História The vampire - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, Personagens Originais, Suga, V
Tags Agust D, Bts, Jeon Jungkook, Jimin, Kim Taehyung Yoonkook, Kook, Min Yoongi, Suga
Exibições 101
Palavras 2.533
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bem voltei, podem me matar sei que demorei para postar é que n sabia se fazia o cap muito triste bad ou feliz, aí pensei algumas leitoras já devem está na bad se eu postar algo bem bad vou foder com a vida delas então fiz um mistura com.
•tristeza
•paixão
•desejo
•Felicidade
•realidade

Espero que tenham gostado ❤️️❤️️ Espero que conseguiram também sentir as emoções que estava tentando passar para vocês ❤️️❤️️

Capítulo 3 - Sim, para você digo sim para tudo


 

 

 

 

Suas palavras são repletas de mistério que nem seus  toques e seus olhos profundos que nem túneis.


Quando  vi  Yoongi entrar naquele beco escuro sujo cheio de desgosto paredes de cimento sem pintar ,chão recoberto de neve e com gotas do meu sangue eu quase desnu o vi como meu salvado a pessoa que eu tanto clamei para o meu senhor não apareceu o Jimin mas outra pessoa veio ao meu socorro com seu corpo molhado por causa da água gotas escorrendo pelo seu rosto seus lábios entre aberto e rosados assim como sua bochecha, seu olho estava como sempre não demostrava expressão suas palavras eram claras e diretas mas continuavam frias como a chuva e a neve eu queria esquentar seu coração eu queria esquenta-lo só que na situação que eu estava quase nu com gozo na cara boca rosto todo, corpo ferido olho roxo marcado e provavelmente serei zuado amanhã na escola, só por ser gays eu me conformei eu gosto de homen só que pensei que tinha me livre  das mãos dos bullynadores pensei que iam me aceitar pensei que já estava forte o suficiente para conseguir ser eu, mostrar quem sou mas uma vez mentir para me mesmo.


A chuva cae sobre meu rosto suga se aproxima de mim e senta ao meu lado e me abraça retribuo o abraço dele rapidamente pois estava me sentindo tão mal eu estava me sentindo tão sujo, sinto o frio e ao mesmo tempo calor por esta o abraçando forte seu cheiro é de cereja seu corpo colado no meu, seu rosto na minha curvatura do meu pescoço, ele estava tocando em meu cabelo sua mão é tão macia leve, Yoongi fazia carinho em meu cabelo e a chuva nos molhava estávamos só em um beco   me entregando ao choro ele não se afasta de mim por um momento.


A chuva Ainda caía  sobre nós, sua respiração batia em meu pescoço e estava um pouco pesada seus dedos brincava com meu cabelo e seu braço me apertava forte, não queria soltá-lo eu tinha passado por algo que ia ser comentado por todos e toda noite antes de dormi ia me lembrar daquela   cena obscena eles me forçando o chupa-los tive que engolir aquilo nojento tiver que deixarem sujar meu rosto minha dignidade se foi, eu fui espancado e maltratado e sofre abusos por ser um homossexual por causa da minha sexualidade fui maltratado e julgado com um lixo e é isso que eu sou e isso que a sociedade me acha.


Jung está se sentindo melhor ? Quer que o leve para casa ?.- ele pergunta segurando em minha mão e as apertando forte, o céu se abre para de chover suas mãos estão mais geladas que antes o seu sorriso continua o mesmo lindo sereno e calmo ele passa a mão em meu rosto, abaixo a  cabeça por vergonha e a esperança  que estava nesse momento foi delongas, ele me levanta e me abraça de novo eu fico sem reação e  fico cheirando o seu cabelo o  perfume é de cereja o única coisa que posso fazer é amá-lo em segredo, ele se separa de mim e alisa minha boca com seu polegar faz movimentos carinhosos pelo meu rosto todo e única palavra que consegue sair da minha mísera  boca é "sim" sim pra ele ficar perto de mim, sim pra ele me levar pra casa e sim por está me abraçando e tocando em mim sem nojo de eu ser um homossexual, para Yoongi eu digo sim para tudo.

Você pode me dizer o caminho assim eu te levo- ele segura em minha mão e a entrelaça, eu vou te apelidar de suga não sei se alguém já te  chama assim mas quando estás perto de mim sinto que estou perto a ter um  encontro com o céu, não nasce borboletas só em minha barriga mas um jardim que nós vamos cuidar juntos, você é o fruto que vai me fazer pecar, você é a pessoa por qual mudei minha sexualidade, com você vou construir meu mundo nem que seja só de ilusões vou querer você sempre perto de mim eu vou te esquentar, vou te fazer me olhar com paixão e com amor, vou te fazer meu, e desculpe pelo que estou te causando sei que é muito cedo pra atrapalhar a vida de alguém assim mas eu acho que gosto de você quero confirma meus sentimento sobre você pra depois me abrir.


*••*••*••*••*••*

Pode entrar.- digo colocando meu pé dentro de casa e molhando o chão com os pingos do meu cabelo, elas caiem no chão e fazem um barulho não muito alto o chão de lenho faz barulho  ao caminhar nele, como se estivéssemos caminhando eu uma casa antiga estou com meu coração batendo a mil o suga entra depois de mim retirando os seus sapatos e os colocando ao lado da porta seus pés tocam o chão fazem um barulho baixo e confortável nunca mais vou limpar esse chão única coisa que consigo pensar.

Você pode tomar banho aqui em casa eu vou te dar algumas roupas parar se vestir. - falo o levando para o banheiro, ele simplesmente aceita desde que cheguei em casa ele não fala nem uma palavra acho que Yoongi não fala muito e não consegue se expressar, o vejo entrar no banheiro ele fecha a porta e começa a tomar seu banho sento do lado de fora encostado na porta pensando em como seria estar com ele, e como seria bom se meu irmão pelo menos saísse daquele quarto pra perguntar como estou, queria que meus pais estivessem aqui mas provavelmente eles não iam aceitar minha sexualidade pra eles ia ser um desgosto ter um filho gay.


 Água do chuveiro finalmente para de tocar escuto um barulho e a porta é aberta  me fazendo assim cair, bato minha cabeça no chão, e sem querer abro meus olhos e vejo  os  (não  sei como se escreve>) testiculo do suga tão branco e avermelhado parece ser delicado ele é delicado seus toques sorriso, suas pernas parecem de uma boneca tão clara e ele está tão bonito assim.

Jung você poderia para de olhar pra dentro da toalha ?.- ele pergunta rindo de mim, seu sorriso sorriso está mas bonito que tudo em um dia só descobrir que sou homossexual que gosto do suga e que agora tenho alguém que vai poder me apoiar alguém que me faça rir que talvez não me ame mas vai ser alguém que vou me dedicar muito.

Ah.. sim claro.- levanto rápido e entro no banheiro para tomar meu banho, minhas bochechas estão mudando de cor elas estão ficando vermelha que nem sangue única palavra que vem em minha mente sangue, dirijo meu pé para o bóxer e deixo a água quente cai em meu corpo limpo meus rosto com muita força tentando apagar as marcas do passado que já verdade foi alguns minutos atras passo a bucha de banho forte em meu rosto mais continuo me lembrando me jogo no chão e começo a chorar e bater na água as gotas cai em meu rosto e se misturam com minhas lágrimas, escuto um barulho na porta levanto.

Jung estás bem ? .- ele grita e da um suspiro, eu quero que ele entre fique aqui,   quero que ele aqui comigo eu quero senti-lo está noite.

Sim .- respondo limpando meus dentes o mais fortes possíveis minha gengiva chega a sangrar e limpo com água mas ela insiste em sangrar jogo a água fria em minha boca sinto algo estranho não sei como explicar ardências com algo a mas não tenho ideia de como explicar isso.

 

•*••*•*••*•*••*•

 Ele senta no sofá e o mesmo afunda um pouco por causa do seu peso.

Bem Jeon tem remédio, aqueles negocio que coloca onde tem feridas ? E pomadas ?- ele pergunta fazendo o movimento estranho que não consigo decifrar no começo depois entendo e dou um pequena risada e ele rir também levanto e o olho.

Sim tenho .- me sento ao seu lado, fazendo o sofá abaixar e ele dá uma pequena risada, mas o que não entendo para  quer ele quer isso, dou um suspiro fraco ele me olha e dá um sorriso fofo e novamente toca em meus lábios indo para esquerda e à direita bem devagar isso está me torturando suga se aproxima cada vez mais e me dá um beijo na bochecha e passa a mão em meu cabelo levemente sem querer viro um pouco meu rosto porque na posição que estava não era muito agradável, seu lábio toca no meu.

 Pensei que ele ia recuar me empurra e começa a me tratar mal ou se  afasta e fazer cara de nojo mas não ele deu mais  um selinho em minha boca, apertei seu braço não muito forte então ele fechou o olho e aprofundou o beijo, estava parecendo um príncipe com olhos fechados, sua língua fazia questão de se enrolar na minha sentir seu gosto é a coisa melhor de todas, sua língua é macia que nem minha cama, ele se separa de mim mordendo meu lábio e foi a primeira vez que vi o lábio de suga como o chamo vermelho e ele abaixa a cabeça lentamente e coça a cabeça e faz uma cara como se estivesse feito merda, ele ficou realmente fofo.

Desculpe Jeon!!- ele toca em seus dedos e começa a estralar-los esse silêncio é tão bom mas ao mesmo tempo tão tenso e insurportável, não sei o que responder para ele talvez posso só falar que não tem nada não que só significou amizade mas na verdade não, ahh o que eu faço agora.

S-suga posso te chamar assim?- evito falar sobre o beijo que parece que me incomodou mas na verdade adorei em todos sentidos, sua boca na minha ele tocando levemente em meu cabelo eu segurando seu pulso quero repetir isso de novo pro resto da minha vida na verdade.


Ahh claro.- ele da um sorriso um pouco sem graça e se levanta começa a andar de um lado para outro suspendendo as calças que estavam caindo nele por causa das minha coxas que são mais fartas que as suas, ele fica na minha frente e me deita no sofá, eu estou com medo mas sei que ele não fará nada que eu não queira.

Fica deitado aí só me diz onde fica os remédios.- ele diz tocando em minha mão e a alisando docemente, sua mão vai até seu cabelo agora ele mexe um fio de cabelo que desliza e ele sorri não tenho palavras para dizer o quanto o desejo e quanto o quero hoje, amanhã e sempre.


Olha vai na cozinha lá tem um armário e no armário tem varia portas a última de cima.- digo fazendo movimentos com a mão para ver se ele entende e não demora muito para ele dizer 
"Entende " e se levanta, ele  volta com os objetos na mão e coloca no chão, Yoongi senta ao meu lado e passa um remédio que arde muito em minha bochecha.

Aii.- digo colocando minha mão na sua, ele segura minha mão e passa de novo delicadamente mas mesmo assim doí reclamo outra vez.


Aii Yoongi.- ele me olha um pouco corado e depois dá um sorriso diferente não sei como explicar mas esse sorriso era muito como dizer sexy e tinha algo acho que se chama malícia em sua face mas logo depois ele desmancha o sorriso  e se abaixa para pegar o band-aid e coloca sobre o machucado.

Fica quieto talvez isso vai doer um pouco.- ele pega e coloca a mão em meu pescoço e quando a tira tem sangue não sei o que ele fez mas tá flamejando isso, ele muda um pouco seu olhar fica um olhar obcecado e ele olha para mim e  para o meu pescoço, só que depois ele balança a cabeça em forma negativa, e passa um remédio no meu pescoço e de novo eu reclamo só que dessa vez eu grito.

AAHHH AIII TÁ DOENDO PARA COM ISSO.- com o grito que eu dei pensei que meu irmão ia descer e não não desceu então significa que ele não estar em casa, hum é raro não vê-lo em casa descendo para reclamar comigo por gritar deve estar tão cansado de estudar que foi dormi.

Eu disse que ia doer.- ele da um sorriso um pouco psicopata fiquei com um pouco de medo dele mas sorri junto com ele,  Yoongi coloca o band-aid e pega um pomada passa em meu rosto e no meu braço.

Jeon, pode suspender a sua calça ou sei lá o quê.- diz envergonhado e com a voz um pouco trêmula, será que falo que não precisa ele que ver meu corpo? Será que ele está rindo interiormente de mim por esta acreditando nele? ou simplesmente que ver o estrago que os garotos fizeram comigo? não acho que ele quer me ajudar.

Sim.- digo trêmulo com a voz quase inaudível, suspendo minha roupa devagar e logo o escuto respirar pesado não vou mentir isso me deixou um pouco excitado e ele olhava atentamente cada passo e mexida que eu dava até eu suspender e mostrar as grandes coxas fartas, ele as olhou mais que atentamente e passou a pomada levemente e soltando suspiros pesados e gostosos de se ouvir ele termina de passar em uma parte e sobe sua mão bem devagar me fazendo ter impressão que ele vai colocar a mão sobre meu membro mas não ele para bem perto e passa a. Pomada e depois passa na outra e depois ele aperta não muito forte minha coxa se levantando.

Bem tenho que ir a chuva já parou amanhã te entrego as roupas.- ele sorri mas antes dele ir embora corro até a porta e chamo pelo seu nome um pouco ofegante.

Sim.- ele se vira parando bem em minha frente com uma cara confusa e estranha, suspendendo as duas sobranceira e se aproximando do meu rosto, eu chego um pouco para trás e ele segura em minha mão me trazendo para mais perto dele.

Não tenha medo de mim não irei contar para ninguém não estou brincando com você, também sou ... outro dia te conto só espere .- arregalo meus olhos ao ouvir ele falar que um dia vai me contar então significa que somos já amigo e  veio uma imensa felicidade cheguei a abrir um sorriso imenso que nem o do gato de Alice os países das maravilhas, eu o abraço forte  por me entender por mi ajudar e por confiar em mim.

Mas tudo a seu tempo, tempo de dizer o que você ama tempo de dizer o que se passa tempo de me esclarecer, todos falam que cada um tem seu primeiro amor e amadurece a um tempo adequado é perfeito para se mesmo mas como se não existe tempo perfeito existe tempo estávele esse tempo já chegou para mim, eu encontrei meu amor ao meu tempo certo e essa pessoa confia em mim assim como confio nela.

 

Sei que com você posso contar mas não me deixe esperando por muito tempo...

 

 


Notas Finais


Desculpem se foi muito grande é porque me empolguei queria escrever mas só que vi que já estava muito grande!! Obrigada amores por lerem e desculpem novamente por demorar de postar !!!

Me sigam nas minha redes sócias

Twitter • KaorynigroKaori
Wattpad•saorichocolate
Canal no YouTuber • Kaori nigro

Gostaram ? Espero que sim tchau flores


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...