História The Walking Dead: Family has a name and is Dixon - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Abraham Ford, Andrea, Beth Greene, Bob Stookey, Carl Grimes, Carol Peletier, Dale Horvath, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Gareth, Glenn Rhee, Hershel Greene, Lizzie Samuels, Lori Grimes, Maggie Greene, Merle Dixon, Michonne, Mika Samuels, Morgan Jones, Negan, O Governador, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Sasha, Shane Walsh, Sophia Peletier, Tara Chambler, Tyreese
Exibições 38
Palavras 1.094
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Survival, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Estupro, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 15 - Alexandria


Evvie:Lili?! Onde você está? Você prometeu que não iria me deixar sozinha igual a ela, eu não consigo sozinha e você sabe disso preciso de ajuda não tem como sobreviver com duas crianças no meio da floresta- falei enquanto a procurava empurrando o carrinho.

Evvie: Lili por favor aparece, não tem graça isso- agora eu estava choramingando.

Lili: Buuu! - pulou de trás de uma árvore me dando um susto.

Evvie: Nunca mais faça isso comigo ouviu bem?! - soltei o carrinho e a abracei com toda a minha força.

Lili: Eu sei mas fica calma, nunca deixaria você, é minha responsabilidade sabia? E eu te amo nunca faria mal a você.

Evvie: Mas você sabe que eu tenho medo, tenho medo de te perder, de me deixar sozinha e eu não saber me cuidar crianças de oito anos não costumam saber se cuidar e ainda mais com duas crianças pequenas- eu estava chorando e tremendo e não soltava ela por nada.

Lili: Fica calma, nada vai acontecer a você eu não vou deixar nada de ruim acontecer com vocês três, vem agora para de chorar e vamos tentar achar comida.

Pegou a minha mão e foi me guiando até só Deus sabe onde, nós não víamos água a um bom tempo e depois de andar tanto achamos um rio, não pensei duas vezes em ir tomar banho e dar banho nas bebês, elas também estavam felizes por tomarem banho depois de tanto tempo, mas todo sinal de felicidade esse mundo tira.

Eu terminei de me secar e secar elas é trocamos de roupa, e quando fui colocar elas no carrinho uma arma foi destravada atrás de mim e todo meu corpo se estremeceu com isso estava em estado de alerta e fiquei desesperada quando não achei Lili por perto, me virei devagar e tinha uma mulher atrás de mim e quando olhei para o lado Lili estava com a boca tampada para que não gritasse.

XxX: Olá, meu nome é Marya mas podem me chamar de Mary, não vou fazer mal a vocês só me digam se estão sozinhas- baixei a cabeça e ela abaixou a arma.

Flashback off.

Agora estávamos nós do lado de fora de Alexandria, os sons de pessoas animais e talvez crianças me davam nos nervos, é já é outro dia e já estamos aqui, ontem levado um susto pela demora deles de chegarem até nós mas foi só um susto mesmo tudo ficou bem no final, ou até agora no caso.

Beth: Evvie, vai ficar tudo bem- disse e me deu a mão mas tirei rapidamente.

Eu ficava encarando os portões e com certeza eu não vou entrar aqui, não quero ter que passar por isso outra vez.

Dei meia volta segurando minha faca e marquei três árvores seguidas, para se pelo menos se me segui até aqui saber que eu fui embora.

Guardei a faca no bolso e ia continuar andando mas como sempre alguém tem que me segurar pra variar né, olhei para o meu pulso e fui subindo o olhar devagar até encontrar com os olhos da pessoa.

Glenn: Onde vai? Não está pensando em ir embora não é,  por favor diga que não- continuou me segurando mesmo que eu tentasse me soltar.

Glenn: Por acaso isso é uma greve de palavras? Não fala com ninguém desde ontem e está estranha acho que não fui só eu quem percebi-apontou com a cabeça para o lado e pude ver o Carl com seu olhar de raiva num misto de decepção.

Glenn: Se não quiser falar tudo bem mas pelo menos se despesa de todos nós devidamente antes de ir- concordei com a cabeça e ele me abraçou mas não foi correspondido.

Os portões a nossa frente se abriram e o que eu via fazia meus olhos brilharem, não sabia ao certo porquê mas todos esbanjam felicidade aqui.

Nós entramos e a cada passo que eu dava para frente queria que fosse para trás, eu não pertenço a esse lugar na ver das não pertenço a lugar nenhum não sou daqui não sou de lá, só vivo vagando como essas coisas, mas enfim do que eu posso reclamar?não tenho mas esse direito.

Minha respiração estava estranha e os meus batimentos descompassado demais, não sei o que está acontecendo eu já sou acostumada com isso faz tempo, respirei fundo e demorei para soltar o ar.

Uma moça já de idade veio até nós, nos cumprimentou sorrindo e até aí tudo normal mas ela pediu nossas armas e dei vários passos para trás, já vi isso antes não confio nela, tá eu não confio nem no Daryl que é meu pai quanto mais em um estranho, se bem que eles é quem é deveriam ter medo de confiar em mim mas isso é relevante.

Não queria dizer nada só estava ali observando, o grupo depois de um tempo relutando entregaram as armas.

Daryl: Vamos Evvie, sua vez entrega as armas- bufei e joguei as minhas armas no carrinho que estava com ela é uma moça- Evvie, as armas- revirei os olhos e puxei três do meu cinto jogando no carrinho também - Evvie pelo amor de Deus coloca logo todas as armas- gritou sem paciência, e como eu também não tenho peguei logo a droga da bolsa e joguei tudo no carrinho com raiva.

Evvie: Satisfeito?, não tenho mais nenhuma arma se quiser pode me revistar- levantei as mãos olhando para eles.

No fundo eu estava blefando mas quem precisa saber que eu tenho um estoque inteiro de facas, não especificadas que tipos de armas eles queriam.

XxX: Não precisa, tudo bem confiamos em você - disse a moça sorrindo- A propósito meu nome é Deana. 

[...]

Depois daquilo não muita coisa aconteceu, eu estou aqui dentro da casa que deram para gente, tipo uma casa de graça não confio nessa gente, a Deanna fez um tipo de entrevista no qual o Rick está chateado comigo por não falar nada, ela me fez várias perguntas mas eu já tô de saco cheio e não tava afim de inventar uma história, ela falou que tudo bem eu não querer falar agora, cada um se desenvolve da sua maneira no seu tempo, mas disse que ainda não escapei disso.

Carol: Evvie por que não quis falar com a Deanna? - legal muito legal agora vão ficar me cobrando.

Evvie: Não me sinto a vontade aqui, vou tomar um banho e ir lá fora, respirar um pouco.

Subi as escadas e fui procurando por algum quarto disponível ainda não tinha escolhido o "meu".


Continua...



Notas Finais


Oi oi pessoas, finalmeeeeete chegou Alexandria😂🎉🎊🎉🎊😏👐.

Então o que acharam do Cap? Tipo eu tô aqui caindo de sono comecei a escrever 03:10 da manhã de hj, e tô acordada até agr tô parecendo um zumbi, mas repetem o importante é que eu posteeei.

Bjs de néon e até o próximo cap💋💋💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...