História The Walking Dead: A Origem - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Abraham Ford, Andrea, Beth Greene, Bob Stookey, Carl Grimes, Carol Peletier, Dale Horvath, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Gareth, Glenn Rhee, Hershel Greene, Jessie Anderson, Lizzie Samuels, Lori Grimes, Maggie Greene, Merle Dixon, Michonne, Mika Samuels, Morgan Jones, Negan, O Governador, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Pete Anderson, Rick Grimes, Ron Anderson, Rosita Espinosa, Sam Anderson, Sasha, Shane Walsh, Sophia Peletier, Tara Chambler, Tyreese
Visualizações 42
Palavras 1.837
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um hoje porque eu tô de bom humor!
:P

Capítulo 13 - O Canto da Sereia


Fanfic / Fanfiction The Walking Dead: A Origem - Capítulo 13 - O Canto da Sereia

Assim que Tomás e Klaus subiram as escadas Helena saiu passando por eles como um tornado sem olhar para trás, bastou um olhar sugestivo de Tomás pra Klaus sair correndo atrás dela.

Tomás entrou no quarto e viu William parado do lado de Katherine com os punhos semicerrados.

- Brigou com Helena?

Perguntou ele se escorando na batente da porta.

- Ela está me dando nos nervos.

Tomás cruzou os braços.

- Deixa eu adivinhar, brigaram por causa da Katherine?

- Mais ou menos isso...

Tom deu de ombros.

- Que seja, se você já viu a Theri podemos ir embora não?

William olhou pra trás e viu Theri dormindo.

- Já escureceu.

Disse ele como uma desculpa esfarrapada pra ficar mais tempo em Alexandria.

- Idaí?

- Podemos pousar aqui e partir pela manhã, a estrada é perigosa à noite.

Tom olhou pra Theri também.

- Não é por isso que você quer ficar.

Disse o óbvio.

- Não, quero ter certeza que Theri está bem, eu não confio nem um pouco no filho do Rick.

Tom riu.

- Carl? Você está com ciúmes dele? Sinceramente William ela o conhece não faz nem uma semana!

William revirou os olhos.

- Não é isso, eu só não gostei dele.

- Aham sei.

Falou ele e depois bocejou cansado.

- Vou pedir pra Rick se podemos pousar por aqui.

Will assentiu, Tomás se virou e viu Klaus chegar.

- Vamos pousar aqui?

Tom suspirou.

- É, idéia do William.

Falou Tom e desceu as escadas os deixando a sós.

- Acho uma boa idéia ficarmos aqui.

Disse Klaus e William assentiu, se sentou na beirada da cama de Theri e passou a mão no rosto.

- Helena está bem?

Klaus entrou no quarto e se sentou no chão perto da porta.

- Não.

Respondeu e William se calou.

ΠΠΠ

Carl estava olhando pro teto do  quarto, era umas sete horas da manhã e ele já estava acordado faz um bom tempo olhando pro nada pensando em coisas incoerentes.

Primeiro ele ainda temia a batalha contra Neghan, sabia que agora não era mais só uma vingança pelas mortes que ele causou, agora era tudo ou nada, não era mais por quem morreu, era por quem estava vivo.

Segundo, fisicamente estavam todos preparados, mais emocionalmente ele não podia dizer que estavam todos bem.

Terceiro, o plano inicial era invadir à base dos Salvadores e atacá-los quando eles menos esperarem, mais tinha a possibilidade deles falharem nesse plano e Neghan atacar Alexandria com tudo, pra isso todos que não iriam lutar iriam pra colônia Hiltop, Judith e Enid estariam lá, o problema número um era que Neghan sabia que Hiltop estava do lado deles e sabia que eles eram os menos preparados para um confronto e poderia atacar lá primeiro, o problema número dois era Maggie, ela queria lutar e ninguém estava se opondo à isso, era arriscado e perigoso demais.

O último e não menos importante era esse novo grupo que apareceu, o da fazenda, ontem à noite Rick pediu o relatório completo do que aconteceu com Carl e Theri no tempo que eles estavam fora e Carl respondeu tudo, acontece que Rick não estava satisfeito com tudo que o seu filho conseguiu arrancar da menina, ainda tinha um furo que ele continuava intrigado, o grupo da fazenda tinha mais armas, eles tinham um segredo entre eles, um trunfo mas mangas e Rick queria saber que trunfo era esse, e sobrou pra Carl descobrir, mas Carl sabia, isso não ia dar certo.

Carl sonhou com o dia que eles passaram juntos, e agora ele ansiava por revê-la, por sentir novamente aquele cheiro indecifrável dela e poder ouvir a melhor música que existia nesse mundo, a risada dela.

Ainda tinha mais, Theri mostrou algo pra ele, algo que ele não contou a ninguém ainda, e sinceramente ele não queria contar, pelo menos não agora.

Ele se levantou e se sentou na cama, agora ele tinha algo para fazer em Alexandria, ele iria arrancar de Katherine qual era o segredo que aquele grupo tinha e ele estava disposto à tudo pra isso, ele tinha que fazer aquilo para o bem da Judith, do pai dele, da Michonne e para o bem dele.

ΠΠΠ

Theri se remexeu na cama e lentamente abriu os olhos, se acostumando com a claridade do quarto.

Ela se virou e passou as mãos nos olhos, afastando o sono pra longe.

Ela olhou pra cama do lado do da dela e se assustou ao ver William sentado a olhando.

- Will?

Ela se sentou na cama em um pulo assustada com a presença dele ali.

- O que você tá fazendo aqui?

Ele sorriu.

- Bom dia Theri, estou feliz em te ver também!

Zombou ele e ela ficou séria.

- Não estou feliz em te ver.

Os olhos dele perderam o brilho na hora e ele abaixou a cabeça.

- O que você está fazendo aqui?

Perguntou ela se levantando.

- Vim com o Klaus e com Tomás trazer os bichos.

Ela pegou sua mochila debaixo da cama e tirou de lá uma muda de roupa, ela desprendeu sua franja e William se levantou.

- Theri aonde você vai?

Perguntou ele e ela pegou sua roupa pronta pra sair.

- Não te interessa.

Disse indo em direção a porta, mas Will a barrou no meio do caminho.

- William sai da minha frente.

Ordenou Theri, mas ele não se mexeu.

- O que eu fiz pra você estar brava assim comigo?

- O que você fez? Você deixou a minha mãe grávida definhar durante uma semana ao relento se negando a dar abrigo à ela!

- Katherine eu fiz isso pelo Elias, ele tava com medo da Anna! Você queria que eu deixasse Anna e ele juntos com ela podendo morrer a qualquer hora?

- Eu queria que você ajudasse ela Will, fizesse qualquer coisa menos deixar ela do jeito que você deixou!

- Theri eu...

- Cala a boca!

Gritou ela e saiu, se virando e se trocando no banheiro, quando ela saiu encontrou William parado a esperando e ela não se surpreendeu com isso, passou por ele e desceu as escadas correndo.

- Katherine para!

Gritou Will e ela parou perto da porta esperando ele começar com o discursinho dele de inocente.

- Katherine eu não abortei o feto da sua mãe, você não pode me culpar pela morte dela!

- Eu não estou te culpando, estou te responsabilizando! Se você pensasse em mim por um instante nessa uma semana que eu sumi saberia que deveria ter tratado a minha mãe como gente e não como um andarilho! Se não fosse pelo Rick ela ia se transformar fora da fazenda com o bebê a comendo!

Ela ia se virar mais ele a puxou pra encará-lo.

- Se eu pensasse em você? Katherine a única coisa que eu fiz desde quando você apareceu na fazenda foi pensar em você!

Ela engoliu em seco, ela sabia do sentimentos dele, eles até se beijaram uma vez que ficaram presos no estábulo enquanto chovia, mas nenhum dos dois comentou isso com alguém, sequer conversaram sobre isso, agiram como se nada tivesse acontecido quando Tom os achou presos e molhados junto dos cavalos, mas ela não queria receber nenhuma declaração de amor.

- Theri você sabe que sou completamente apaixonado por você, me dói quando você briga assim comigo, me perdoa por Anna, me perdoa pelo o que eu fiz, volta pra fazenda por favor, eu sinto a sua falta.

Theri deu um passo pra trás se afastando dele, não ia ser só porque ele se declarou que ela ia voltar correndo pra fazenda e fingir que nada aconteceu.

- Eu também sinto a sua falta Will, mas quero que você vá tomar no cú.

Disse e saiu, batendo a porta na cara dele.

Em passos rápidos ela andava por Alexandria, ela precisava achar Tom ou Klaus pra pedir os remédios, foi ao lado de Helena, que caminhava com um cesto vazio nas mãos, que ela encontrou Klaus, os dois conversavam baixinho e estavam de costas pra ela, ela andou mais rápido e escutou a conversa deles.

- […] e me desculpa pelo beijo...

Não querendo escutar a conversa dos dois ela se meteu no meio e chamou por Klaus.

- Klaus?

Os dois se viraram surpresos por vê-la ali.

- Klaus eu preciso falar com você. 

Helena olhou ela de cima à baixo.

- E o William? Você não encontrou ele?

- Ele tá na casa da Maggie.

- Você não encontrou ele lá?

Ela deu de ombros.

- Encontrei.

Helena olhou pra trás e decidiu ir atrás do irmão.

- Te vejo por aí Theri, vou atrás daquele cabeça dura.

Disse e continuou caminhando.

Klaus olhou pra Theri e pôs uma mecha do cabelo dela pra trás.

- Eu quase fui atrás de você ontem sabia?

Theri sorriu.

- Ia perder tempo, eu estava bem.

- Ah é? Esse Carl te tratou bem?

Theri riu e cruzou os braços.

- Eu que cuidei dele se você quer saber.

- Ah claro, então no que eu poderia te ajudar?

O sorriso dela sumiu.

- Os remédios da minha mãe, você trás eles pra mim?

Klaus fechou a cara.

- Trago sem problemas, mas porque?

Ela suspirou.

- Tem uma mulher grávida aqui, quero que a criança nasça.

Klaus a olhou triste.

- Theri, sobre a sua mãe, eu sinto muito, eu devia ter estado lá, devia ter te ajudado...

Ela abaixou a cabeça.

- Tá tudo bem, já passou.

Eles ficaram em silêncio durante um minuto, até Klaus olhar pra trás e dar um passo pra trás.

- Eu trago de moto pra você, dependendo do horário que formos embora trago isso ainda hoje.

Theri olhou pra trás e viu Tom, Rick e Carl vindo na direção deles.

- Ele tá bem?

Perguntou se referindo à Tomás.

- Está melhor do que pensava, acho que ele se preparou pra isso bem antes de nós.

Ela olhou pra Tomás, ele parecia bem e ela se alegrou com isso, ao menos seu amigo não estava sofrendo.

- Klaus onde está o William?

Perguntou Tomás assim que chegou perto dos dois.

- Está na casa que a Theri estava.

- Bom, eu acho que já podemos ir embora, Theri está bem e os bichos já estão guardados, não temos mais nada que fazer aqui.

Klaus assentiu e Tom se virou pra Rick, estendendo a mão pra um comprimento.

- Acho que ficamos por aqui Rick, fico feliz em ajudar vocês, espero vocês na fazenda qualquer dia.

Theri arqueou uma sombrancelha, como assim " espero vocês na fazenda qualquer dia "?

- Claro, assim que tivermos vencido Neghan iremos te visitar.

Tom acenou e se virou indo pra casa de Maggie acompanhado de Klaus.

- Theri, posso falar com você?

Perguntou Carl enquanto a menina via seus amigos irem e ela ficar.

- Claro.

Respondeu ela e os dois sairám, andando à o lado oposto que Tom e Klaus iam. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...