História The Walking Dead - O Apocalipse - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Abraham Ford, Andrea, Beth Greene, Bob Stookey, Carl Grimes, Carol Peletier, Dale Horvath, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Glenn Rhee, Hershel Greene, Maggie Greene, Michonne, Morgan Jones, Negan, O Governador, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Sasha, Tara Chambler, Tyreese
Tags Apocalipse
Exibições 29
Palavras 769
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oieee leitores! Desculpa mesmo por ter demorado pra postar... desculpa mesmo, tenho mais tempo no fim de semana porque minha semana fica muito difícil mas darei um jeito ❤

Capítulo 4 - Rainha da pontaria


 Entrei na cela e reparei que havia um beliche e uma cama pequena, Carl estava na cama de baixo do beliche e quando entrei dei de cara com aqueles lindos olhos azuis, eu não estava gostando dele...não! Mas não podia negar que aqueles olhos são difíceis né!? 

- Oi - Falo um pouco tímida e baixo.

- Oi - Fala ele no mesmo tom que eu.

Um silêncio desconfortável paira sobre o ar e por sorte Isabelly me salvou. Ela é muito útil nessas horas.

- Oi Carl. - Diz ela em seu tom alegre e divertida.

- Oi Isa! - Ele olha pra ela e sorri. - Bom, tenho que falar uma coisa com meu pai, fiquem a vontade. - Ele se levanta, dá um tchauzinho no ar e sai.

 Solto um suspiro baixinho aliviada, estava com um pouco de vergonha, mas não posso baixar a guarda tenho que tomar conta da Isabelly. Ela logo de joga na cama e eu rio e faço o mesmo, nós logo começamos a rir e então ela diz uma coisa que me tocou muito.

- Sabe Mi ... eu não sei você mas eu gostei desse lugar, tem suprimentos, sobreviventes que passaram pelo mesmo que nós, lugar seguro...uma cama. - Ela ri baixinho e eu também, mas logo percebi que estava sendo sincera e senti que ela falou aquilo do fundo do coração - Eu gosto daqui, e ficaria pra sempre aqui...mas você decide. Agora vou dormir, mas...Eu te amo mana.

 Eu não acredito nisso!!! A Isa nunca tinha dito que me amava! Mesmo ela nunca tendo falado eu sabia que ela sentia aquilo por mim, e eu por ela. Mas agora? Me pegou de surpresa! Eu amava muito ela e ela ainda me chamou de mana? 

- Eu também Isa. - Falo num fio de voz e sinto uma lágrima escorrer pelo canto do meu olho.

 Tudo que eu queria agora era dormir, e foi oque eu fiz. Dormi até acordar de madrugada, me virei de lado e tentei dormir de novo, ajudou? Nem um pouco. Virei pro outro lado e nada de novo. Que saco! Não tem nada pra fazer...já sei vou dar uma volta. Me levanto devagar tentando fazer o mínimo de barulho possível. Olho pro lado e vejo Isa dormindo profundamente, perfeito! Olho pro Carl e também estava dormindo, ótimo! Pego minha faca e saio da cela, tudo em silêncio, sinal que todos estão dormindo. Saio da cadeia e olho para as torres de vigia, tinham pessoas lá, avistei Daryl e pensei em ir dar uma olhada lá de cima.

Andei até lá em silêncio e ele estava de costas pra porta olhando da janela, cheguei sem fazer barulho e me aproximei da sua orelha e falei meio alto.

- Buuu!!!

- Puta que pariu!

Comecei a rir da cara que ele fez e ele não resistiu e riu também.

- Tá bom você ganhou. - Ele disse parando de rir um pouco.

- Ebaaa!

- Bom oque veio fazer aqui? Já não devia estar dormindo?

- Primeiro: não estava conseguindo dormir e vim dar uma volta. Segundo: eu durmo a hora que eu quiser.

- Uou calma.

 Eu ri de novo dele, até escutar o grunhido de um Walker percebi que a besta de Daryl estava ali, ele logo se posicionou para atirar e aí tive uma idéia.

- Deixa eu atirar.

- Tá bom. - Ele me estendeu sua Besta e ela era meio pesada mas nada que eu não possa aguentar - É só você mir...

 Não deixei ele terminar de falar e atirei uma flecha certinha na testa do Walker. Olhei pra Daryl e levantei uma sombrencelha, ele riu e disse :

- Boa garota!

- Obrigada, agora vou voltar e tentar dormir. Me chame se precisar. 

- É claro rainha da pontaria.

 Nós rimos e eu saio da torre, olho pra cima e a noite está linda. Cheia de estrelas observo um pouco o céu e vou em direção a prisão quando estou quase chegando na porta levo um susto que me arrepiou inteira... Carl.

- Ai menino não faz isso comigo.

- Desculpe. - Ele fala rindo não me contenho e acabo rindo também.

Quando finalmente consegui nos parar de rir ele me pergunta :

- Sem sono?

- É ... e você?

- Agora minha vez de ficar de vigia, vou trocar com o Daryl.

- Ah... - Solto uma risadinha que não consigo segurar e ele me olha curioso.

- Oque foi? 

- Ele te explica, bom vou tentar dormir. Até ... mais tarde. - Ele ri.

- Até.

Eu entro na prisão e logo depois em minha cela, Isa tinha razão aqui parece ser um lugar seguro. Deito em minha cama fecho os olhos e durmo.




Notas Finais


Capítulo meio curto, sorry ❤ comentem e favoritem leitores liendos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...