História The Walking Dead: A Origem - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Abraham Ford, Andrea, Beth Greene, Bob Stookey, Carl Grimes, Carol Peletier, Dale Horvath, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Gareth, Glenn Rhee, Hershel Greene, Jessie Anderson, Lizzie Samuels, Lori Grimes, Maggie Greene, Merle Dixon, Michonne, Mika Samuels, Morgan Jones, Negan, O Governador, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Pete Anderson, Rick Grimes, Ron Anderson, Rosita Espinosa, Sam Anderson, Sasha, Shane Walsh, Sophia Peletier, Tara Chambler, Tyreese
Visualizações 38
Palavras 2.286
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Consegui tempo pra postar mais um!

Capítulo 17 - Entre o Bem e o Mal


Fanfic / Fanfiction The Walking Dead: A Origem - Capítulo 17 - Entre o Bem e o Mal

O plano era simples.

Maggie ia esperar Katherine e Helena na floresta com o pessoal que ela reuniu com as armas.

Morgan ia ser o primeiro a chegar, ele ia na frente e ver como tava a situação.

Eric ia buscar o pessoal do reino e ia agir depois que o ataque já tivesse começado.

E por último Katherine e Helena iam buscar o pessoal da fazenda que era quem iria iniciar o ataque, o problema era que as meninas ainda tinham que convencer os garotos a participar da guerra.

- Acha que eles vão lutar?

Perguntou Theri a Helena enquanto Helena seguia à toda velocidade pelo caminho de terra de Klaus achou, o que dava atrás da casa da fazenda.

- É só você falar as palavras chaves.

Disse Helena pisando fundo no acelerador.

- Que seriam...?

Perguntou vendo que eles já estavam chegando.

- Gregory e Matar. Tenho certeza que o Klaus não vai pensar duas vezes.

Theri engoliu em seco e esperou Helena entrar na fazenda.

Assim que as duas entraram ela puderam ver perfeitamente os garotos trabalhando.

Will estava todo sujo consertando uma cerca que Tom segurava, Klaus estava fazendo um buraco sabe se lá pra que e Théo e o Elias tinham acabado de sair do galinheiro, cheio de ovos na mão.

Will terminou de arrumar a cerca e todos pararam seus afazeres pra olharem pro carro que se aproximava.

Katherine foi a primeira a sair e assim que saiu Elias correu até ela.

- Teté!

Gritou e correu pro colo da irmã que o abraçou forte.

Helena saiu do carro e gritou alto pros garotos:

- Quem aí quer matar o Gregory?

Os quatro se aproximaram, Tom sorriu abertamente pra Katherine.

- Não me diga que mudou de idéia e que vai voltar pra cá?

Antes que Theri respondesse Helena se intrometeu.

- Escuta, temos pouco tempo então vamos ao que interessa, Gregory traiu Rick e o levou pra uma cilada, Hiltop vai virar um banho de sangue e eu e a Katherine vamos lutar, alguém aí vai ajudar?

Will foi quem respondeu pelos homens.

- A guerra é deles não nossa.

- William tem crianças em Hiltop!

Falou Helena inconformada.

- Então que eles não fizessem parte disso! Helena é burrice lutar por eles!

Helena olhou pro irmão o desafiando mais nada disse.

Klaus que parecia estar tão irredutível quanto William mudou seu semblante ao ver Katherine.

Ela estava com o seu mesmo shorts de malha que vestia quando Daryl a achou e uma regata preta, mas não era isso que chamava a atenção do Klaus, mas sim algo que ele simplesmente não podia ignorar, ele se aproximou dela e tocou o pulso dela, onde agora estava tomando a tonalidade roxa, marcando todos os dedos do Gregory.

Tomás também foi pra frente e viu o braço da Katherine, já William ficou no seu lugar encarando o braço dela.

Com o Elias no colo não pôde ver o que eles tanto olhavam, mais ela sabia bem o que era.

- O Gregory estava em Alexandria mais cedo, me viu e me segurou querendo falar comigo.

Falou ela respondendo a pergunta não feita dos garotos.

Will não tirou os olhos do braço da Katherine e falou, com o tom da voz seco.

- Mudei de idéia, vamos lutar.

Helena sorriu pro irmão e assim que ia entrar no carro Théo se pronunciou a fazendo sorrir ainda mais.

- Deixem o Elias em Alexandria, eu quero ajudar também.

Will olhou pra cara da Katherine e foi na direção dela, pegando o Elias no colo.

- Eu vou levá-lo de moto lá, é mais rápido, tem alguém lá pra ficar com ele?

- Tem a Holly e a Sherry, elas estão lá pra ficar com as crianças mesmo.

Will assentiu.

- Eu alcanço vocês, vão na frente.

Disse e saiu com o Elias no colo.

ΠΠΠ

Assim que Katherine saiu do carro encontrou Maggie a esperando no lugar combinado.

- Vocês demoraram.

Disse Maggie olhando o caminhão se aproximando devagar e uma moto chegando à todo vapor.

- Tivemos que deixar o meu irmão em Alexandria.

Helena foi pro lado de Katherine e as três meninas viram o caminhão chegar junto com a moto.

Will estacionou do lado do carro da irmã e só depois que Klaus saiu do caminhão que ele desmontou da moto.

Tom estava com as suas duas pistolas automática no cinto, Will tava com a sua M4 na mão e Klaus com sua espada e uma pistola no cinto, Théo estava mais atrás segurando um fuzil.

- Então garotas, qual é o plano?

Perguntou Tomás em seu tom zombeteiro.

Maggie olhou pra trás e um grupo de umas vinte pessoas saíram do esconderijo na floresta, dentre essas vinte pessoas Katherine reconheceu Morgan com o seu inseparável cajado e Gabriel que também estava com uma M4.

Morgan foi ao lado de Maggie e respondeu Tom.

- Não sei, Neghan tem todos rendidos lá, ela tá fazendo o discurso dele de " A nova ordem mundial ".

Maggie olhou pra baixo e depois encarou Tom.

- O Rick e o Daryl não estão lá, um Salvador está do nosso lado, está acobertando eles escondido em um trailer.

Tom coçou sua barba rala.

- Vocês entraram lá?

- Não, vimos por uma fresta, os Salvadores barraram a entrada, temos que ir pela floresta se não quisermos ser vistos.

Um sorriso diabólico cruzou os lábios do Tomás.

- Acho que eu tenho um plano, e vou precisar da ajuda de você Katherine.

Theri deu de ombros.

- O que eu vou ter que fazer?

O sorriso do Tom aumentou ainda mais.

- Um último espetáculo.

ΠΠΠ

Theri pulou o muro leste de Hiltop, ela olhou ao redor se certificando do que já sabia, a concentração dos Salvadores estava na frente da casa do Gregory, onde estavam todos que ela conhecia de Alexandria reféns, de joelhos em frente a Neghan, como na vez que ela e Tomas viram do alto da árvore.

O mais rápido que Katherine conseguiu ela subiu em árvore, ela viu um pequeno grupo de Salvadores passar por debaixo dela rindo iguais uns babacas falando do Rick.

- Assim que acharmos o corpo daquele sherife babaca o Neghan vai fazer o filho caolho dele o matar assim que ele se transformar em um errante só pra ficar com aquela recordação de lembrança.

Disse um deles, mas Theri sequer viu quem foi.

Quando eles saíram de perto Katherine pulou pra uma outra árvore e depois pra outra e outra, enfim pulando pra dentro da casa do Gregory, onde tinha uma janela aberta.

Na queda ela se deu mal e caiu de bunda no chão, meio desajeitada ela se levantou e tirou o cinto que tava com a pistola automática do Tom.

Ela pegou a pistola e pôs no cós do seu shorts nas costas, ela havia colocado a camiseta do Will e graças à isso não tinham como notar que ela estava armada.

Ela havia caído na sala do Gregory, onde tinha uma janela grande que à tempos não se fechava mais.

Theri respirou fundo e saiu do escritório, ela espiou pra ver se tava tudo limpo e ficou feliz em ver que não tinha ninguém em casa, ela desceu as escadas rapidamente e seguiu até a porta pra sair.

Ela juntou o pouco de coragem que tinha e saiu da casa do Gregory, assustando à todos e interrompendo uma risada sinistra do Neghan.

Não é preciso dizer que todos os soldados do Neghan apontaram a arma pra ela, mas ela não se amendotrou, ela colocou as mãos pra cima em sinal de rendição e sorriu sinicamente.

- Ora, ora, ora Gregory! Você estava com visitas esqueceu de avisar? Que merda! Olha só pra isso! É uma linda garotinha! Você sabia que pedofilia dá cadeia Gregory?

Katherine manteve a pose e apesar do Gregory estar surpreso pela chegada dela ele não proferiu uma palavra sequer.

- Na verdade eu vim trazer um recado! Pro Carl!

O sorriso do Neghan aumentou ainda mais, ele olhou pervertido de Theri pra Carl.

- Garoto você tem bom gosto! Olha só pra aquela garota! Você não vê mais meninas assim nesse maldito mundo! Você se importa em dividi-la um dia comigo?

Foi então que Katherine viu Carl, ao lado do Aaron e da Michonne encarando Neghan querendo o matar.

- Vamos garoto se anime! Olha só que menina gostosa! E aquele corpo é todo seu! Pro seu bel prazer!

Carl continuava o encarando do mesmo jeito.

Então Neghan apontou seu taco de beisebol pra Theri e sorriu.

- Vem cá menina! Vamos ver se você é boa o bastante!

Katherine abaixou os braços e foi até Neghan, assim que ela chegou perto Neghan segurou a sua mão e a fez girar avaliando ela.

Ele a segurou e começou a passar a mão no corpo dela.

Theri começou a tremer que nem vara verde, tanto pelo fato dele poder descubrir a arma e também porque isso a lembrava do Reymond.

Por sorte ele não tocou nas costas dela, ele apertou o traseiro dela e passou as mãos na cintura, sentindo as curvas herdadas da mãe, depois apalpou os seios com mais força que devia.

Assim que ele terminou ele sorriu ainda mais, como se tivesse a aprovado.

- Carl Grimes! Essa menina vai te fazer passar muitas noites em claro por puro tesão!

O olhar do Carl mudou pra assassino em uma nano segundo.

- OK, pode falar o que você tem pra falar com ele!

Katherine começou a ficar nervosa.

- É particular.

Neghan caiu na gargalhada se inclinando pra trás.

- Não existem segredos entre mim e Carl! Ele vai ser o meu pupilo! Meu futuro assassino em série!

Theri olhou pra baixo pondo o cérebro pra funcionar, ela tinha que inventar alguma coisa rápido.

Neghan se aproximou mais da Katherine esperando ela falar, foi aí que ela falou a primeira coisa que veio na cabeça dela.

- O Carl vai ser papai.

Neghan ficou sério e aos poucos foi esboçando seu sorriso.

- Pode repetir mais alto querida? Tenho certeza que o futuro papai não ouviu a notícia.

Theri respirou fundo e falou alto o suficiente pra que todos escutassem.

- Eu estou grávida! Eu e o Carl vamos ter um filho!

Neghan ergueu os braços esperando ser ovacionado.

- Vamos ter um bebê assassino meus queridos!

Alguns comparças dele riram com a notícia e Neghan gritou alto.

Depois de recomposto ele se virou pra Katherine e falou.

- OK, querida, foi um dia duro pro nosso Carl, ele perdeu o pai e vai me ver mijar no corpo putrido do Rick, pode ir até o futuro papai e lhe dar um abraço.

Vacilante Theri se virou e caminhou até aonde Carl estava ajoelhado.

Ele a olhava sem entender absolutamente nada.

Foi aí que ela se ajoelhou e abraçou Carl sussurrando tanto pra ele quanto Aaron escutar.

- Se preparem.

Neghan soltou outra gargalhada.

- Que modos são esses Carl, se levante e dê um beijo na mãe do seu filho!

Theri fechou os olhos e se levantou, Carl também se levantou e deu um beijo na buchecha dela.

- Qual é? Só isso? Você teve que fazer coisa muito pior pra engravidar a miss simpatia aí, vamos, o tio Neghan mereçe um beijo melhor.

Theri olhou pra baixo envergonhada, ela não olhou pros demais que estavam na fileira ajoelhados, mas sabia que Enid, a namorada do Carl tava ali em algum lugar.

Ela tava se sentindo um lixo.

Carl olhou pra Neghan e engoliu saliva suprindo sua raiva, ele segurou a cintura da Katherine e a puxou, a beijando apaixonadamente.

Como da outra vez, Carl pode sentir o sabor de cereja e avelã na boca dela, a situação não podia ser a das melhores, mas Carl conseguiu sentir a mesma coisa que sentiu quando eles se beijaram pela primeira vez.

- Opa! Calma aí garanhão! A moça tá prenha!

Gritou Neghan divertido rindo do casal.

Carl se separou de Katherine e ficou a encarando, ela aproveitou que estava de costas à Neghan e sussurou novamente, dessa vez fazendo até Michonne ouvir.

- Seu pai tá vivo.

Carl não soube como reagir, ele só olhou pros olhos cinzas dela.

- Agora se você não se importa Carl, eu posso ver a barriga da sua namorada?

Theri se virou e se encostou em Carl, o fazendo sentir a arma.

Antes que ela pudesse mostrar a barriga uma música preencheu o recinto.

Theri sorriu ao ver o que era.

Salva pelo gongo!

A música era Highway to Hell do ACDC, que tocava no carro que ela e Helena vieram, mas o carro não estava ali, estava na floresta, chamando os andarilhos, mas na frente de todos estava Tom, dublando e dançando a música.

Neghan assistia ao show sem saber o que fazer, enquanto os Salvadores estavam mirando em Tomás prontos pra atirar quando o chefe mandasse.

Na primeira parte do refrão Tom começou a tocar guitarra com a perna, pulando igual um retardado.

Foi nessa parte que Theri sentiu a mão do Carl nas costas dela, pegando a arma bem sorrateiramente.

Neghan olhou pros lados e gritou pra Tomás.

- Já chega! Eu odeio essa música!

Os Salvadores estavam prontos pra atirar mais Tom ergueu o dedo indicador, pedindo um tempo.

- Espera aí, eu adoro essa parte.

Disse continuando a dublar e dançar como se fosse um astro do rock.

Antes dele entrar pela segunda vez no refrão da música Neghan se irritou de verdade.

- Que merda você tá fazendo?

Tom sorriu que nem um besta e parou com o seu show.

- Tô te distraindo seu poço de burrice.

Nesse instante Hiltop foi invadida à tiros. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...