História The walking dead -swanqueen- - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jennifer Morrison, Lana Parrilla, Once Upon a Time, Originais, The Walking Dead
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, Daryl Dixon, Emma Swan, Enid, Glenn Rhee, Henry Mills, Hershel Greene, Maggie Greene, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Rosita Espinosa, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Tara Chambler
Visualizações 42
Palavras 1.966
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Hentai, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ooii meus queridos leitores tudo bom com vocês?
Perdoem a minha demora pra atualizar...eu tava muito frustrada com tudo que esta acontecendo em OUAT e também estava terminando a 7 temporada de TWD hahaha.
Sem mais delongas...vejo vocês la embaixo

Capítulo 19 - Problemas à caminho


 


Uma semana havia se passado. Tudo estava indo bem na prisão, Daryl ja era mais que um irmão para Emma e Glenn, e os três saiam juntos para fazer as buscas diárias enquanto axel e oscar ficavam nas torres vigiando toda a prisão.  


Regina, ruby, Dorothy e Meggie estavam cada vez mais proximas e o assunto delas era a gravidez de Meggie. 


- esse bebê será muito mimado.- ruby disse acariciando a barriga de Meggie mesmo não tendo nenhuma saliência ainda. 


- ah disso eu não duvido.- Meggie respondeu sorrindo. 


- ja pensou no nome querida? - Regina perguntou também acariciando a barriga da amiga. 


- ainda nem contei ao Glenn na verdade…quero resolver isso com ele…se ele não me deixar. - meggie disse cabisbaixa. 


- Ei, não pense nisso raio de Sol, tenho certeza que Glenn vai adorar saber da notícia…- Regina disse sorrindo. - e tem que contar logo pra ele, ja ja a barriguinha começa a aparecer e ele fica pensando que esta gorda.- Regina disse todas riram. 



EMMA 



Era manhã, eu Daryl e Glenn estávamos na busca que fazemos todos os dias, pra encontrar armas, suprimentos e o que mais achassemos útil.

Na maioria das vezes, quando não perdíamos o dia todo só acabando com os Walkers, conseguíamos encontrar lojas que não foram saqueadas, e claro, recolhiamos tudo que dava. 


Agora, estamos numa cidadezinha não muito longe de Woodbury, a cidade dos capangas que sequestraram regina e Dorothy. Mas Daryl havia nos contado tudo sobre aquele lugar.


Flashback off 



- Daryl, se quiser ficar aqui conosco vai ter que provar que é de confiança, não posso cometer o mesmo erro duas vezes de confiar na pessoa errada.- disse olhando diretamente nos seus olhos. 


Glenn estava encostado na porta escutando a conversa, mas também estava de guarda caso algo acontecesse. 


- tudo bem, eu falo.- ele disse e se sentou melhor na cadeira. - a cidade tem pouco menos de 100 habitantes, contando com os guardas que são 14. O lugar é comandado por Philip, mas chamamos ele de "governador" ele manda no lugar. Ele construiu aquele porto seguro e nós obedecemos à ele. Tenho certeza que ele não deve estar nada feliz agora sabendo que duas das que ele pegou fugiram e que explodiram um de seus portões um de seus guardas sumiu também…que sou eu, no caso.- 


- acha que ele virá nos procurar? Tentar nos fazer mal? - Glenn perguntou aflito. 


- tenho certeza que sim, ele não é do tipo que aceita perder, eu era um guarda bom, de sua maior confiança na verdade…mas ele começou a fazer as coisas do modo errado por lá, então quando vi vocês, vi uma oportunidade pra sair de lá. - Daryl disse e tudo parecia fazer sentido, ele não estava mentindo. 


Na minha profissão, era fácil distinguir se alguém estava mentindo pra mim ou não. Eu sabia muito bem identificar um mentiroso e Daryl não era um. 


- okay, você pode ficar conosco, mas vai ter que nos ajudar, aqui precisamos ajudar uns aos outros. Glenn vai te explicar, e você vai ir conosco nas buscas tudo bem? - perguntei olhando atenta à ele. O mesmo acentiu com a cabeça e sorriu.


Flashback on 



- hei, acho melhor voltarmos, os guardas de woodbury tambem fazem buscas e podem estar por aqui. - Daryl disse num tom preocupado, nos olhamos e logo escutamos um barulho de tiro. 


- abaixem-se.- eu disse e todos foram pro chão. 


- eu avisei.- ele disse e começou a caminhar abaixado e ja tinha armado sua besta. 


Seguimos ele e nos escondemos atrás de uma pedra e conseguimos ver mais a frente um jipe e 4 homens armados atirando no corpo de walker e rindo. 


- vamos voltar pro carro…agora! - eu disse cochichando pra eles. 


Começamos a sair de lá em silêncio, até que saiu de trás de uma árvore um homem. Apenas um, mas armado. 


- olá irmãozinho…como esta se sentindo depois de trair seu grupo?…o governador não vai gostar nada disso. - 


Depois de alguns segundos encarando o homem, olhei pra sua mão, ou melhor…a falta dela e me lembrei. Ele era o outro homem que estava com Daryl, que sequestrou Regina e Dorothy. 


- sai da frente Merle, não quero machucar você. - Daryl disse e apontou sua besta para o homem. 


- ei, calma ai brow, não quer se arrepender disso depois não é? - ele sorriu e foi se aproximando do Daryl. 


Rapidamente o homem deferiu um soco de direita e Daryl caiu no chão. O homem pegou sua besta e apontou para ele no chão. 


Não sei de onde saiu tanta rapidez do corpo daquele menino, mas só notei que Glenn havia derrubado Merle quando o homem ja estava desmaiado no chão. 


- Emma, rápido, temos que sair daqui.- Glenn disse ajudando Daryl a levantar. 


Corremos o mais rápido pro carro e quando ja estavamos longe do local Daryl começou a falar. 


- estamos fodidos.- deu um cuspido pra fora do carro devido ao sangue em sua boca. - Merle é meu irmão, mas ele vai contar que nos viu, e virão atrás de nós.- disse se limpando. 


- por que ele faria isso? Vocês são irmãos.- eu disse olhando pra Daryl no banco de trás. 


- digamos que não somos muito próximos, ele ficou preso por um bom tempo.- disse olhando pra mim. 


- droga.- disse e dei um soco no volante do carro e fechei os olhos por milissegundos. 


- okay, vamos avisar a todos e ficaremos preparados quando eles chegarem.- disse tentando ficar mais calma. 



Olhamos pra trás e Daryl estava rindo. 


- qual a graça? - Glenn perguntou.


-vocês não entenderam… o governador vai nos procurar, vai nos encontrar e depois vai por toda aquela prisão a baixo e provavelmente matar todos la dentro. Não tem como nos preparar para o que esta vindo. Ele tem mais homens, mais armas, mais munição e tem a porra de um tanque de guerra.-  


Eu não podia estar mais desesperada, agora literalmente estávamos mesmo fodidos. 

Mas como desistir de um lugar tão seguro como aquele que estávamos? Era um lugar perfeito para regina e Henry, para todos nós, para o bebê da Meggie. Não podia desistir tão fácil assim. 


- droga.- gritei mais uma vez e acelerei o carro. 

Chegamos na prisão duas vezes mais rapido. 


Henry veio correndo me abraçar e eu abri meus braços para recebe-lo.


- oi garoto.- disse sorrindo para ele. 


-oi Emma, você trouxe meu quadrinho? - ele perguntou.

Sempre que eu saia para as buscas, eu passava em uma loja de quadrinhos onde só eu sabia onde ficava, e como isso não importa para as pessoas, a loja sempre estava intacta, e eu sabia que Henry adorava história em quadrinhos, então sempre levava um quadrinho pra ele.

Eu sei, eu sei…poderia levar muitos de uma vez só, mas eu perderia seu abraço caloroso e suas milhões de perguntas de como foi la fora. Por isso levava sempre um de cada vez. 

Ah, eu amava esse garoto, Henry era um filho que eu sempre quis, fico só pensando em como seria pega-lo no colo quando ele era apenas um bebê, e em ver Regina grávida. Ela com certeza ficou linda. Seria um sonho ve-la assim. 


- não consegui passar no meu lugar secreto hoje garoto, sinto muito.- disse olhando pro garoto e me repreendendo mentalmente por ter esquecido disso hoje. - aconteceu alguns imprevistos.- eu disse e baguncei seus cabelos castanhos que por sinal estavam ficando grandes.


-tudo bem Emma, eu ja sou um adolescente quase adulto e preciso ter maturidade, não posso mais ficar lendo revistas em quadrinhos, é coisa de criança.- 


Eu fiquei meio chocada com isso? Sim, com certeza. Mas Henry tinha razão, ele precisava amadurecer e ficar preparado para tudo. E agora eu iria pegar no seu pé pra ele melhorar sua pontaria e ensina-lo a montar armadilhas. Ele precisa saber se defender caso aconteça algo comigo ou com regina. 


- uau garoto…isso mesmo! …agora vai la no carro senhor adolescente quase adulto e pegue a espingarda no banco de trás pra mim.- ele me obedeceu prontamente e eu fui entrando para a prisão em busca de Regina.



Ouvi conversas vindo da cozinha é a voz de regina me guiou até o local. 


- olá moças bonitas.- apareci de supetão na entrada, assustando todas elas. Ruby atirou cascas de alguma coisa que ela estava descascando em minha direção e eu tentei me proteger. Todas riram. 


Regina veio em minha direção e tirou uma casca de meu cabelo e segurou em meu rosto.


- olá meu amor.- ela disse olhando em meus olhos. 


Eu sorri ternamente e selei nossos lábios num beijo apaixonante, cheio de saudade. 

Eu sei, passamos só algumas horas separadas, mas isso ja me doía, e a necessidade de abraça-la e beija-la sempre vinha com força quando nos víamos. 


- vão para o quarto de vocês por favor.- Dorothy nos olhou e revirou os olhos e acabamos rindo de sua expressão. 


Depois de vários selinhos demorados em minha morena, avisei às meninas que queria todas reunidas nas celas pois eu tinha notícias.


Regina me olhou e eu tentei sorrir, mas ela me conhecia tão bem que sacou que não era coisa boa. 


- não se preocupe Emm, vai dar tudo certo. - ela disse apertando nossas mãos entrelaçadas. 


- assim espero minha rainha.- disse e sorri, a puxei para mais um abraço e selei nossos lábios novamente. Dessa vez ninguém nos interrompeu e eu fiz questão de deixar um leve aperto em sua bunda. 


Isso me arrepiou por completo? Sim. Mas tinha que me controlar. 


- então quando terminarem, vão para o bloco de celas Okay? É muito importante o que vamos dizer. - disse olhando para todas. 


- siiiiimm.- responderam em uníssono e eu acenti e levei as mãos para cima em modo de rendição. 


- até.- disse olhando para Regina. 


-até.- ela respondeu e me deu um selinho rápido. 


Chegando no bloco de celas pedi para Henry ir chamar Oscar e Axel que estavam nas torres, eles também precisavam ouvir o que ia ser dito. 


Logo todos estavam no local. 


- então, o que tem de tão importante que precisa ser dito para todos nós? ? Meggie perguntou olhando para todos.


- Nos seremos atacados.- 


Disse Alto e claro para que pudesse ser ouvido por todos. 

Automaticamente a face de todos mudaram de curiosos para preocupados.

Ninguém disse nada por um tempo, provavelmente analisando as consequências que isso traria. 


- o grupo de onde eu vim. São eles que virão.- Daryl disse.


- não sabemos em quanto tempo vão nos achar, nem quando vão atacar, então precisamos nos preparar, sei que todos aqui ja sabem atirar, mas precisamos saber nos defender também... eu e Glenn vamos ensinar luta corporal pra todos, nunca se sabe quando vão precisar. E também vamos reforçar as grades da frente da prisão, vamos dobrar a vigilância pela torre e teremos que reduzir as buscas. - eu disse e todos ouviam atentamente. 


- em quantos eles são? - regina perguntou. 


- se nada mudou, eles tem 14 guardas armados até os dentes…mas depois do resgate de vocês o governador deve ter recrutado mais homens. Devemos estar preparados pra no mínimo 30 homens.- Daryl disse olhando para todos. 


- bom, é melhor começar a se preparar logo então - Ruby disse e cruzou os braços. 


Logo depois da conversa Glenn e eu ja estávamos no pátio demonstrando alguns golpes e algumas defesas primárias para o pessoal. De começo todos tiveram dificuldades mas séria aperfeiçoados com tempo e prática. 


Mesmo com todos os planos em prática, ainda me assustava ideia de perder Regina ou Henry, se eu os perdesse eu não saberia mais o que fazer. Eu precisava deles em minha vida. 


O que eu faria se os perdesse? 



Notas Finais


aaaaaaaah então, eu não coloquei a parte que emma Conhece o governador (como acontece na série) pq como vocês viram, eu mudei, pulei e acrescentei algumas coisas.
Perdoem quaisquer erros ortográficos e é isso meus anjinhos.
Não esqueçam me dizer o que acharam
Beijoos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...