História The untold story - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Henry Mills, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Emma Swan, Killian Jones, Regina Mills
Exibições 78
Palavras 1.302
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Everything is gonna be okay


Depois de Henry ir embora,regina ficou um tempo terminando de ler alguns papéis para assinar.

Assim que terminou ela subiu para o andar de cima para ver Coraline,pois a menina estava estranhamente quieta.

Ela abriu lentamente a porta do quarto e encontrou a pequena sentada no meio da cama com um livro entre as pernas.

—O que está lendo pequenina?(Regina perguntou enquanto se encostava na porta)

—se chama Horton Hears a Who(Ela respondeu sem olhar Regina)

—Eu gosto desse livro.

—Eu também(Coraline disse)

Regina percebeu que a menina estava estranha,ela sentia que algo não estava em seu lugar.

—E então como foi sua conversa com Henry?

—Legal,ele é um garoto legal(Ela sorriu e voltou a ler)

—Coraline(Ela murmurou e foi e se sentou na cama e puxou a menina para o colo dela)Eu posso não ter minhas memórias,mas enquanto eu olho pra você eu sei que você não está bem.(Ela deu um beijo no rosto da menina)

—É que é estranho,tudo isso(Ela murmurou)eu só queria que tudo voltasse ao normal.

—Nós não vamos voltar ao que éramos amor(Regina falou enquanto aconchegava a filha em seus braços)Eu sei o quanto é difícil e eu sei o quão horrível está sendo por conta de Killian,mas vamos superar isso..

—Mas isso dói(Ela murmurou com a voz rouca enquanto começava a chorar)Eu quero o papai e eu quero que ele volte a me amar e a gostar de mim.

—Eu sei amor,mas vai passar.(Ela beijou a cabeça dela)Ele vai perceber esse erro e vai te pedi perdão.

—Ele sempre pede perdão,mas é um egoísta,só pensa nele mesmo.(Ela cruzou os braços contra o peito)Só queria que ele me amasse,como você e não me esquecesse como faz sempre...Ele nunca me amou.

—Eu não posso falar por ele,mas eu posso dizer por mim e eu te amo muito e você é tudo que eu poderia pedir..eu te amo.

—Mas eu não sou fruto de um amor verdadeiro..Eu sou só um erro e eu não posso ser amada.(Ela murmurou enquanto olhava para as próprias mãos)

—Você não é um erro Coraline,você é a minha filha e você merece ser amada e você é amada e eu te amo.(Ela beijou a testa de Coraline)Um erro é o que  o seu pai está fazendo,para mim você é tudo o que eu poderia ter,se eu pudesse sonhar com uma filha eu sonharia com você amor.(Ela olhou nos olhos de Coraline)

—Eu te amo mamã(Ela abraçou Regina)

—Eu também te amo princesinha..(Regina sorriu)E pra acabar de vez com as lágrimas(Ela limpou o rosto de Coraline)Que tal nos duas irmos fazer uma torta de maçã para a sobremesa?

—E eu vou poder ajudar?(Ela perguntou)

—Mas é claro,eu não iria conseguir fazer sem você(Ela se levantou da cama e pegou Coraline no colo)E quando ela estiver pronta podemos come-la com sorvete.

—O que é um sorvete?

—Você vai experimentar e vai adorar.

—Posso experimentar agora?

—Só uma provinha mocinha(Regina falou e riu)

 

• • •

 

A rainha estava olhando em seu espelho,acompanhando todos os passos de Coraline.

Ela poderia ver aquela menina sendo temida...uma criança,uma criança que seguiria o legado dela,que seria a próxima rainha temida.

A rainha sorriu ao pensar que aquela menininha sorridente poderia se tornar temida,m as então uma lembrança de infância veio a sua mente e ela apenas agitou a cabeça e voltou a olhar a menina através do espelho,era muito cedo para usa-la em algo,ela teria que ter paciência e usa-la no momento certo.

—Você vai ser muito útil para mim minha pequena princesa,só temos que ter paciência.

 

• • •

 

David estava no escritório do sheriff quando Emma entrou como uma louca dentro do escritório indo direto para a sua mesa.

—o que houve Emma?(Ele perguntou enquanto a filha ligava o computador)

—Acho que achamos um jeito de sabermos se aquela criança é real ou não.

—E como vão fazer isso?(David perguntou curioso)

—A menina vai ter que ter uma sessão obrigatória com Archie,na sala de interrogatório para que nós possamos ver.

—Isso é legal?(Ele perguntou)

—Não sei,o que importa é que podemos desmarcar essa impostora.

David apenas negou e foi se sentar em sua mesa,diferentemente do resto da família depois de algum tempo ele achava que a menina poderia sim ser filha de Regina E do pirata e que eles não deviam ser tão céticos sobre isso,pois aquilo era storybrooke o que de normal havia ali?

 

• • •

 

Regina e Coraline tinham terminado de fazer a torta de maçã e Regina havia mandando a menina para tomar um banho no andar de cima,quando o celular tocou.

 

° ° °

—O que foi Gold?(Ela perguntou irritada)

—Olá para você também Regina.(Ele respondeu)

—Olá,o que você quer?

—Eu tenho notícias sobre a sua poção..

—E então?

—Vão demorar um pouco mais do que o previsto..(Ele disse)

—Porque?

—Tive alguns contra tempos.

—Se eu soubesse que fosse demorar eu mesma faria.

—E porque você não fez Regina,já que essa aula eu lhe dei..

—Não te interessa,quanto tempo vai demorar?

—Ficara pronta até a terça da próxima semana.

—E então tem mais algo a falar?

—Não,era apenas isso.

—Então até mais.

 

° ° °

Regina bufou de raiva,ela sabia que não poderia contar com gold,mas ela não queria fazer a própria poção...Ela tinha medo de errar algo,não que ela confiasse em Gold,mas sabia que ele não quebraria um acordo e que ele faria de tudo para cumpri-lo.

—Mamãe eu preciso de ajuda aqui!(Coraline gritou)

Regina sorriu enquanto subia as escadas,qualquer acordo valia quando a sua menininha estava em jogo.

 

• • •

 

Gold olhava o frasco de poção em sua mão.

Sim a poção de memórias de Regina Ka estava pronta,mas a primeira não seria para Regina,ele entregaria para a sua querida aliada,a Evil queen.

 

• • •

 

Depois de ajudar Coraline no banho,regina também tomou um banho e foi fazer o jantar,enquanto Coraline ficou assistindo a alguns desenhos na sala.

O início de noite estava muito calmo,calmo demais Regina pensou.

E então a campainha tocou e Regina sabia que sua noite de calmaria acabaria ali.

Ela verificou o macarrão que estava cozinhando,o molho e deu uma breve olhada para sala,para ver a filha que estava concentrada no desenho antes de atender a porta.

—Sim miss Swan(Ela disse assim que abriu a porta)

—Te trouxe uma intimação(Emma disse enquanto entregava o papel a ela)

—Isso é um absurdo Emma,Viola o sigilo entre médico e paciente!(Ela disse furiosa)

—É isso ou denuncio você por estar ilegalmente com uma criança.

—Para sua informação Coraline já é minha filha legalmente e do pirata também.

—Mas documentos somem Regina(a loira sorriu)Ou faz isso ou nós vamos levar sua filha à força.

—Tente passa por cima de mim.

—Não é preciso passar por cima de você mamã Bear,quando ela estiver na escola é um bom momento para pega-la.

Regina contou até três e respirou fundo e guardou a vontade de transformar a loira em churrasco.

—Se nós comparecermos nisso vocês vão parar de nos infernizar e vão nos deixar ter uma vida normal?

—Claro Regina,apenas queremos o melhor para você e para cidade(Ela sorriu)

—Nós iremos(Regina disse)Agora saia da minha varanda antes que você se torne um monte de cinzas.

Emma assentiu e saiu da varanda de Regina,enqhanto a morena suspirou fundo e olhou a data no documento,seria amanhã,um sábado.

—Quem era mamã?(Coraline perguntou enquanto ia em direção a Regina)

—Era a miss Swan,a Emma.

—Aquela que estava com o papai certo?(Regina assentiu e pegou a filha no colo)E o que ela queria?

—Me entregar isso(Ela mostrou o papel para filha e caminhou em direção da cozinha.)

—e o que é isso?(a menina perguntou curiosa)

—É uma intimação,que nos manda fazer algo,mesmo quando não queremos.

—e o que essa diz?

Regina suspirou e desligou o fogão e olhou para filha.

—Eu tenho muito o que te explicar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...