História The Walking Dead - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Daryl Dixon, Negan, Personagens Originais, Rick Grimes
Tags Kate Siegel, Negan, The Walking Dead, Twd, Zumbi, Zumbis
Exibições 21
Palavras 1.037
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olha eu aqui! Eu voltei e trouxe o especial! Gente sério só tenho que agradecer a vocês. Muito obrigada msm!!! Espero gostem dele, porque fiz com maior amor e carinho ;) Sério msm, vcs são demais. 19 favoritos? Isso pra mim é ouro kkk serião! Ouro puro :V mais enfim para de encher o saco de vocês e deixa vcs lerem! Boa leitura e desculpe pelos erros!

Capítulo 6 - Special


9 meses depois.

Negan 

Rick conseguiu sua vingança,  mais eu não deixei barato, levei Maggie comigo, pois sabia que ele viria atrás dela. Esse desgraçado deve ter ouvido falar da cura. Mais eu a deixei em segurança, andamos dias após dias, conseguimos estabelece uma relação tranquila entre nós dois.

Mais Maggie continuava aventureira. Sempre querendo sair para caçar.

Mike e eu antes de fugirmos com Maggie teve a brilhante idéia dé levá-la para os cientistas, ele ouviu rumores de que alguns deles estavam.por aí

Ante pensei em concordo, mais algo não me caia bem.

Maggie não havia voltado, ela tinha pegado eu e Mike discutindo sobre esse assunto, sai atrás dela andando pelo floresta. Encontro uma pequena cabana, um pouco longe do acampamento que estávamos e tenho 100% de certeza que ela estava lá.

Entro e a vejo sentada em uma cadeira.

Me aproximo, pronto para iniciar uma discussão com ela.

— Você sabe o que sua vida significa, Hãn? Fugindo assim sem dizer nada? Porra Maggie! – Grito irritado.

Ela me olha furiosa.

— Então estamos os dois decepcionados um com o outro – Fala se levantando, ficando cara a cara comigo.

— O que? Que merda está dando em você? — Pergunto passando a mão pelo cabelo como um ato de nervosismo.

— Admita que queria se livra de mim tempo TODO! Iria me usar como um objetivo, algo para curar os outros! E eu? Como saio nisso tudo Negar? Me diz?! – Gritava ela jogando as mãos no ar.

— Maggie, você foi criada para isso – Tento explicar oque já é óbvio mantendo a calma.

— Não! Eu não sou! Não fui criada para isso! – As lágrimas caiam em seu rosto – Eu sou uma mulher como qualquer outra! E como toda mulher, eu preciso de uma chance, preciso de respeito. Não sou um objeto. Não... Eu não sou – Ela soluçava, tentava limpar as lágrimas com as mãos, mais era em vão.

Eu continuava no mesmo lugar, observando tudo, detalhe por detalhe.

— Olha me desculpe está bem?! Mais pare para pensar! Acha mesmo que eu queria isso pra você?! – Falo.

— Pare de mentiras e besteiras! DO QUE VOCÊ TEM MEDO? De que eu termine como a Lucille?! E-eu não vou me infectar, posso cuidar de mim mesma! Eu só quero ser diferente! – Ela seca as lágrimas cessando elas. Seu rosto estava vermelho de raiva.

— Não ouse falar de Lucille! – Me aproximo apontando o dedo em sua cara.

Seu maxila trava, mantendo sua boca calada. Dou meio volta caminhando para a saída quando ela volta a se pronúncia.

— Eu não sou ela sabia? – Diz me fazendo virar para encará-la.

Sinto meu coração sair fora de ritmo. Ela havia tocado no meu ponto fraco, tocado na minha ferida, no meu passado.

— O quê? – Pergunto me fazendo de desentendido.

— Eu não sou a Lucille – Ela diz se aproximando – Sei que vê ela em mim mas... Não sou ela Negan. Não sou sua...

— Maggie! – Grito fazendo ela parar – Olha... – Tento manter a calma – Esse assunto e muito mais muito delicado.
Ela respira fundo e fecha seus punhos.

— Sinto muito pela sua esposa Negan. Mais também perdi pessoas – Diz ela com desdém.

— Você! – Me aproximo em passos largos – Você não faz idéia do que é perde quem ama, okay?!

Seus olhos se arregalam, e a vez dela se aproximar.

— Todas as pessoas que eu gostava, morreram ou me deixaram. Todo mundo – Ela me empurra – Menos você! E não diga oque seria bom para mim, porque você não é nada meu! – As lágrimas voltaram a cair em seu rosto – Porque acha que eu fugi daquele laboratório, Hãn?!

Me mantenho em silêncio.

— Você não vale nem o pão que o diabo amassou! – Ela cospe as palavras passando por mim.

Mais em um ato desesperado seguro em seu braço a fazendo se virar novamente.

— Me desculpe – Sussurro – Eu sei que sou impaciente e te trato como uma varia qualquer, mas... Porra Maggie você é a Porra de uma cura! Não, eu não quero que você se vá. Não vê que quero você comigo? – Ela vira seu rosto, mais eu o seguro com minha mão livre a virando para me encarar novamente – E mesmo que você possa curar a humanidade inteira, te proteger agora é minha prioridade, nesse mundo que está cada dia pior, mas... Eu vou lutar até o último de nós sempre! Pois... Eu sei que posso ver uma pessoa melhor. Maggie eu acredite, não sou o vilão da história.

Seus olhos buscavam sinceridade nos meus.

— Boa noite Negan – Ela se solta de meu aperto não encontrando a sinceridade em meu olhar.


— Não! – Ela se vira para me encara pela última vez mas eu ataco seus lábios, lhe dando um beijo selvagem e cheio de desejo.

Nossas línguas tratavam uma batalha deliciosa. 

Minhas mãos desceram para sua bunda redondamente perfeita a apertando por debaixo da jeans apertanda que usava.

Ela num sobresalto entrelaça suas pernas em minha cintura. 

A levo para o sofá que havia no pequeno cômodo da sala, me sento com ela ainda junto a mim.

Dou dois trapinhas em sua perna, fazendo ela parar o beijo. 

Mantenho ela em pé a minha frente e me ajoelho.

— Deixe-me ajuda — Desço minhas mãos para o cadaço de sua bota preta o desamarando. Tiro suas botas.

Seus olhos queimavam acima de mim e eu estava adorando isso,  levanto minha cabeça ficando de frente com os botões de sua calça, olho para Maggie e a vejo com as maçãs do rosto vermelhas.

Sorrio.

Minhas mãos sobem devagar, chegando a aonde eu queria estar. Desaboto-o os botões puxando sua calça para baixo rapidamente.

— Aí está você... — Sussurro.

Sua calcinha azul marinha estava encharcada, volto  a olhar para Maggie que se encontrava com os olhos fechados, me levanto rapidamente a beijando e colocando minha mão em sua buceta inchada.

Ela solta umvgemido entro o beijo, o quê me faz da uma risada.

A deito no sofá  com minha mão ainda em sua buceta.

— Maggie... — A chamo num sussurro — Você é muito gostosa, sabia? — Penetra dois dedos dentro dela.

Ela solta um gemido surpresa.

— Maggie — A chamo novamente entre o beijo.

— Porfavor... – Ela quebra o beijo — Termina logo com isso...

Sorrio vitorioso.

— Seu desejo é uma ordem!

Desaboto-o minha calça, descendo ela junto com minha box preta. Deixando saltar pra fora meu enorme membro pronto pra estourar a bucetinha da Maggie.

(...)





Notas Finais


I'm sorry mais eu sou má sim! Heueheuejeju querem sexo? Vai ter que continuar lendo.baby.
Posso fazer nada! Até o próximo cap!
PS: eu estou de volta!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...