História The walking dead o confronto com o Negan - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Carl Grimes, Carol Peletier, Daryl Dixon, Enid, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Glenn Rhee, Maggie Greene, Merle Dixon, Michonne, Morgan Jones, Negan, Paul "Jesus" Monroe, Personagens Originais, Rick Grimes, Rosita Espinosa, Sasha, Tara Chambler
Tags The Walking Dead
Visualizações 137
Palavras 1.906
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Canibalismo, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpem a demora tinha perdido o celular 😂😂. Mas está aqui o novo Cap.💜💜

Capítulo 26 - Thank God They Are Well


Fanfic / Fanfiction The walking dead o confronto com o Negan - Capítulo 26 - Thank God They Are Well

× Pov Emma × 

- Sim, Sim. Eu gritei quando ouvi aquele menino loiro dizer os nomes deles. - Voce sabe aonde eles estão? 

- Quem quer saber? O Garoto me encara com um olhar desconfiado.

- Emma a amiga deles que esta muito preocupada. Cruzo os braços e mando um olhar para aquele garoto.

- Como podemos saber que não são salvadores? Daryl se aproxima deles.

- Porque se fossemos salvadores já teriamos atirado em vocês por está escondendo um fugitivo. Daryl diz sem paciencia fazendo os caras se olharem assustados.

- Daryl. chamo a atenção dele, não era para contar isso.

- Como assim fugitivo? O cara meio careca nos pergunto.

- Ele só esta tentando intimidar vocês. tento mentir. - Agora por favor nos diz aonde eles estão. Estava quase implorando.

- Nós te levamos la. O careca diz, meu corpo inteiro vibra de felicidade Daryl e eu subimos na moto e seguimos os caras de cavalo.

Enquanto seguimos eles percebo que eles estavam falando alguma coisa e olhavam toda hora para tras.

- Nós nem os conhecemos não deveríamos confiar. Daryl sussura

- O Garoto sabia o nome do Carl. sussurro de volta 

Eles param o garoto loiro desce do cavalo e vem em nossa direção.

- O Richard acha melhor você se ficarem aqui, nos vamos entrar e traremos o Carl e a Pérola.

- Que, você ... Daryl estava indignado.

- Tudo bem. interrompe o Daryl que me olha com raiva e confuso. - Diga a eles que nos agradessemos muito por ter nos ajudado. O Garoto assentiu e volto para o seu cavalo.

Daryl pareceu ficar irritado com a minha ação mas não disse nada, ele desceu da moto e fica chutando pedra e deixando um grande silêncio entre nós.

- Eles estão demorando, ne? tento quebrar o silêncio.

- Voce aceitou não ir com eles então não reclama. Ele diz super grosseiro enquanto joga uma pedra longe.

Reviro os olhos e desço da moto, vou andando ate o portão e bem longe eu consigo ver alguém chegando de cavalo.

× Pov Carl × 

Sinto um sol forte na minha cara, abro o olho devagar para tentar me acostumar com a luz. Me sento direito na cadeira e me despreguiço reclamo um pouco com as dores nas costa e olho para a cama bagunçada e vejo que a Pérola não estava la, me levanto e vou ate a porta.

Saio e vou procurar a Pérola precisavamos ir embora quanto antes. Dou a volta no lugar todo e a encontro perto das mulheres que estendiam as roupas.

- Acordo Bela adormecida. Ela zomba de mim quando me aproximo.

- Precisamos ir. Digo serio

- Está com pressa porque? ela estava comendo uva.

- Porque tem gente preocupado e procurando nos dois. aumento o tom de voz.

- Tem gente preocupado e procurando você. Ela engoli uma uva. Quando eu ia responder ela Ben nos chama vindo ate nos.

- Vocês conhecem alguma Emma? 

- Sim. Eu e Pérola falamos juntos.

- Ela esta lá fora procurando vocês. Eu e Pérola não nos olhamos sorrindo.

- Tá vamos agora. Pérola diz com ansiedade.

- Tá diz ao Ezekiel que agradessemos muito por ele ter nos deixado ficar, Diz ao Richard que nós somos muito gratos por ele ter nos salvado ontem. Dizia tudo apressado eu queria sair logo dali.

Tá, mais eu vou levar vocês. Ele ri 

Nos saímos as pressas não aguentava mas  segurar a vontade de ver ela novamente, Ben levou a Pérola no cavalo dele e me deu um. Perto do portão eu ja conseguia vê-la ela começa a vir ate mim, paro o cavalo na frente dela e desço, não nos abraçamos imediatamente ficamos nos olhando por alguns segundos e então eu a abraço, um abraço apertado e preciso. Era tão bom tocar nela, sentir o seu cheiro o calor do seu corpo, Nos soltamos e voltamos a nos olhar, ela me olhava de um jeito diferente de um jeito que ninguém nunca me olhou, ela iria dizer alguma coisa mas somos atrapalhado pela Pérola que chega me empurrando e agarrando a Emma.

× Pov Emma × 

Conseguia ver o Carl chegando de cavalo o sol estava brilhando logo atrás dele dando um tipo de efeito, eu tentei correr ao encontro dele como eu fiz nos meus pensamentos mas quando pisei fundo senti a dor da minha perna, não daria para correr, mas mesmo mancando eu fui ate ele, que parecia um príncipe encantado chegando de cavalo.

Carl para o cavalo na minha frente desce e ficamos nos olhando, ele tinha os olhos mais lindos do mundo, ele me lembrava uma coisa que eu tinha certeza que nunca mais veria o lindo mar. parecia que não sabiamos como nos cumprimentar, damos alguns sorrisos tímidos e então ele toma iniciativa e me abraça, ele me abraça de um jeito, como se eu fosse fugir em qualquer momento. Respiro fundo e sinto o seu aroma que era maravilhoso, o vento bate em nós e faz o cabelo dele balançar e leves fios fazem cosquinhas no me rosto. Nós soltamos e voltamos a nos encarar eu ia dizer a ele que estava preocupada mas sou surpreendida pela pérola que me agarra e me faz combalear para trás.

- Feliz aniversário. Pérola sussura no meu ouvido e me surpreende.

- É impossível você saber. Duvido dela que me olha como uma cara de quem iria provar que estava certa.

- Hoje é dia 16 de junho. Ela tira um calendário do bolso e esfrega na minha cara e depois me abraça.

- Não acredito que você ainda faz isso. 

- É claro. nunca vou parar de não vou perder toda a minha esperança.

- Melhor presente que eu pude receber e saber que vocês estão bem. Olhei para o Carl que falava com o Daryl.

- Bem, Bem eu não to. a olho assustada.- Sofri um leve acidente, mas ja estou bem.

- Vai me contar tudo quando chegarmos em Alexandria.

- Agora que se encontraram eu ja vou. o garoto loiro diz virando o cavalo.

- Ben? Pérola diz me soltando e indo ate o garoto.

- Me desculpa. Ela abaixa a cabeça não entendi o que estava acontecendo.

- O que ela fez para ter que pedir desculpa. Pergunto ao Carl.

- Ela foi zombar dele só que acabou tocando num assunto delicado. Ele me explica.

- Tudo bem. o Garoto aceita as desculpas dela 

- Sério? Ela não acreditava.

- Sim. Voce não tinha como saber sobre o meu pai. Ele da de ombros.

- Fico aliviada. ambos dão uma risada e ele vai embora. Pérola vira para nós e eu a olho muito sorridente.

- O que foi? Ela me olha confusa.

- Nada. Finjo não perceber que ela gosta dele.

- É melhor a gente ir, seu pai vai ficar louco quando  te ver. Daryl bate no ombro de Carl.

- Só tem um problema. Exclamo olhando para eles. - Vamos ter que ir a pé. 

- Vocês vieram com essa moto velha? Pérola pergunta

-   Olha como você fala garota. Daryl diz rude para Pérola.

- É melhor a gente ir. começo a andar 

- Porque esta mancando? Carl para do meu lado.

- Aquela facada do Negan so pior. Aliso a minha perna.

- Mas você estava bem ontem. Ele parecia confuso.

- E estou bem agora. Dou um sorrisinho  sem a mostrar o dentes.

Uma hora de caminhada minha perna ja estava doendo mas não queria proucupar eles então tentei fingir está bem. Carl estava conversando com o Daryl e a Pérola estava alguns passos atrás de mim.

Ando olhando para o chão para esconder a minha cara de agonia, tomo um susto quando sinto uma mão tocar o meu ombro, olho para o lado e era o Carl.

- Posso falar com você? Ele pergunta.

- Sim. Paramos de andar.

- Eu-Eu... e... Ele parecia meio tímido não dizia diretamente para mim ele olhava para o chão, Pérola e Daryl ja tinham nos passados.

- Você o que? Me abaixo e o olho de baixo pra cima. Ele da um sorrisinho tímido.

- Eu tenho uma coisa para você... Ele leva a mão ao bolso.

- Pra mim? Pergunto surpresa.

- Sim... é uma coisa boba, mas quando eu vi ele na farmácia achei que daria um ótimo presente de aniversário. 

- Me amostra logo. Estava ansiosa 

Carl pega a minha mão e a virar de cabeça para baixo e logo tira a sua mão fechada do bolso, ele coloca a sua mão ainda fechada sobre a minha palma e abre me deixando segurar o objeto. Ele tira a sua mão de cima me deixando ver o objeto, fico maravilhada quando vejo o lindo cordão, acaricio o pingente com o dedão e levo ao peito.

- Eu amei. Ele me da um lindo sorriso e pede permissão pra por em mim, Junto todo o meu cabelo e seguro, ele passa o colar por volta do meu pescoço e prende. Me viro e pulo em seus braços para abraça-lo, ele me aperta forte e chega a tirar um pouco os meus pés do chão. 

Dessa vez nos demoramos bastante para nos separar, quando a gente percebeu que estava ficando estranho nos separamos. Olhamos para o Daryl e a Pérola que ja estavam bem distantes e voltamos a andar.

Dou os primeiros passos e sinto algo escorrer da minha perna. Meus pontos abriram que merda, Carl percebeu que eu parei e volto até mim.

- Está bem? Ele ele me olhava preocupado.

- Sim. Claro. Respondo escondendo a minha perna machucada atrás da que estava boa.

- Então vamos. Ele volta a andar.

Não dava para andar a dor tinha voltado, era para mim estar de repouso mas eu não iria conseguir sem ter notícias do Carl e da Pérola. Tento andar colocando todo o meu peso na outra perna mas mesmo assim não deu a dor continuava. Mesmo não querendo preocupar eu chamo o Carl e amostra que estava sangrando, ele volta para mim correndo.

- Você disse que estava bem. Ele diz meio preocupado olhando a minha perna sangrar 

- Mas eu estou. Respondo

- Não parece. DARYL. Carl grita e Daryl se vira, ele é pérola voltam correndo.

- O que foi? Daryl pergunta 

- Nada estou bem. digo tranquila.

- Os pontos abriram. Carl diz a Daryl que me olha preocupado. Merda tudo que eu não queria era ver eles preocupados comigo e agora olha como eles estão.

- Mas porque abriram? Pergunto Pérola 

- Eu deveria esta de repouso e não andando 300 km. Respondo a ela.

- Tá. Sobe encima da moto. Daryl manda.

- O que você vai me levar e deixa-los aqui? o olho indignada.

- Não, só vou te carregar, vai sobe logo. Ele quase grita então eu subo.

Encontramos alguns andantes Carl e Pérola cuidaram deles.

- Nossa minha cabeça está fervendo. digo colocando a mão na cabeça 

- Só falta você está com febre. Daryl reclama.

- Não, e esse sol desgraçado. 

- Toma. Carl tira o seu chapéu e coloca na minha cabeça.

- Valew. ajeito ele. - E agora como eu estou? pareço um xerife? todos riem.

Mas alguns quilômetros e nos chegaremos em Alexandria, não acredito que vou ter que costurar tudo de novo, pelo o menos lá eles não irão me negar anestesia

E muito bom saber que voltaremos mas o que vamos fazer depois, Negan ainda está atrás de nos e Daryl me contou o que ele fará com quem nos esconder, não posso deixar todos pagarem por minha causa e a Pérola o que ela vai fazer, não sei se o Rick deixará ela ficar sabendo de quem ela é filha. São tantas coisas para pensar que a minha cabeça doi, é melhor deixar para pensar nisso quando estiverem todos juntos...



Notas Finais


Espero que tenham gostado 💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...