isso é ótimo. Se Henry souber, vai querer viver com você. Pena que eu não deixarei. - Emma falou cheia de si e Regina riu.


- Veremos senhorita Swan. - Regina começou a guardar os papéis na pasta.


- Pode me chamar de Emma.


- Então me chame de Regina. - Sorriram.


- Ok Regina. Vamos? Já está na nossa hora. - Regina assentiu e se levantou junto com Swan.


As duas saíram conversando da sala e no final do corredor, se separaram trocando sorrisos.


Regina entrou na classe de Henry e o mesmo estava sentado na primeira cadeira perto dela.


- Tia Regi, pensei que não viria mais.


- Estava preparando o dever, príncipe. Como vocês estão crianças?  - Regina abriu um longo sorriso encantando as crianças.


- Felizes! - Responderam em uníssono.


- Hmm, eu sou a nova professora de vocês e espero que gostem de mim. Podem me chamar de tia Regina.


- Você é muito linda. - Uma menina loira  disse.


- Obrigada minha flor! - Regina sorriu pra menina. - Vamos começar? Quem acertar a primeira pergunta, ganha um doce.


- Eu vou ganhar todos! - Henry gritou.


- Quero ver hein. Qual a princesa que vivia com os anões?


- Branca de neve! - Henry respondeu e ganhou um doce. Helena revirou os olhos.


- Quanto é dois mais um?


- Três! - Henry ganhou outro doce.


- Que cor é essa sala?


- Amarela! - Henry ganhou outro doce e todos estavam reclamando.


- A última hein. Quem quer doce?


- Eu! - Todos responderam juntos e Regina distribuiu doces para todos, mas disse que só poderiam comer depois do almoço e eles assentiram.


Regina deu uma folha para cada um escrever seu nome, sua idade, o que mais gosta de fazer, com quem vivem,  onde moram e o que estavam achando do primeiro dia. Alguns tinham dificuldade ainda para escrever, já outros conseguiam com facilidade. Regina ajudava a todos à escrever e ensinava palavras novas ao mesmo tempo. Henry foi um dos últimos a acabar e entregar.


- O que faremos agora? - Violet perguntou.


- O que acham da gente cantar uma música? Eu toco violão e vocês cantam. Pode ser?


- Pode! Mas cadê o violão? - Eles perguntaram.


- Eu vou buscá-lo no meu carro. Prometem se comportar? Pedirei pra inspetora cuidar de vocês.


Regina comunicou a uma inspetora que estava no corredor e foi ao estacionamento.



Emma  dava aula para o sexto ano, e era muito atenciosa com cada aluno. A sua sala ficava na frente da de Regina, então vez ou outra, via a morena de longe. Estava aplicando um exercício no quadro quando viu Regina passar pela sala dela um pouco avoada e ansiosa. Pediu licença para os alunos e caminhou até a sala. Aliviou-se vendo uma inspetora lá dentro e Henry rabiscando uma folha. Voltou para sua sala mais calma e voltou a escrever no quadro. Emma era professora de português  e ensinava muito bem.



Regina passou voando pela sala de Swan e a loira não percebeu. Entrou na sala com o violão na mão e agradeceu a inspetora. Tirou da capa, um violão preto com uma maçã desenhada nele.


- Uau! - Todos abriram a boca.


Regina sorriu e afinou o violão.


- Vocês conhecem a música Stressed Out?


- Aaa, eu amo essa música! - Helena disse e todos concordaram com ela.  


- Então vamos cantá-la.


Regina começou a tocar a música e eles cantavam timidamente com ela. Todos cantavam errado e Regina estava achando a coisa mais fofa do mundo.


- Agora hein! O refrão. Quero todo mundo cantando alto!


- WISH WE COULD TURN BACK TIME, TO THE GOOD OL DAYS. WHEN OUR MOMMA SANG US TO SLEEP, BUT NOW WE’RE  STRESSED OUT! - Todos gritaram com suas forças.


O sinal bateu e Emma se despediu de sua turma. Ouviu a cantoria vindo da sala de Henry e se aproximou da porta sorrindo. Sua presença não foi notada. Todos estavam entretidos na música e olhavam para Regina dedilhando o violão. Emma sorriu ao ver Henry se divertindo com os colegas e gravou aquele momento. Era bom para ela saber que ele estava se enturmando. Quando Regina terminou a música, todos reclamaram e Henry deu uma ideia.


- Porque você não toca violão para a gente todo dia quando terminarmos os deveres? - Regina que antes não havia visto Emma, bateu os olhos na loira e seu rosto ruborizou.


- Eu acho uma ótima ideia Henry! Vocês concordam crianças?


- Sim tia Regina! - Responderam em uníssono.

Emma continuou encostada no batente da porta sorrindo. Era a primeira vez que via todos animados assim. A antiga professora não tolerava esse tipo de coisa e era um tanto chata.


Regina deixou outra atividade para eles fazerem. Na folha tinha algumas contas fáceis de matemática.


- Qualquer dúvida me chamem! - Regina caminhou até a porta e Emma sentiu suas mãos suarem frio. - Você está aí parada a quanto tempo Emma?


- O tempo necessário para ouvir você cantando e gravar essa aula!


- Não acredito Swan! Pode apagar! - Regina tentou pegar o celular da mão de Emma.


- Não mesmo, vocês ficaram fofinhos e você canta bem. Não sei porque a vergonha e agora, estamos quites Regina! - Emma saiu sorrindo da sala.


- Eu estou te odiando agora! - Regina disse sorrindo.


- Eu sei Regina, eu sei! - Emma se virou pra ela e riu.


Regina voltou pra sala com o rosto vermelho de vergonha e ajudou os demais. Percebeu que Henry tinha uma certa dificuldade em matemática e o ajudou um pouco mais dando atenção a ele. Os outros faziam tudo certo. Vez ou outra, era chamada por Helena. A menina não parava de elogiar Regina. Estava totalmente encantada com a professora.


A manhã chegou ao fim e com ela, as aulas. Os pais foram buscá-los na sala para conhecerem Regina. Por ser uma escola grande, os pais eram bastante presentes em todas as atividades dos filhos e gostavam sempre de conhecer os professores.


- Mamãe, essa é a tia Regina. Ela não é linda? - Helena dias olhando a mãe esperando por uma resposta.


- É sim filha! Prazer senhorita Mills. Sou a Jaime.- Regina apertou a mão da mãe de Helena encantada com a beleza da mulher.


- É um prazer conhecê-la. Helena é uma menina adorável e muito linda!


- Obrigada tão Regina. - Regina ainda sorria olhando para Jaime. - Vamos mamãe, estou com fome! - Elas riram e se despediram com um abraço.



Swan vinha caminhando lentamente com uma cara nada boa. Não havia ido com a cada de Jaime e não pôde deixar de sentir uma pontada de ciúmes ao ver a mulher trocando olhares com Regina. Emma balançou a cabeça em negação, não tinha motivos para se sentir assim. Ela e Regina haviam se conhecido não fazia três dias, mas a amizade que ela estava criando com Regina, a fez querer conhecer mais um pouco de Regina e a ter uma amizade assim como ela tinha com Ruby, já que elas tinham sido as primeiras a conversar com Regina.


- Henry meu amor, vamos? - Emma sorriu para o filho ignorando a presença de Regina que assistiu tudo sem entender.


- A Regina pode ir com a gente? - Ele olhou para as duas e Swan demorou a responder.


- Não precisa Henry. Estou de carro e adivinha, moramos no mesmo condomínio. Então podemos nos ver se sua mãe deixar, é claro.


- Você deixa mãe?


- Sim, portanto que faça suas tarefas e chegue em casa na hora combinada. - Emma sorriu fraco e Regina percebeu que ela não estava bem. - Vamos? - Emma deu as mãos a Henry e pôs a mochila dele nas costas.


- Posso falar com você, Emma?


- Filho, me espere no pátio por favor? - Henry assentiu e deu um beijo em Regina. Logo depois, saiu deixando-as sozinhas.


- O que houve? Você estava feliz e agora parece estressada. - Regina demonstrou preocupação.


- Não é nada, apenas dor de cabeça. Não se preocupe. - Regina olhou nos olhos de Emma e viu que ela estava mentindo.


- Tudo bem. Até amanhã então! Qualquer coisa, pode ir lá em casa. O número é o 204, na terceira rua. - Regina sorriu e pegou sua bolsa. Fez menção em sair, mas foi impedida por Swan.


- Regina? Pode me passar seu número? - Emma deu-se por vencida. Não iria tratar Regina com indiferença por ela estar conhecendo outras pessoas. Queria a amizade dela acima de qualquer coisa.


- Claro, me dê seu celular para eu anotar. - Emma deu o celular na mão de Regina e ela gravou seu número no mesmo. - Pode me chamar a qualquer hora e me ligar também.


- Farei isso! Beijos Regina. - Emma beijou as bochechas de Regina e foi de encontro a Henry que estava brincando no pátio do colégio.


Regina suspirou e saiu dali. Foi em direção a sala dos professores deixar a pasta da turma e saiu andando até o estacionamento. Por mais que tenha gostado das crianças e sua manhã tinha sido tranquila, ela não via a hora de chegar em casa e tomar um banho para dormir. 


Notas Finais


O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...