História The Vampire (Imagine Jungkook) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jungkook, Sobrenatural, Vampiros
Exibições 87
Palavras 782
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nyah! Primeira fanfic, espero que gostem!

Boa leitura...

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction The Vampire (Imagine Jungkook) - Capítulo 1 - Prólogo

"Eu estava sozinha em casa sentada no sofá com aquele estofado branco e fofo totalmente coberta pelas três almofadas vermelhas com renda encima do sofá, eu estava bem confortável. Completamente distraída com os programas de jogos em dupla que passavam na TV, vestida com um pijama de coelhinho rosa que toda criança sonha em ter. Era sempre assim, eu ficava sozinha sem meus pais que sempre ficavam fora de casa resolvendo algumas reuniões sobre dinheiro e lugares onde eles podiam destruir e construir um shopping. Inútil. Ainda distraída com os programas bobos da TV, me deitei encima do sofá escondendo-me entre as vermelhas almofadas logo me encolhendo por conta do frio que o vento calsou apesar de todas as janelas estarem fechadas. Era um frio gelado, trazendo um ar bem tenso.


O sol que havia iluminado os céus e a sala de minha casa acabou desaparecendo e deixando um céu acinzentado repleto de nuvens cinzas de repente, sem deixar pistas do que ocorreria depois. O vento ficava cada vez mais forte fazendo com que as árvores se mexessem de um lado para o outro deixando algumas folhas secas caírem como neve no chão. Eu já estava com bastante medo por estar sozinha até que as luzes de minha casa se apagaram me fazendo gritar um pequeno som que logo acabou, fechei meus olhos tentando me acalmar mas isso só piorou. Senti uma mão gelada tocar meu corpo com um simples ato de talvez tentar me acalmar, abri meus olhos na expectativa de ser minha mãe ou algum familiar meu, mas me arrependi ao ver um garoto pálido e gélido dos cabelos negros, com seus olhos completamente escuros, combrindo até mesmo a parte branca de seus olhos. Seus lábios eram vermelhos como sangue. 


Ele me olhava com um certo rancor que me deixou atormentada como nunca havia ficado antes, fechei meus olhos tentando acabar com aquela imagem mas tudo só piorou, comecei a ouvir gritos que faziam meus ouvidos doerem de tão altos que eram, eu sentia que a qualquer momento, tudo que fosse de vidro dentro de casa, poderia explodir. Logo senti sua mão gélida tocar meu colar e eu o segurei ainda com os olhos fechados ouvindo todos os gritos que pioravam cada vez mais. Na minha mente vinha uma cena de uma mulher somente com seu corpo todo ensanguentado e uma figura encapuzada atrás dela com a boca coberta de sangue, ela parecia minha mãe. Comecei a gritar desesperada por conta da cena e logo abri meus olhos. A criatura havia sumido. Meus pais tinham acabado de entrar pela porta com as mãos cheias de sacolas, eles estavam completamente encharcados, eu me levantei rapidamente do sofá e saí correndo em direção aos meus pais e os abracei, abracei com tanta força que fiquei sem ar e sem perceber que poderia me molhar.


- O que houve filha, você parece assustada? - minha mãe perguntou preocupada logo se ajoelhando e ficando de minha altura 


- Ele está aqui, o menino está aqui...e tinha uma mulher cheia de sangue omma! E...ele queria meu colar - ela me olhou assustada e se levantou, jogou as sacolas no chão logo em seguida me pegando no colo indo em direção ao sofá e se sentando no mesmo me colocando sentada em seu colo


- Você conseguiu vê-lo? - ela perguntou enquanto colocava uma mecha de meu cabelo atrás da orelha


- E-ele tinha olhos negros omma! Foi horrível - a abracei - você o conhece?


- Sim ____... Eu o conheço - ela abaixou a cabeça com um olhar triste e me colocou no chão enquanto eu ainda a olhava - eu só posso lhe dizer uma coisa, você é a escolhida... - ela olhou para mim e me encarou 


- Escolhida? - imediatamente as luzes da casa voltaram e minha mãe me pegou no colo rapidamente logo correndo em direção a escada que havia para o segundo andar, ela abriu a porta que havia debaixo da escada e me colocou lá, no chão, e em seguida saiu fechando a porta.


Tentei abrir a porta de todas as maneiras possíveis mas parecia estar trancada, eu gritava o tempo todo enquanto lágrimas e soluços saíam de mim. Continuei assim durante alguns minutos até tudo ficar completamente escuro e eu poder ouvir o som de um grito de minha omma, logo seguido por um grito de meu appa. Pude ouvir ainda uma frase que me marcou "Eu vou achar você, escolhida...e eu quero o que te tem de mais precioso, seu colar...". Foram as ùltimas coisas que eu ouvi até a luz voltar e eu sair do cômodo onde estava mas me deparei com uma das piores cenas da minha vida.


- OMMA! APPA! 


Notas Finais


Vocês gostaram? Me digam por favor!

XOXOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...