História The Unknown - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Demi Lovato, Enrique Iglesias, Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Nina Dobrev, Pattie Mallette
Tags Aborto, Amor, Gravidez, Jelena, Justin Bieber, Romance, Salvação, Selena Gomez
Exibições 135
Palavras 1.722
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Não sou capaz de opinar sobre a minha super demora pra atualizar a fic, só quero pedir desculpas.
Até lá em baixo.

Beijinhos, Naomy S.

Capítulo 9 - Want to talk about it?


Fanfic / Fanfiction The Unknown - Capítulo 9 - Want to talk about it?

Anteriormente em, The Unknown...

Provavelmente, aquele seria um cheiro que Selena não esqueceria tão fácil.

— Acorde, Selena! — Jazmyn dizia pulando na cama, tentando acordar a garota.

Ela abriu os olhos e viu a pequena garotinha, acabou sorrindo com a cena, se destampou. Levantou e sentou-se, Jazmyn percebeu que Selena estava grávida, sua expressão era de surpresa.

— O que foi? — ela perguntou com a voz rouca porque acabará de acordar.

— Oh, desculpa por ficar pulando, não sabia que estava... — ela diz.

— Grávida? — Jazmyn assentiu. — Não tem problema, nem se preocupe.

— Vamos levantar?

Selena concordou sorrindo e se levantou rapidamente, pediu para a menina dar licença pois ela queria trocar de roupa e tomar um banho, a garotinha fez. Ela então pegou uma roupa qualquer e entrou no banheiro, tirou sua roupa e entrou no chuveiro.

Enquanto sentia a água quente cair sobre seu corpo, colocou suas mãos na barriga e pode notar que seu bebê estava se mexendo. Sabe quando você recebe uma notícia extraordinária, que muda completamente sua vida e que ao mesmo tempo te deixa feliz? Era isso que a garota estava sentindo, o que praticamente sentia desde que descobriu estar grávida. Aquilo era deslumbrante.

Desligou o chuveiro e saiu, se enrolou na toalha, voltou para o quarto vestindo sua roupa.

Assim que estava totalmente pronta, desceu as escadas, foi até a sala e encontrou Pattie e Jaxon olhando televisão. Se aproximou deles.

— Bom dia, Selena. — Pattie diz sorrindo. — Espero que tenha dormido bem.

— Sim, dormi muito bem, obrigado. E bom dia. — falou a garota.

— Por favor, sente-se aqui conosco. — ela pediu.

Sentou na poltrona e ficou olhando o desenho que se passava na televisão, as crianças adoravam e riam de tudo, as vezes Selena ria também, pois era gostoso de ouvir aquelas risadas.

— Ah, só quero avisar que hoje iremos receber alguns amigos para o jantar, então não precisa se preocupar com nada. E antes que pense que tu terá que ficar no quarto, não imagine isso, você jantará conosco. — A mulher diz sorridente.

— Se você quer, tudo bem, eu fico. — Selena fica envergonhada.

Não que ela fosse uma pessoa fechada, e que quisesse ficar trancada em um quarto, jamais, mas não era muito de ficar com amigos das outras pessoas, por isso ficou em dúvida se deveria ficar junto. Mas já que Pattie falou, achou melhor aceitar, para não ficar chato.

Selena depois de um tempo, ficou com fome, Pattie preparou o café para eles. Tomaram tranquilamente enquanto tinham uma conversa agradável.

O dia estava muito bonito, com o sol forte e o clima ótimo.

A mulher achou que seria bacana eles saírem para algum lugar, como um parque ou algo do tipo, e também para almoçar fora. Selena concordou, achou que seria uma coisa interessante de se fazer, sair um pouco, se divertir, tomar um ar.

Eles se organizaram e foram até o carro, onde entraram e seguiram viagem até um parque que era por ali perto. Quando chegaram no local, puderam notar que não estava muito cheio, o que era bom para eles.

Estacionaram o carro no estacionamento, desceram do veículo e caminharam até um banco abaixo de uma árvore, Selena e Pattie se sentaram, já as crianças foram correndo até os brinquedos se intreter.

— O dia está agradável hoje, não é? — Pattie diz.

— Sim, muito. — falou Selena.

— Selena, você me falou do seu pai, mas nada sobre sua mãe, só por curiosidade, seus pais são casados ou...

— Minha mãe já morreu. — a garota diz seca.

Na mesma hora, Pattie ficou sem graça e reação, ela não queria fazer com Selena ficasse triste, porque falar desse assunto não era algo fácil, nem legal.

— Quer conversar sobre isso? — ela pergunta olhando profundamente nos olhos de Selena. — Pode ser sincera.

— No fundo não quero, mas você é uma boa pessoa, merece saber. — falou sorrindo encarando a mais velha. — Tudo bem, eu consigo.

— Certo, quando quiser.

Selena respirou fundo, se ajeitou no banco e então decidiu começar.

— Um belo dia, bem no meu aniversário de cinco anos, eu e minha mãe estávamos passeando pelo centro, comemorando. Ficamos pulando de mão dadas e rindo, com toda certeza do mundo, era um dos melhores dias da minha vida, eu estava muito feliz. Até que quando passamos por uma casa, notamos que a mesma estava pegando fogo, toda em chamas, pavoroso, minha mãe escutou os gritos de uma criança vindo de dentro da cada, com isso, ela me deixou na calçada e foi ver o que realmente era. Passado um certo tempo, vejo uma criança vindo até mim, correndo, ela me encara triste e quase chorando, fico sem entender o porque minha mãe estar demorando, mas depois, consigo ver sua silhueta voltando, ela está sorrindo e claro, fico feliz. Só que meu sorriso se desmancha quando a vejo cair na grama, desesperada fui correndo até ela. Eu a chamava, gritava “mamãe”, balançava, e a mesma apenas ficou me olhando chorando e sorrindo. Quando percebi que nada adiantava, comecei a chorar, ela percebendo isso limpou minhas lágrimas. Lembro que antes de ela partir, disse me “Filha, nunca deixe de ser quem você é e saiba que eu te amo muito, para sempre estarei no seu coração”. E então, ela se foi. — diz Selena terminando, com os olhos marejados, deixando algumas lágrimas caindo. — Isso tudo é muito forte pra mim, como disse antes, não gosto de falar sobre o assunto, mas as vezes precisamos desabafar pra alguém. — a garota ficou sem jeito.

A mais velha naquele momento, sentiu uma dor enorme no coração, sentiu a dor que ela estava sentindo. Perder alguém que amamos, principalmente a mãe é algo completamente doloroso, uma dor que não é passageira, para sempre fica no coração.

Não conseguiu segurar e também deixou algumas lágrimas caírem. Estava sem reação e tentando achar as palavras certas para dizer.

— Estou sem palavras. Sinto muito, Selena, muito mesmo. Com certeza, é doloroso para você, disso eu sei, nem vou dizer nada do tipo tudo vai ficar bem ou vai passar, porque isso é mentira. Não sei com sua mãe era, nem conheci ela, mas imagino que seja uma pessoa maravilhosa, alguém realmente especial pra você, e por mais que o ocorrido tenha tido um final trágico, ela foi uma heroína, salvou a vida de alguém. — Selena concordou com aquilo e ao mesmo tempo sorriu. — Ela pode não estar aqui, mas está em um lugar melhor, ao lado do nosso bom Senhor. E sim, você sempre vai estar no coração e junto com ela, sempre.

— Obrigada Pattie, pelas palavras e por me ouvir, isso me ajudou um pouco. E claro, ela está sim em um lugar melhor! — aquilo a fez sorrir. — Obrigado também por me aceitar em sua casa e me receber tão bem, sério, você não imagina o quanto sou grata por tudo até agora, me ajudou muito. — a garota não aguentou e começou a chorar.

— Imagina querida, feliz estou eu em poder te ajudar, te receber em minha casa foi um privilégio, por mais que no começo eu te rejeitei, novamente, peço desculpas por isso, foi super errado da minha parte. — Selena sorriu envergonhada  e fungou o nariz, limpando suas lágrimas. — Agora fico feliz de que esteja morando conosco, sempre tentaremos te tratar do melhor jeito possível, fazer com que se sinta em casa. Que faça parte da nossa família!

— Eu vou ficar muito feliz.

A mais nova abraçou a mulher sorrindo e ficando feliz em saber que tudo o que ela falou era verdadeiro, sabia disso. Pattie era uma pessoa maravilhosa, alguém realmente amiga, muito querida.

Selena de primeira já havia gostado dela, gostou do jeito de como ela a estava tratando, fazendo com que se sentisse totalmente confortável com sua “nova família”, pessoas com quem ela realmente pudesse contar e que não desapontariam.

Aquele dia estava sendo ótimo, tudo ocorrendo muito bem, elas estavam aproveitando bastante.

Mas até que chegou a hora de ir embora. As duas chamam as crianças que vão até as mesmas correndo e caminham junto para o estacionamento, Selena ajuda Pattie a guardar as coisas, e enfim elas entram no carro seguindo viagem para um restaurante, onde iriam almoçar.

Depois de terem almoçado, já estavam em casa, descansando. As crianças em seus quartos brincavam enquanto Pattie e Selena ficavam na sala assistindo televisão, só que na verdade, a mais nova estava cochilando no sofá, por conta do cansaço, que era grande. A mulher entendia o porque que ela ficava assim, entendia muito bem, já havia passado por isso.

Perguntou para ela se queria dormir na cama, para descansar melhor e a mesma diz que não, que ali estava bom. Então a mulher deixou ela dormindo ali mesmo.

Aproveitou que estava sem ninguém para atrapalhar e foi na cozinha cozinhar biscoitos para o lanche.

Pegou os ingredientes e colocou tudo sobre a mesa, já logo preparando como deveria ser. Assim que terminou, pôs a forma na forno e lá deixou, até ficar pronto.

Voltou para a sala e naquele momento, o celular tocou, ela o pegou e atendeu.

Pattie: Olá, filho.

Justin: Hey mãe, tudo bem? Como estão os outros?

Pattie: Estou bem sim, com o resto está tudo certo.

Justin: Que bom, fico muito feliz. O aniversário do Jaxon é amanhã, que horas será a festa dele?

Pattie: Olha, eu e seu pai achamos que as duas e meia da tarde seria ótimo, um horário bom. Por que?

Justin: É que hoje fui comprar a passagem de avião e disseram que o voo só tem para amanhã às três e meia da tarde, então, vou chegar tarde na festa. Acredito que lá por umas quatro e meia por aí. Tudo bem pra você?

Pattie: Ai Justin, que confusão! Iria ser tão legal pro Jaxon se tu estivesse desde o começo, mas se só conseguiu esse horário, fazer o que?! Tá bom, o que importa é que você vai voltar.

Justin: Certo, obrigado por entender mãe. Agora tenho que ir porque vou fazer algo com Ryan.

Pattie: Tá certo filho, mande um abraço pra ele. Ah, quando voltar, terá uma surpresa!

Justin: Eita, que surpresa mãe?

Pattie: Quando voltar irá saber.

A mesma desligou a ligação e guardou o telefone.

Tinha certeza de que Justin iria gostar da tal “surpresa”, por mais que ele no começo não demonstrasse no final admitiria.

Disso ela tinha certeza.


Notas Finais


Tomara que tenham gostado.
Super beijo.
Até o próximo capítulo. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...