História The Unknown - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Jimin, Jungkook, Missparkjimin
Visualizações 35
Palavras 2.680
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeong Minnies!!!

cá está o capitulo tão esperado... bom uma parte dele kkkkkk sabe eu gosto de suspense por isso eu dividi ele em duas partes gfdhagfahfdj não me matem mais eu quero mesmo que vocês tenham um bom encerramento dessa fic!!!

eu não vou falar muito aqui por que quero muito ver a reação de vcs quanto a ele! então até lá em baixo!


boa leitura!

Capítulo 26 - Twenty Five


Fanfic / Fanfiction The Unknown - Capítulo 26 - Twenty Five

 

 

 

Troco de posição na cama pela milésima vez naquela noite. Sinto uma euforia que não me deixa fechar os olhos e simplesmente dormir, eu ainda não acredito que vou vê-lo! Parece que meu cérebro ainda está tentando processar a informação e mesmo assim continua dando aquele bugue que dá em computador “erro 404 not found”. Olho pro meu celular em cima do criado mudo e suspiro logo o pegando e desbloqueando na conversa com meu Daddy.

 

 

Daddy

Me encontre amanhã no Starbucks as 9 da manhã

Sente na mesa 13 e diga que está esperando o senhor J okay?

 

 

- ele quer que eu o encontre as nove, será que vamos passar o dia juntos? – olho para o relógio afobado, 4:35 da manhã, suspiro frustrado até parece que o tempo não quer chegar, sinto como se o relógio tenha congelado apenas para me deixar ainda mais nervoso. Não consigo desligar, minha euforia é tanta que nem mesmo consigo pensar em outra coisa que não seja o momento que irei vê-lo.

Decido me levantar para tomar um calmante, afinal de contas não posso aparecer com olheiras no nosso primeiro encontro, seria uma catástrofe para mim vê-lo olhando para o meu rosto horrível. Depois que tomei o remédio subi as escadas já sentido o efeito da droga, nem ao menos me lembro como cheguei no meu quarto, mas a cama macia me deixou uma pista de que sim eu estava deitado na minha cama e não havia simplesmente apagado no meio do corredor.

 

 

 

 

 

°°°

 

 

 

 

 

Acordei com o meu celular berrando em cima do criado mudo – às vezes tudo o que eu mais quero é jogá-lo na parede e ver ele se quebrando em milhares de pedaços, mas eu lembro que não sou rico e não tenho dinheiro pra comprar outro e isso acaba me fazendo ficar mais calmo e frustrado – ainda sonolento o peguei, mas como um choque de um desfibrilador, dei um salto com os olhos esbugalhados. 8:12am significa que eu tenho apenas 48 minutos pra me arrumar e estar no Starbucks, talvez tomar um calmante não tenha sido uma boa idéia afinal de contas. Corro para o banheiro para fazer minha higiene pessoal e me olho no espelho por alguns segundos, até que eu não estou tão mal quanto eu pensei que estaria! Entro no Box e ligo o chuveiro à água fria me faz tremer mais logo me acostumo e começo a me ensaboar depois lavo o cabelo e por fim saio do Box pego uma toalha e enrolo na minha cintura saindo do banheiro logo depois.

Caminho em direção ao meu guarda-roupa o abrindo e olhando para as roupas que ali estavam merda tinha que comprar roupas novas aquelas já estava gastas e todos já haviam o visto com elas. Procurou a calça mais apertada que tinha e a camisa mais longa, afinal de contas era ele, era Jeon Jeongguk! Amava chamar a atenção de possíveis fodas. Mas desta vez era diferente, ele só queria chamar a atenção de um único e exclusivo cara, este sendo o seu Daddy. Olhou-se no espelho gostando do resultado e logo começou a passa a sua loção corporal com cheirinho de baunilha.

- será que ele gosta do cheiro de baunilha? – ponderou se deveria lavar o braço onde havia aplicado um pouco da loção, mas logo se lembrou – não, ele disse que ama o meu cheiro! – sorriu ao lembrar-se da conversa que tiveram e logo terminou o que estava fazendo para pentear o cabelo e depois pegar o celular para ver a hora: 8:30am. – droga se eu tomar café em casa irei me atrasar, é melhor comer algo lá. – colocou o celular no bolso esquerdo enquanto sua carteira estava no bolso direito, saiu de seu quarto indo direto para a porta de entrada da casa e teria saído naquele mesmo momento se não houvesse ouvido a voz calma de sua mãe lhe chamar.

- bom dia meu anjo, para onde vai com tanta pressa? – Jeon Somin é uma mulher linda e extremamente doce, Jungkook ainda não sabia o porquê de seu pai tê-la deixado por outra mulher, mas não era o tipo de adolescente que sentia raiva ou até mesmo julgava o pai por tê-los abandonado, ele só acha que não devia se meter na vida dos pais se o seu pai fez o que fez por algo que estava acontecendo no relacionamento dos dois isso só desrespeitava a eles.

- ah mamãe me desculpe eu realmente estou apressado. – olhou para a mãe como um pedido de desculpas e ela sorriu doce.

- tudo bem, mas ao menos coma algo não quero que o meu coelhinho passe mal sem o seu super chocolate! – a mulher sorriu ainda mais fazendo com que seus olhos formassem duas meias lua ao ver a careta engraçada que o menino havia feito.

- mamãe eu tinha oito anos a senhora não vai esquecer isso nunca? – perguntou exasperado.

- e por qual motivo eu esqueceria? – se aproximou do filho e beijou sua testa, claro que teve que ficar na ponta dos pés e mesmo assim o Jeon mais novo ainda teve que se curvar um pouco para a mulher conseguir tal feito. – só coma algo okay? Não quero que passe mal.

- tudo bem Omma eu vou comer no Starbucks. – a mulher assentiu e saiu do campo de visão do menino – e se quer saber coelhos não tomam super chocolate! – falou alto para que a mulher que já se encontrava no outro cômodo escutasse e logo ouviu uma risada como resposta sorriu e apenas saiu pela porta caminhando algumas quadras para então chegar ao local combinado.

Suas mãos suavam e o nervosismo parecia sufocá-lo a cada passo que ele dava para a porta do estabelecimento, respirou fundo algumas vezes antes de abrir a porta e ouvir o sininho tocar indicando que alguém havia entrado no local. Olhou para as mesas dispostas ali mais não havia quase ninguém, seus olhos automaticamente procuraram a mesa 13 mais suspirou ao encontrá-la vazia, caminhou lentamente até a mesma se sentando e esperando uma garçonete ir atendê-lo anotando o seu pedido e saindo para prepará-lo. Suspirou novamente ainda nervoso por saber que iria finalmente conhecer o cara que fazia o seu coração bater acelerado só em ouvir o som do seu celular indicando que havia caído uma nova mensagem.

Seu coração quase parou quando ouviu o sino tocar novamente o que lhe fez olhar rapidamente para a porta mais se decepcionando ao ver um casal entrar sorridentes, não que estivesse triste por eles, mas esperava outra pessoa. Afinal de contas quem ele estava esperando? Não sabia o seu nome, o seu rosto ou se ele era realmente o que ele esperava, mas quem se importa afinal de contas? Ele com certeza não se importava. Olhou para o seu celular e já era 9:02am, fazia poucos minutos ele poderia chegar a qualquer momento não precisava se preocupar se ele não viria não é mesmo? Afinal ele disse que viria, não havia o porquê de ficar aflito sobre isso.

Alguns minutos se passaram e o movimento no estabelecimento aumentou bastante, sentia-se mal por estar esperando há muito tempo alguém que ele sequer sabia quem era. Os minutos seguintes se passaram tão devagar e tão rápido ao mesmo tempo que o deixaram atordoado sem saber bem o que pensar, só queria que aquele sentimento de ser esquecido pelo seu Daddy passasse logo. A mulher simpática que havia o atendido mais cedo caminhou até a mesa do menino ainda sorridente.

- você vai pedir mais alguma coisa? Ou está esperando alguém? – o menino olhou bem para a garçonete que logo descobriu – pelo crachá da mesma – que o nome era Jisoo e sorriu para ela.

- eu estou esperando o senhor J. – ele falou um pouco acanhado – significa algo para você?

- oh sim! – falou contente o que acabou por animar o menino Jeon novamente – você é realmente muito bonito, o senhor J descreveu você tão bem que até cheguei a pensar que você não existia de fato. – a menina sorriu tímida e logo se voltou para o Jeon – ah não se preocupe ele irá vir!

- obrigado senhorita Jisoo – o menino fez uma reverencia para a mesma que fez o mesmo sorrindo e saindo dali para atender a um cliente que havia chegado.

Ele vem. Era tudo o que se passava em sua cabeça, desbloqueou o celular e olhou novamente para as horas – 9:25am – estava preocupado, mais que preocupado estava com os nervos a flor da pele, sentia-se zonzo com o seu nervosismo o que acabava por deixá-lo ainda mais aflito, mas respirou fundo tentando se controlar não queria vomitar em cima do seu Daddy afinal. Passou-se mais alguns minutos, seus olhos não conseguiam para de olhar para as horas.

 

 

9:36am

 

 

O sino tocou novamente e o menino olhou para a porta esperançoso, mas desviou o olhar rapidamente tentando se esconder no banco estofado do local. Droga! Tudo o que conseguia pensar era nisso, não queria que o ruivo o visse ali, pois sabia dos sentimentos que ainda nutria por ele e não queria ter que se encontrar com seu Daddy sabendo que ele estaria logo ali os observando. Sorriu nervosamente quando viu o ruivo se aproximar da sua mesa sorridente, sabia que algo do tipo poderia acontecer afinal ele amava tomar café ali.

- Kookie! – sentou-se a sua frente ainda sorrindo para o Jeon – o que faz aqui? – perguntou com uma expressão confusa. E agora o que falaria para ele? Mentia? Ou contava logo a verdade? Resolveu ser honesto com o amigo.

- estou esperando uma pessoa. – sorriu amarelo para o menino a sua frente – e você Minnie? – logo se repreendeu por fazer aquela pergunta estúpida – ah esquece! Pergunta idiota. – sorriu nervoso.

- essa pessoa é o cara que anda falando com você por mensagem? – o Park perguntou direto fazendo o menino Jeon se sentir levemente incomodado.

- como...?

- ah você não vai me fazer essa pergunta quando nós dois conhecemos os amigos que temos. – falou sorrindo como se fosse algo óbvio e eu acabei sorrindo também. Passamos um bom tempo conversando e quando eu olhei para o relógio novamente me senti frustrado.

 

 

10:30am

 

 

Ele não vem. Olho para a porta novamente e acabo me perdendo em pensamentos, será que ele não me quer mais? Ou será que ele ficou doente e não pode vir? Ou ele desistiu e achou que era uma péssima idéia ficar comigo? É melhor perguntar por que senão vou enlouquecer com o meu cérebro fazendo essas perguntas que somente ele pode respondê-las. Pego meu celular de cima da mesa o desbloqueando e abrindo na conversa com o meu Daddy, será que eu mando uma mensagem? É melhor eu mandar não quero ficar aqui esperando ele feito um trouxa que eu sei que eu sou! Sinto um olhar pesar sobre mim e sei que é o Jimin, me pergunto se ele esteja com pena por me ver aqui esperando alguém que provavelmente não vai aparecer.

Balanço a cabeça para afastar esses pensamentos, pois sei que não vão me levar a lugar algum e muito pior trazer respostas, olho para o celular novamente e começo a digitar uma mensagem para o meu Daddy.

 

 

 

Meu Kookie

Você ainda não veio :’( se arrependeu??? Você não me quer mais???

 

 

 

Ouço o som de mensagem caindo e sorrio olhando para o meu celular pensado que o toque havia vindo do mesmo, mas logo o meu sorriso se desfaz ao notar que não havia sido o meu celular a apitar e sim o celular da pessoa a minha frente, era o celular de Jimin. O olhei confuso e as palavras me pareceram fugir da mente, vejo-o tirar o celular do bolso e desbloqueá-lo olhando por breves segundos para a mensagem que ali havia chegado, logo vejo o seu sorriso e seu olhar se direcionou a mim ainda com aquele maldito e perfeito sorriso de dentes brancos e eyesmile que me faz perder totalmente o fôlego.

- eu jamais me arrependeria e eu nunca seria capaz de não te querer. – aquelas palavras... Aquelas malditas palavras fizeram as pernas de Jeon Jeongguk tremerem e se o menino não estivesse sentado com toda a certeza do mundo ele já estaria no chão.

Sua cabeça parecia um emaranhado de coisas que não faziam sentidos, seu peito gritava com toda a força existente em seu corpo e seus olhos não conseguiam deixar os do ruivo a sua frente. Era ele, era o seu tão amado e desejado Daddy a sua frente. Sentia-se confuso, alegre, confuso, feliz e confuso de novo, afinal o menino que amava desde quando o vira pela primeira vez era o seu Daddy, o cara misterioso que havia entrado na sua vida do nada e havia bagunçado as suas estruturas. Como poderiam ser a mesma pessoa? Park Jimin era o menino mais doce, gentil e tímido que já havia conhecido! Enquanto o seu Daddy era apenas dois dessas duas coisas citadas por que ele poderia ser tudo menos tímido, isso com certeza ele não era.

- é você... – foi tudo o que conseguiu falar naquele momento.

- sim sou eu baby. – Jimin falou calmamente, mas era perceptível que por dentro ele estava um caos, tudo o que ele mais tinha medo era de ser rejeitado por Jungkook, não aguentaria se isso acontecesse. – não vai dizer mais nada? Eu sinceramente estou ficando mais nervoso ainda com a sua falta de palavras baby. – o menino coçou a nuca sorrindo sem graça.

- eu só... Estou absorvendo. – falou respirando fundo e logo depois de alguns minutos o menino Jeon se levantou do lugar onde estava fazendo Jimin ficar tenso, mas seus músculos logo aliviaram quando o menino sentou-se ao seu lado segurando seu rosto entre as mãos e logo em seguida... O beijou? Espera ele estava mesmo o beijando? Segurou a cintura de Jeon e aprofundou o beijo. Céus! Como desejou aquilo! Como quis ter aquele em seus braços, como quis poder tocá-lo tão intensamente, beijá-lo intensamente, exatamente como fazia agora. Ter suas línguas em contato era uma das melhores coisas que Jimin havia experimentado – não que não fosse à mesma coisa para o Jeon – aquele sabor delicioso de chocolate com morango que tinha feito o ruivo apertar ainda mais a cintura do outro o fazendo soltar um pequeno gemido gostoso aos ouvidos do Park, mas tudo que é bom dura pouco, logo tiveram que se afastar pela falta de ar.

- por que fez isso? – perguntou o Park sorrindo bobo para o mais novo que estava do mesmo jeito que o outro.

- eu disse que quando te visse eu iria te beijar e estou cumprindo a minha promessa. – ele sorriu ainda mais fazendo o moreno tentar abaixar o rosto para esconder as bochechas coradas, mas o Park foi mais rápido levantando o rosto do menino e lhe dando três selinhos.

- acho que tinha mais outra coisa que você prometeu fazer. – falou sorrido para o menino com os olhos cheios de expectativa.

- serio? Ai Daddy eu não me lembro! Acho que você vai ter que me refrescar a memória! – falou sorrindo travesso.

- mesmo? – o menino assentiu ainda sorrindo, Jimin começou uma trilha de beijos de seu maxilar até o lóbulo da orelha deixando uma mordidinha ali fazendo o corpo de o seu baby estremecer. – você disse que iria dizer que me amava olhando nos meus olhos... Lembrou-se agora baby? – puta que pariu! Aquela voz rouca e sussurrada do seu Daddy em seu ouvido era o fim, seu corpo respondia a cada toque do ruivo o deixando completamente insano. O moreno aceno com a cabeça fazendo o Park soltar um risinho fazendo o corpo de Jungkook estremecer mais uma vez. – então diga... Fale para o seu Daddy que o ama, meninos bons sempre ganham recompensas! – o moreno afastou-se minimamente do outro apenas o suficiente para olhá-lo nos olhos e então com a voz manhosa disse às palavras que o Park tanto almejou ouvir e ver sair dos lábios deliciosos do seu menino.

 

 

 

 

- eu te amo muito Daddy!


Notas Finais


entãooooooooo?????? eu realmente estou curiosa quanto a suas reações! eu com toda a certeza estou surtando! dhsgjhjsj

meus amores espero mesmo que tenham gostado do capitulo!

estou um pouco triste pois o meu FC foi bloqueado por denuncias de alguns haters e agora eu estou começando do zero espero poder contar com a ajuda de vcs!!!!

meu tt pessoal é @laragilloficial caso queiram me chamar ^^
e o meu novo FC :'( é @Barmyiludidas espero vcs lá <3333

bom é isso até a proxima att bye!!!


xoxo for you! *^_^*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...