História The unknown boy 。【Vmin】 - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Namjin, Vmin, Yoonkook
Visualizações 80
Palavras 2.348
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, pessoal!!!
Quero pedir desculpas pela demora. Mas, foi realmente muito difícil escrever esse capítulo, já que nunca tinha escrito lemon antes, então espero que tenha ficado bom. Porque foi o que eu consegui fazer. Dkdks
Eu me esforcei, mas eu não estou confiante em relação a isso.
Sei que talvez queiram matar (provavelmente), mas isso é necessário para o bom andamento da história.

Agora vamos parar com a enrolação e começar a ler este novo capítulo. ;^;

-KimShi-


Ps: Desculpem os erros ortográficos.

Capítulo 6 - • Sixth Chapter •


Fanfic / Fanfiction The unknown boy 。【Vmin】 - Capítulo 6 - • Sixth Chapter •

• Taehyung On •

Entramos na casa do meu Saeng e a mesma se encontrava silenciosa, dando-se para ouvir apenas uma música baixa, vinda do andar de cima.

Estou de volta! - disse Jungkook, anunciando a nossa chegada.-

Bem vindo de volta - a mãe do menor apareceu na sala, e deu um abraço no filho, em seguida me abraçando.-

Oi Omma, eu o Tae vamos ficar lá em cima. Vamos jogar vídeo-game. - falou para a mãe e eu o olhei, ele estava mentindo descaradamente.-

Tudo bem, filho. Só não façam muito barulho, o seu irmão está estudando para as provas da faculdade.-disse a mais velha e deu um sorriso, orgulhosa do filho mais velho.-

Ah, o Hyung está aqui ?! -perguntou Jungkook, com um sorriso largo em seu rosto. O mais novo era realmente muito apegado ao seu hyung.-

Acho melhor eu ir Jungkookie, assim pode aproveitar para matar a saudade do seu hyung. - Disse eu, encontrando ali, uma brecha para fugir da situação em que eu logo me encontraria.-

Não, você vai ficar. Eu não quero atrapalhar o meu hyung, mais tarde eu converso com ele. - disse o mais novo fazendo a sua mãe rir com o que o mesmo dissera.-

Venha hyung -disse me puxando pelo pulso em direção às escada, em seguida subindo a mesma.-

Vocês querem que eu prepare um lanche? -perguntou a Omma dele.-

Não precisa, Omma, eu comprei antes de virmos para casa. - me empurrou para dentro do quarto e trancou a porta.-

Como pode mentir tão descaradamente, Jungkook ? -disse em um tom sério, mas logo ri.-

Hyung, essa será a última vez, tenho que aproveitar a oportunidade.- se aproximou um pouco mais de mim.-

E eu sei que se não fizermos isso agora, você vai fugir de mim em todas as outras oportunidades que tivermos.- falou baixo e me afastei um pouco mais, batendo contra a cama, ficando sentado na beira da mesma.-

Realmente não queria fazer aquilo, era errado. Sentia-me um traidor, um cafajeste.

Estava traindo a confiança de meu pai novamente. E mesmo que não tivesse nada com o ser pequeno de cabelos pretos, lábios fartos e avermelhados, sentia que o estava traindo também.

Acho que é isso que acontece, depois que você encontra a pessoa com quem vai passar o resto da sua vida.

Mas eu poderia ter recusado, não dado ao mais novo esta oportunidade e apenas me afastado.

Mas meu coração, em consideração com o menor, e com o desejo de vê-lo livre de mim, me fez tomar esta decisão. Não havia como voltar atrás agora.

Jungkook sentou-se em meu colo e rapidamente levei uma de minhas mãos até sua nuca, o puxando para um beijo calmo que o mesmo retribuiu.

Toquei a língua em seus lábios, pedindo passagem para mesma, que logo foi concedida.

O beijo que antes era calmo, tornou-se intenso e afoito. Uma pequena guerra ocorria ali. Uma disputa para saber quem tomaria o poder.

O duelo fora ganho por mim, permitindo-me explorar a boca do mais novo de uma maneira nada casta.

O mais novo, com os braços envoltos em meu pescoço, começava agora a mover o quadril sobre meu membro. Trazendo um calor ao meu corpo, que antes era inexistente; fazendo-me soltar um arfar baixo.

Ficamos assim até a falta de ar se fazer presente, nos obrigando a afastamos os nossos lábios.

Deitei o mais novo com cuidado em sua cama, ficando por cima do mesmo; começando a distribuir beijos molhados e alguns mordidas fracas pelo pescoço alheio.

Senti as mãos do mais novo puxarem os poucos fios próximos a minha nuca e arfar baixo perto do meu ouvido.

Suspirei, sentindo a minha respiração ficar cada vez mais pesada. Aquilo já estava me fazendo perder o controle. Eu sabia que isso iria acontecer, afinal de contas, eu sou homem. É impossível ter alguém rebolando sobre o seu membro e resistir a isso.

Mas essa era a última vez, então era última vez que eu ia me culpar depois que esse momento acabasse.

Desci os beijos para sua clavícula; levando as mãos até a barra da camisa do mais novo, a erguendo e retirando do corpo dele com a ajuda do mesmo.

Continuei, beijando o abdômen do mesmo, até chegar no cós de sua calça, desabotoando a mesma e a retirando do corpo do garoto, o deixando apenas com a boxer preta. O mais novo já se encontrava ofegante.

A boxer se encontrava molhada pelo pré-gozo.

Já está assim Kook, mesmo sem eu ter começado ? -disse e dei um riso anasalado.-

Cala a boca, hyung..-disse ele com as bochechas coradas. Só não sabia se era por causa do calor ou por que estava constrangido.-

Lambi a sua glande ainda por cima do tecido fino da boxer, ouvindo o mais novo dar um gemido manhoso e arrastado. Eu já estava ficando fora de mim, estava ficando cada vez mais difícil me controlar.

Comecei a distribuir beijos por suas coxas, assim como alguns leves chupões.

Vai logo com isso, hyung -ouvi o outro dizer e sorri ladino, em seguida retirando a boxer do corpo do mesmo; começando a distribuir beijos pela sua virilha, logo começando a chupar os seus testículos com vontade; ouvindo o mais novo gemer um tanto auto com o meu ato.

Levei as minhas mãos até o seu membro já ereto e o apertei levemente em minhas mãos, ouvindo mais um gemido vindo do garoto. Logo começando a passar minha língua pela extensão do membro do mesmo, que arfavava vez ou outra.

Decidi parar de torturar o mais novo, abocanhando o membro do mesmo e o começando a o chupar com vontade. Ouvindo gemidos altos vindos do outro. Este que se encontrava com os olhos fechados e a boca entreaberta, deixando os gemidos saírem livremente pela sua boca. Uma cena realmente muito pornográfica.

Continuei com os movimentos, circulando vez ou outra a sua glande com minha língua, ou pressionando o músculo sob a mesma. Enquanto Jungkook continuava a gemer algo, arqueando um pouco as costas e puxando com um tanto de força os meus fios.

Tae...eu -ouvi Jungkook dizer e parei com os movimentos; recebendo um olhar de reprovação do outro e pressionando o polegar contra a fenda existente em sua glande.

Agora não, kookie...- sorri ladino e voltei a beijar o mais novo. Um beijo intenso, onde as minhas mãos passeavam por seu corpo e ele acariciava a minha nuca, passando as suas pequenas unhas de leve na mesma; me causando alguns arrepios que arrancavam sorrisos do mais novo.

Mordi fortemente o seu inferior e me afastei minimamente, apenas para tirar as minhas roupas; as quais já não eram mais necessárias.

Sentia o olhar do mais novo queimar sobre mim. O mesmo me encarava com aqueles olhos negros, agora banhados em luxúria, enquanto maltratava o próprio inferior.

Após já estar livre de minhas roupas, voltei a ficar por cima do garoto, beijando-o novamente.

Levei uma de minhas até o seu membro, o segurando e apertando novamente; em seguida começando a masturbar o mesmo lentamente, sem parar o beijo.

Jungkook voltara a gemer entre o beijo. Ouvi-lo gemer só me deixava cada vez mais excitado; já sentia meu membro doer se tanta excitação.

Me separei minimamente, sentindo a respiração quente do mais novo bater em meu rosto.

Desci meu rosto até a entrada do outro; este que abriu as pernas, facilitando o acesso.

Toquei o meu músculo quente em sua entrada, ouvindo um gemido abafado sair pelos róseos do mais novo.

Continuei a mover a minha língua em sua entrada, voltando a ouvir os melodiosos gemidos de Jungkook. Estava me divertindo em torturar um pouco mais o garoto, mas eu mesmo já não estava aguentando mais.

Levei dois de meus dedos até sua boca e o mesmo os chupou com vontade. Após perceber que já estavam bem lubrificados, os levei até a entrada do mais novo, adentrando um dos dedos na mesma e começando com movimentos lentos. Pouco tempo depois adicionando o outro, aumentando um pouco a velocidade dos movimentos, vez ou outra tesourando a entrada do mesmo para facilitar o que eu iria fazer à seguir.

Me afastei e me posicionei no meio das pernas de Jungkook, voltando a beijar o mesmo enquanto o penetrava lentamente; ouvindo um gemido baixo de dor vindo do mesmo.

Comecei acariciar o seu rosto durante o beijo, tentando fazer o outro esquecer um pouco da dor. O que funcionou um pouco.

Depois de já estar totalmente dentro do mais novo e receber permissão do mesmo para prosseguir, comecei a estocar devagar para não o machucar.

M-Mais rápido...hyung..- ouvi o menor dizer com dificuldade. Obedeci ao desejo do meu saeng; aumentando a velocidade e a intensidade das estocadas. Recebendo como recompensa, gemidos mais altos de Jungkook e arranhões fortes em minhas costas. Com certeza aquilo iria ficar marcado e iria doer depois, mas isso não importava agora.

Jungkook agora tinhas as pernas entrelaçadas em minha cintura, mantendo ainda mais contato entre nossos corpos, e eu tinha as minhas mãos entrelaçada com a dele; enquanto as estocadas ficavam cada vez mais rápidas e fortes, acertando várias vezes o ponto de prazer do mais novo, fazendo este gritar de prazer.

Voltei a dar chupões e mordidas em seu pescoço, com certeza ficariam marcas aparentes e era isso que eu queria. Queria deixar uma pequena lembrança ao meu saeng.

Soltei uma das mãos do mais novo e levei a minha mão até seu membro, voltando a o masturbar.

Já sentia o meu orgasmo próximo e garanto que com o outro não era diferente.

Ataquei novamente os lábios do garoto, iniciando outro beijo, tão excitante quanto o que estávamos fazendo.

Senti seu corpo estremecer e ele se desfazer em minha mão. E eu depois de mais algumas estocadas fortes, acabei por me desfazer dentro do mais novo; este que sorriu satisfeito, com os olhos fechados, lábios avermelhados pelo recente beijo e os cabelos grudados à testa por conta do suor.

Sai de dentro do menor e me deitei ao seu lado, ainda estava muito ofegante. Senti um dos braços do menor em meu peito, o acariciando calmamente com a ponta dos dedos.

Puxei a coberta que se encontrava aos pés da cama e nos cobri.

Obrigado, Tae..- o outro disse baixo e me deu um selar demorado. Assenti e retribui o beijo.-

Acho melhor eu ir tomar um banho. Nem avisei o meu pai que ia voltar tarde, tenho que voltar logo. Eu não quero preocupá-lo - suspirei ainda um pouco ofegante e fechei os olhos.-

Fique aqui hoje, Tae? É só ligar para o seu pai e avisar que vai dormir aqui. -disse o mais novo e se apoiou no ombros, logo me fitando.-

Você sabe que o meu pai não gosta que eu durma aqui..- disse baixo e abri os olhos; fitando o outro.-

Por favor, hyung, eu vou me comportar. -disse e eu suspirei novamente.-

Tudo bem, eu fico, mas é só hoje, hn? -disse e me sentei na cama.-

Isso! - Ele sorriu e se levantou, me puxando pela mão e nos guiando até o banheiro.-

Entramos no banheiro e fomos direto para o box. Jungkook ligou o chuveiro e entrou debaixo do mesmo, me puxando para perto de si.

Deixamos a água escorrer sobre nossos corpos por algum tempo, até o outro pegar o sabonete e começar a ensaboar o meu corpo.

Kook, eu já disse que sei me ensaboar sozinho..-repito o mesmo que já havia dito para ele várias vezes.-

Me deixe cuidar um pouco de você, hn..-disse e continuou, logo pegando o shampoo o passando em meu cabelo; massageando o couro cabeludo, me fazendo relaxar um pouco.-

Estavamos em silêncio até Jungkook quebrar o mesmo.

Hyung...Quando vai me contar quem está no final da sua linha? -Ele disse e eu abri os meus olhos, estes que eu havia fechado assim que ele começou a massagem; fazendo com que entrasse um pouco de shampoo em meus olhos.-

Ahh, Jungkook, tá ardendo! -disse entrando rapidamente em baixo do chuveiro e lavando os meus olhos.-

A culpa é sua por ter abertos os olhos! -disse bravo e um tanto preocupado.-

Para a minha sorte, não havia caído muito, então foi fácil tirar. Mas os meus olhos ainda ardiam muito.

Parece que você se drogou. -disse o mais novo e começou a rir. Pensei em xingar o mesmo, mas comecei a rir junto, falando algumas coisas idiotas que só o fizeram rir mais ainda.

--------------------- <( ^ ³ ^ )> ------------------

Depois de termos nos banhado e brincado bastante durante o banho, saímos do mesmo, nos enxugamos, prendemos as toalhas em nossas cinturas e saímos do banheiro.

Jungkook me emprestou uma de suas roupas e logo descemos para comer algo.

Ao adentrar a cozinha, encontramos o irmão mais velho de Jungkook saboreando calmamente um pedaço de pizza.

Você ia comer a pizza toda sozinho, hyung? - Jungkook perguntou ao mais velho.-

Achei que estivessem ocupados com algo mais interessante, então eu não quis interromper vocês dois. - o mais velho disse e riu; deixando Jungkook mais vermelho que um tomate.-

Aigo, hyung! - o mais novo exclamou e se sentou ao lado do outro; pegando um dos pedaços da pizza. E eu logo fiz o mesmo.

Se passaram as horas, a mãe de Jungkook fez o jantar e nós comemos assim que o pai de Jungkook chegou; sorrindo ao me ver ali. Todos ali gostavam quando eu os visitava, diziam que o Jungkook se tornava outra pessoa quando estava comigo e os pais dele diziam que eu fazia o filho deles feliz.

Depois do jantar, como de costume, eu ajudei a arrumar as coisas e eu e Jungkook fomos para a varanda, tomar um café enquanto observávamos as estrelas.

Quando o sono se fez presente, fomos escovar os dentes, em seguida nos deitamos e nos aquecemos naquela noite fria.

Eu cumpri com o que tinha dito, espero que Jungkook também cumpra com o que disse.

Claro que eu não vou esquecer do meu saeng, afinal, ele é o meu melhor amigo.

Mas agora eu tenho que começar a dar atenção à ele. Jimin precisa da minha atenção e eu tenho que me acostumar com ele. Ainda mais porque vamos viver o resto de nossas vidas juntos.

Quando penso isso, eu sinto um certo medo me atingir. Não sei o que me espera daqui pra frente. Mas espero que eu possa compreender o Jimin, que eu possa ajudá-lo e cuidar dele, dar o amor que ele nunca recebeu. E espero que ele possa fazer o mesmo por mim.


Notas Finais


Este foi mais um capítulo de " The Unknown boy"!!! Aeee! Espero que tenham gostado.
Esse capítulo realmente levou muito mais tempo do que eu planejava, então eu ainda nem comecei a escrever o sétimo capítulo. ):
Mas logo eu irei começar. Estou meio atarefado com alguns deveres escolares. Mas logo estarei livre, então.

Me desculpem pelo lemon bosta e é isso. q
Até a próxima!!!

-KimShi-

🌵


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...