História The visit of a love - (Camren) - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren
Exibições 879
Palavras 885
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Musical (Songfic), Orange
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura.
(Sou a irmã dele, porque o burro do meu irmão foi pra praia, não levou o celular, literalmente nada, ele me ligou do celular fixo da casa lá, pedindo pra escrever pra vocês, ou seja espero que gostem de mim porque vocês terão que me aguentar por essa semana toda, beijo nos cús 🌚❤)

Capítulo 28 - Happy


Fanfic / Fanfiction The visit of a love - (Camren) - Capítulo 28 - Happy

Camila Pov.

Eu chorei tanto que simplesmente me joguei na cama procurando sono, para dormir tanto que Ally teve que me dá uns remédios para que eu conseguisse descansar caso contrário ficaria bem mais fraca do que eu estou, meus olhos permanecem mais enchados que o normal, eu só quero ter minha Lolo de volta ao meu lado sério é demais pedir isso? Ou será que isso tudo foi apenas um sonho. Pecorro minhas mãos sobre meu rosto buscando o celular em cima da mesa ao lado da cama desbloqueio e logo algumas mensagens surgem na aba de notificação.

Vejo algumas são dos meus pais dizendo que tentaram vim pra cá ontem mas não conseguiram ou seja virão hoje. Outras são das meninas nada tão importante assim.

Mas uma se destacava entre elas, número desconhecido, que já me provocou uma sensação ruim por dentro.

-"Então Camila, fiquei sabendo do seu namoro com a Jauregui, espero que esteja curtindo o sítio. Porque eu tô adorando saber que vocês quase morreram, vulgo Lauren ainda permanecer desaparecida, sinto muito pela sua namoradinha ou talvez não."

-Quem é você?

-Não interessa agora. Já te falaram que ia se arrepender? Lembre que nunca devia ter largado do Austin, ele sim era um menino bom.

-Incrível como consegue falar de você em 3 pessoa tão bem.

-Ou talvez não seja ele, sabe no fundo eu ainda vejo vocês juntos novamente, aliás Jauregui tá morta.

-Cara, foi o Austin que te pagou pra isso não foi? Fala logo de qualquer maneira você e ele um dia vão parar de fato na cadeia, pra que fugir disso agora?.-Vista, sem resposta.

Droga! Resmungo pra mim mesma enquanto desço as escadas encontrando DJ na cozinha preparando o café e logo depois Vero e Lucy chegaram rindo entre si e logo disfarçaram.

-Descobriram algo ontem?.-Ally tirou exatamente as palavras da minha boca.

-Não...na verdade eu não sei como contar isso pra vocês, especificadamente pra você Mila....-Antes dela terminar eu abracei Dinah e voltei a chorar, a campainha tocou e logo Vero tratou de ir atender era tio Mike, bom reconheci pela voz, aliás ainda não tirei o rosto da curvatura do pescoço da Dinah.

-Camz..-Aquela voz

Lauren Pov.

Bom aquele caminho que eu achei não era totalmente um caminho reto, digamos que eu tive que subir em alguns pontos, chegando em um eu escorreguei e um movimento simples acabei faturando o braço e conseguindo alguns arranhões nada grave até então. Porque estava anoitecendo e eu nem sabia mesmo se o caminho que eu estava seguindo era o da praia eu só estava indo por instinto.

Por um acaso eu achei, eu não sabia que horas que eram, eu estava totalmente fraca, acho que a única água que eu bebi foi quando eu caí na água literalmente. Eu não sabia pra onde ir só andei reto e não sei como Lucy acabou me achando, logo que ela me colocou em seu carro eu apaguei e acordei num hispital, contando assim chega parecer coisa de filmes.

Eu poderia ter alta no mesmo dia mas optei por esperar até o dia seguinte aliás ninguém mais deles sabiam que eu de fato estava viva. E é claro eu pedi para que ninguém mais soubesse porque eu estou planejando algo que ficaria ainda mais cena de filme ou um teatro armado.

No dia seguinte Vero e Lucy foram na nossa frente pra adiantar nosso "show", ver Camila praticamente chorando, com os cabelos bagunçados denunciando que havia acordado a pouco tempo foi como quebrar meu coração em pedaços, nunca à vi tão frágil assim chega ser estranho.

Cansada de vê-la naquela situação decido falar alguma coisa até o momento eu me mantir em silêncio então ela não tinha me visto, as outras sim porque Vero avisou meio que em libras pra não chamar atenção nessa parte eu segurei o riso.

-Lolo?.-Ela olhou incrédula vindo em minha direção praticamente mais rápido que certos foguetes, e me deu um abraço apertado demais pra quem tinha alguns machucados espalhados pelo corpo.

-Au! Amor calma tá! Eu tô viva, não precisa me apertar assim, não agora que eu tô machucada mas depois você pode.-Sorri, iniciando um beijo lento.

-Lo!.-Ela interrompeu o beijo.-Eu não escovei os dentes ainda.

-Não ligo! Vem cá tava com saudades.

-Acho melhor devolver Lauren para aquela praia, essas duas já eram um grude, imagina agora. Meu deus botão de desver, cadê?.-Vero e suas piadinhas na qual sentir falta.

-Me ama!

-Ô leite em pó, não vai falar comigo não?.-Dinah se pronunciou.

-Ô poste vem cá, vem também Ally você é pequena super cabe nesse abraço, só não me apertem pelo amor de Zeus.

..............................................................................................................................................................................

Fiquei a tarde toda na casa de Camila, até quando Lucy nos chamou pra ir numa pizaria aqui perto, tomei meu banho primeiro depois Camila foi.

Eu nunca fui de mexer no celular de Camila, mas algo despertou em mim por vê-lo jogado em cima da cama, peguei o mesmo tentei diversas senhas, mas acho que não tentei a óbvia que era meu nome. Abri logo surgindo algumas mensagens no qual tinha o número desconhecido.

-"Camilinha, já que sua namoradinha se foi, que tal sairmos juntos um? Nada de lembrar nossa conversa anterior. Vamos curtir como antes esquecer de tudo hum? Te faço gostar de homem de novo".


Notas Finais


Gente, GENTE esse horário de verão me matando.
Gente, GENTE pq sotaque de Portugal é tão bom de ouvir?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...