História Alone In The Apocalypse - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Abraham Ford, Andrea, Beth Greene, Bob Stookey, Carl Grimes, Carol Peletier, Dale Horvath, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Glenn Rhee, Hershel Greene, Maggie Greene, Michonne, Morgan Jones, Negan, O Governador, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Sasha, Tara Chambler, Tyreese
Tags Apocalipse
Exibições 61
Palavras 860
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oieee leitores! Desculpa mesmo por ter demorado pra postar... desculpa mesmo, tenho mais tempo no fim de semana porque minha semana fica muito difícil mas darei um jeito ❤
Capítulo pequeno pois terei que sair mas prometo que o próximo será grande *-*

Capítulo 4 - Rainha da pontaria


Pov. Miranda

 Eu estava dormindo tranquilamente até acordar de madrugada, digamos que eu não estava mais acostumada a dormir bem. Todas as noites eu acordava com medo df ser devorada ou de pessoas nos encontrarem. 

 O grupo do Rick parece ser bom, me viro na cama tentando dormir denovo mas não funciona, tento denovo no outro lado e o resultado é o mesmo. Que saco! Não tem nada pra fazer... já sei, vou andar pela prisão! Me levanto tentando fazer o mínimo de barulho possível, olho para o lado e Isa dorme profundamente ótimo! Desço do beliche e vejo que Carl também dormia, tão fofo com seus cabelos caindo sobre seu rosto... foco!

 Pego minha faca de baixo do travesseiro e saio da cela, tudo estava em silêncio, sinal de que todos estão dormindo. Caminho em passos silenciosos até as portas da prisão, ninguém parecia acordar então saio de dentro da prisão.

 Foi só eu sair da prisão que um vento frio me atingiu, me aconchego mais no meu casaco e olho para o céu, estrelado. Volto minha atenção para as torres de vigia, algumas pessoas estavam lá, decido dar uma olhada.

 Me aproximo de uma e vejo Daryl, interessante... ele estava de costas para a porta, olhando para fora da janela, fiz tanto silêncio que eu não escutava nem minha respiração. Me aproximei de seu ouvido e falei o mais alto que pude.

- Buuu. - Ele deu um pulo gritando.

- Puta que pariu garota! - Eu ri da sua reação e ele ficou com sua expressão de retardado. Comecei a rir mais ainda e ele acabou se entregando as risadas também - Tá você ganhou! Mas nunca se aproxime assim de uma pessoa armada. - Eu sorri.

- Tudo bem. - Levanto as mãos em sinal de rendição.

- Está frio. O que veio fazer aqui? Não devia estar dormindo? - Ele volta a encarar a janela, eu faço o mesmo ficando ao seu lado.

- Primeiro: Eu ja passei muito mais frio que isso. Segundo: Eu estava sem sono e resolvi dar uma volta. Terceiro: Eu durmo a hora que eu quiser. - Ele me encara por alguns segundos.

- Wow calma. Só não quero que fique doente. Não temos remédios suficientes e admito que você seria uma ótima ajuda ao grupo. - Assinto com a cabeça, apesar de seu jeito rude percebi que ele estava se preocupando comigo, isso de alguma forma era bonito.

 Um barulho de moradores me chama atenção. A besta de Daryl estava ali, ele logo se prontifica para atirar no zumbi, mas eu toquei seu braço.

- Eu quero tentar. - Ele me olhou indeciso.

- Não acho uma boa idéia... - Ele falou e eu bufei.

- Qual é! Eu prometo que não mato ninguém. - Disse implorando.

- Tá bom! - Ele Buda contrariado e me estende sua besta.

 Pego meio sem jeito, ela era pesada e parecia ser bem complexa, mas como já vi Daryl atirar tentei imitá-lo. Coloquei uma flecha no lugar e estava a ponto de mirar quando Daryl me interrompe.

- Calma, tem que ter concentração. Primeiro você tem que mirar... - Não o deixo terminar e disparo a flecha que acerta na cabeça do Walker - E digamos que você se saiu bem. - Eu rio e entrego a besta para Daryl.

- Qualquer dia eu aprendo a atirar como você. - Digo fazendo uma pose de ofendida.

- Tudo bem então. Rainha da pontaria. - Sorrio com o apelido.

- Obrigada. Mas acho que vou tentar dormir. Até mais tarde Daryl. - Lhe dou um tapinha nas costas e saio da torre. 

 Daryl era uma boa pessoa, só precisa saber como conversar e logo ele mesmo lhe mostrará sua personalidade. 

 Olho uma última vez para o céu e vou em direção a prisão, e quando eu estou a centímetros da porta alguém aparece e eu acabo me assustando. Era Carl.

- Ai garoto seja menos silencioso. - Digo colocando a mão sobre meu peito tentando controlar minha respiração.

- Foi mal. - Ele tenta segurar a risada mas eu é que acabo rindo.

- Tudo bem - Sorrio - Oque faz aqui a essa hora? 

- Minha vez de ficar de vigia. Vou trocar com o Daryl -  Não consigo segurar um sorriso - E você?

- Sem sono... - Ele sorri de lado, o que devia ser crime.

- Os primeiros dias com um grupo diferente são os piores. Você se acostuma. - Ele diz e eu o olho surpresa.

- Quer dizer que tem dias piores? - O provoco.

- Não - Ele sorri corado - É que depois você fica louco como eles. 

- E se eu gostar de ser louca? - Céus aonde eu estava indo com essa provocação?

- Então você achou o grupo certo. - Ficamos nos encarando por segundos.

- Eu sei - Passo por ele pronta para entrar na prisão, mas me viro novamente - Até mais. - Digo sorrindo.

- Até. - Ele sorri e começa a caminhar, eu faço o mesmo.

 Entro novamente na prisão silenciosa, ninguém parece ter notado minha saída. Volto para minha cela e Isa ainda dormia, deito em minha cama e não consigo segurar um sorriso bobo.

E se esse realmente for meu grupo?




Notas Finais


Capítulo meio curto, sorry ❤ comentem e favoritem leitores liendos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...