História The walking dead o confronto com o Negan - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Carl Grimes, Carol Peletier, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Glenn Rhee, Maggie Greene, Merle Dixon, Michonne, Morgan Jones, Negan, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Sasha, Tara Chambler
Tags The Walking Dead
Exibições 107
Palavras 1.267
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Canibalismo, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que gostem 💜💜

Capítulo 26 - Let's find them


Fanfic / Fanfiction The walking dead o confronto com o Negan - Capítulo 26 - Let's find them

× Pov Emma ×

Eu e o Daryl passamos a noite toda conversando, contei a ele tudo que aconteceu comigo no Santuário e ele me contou das ameaças que o Negan fez, agora eu entendia os olhares dos moradores para mim, Também conversamos sobre como iríamos procurar o Carl, não contei muito bem sobre a Pérola só disse que e uma velha amiga. Tenho medo de que ele achem alguma coisa por ela ser filha do Negan porque eu ja percebi que o Rick está diferente comigo, desconfiado.

Daryl me ajudou a subir as escadas e eu fui dormi porque eu precisava, nunca foi um problema dormi no chão ou dentro de um carro, mas agora eu tinha uma casa com uma cama macia me esperando, com lenços limpos e um travesseiro fofinho. Encosto a minha cabeça no travesseiro e tento dormi, foi bem difícil porque o sentimento de preocupação tinha dominado todo o meu corpo. Eu fica criando várias teorias na minha cabeça de tragédias que poderia ter acontecido, tipo um deles poderia ter cido mordido, ou Os salvadores acharam eles e fizeram churrasco de Carl e Pérola e iriam me mandar um pouco da carne depois. A fundo a minha cara no travesseiro e grito, estava tentando tirar toda a tensão que eu estava sentindo e gritar sempre me ajudou. Volto a me deitar direito e tento ter pensamentos positivos, tento pensar como vai ser nosso reencontro, na minha cabeça vai ser mais ou menos assim. " Eu vou esta de carona na moto do Daryl e estaremos em toda a velocidade, e então avistariamos uma Ruiva e um Garoto com um chapéu de xerife, então o Daryl pararia a moto não tão longe e eu começaria a correr e gritar o nomes deles  é quando eles me vissem começariam a correr também, Nos correriamos e iríamos nos abraçar, um abraço em grupo e eles estariam bem, sem nenhum arranhão e me diriam que se perderam por isso nao chegaram e eu ficaria muito feliz e aliviada, e voltariamos para Alexandria."  Bem esse pensamento positivo me ajudou a dormi sorrindo sonhando com isso.

Começo a ser chacoalhada e acordo no susto. Daryl estava me chamando.

- O que foi? esfrego os olho e bocejo.

- Vamos logo. Ele se encaminha para a porta.

- Vamos para onde? Pergunto ainda com os olhos fechados.

- Vamos procurar o Carl. Ele para na porta.

- Agora? Olho para a janela do quarto e ainda estava de noite. - Achei que iríamos quando amanhecesse.

- Se fomos agora vamos achar eles mais rápido. Agora levanta. me levanto e vou mancando ate o armário e pego uma roupa. - Te espero lá em baixo. Ele sai e fecha a porta. Tiro toda a roupa e paro em frente ao espelho e conto quantos roxos eu tinha, No mínimo tinha uns 12 e quando eu olhava para cada um me lembrava de como aconteceu. No fundo eu sabia que eu não merecia ter apanhado ja que a Pérola está viva. Visto a Roupa e desço as escadas de vagar e encontro o Daryl de braços cruzados me esperando pego uma mochila com alguns suplementos E saímos.

A gente anda até a onde fica os carros e quando o Daryl pega a moto dele começo a ter esperança que o que eu tinha pensando ontem a noite poderia acontecer. 

Sasha que estava tomando conta do portão abre para nós. Eu não conhecia direito a Sasha nunca trocamos uma palavra desde que eu chegai, eu so sei que ela era muito mais que amiga do Abrahan. Passo por ela que me da um sorrisinho, retribuo o sorriso e passo para o outro lado do portão.

- Se sinta privilegiada. Daryl sobe não moto.

- Porque? O encaro curiosa.

- Agora você faz parte das poucas pessoas que tiveram a chance de subir na minha moto. Ele faz um sinal com a cabeça para que eu possa subir, dou um sorriso e subo, envolvo os meus braços na barriga dele para me segurar e percebo que ele fica sem jeito com a minha ação, ele olha para o nada e da um sorriso como se estivesse se lembrando de algo ou de alguém. Ele acelera a moto a nos partimos.

- A última vez que você viu o Carl ele disse qual caminho estava indo? Ele vira um pouco para trás para quee eu possa ouvir.

- Ele foi pelo caminho que vocês usam para voltar de Hilltop. Digo e Daryl acelera.

Alguns minutos depois o sol ja tinha nascido, Daryl viu um bando que parecia ter sido grande mas agora estavam a maioria mortos na estrada, ele desacelera a moto.

- Talvez eles viram esse bando e mudaram de caminho. Digo digo para o Daryl que olha para o chão.

- Talvez, Mas alguém matou esses bicho e estava de cavalo. ele desceu da moto e eu também e continuou a olhar pro chão.

- Como você sabe? Olha para o chão também para tentar ver alguma coisa, e a única coisa que eu vi foi sangue e bicho morto.

- Sou bom rastreador. Ele passava  com a moto no meio daqueles bichos, alguns tentaram atacar mas o Daryl acertava eles com a sua flecha.

- Tipo um cachorro? tento brincar mas parece que ele não entende, me olha com raiva. - Calma, brincadeira. a gente para em frente a uma van.

- Tem sangue aqui em cima. Ele começa olhar a van. - Provavelmente alguém se machucou e não conseguia correr então subiu aqui em cima. Ele olha envolta da van. - E esses zumbis estavam atrás dele. Ele olha por cima da van. - Eram duas pessoas aqui encima.

- Voce chegou nessa conclusão olhando corpos no chão e sangue numa van. duvido dele

- Bem, o que você acha que aconteceu? Ele cruza os braços e me encara.

- Alguém queria passar é só mato todos eles, o sangue da van pode ser de um dos que estão no chão. Ele me olha e ri.

- Pode ter cido o Carl e sua amiga. ele da um palpite.

- Sim. Me empolgo. - Eles mataram esses zumbis para passar.

- Se foram eles, eles deveriam ir para qu ela direção, certo? Ele aponta para a direção de onde viemos.

- Sim. concordo.

- Então porque tem pegadas para la? Ele aponta pro outro lado me amostra do a pegada de sangue. - Bem da para ver que tinha três cavalos e alguém a pé, Vamos seguir essas pegadas. Ele pega a moto e começa a andar.

- Vou demorar um pouquinho para te alcançar. Digo por causa da perna machucada.

- Sobe na moto. Ele sobe e depois eu subo ele não acelera, ele vai devagar olhando o chão.

Cinquenta minutos depois Daryl diz que a pista acabou, refiro os olhos seguir aquilo não deu em nada paramos no meio do nada. Pego uma garrafa e dou um gole estico a garrafa para o Daryl que recusa.

Me sento um pouco no chão para descansar, molho as mãos com a água e passo envolta do pescoço estava muito calor.

Daryl começou a me dar pequenos empurrões com o pé para chamar a minha atenção.

- O que foi? Olha rabujenta para ele.

- Acho que aqueles caras podem nos ajudar. Ele aponta para quatro pessoas vindo em nossa direção de cavalo, me levanto as pressas e começo a acenar. - O que esta fazendo? Daryl me olha confuso.

- Estou chamando a atenção deles. continuava acenando um deles me ve acenando e vem em nossa direção.

- Estão perdidos? Um deles nos pergunta.

- Não na verdade nos procuramos duas pessoas, Uma ruiva e um Garoto com um chapéu de xerife vocês o viram? Pergunto esperançosa.

- Carl e Pérola?...



Notas Finais


Espero que tenham gostado 💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...