História The walking dead o confronto com o Negan - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Carl Grimes, Carol Peletier, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Glenn Rhee, Maggie Greene, Merle Dixon, Michonne, Morgan Jones, Negan, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Sasha, Tara Chambler
Tags The Walking Dead
Exibições 112
Palavras 1.328
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Canibalismo, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Está quase virando rotina postar a essa hora 😂😂😂
Espero que gostem 💜💜

Capítulo 24 - Where is Carl?


~ Sonho On ~ 

Estava eu e minha família, todos da minha família. Meu pai, minha Mãe, Meus avós e meu irmão estavamos todos  num campo tomando café da manhã debaixo de uma enorme árvore, o céu estava um azul tranquilo sem muitas nuvens e deveria ser bem cedo porque ainda dava para ver a lua, e tinha uma mesa linda cheia das coisas que eu gostava, a única coisa estranha era que todos estavam de branco. 

Estava tudo perfeito, parecia ate quando a gente se juntava no final do ano, era um dos momentos em familia que eu mais gostava, mas eu começo a reparar em volta, não tinha zumbi, ou qualquer outro barulho, então eu me lembro do que aconteceu, lembro que meus avós morreram e meu pai também, Olho para o céu ele não estava mais um azul tranquilo agora o céu estava negro e a lua estava vermelha, volto a olhar para eles e minha mãe e Jesus tinham desaparecido, Olho para meus avós que estavam zumbificados e meu pai também, tomo um susto e caío da cadeira vou me arrastando para tras e encosto na árvore, eles se levantam e vem até mim, eles iriam me atacar eu começo gritar pedindo a deus para que eles não fizessem isso, então eu sinto uma dor como se eu tivesse batido a cabeça na parede e acordo.

~ Sonho Off ~

- Aí. Reclamo enquanto me levanto, parece que o Gleen freo e eu dei de cara com o banco.

- Tudo bem aí? Percebo que a Maggie estava rindo.

- Sim, Ainda não chegamos? Olho para a a janela e vejo que ainda estamos na estrada.

- Faz alguns minutos que saímos de Hilltop. Diz Gleen me olhando pelo retrovisor.

- Sério? Digo surpresa.- Nossa para mim pareceu que ja se passaram horas. Me encosto no banco e fico olhando a paisagem sem graça.

- Estava tendo um pesadelo? Pergunta Maggie.

- Eu-eu não me lembro. Eu realmente nao me lembrava, quando abri os olhos parecia que eu só pisquei  e o tempo tinha passado.

 Ficamos calados por um tempo e nesse tempo eu so observava, notei o carinho que eles dois trocavam, o jeito que eles se olhavam ou na forma em que ele seguravam a mão um do outro sem perceber. Sabe eles vão ser belos pais, isso me lembra que eu não perguntei se está esta tudo bem com a Maggie.

- Maggie. Eu a chamo.

- Oi. Ela se vira para mim.

- O que o médico falou sobre você? Vocês estão bem? Me refiro a ela e ao bebê.

 - Estamos bem. O médico disse que tinha sido o trauma. "Trauma? que trauma?" eu penso mas aí eu me lembro do Abraham, nao o conheci quando eu chegai em Alexandria ja tinha acontecido.

- Fico feliz. Dou um sorriso. - Voces ja pensaram no nome? eles se olham como se nunca tivessem pensado nisso.

- Bem... a gente nunca parou para falar nisso. Diz Maggie sem jeito 

- Então fazem assim, vou dizer um sexo o primeiro nome que vier a cabeça vocês dizem.

-  Ta. ambos concordaram.

- Menino. Digo rapida 

- Nate. Diz Maggie. - Aiden. Diz Gleen eles se olham surpresos com os nomes que escolheram.

- Ta agora de novo, Manina. Eu eu estava me empolgando com essa brincadeira.

- Klay. Maggie também estava se empolgando. - Blawe. Eles voltam a se olhar confusos com a escolhas e começam a rir. - É você diz um nome? Diz Gleen.

- E... paro para pensar.- Blue Ivy se for menina e  Shawn se for menino. E se fosse um nome para homenagear alguém?

- Dale. Sinto um pesar na voz do Gleen.

- Hershel. Sinto o mesmo na voz da Meggie, Acho que errei em falar isso. - É você iria homenagear quem? Paro pra pensar e eu não tenho ninguém que eu possa homenagear.

- Ninguém, Falta muito. Tento  mudar de assunto.

- Não ja estamos chegando. Gleen mexe na marcha e acelera.

- Então eu vou fechar os meus olhos e esperar. encosto a cabeça na janela e fecho os olhos.

Um tempo depois percebo o Gleen estacionar o carro. Finalmente chegamos, me ajeito no banco abro a porta e colocos os pés para fora, quando eu sinto a dor na perna que eu vou ne lembras que vou precisar de ajuda para ir pra casa. Gleen desse do carro e vem me ajudar, quando saio vejo o Eugene que fica surpreso em me ver, passo pelas ruas de Alexandria e percebo os olhares depravados das pessoas.

- Porque estão me olhando assim? Pergunto triste para o Gleen 

- Vamos falar com o Rick ai ele conversa com você. Deveria ser grave porque o Gleen estava tentando não dizer.

Chegamos na varanda da casa do Rick e vejo a Michonne pela janela, Gleen asobia para chamar a atenção dela que quando nos olha da um sorriso enorme, ela abre a porta correndo e pula para me dar um abraço, ela me aperta com uma força que eu tenho certeza que escutei a minha coluna estalar. Rick aparece na varanda eu achei que ele iria ficar feliz ou talvez surpreso em me ver mas ele não demonstro nada, ele só pergunto.

- Cadê o Carl? Ele olha para o portao para ver se ele estava vindo,fiquei preocupada. 

- Como assim cadê o Carl? a felicidade que eu estava sentido por rever eles tinha ido embora.- Ele ainda não chegou? 

- Ele estava vindo? Sozinho? Você deixo ele vir sozinho? Ele estava irritado comigo, o que eu fiz para ele.

- Não. Neguei rápido.- Ele-ele não esta sozinho, não se preocupe. Ele passa a mão no rosto e coça a cabeça.

- E com quem ele está? Rick cruza os braços.

- Com uma amiga minha. Ele me olha com um olhar que eu nunca tinha visto antes.

- Uma amiga sua? Ele da um sorriso de dúvida. - Uma amiga? que amiga? ele descruza e se aproxima de mim. - Voce nao tinha dito que não viu ninguém desde que seus pais te abandonaram... 

- Rick... Michonne tenta para ele.

- É porque você deixou o meu filho com uma estranha, Porque vocês se separaram? Ele estava muito irritado, me culpando, e me machucando com o que ele diz.

Dou um passo para frente e ele ve a faixa na minha perna e percebe que eu estava mancando, levanto a minha blusa e amostro os meus roxoes.- Eu fui "torturada" e precisava de cuidados medicos, eu estava ficando doente a gente tinha um plano para avisar a você aonde a gente estava mas a Maggie e o Gleen apareceram me ajudaram. Eu pedi para o Carl vir comigo mas ele disse que tinha que avisar a você e que anoite nos veriamos...

- Ja deu. Diz Maggie alisando o meu braço. - Vamos vou te acompanhar até em casa. Eu encaro o Rick e me viro e vou com a Maggie.

Ela tenta me explicar a reação do Rick dizendo que so era preocupação que ele não diria aquelas coisas, Ela vem dizendo isso ate eu chegar em casa. Quando eu chego na varanda bato na porta e ninguém abre, abro várias vezes na porta e fico feliz com a recepção grosseira que recebo.

- Quem é ?  Daryl se aproxima da porta gritando da forma mas grosseira possível, continuava batendo na porta.- Ja perguntei quem e idiota. Ele abre a porta e sua expressão muda totalmente.

- Surpresa. Abro um pouco os braços.

- É você? Ele me olha como se estivesse visto um anjo.

- Sim. Pulo e o abraço, no primeiro segundo ele pensa em hesitar mas cai na atentaçao e me dá um abraço caloroso. 

- Como você fugiu? O que aconteceu la? como chegou aqui? Ele me encheu de perguntas que eu só queria responder agora, a Maggie olha aquela cena e não acreditava que era o Daryl, ele não demonstrava esse tipo de reação.

- Eu vou responder mas preciso da sua ajuda. Ele me larga e me olha confuso. - Preciso que me ajude a encontrar o Carl...




Notas Finais


Espero que tenham gostado 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...