História The Walking Dead_Uma era de sangue - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Tags Ação, Apocalipse Zumbi, Romance
Exibições 11
Palavras 724
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Survival, Suspense, Violência
Avisos: Canibalismo, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem.
boa leitura!!

Capítulo 1 - O inicio


Fanfic / Fanfiction The Walking Dead_Uma era de sangue - Capítulo 1 - O inicio

Antes de sair de casa ,me despedi do meu pai ,peguei minha mochila e fui andando ate chegar no ponto de onibus .
Nem prescisei esperar muito, porque ele chegou mais rapido do que eu esperava.

_Bom dia senhor Tomas
disse ao motorista assim que entrei no onibus

-Bom dia Emely_respondeu

Me sentei na segunda fileira, do lado da janela .
Gostava de ficar olhando a paisagem enquanto nao chegava, fazia isso todos os dias quando ia a escola .

peguei o celular e coloquei uma musica pra tocar no fone de ouvido e
encostei minha cabeca no vidro da janela para descancar um pouco , Pois acordava muito cedo pra nao perder o onibus ....

Estava quase pegando no sono quando escuto um grito...
 

_aaah meu Deus !
O que é isto?_berrou o motorista

Me despertei assustada com o grito ,
tirei rapidamente o fone de ouvido e
me levantei do meu assento e para ver o que seria o motivo daquele grito ...

Olhei para frente e nao acreditei no que os meus olhos estavam vendo
eram MORTOS VIVOS , muitos, centenas no meio da rua, estavam atacando as pessoas
,que corriam e tentavam se defender como podiam...

Todos no onibus entraram em panico
Gritavam e choravam .E quando menos espero o motorista perde o controle, e bate em um poste ,Desmaiei e nao vi mais nada ...

 Algun tempo depois, nao sei ao certo quantas horas se passaram ,mas acredito que seja umas 4  da tarde, eu abro os olhos ,e aos poucos tento me levantar ,Tenho um corte na testa e uma dor muito grande no meu braco esquerdo, mas nao tenho ferimentos graves , diferente de alguns passageiros , que estavam mortos , alguns tinham sido arremessados para frente ,com certeza bateram a cabeca e nao resistiram .
Outros aparentavam estar vivos , mas bem feridos .

Nao podia ficar mais tempo alí, tinha que voltar para casa para ver meu pai , ver se ele esta bem...

Olhei ao redor para ver se encontava minha mochila, e rapidamenta a localizei, estava perto do banco do motorista, que estava com uma parte da cabeca esmagada por conta do impacto no volante  .

Me abaixei para pegar a mochila , quando de repente sinto uma mao segurar o meu braco, era o motorista , ele tinha virado um deles..

 eu tento me defender o quando posso , mas ele se levanta e em um impulso cai em cima de mim.
Eu tento afastar sua cabeca , mas nao consigo, estou em desvantagem ja que ele caiu emcima de mim, estou sem forcas .

Quando ja estou fraca, pensando que iria ser o fim .
Alguem entra no onibus e da uma facada certeira na cabeca do motorista, ou melhor do morto Vivo, que estava quase me matando ....

Estou em choque, estava em uma situacao que nunca imaginei estar...

Me levando do chao do onibus, e esta la um rapaz alto e  magro.

Ele estende a mao para mim e diz

-Prazer , me chamo Erick

aperto sua mao e responto

-Prazer, eu me chamo Emely, Muito obrigado por me ajudar, quer dizer por salvar a minha vida , com certeza eu morreria se voce nao tivesse me ajudado...

-Temos que ajudar uns aos outros,
ainda mais agora que essas criaturas estao vagando por aí.
_falou

-voce mora por aqui por perto?
_perguntou

-Moro do outro lado da cidade, em media uns 15 quilometros de distancia daqui

- e voce pretende voltar agora?

-sim, quero voltar o mais rapido possivel, tenho que ver se meu pai esta bem.

-eu entendo sua preocupacao,mas é bastante longe, ainda mas pra voce ir andando sozinha, com essas criaturas por aí, e daqui a algumas horas vai anoitecer

Me entristeci quando ele falou isso.
Tinha que ver o meu pai, mas ele tinha razao .
Era muito perigoso ir sozinha.

-Venha comigo , tenho um lugar seguro onde voce pode ficar

Eu nao tinha escolha , e nem um lugar para passar a noite entao resolvi aceitar

-tudo bem
falei

Descemos do onibus e fomos andando em direcao a um carro preto,
entramos no carro , e ele comecou a dirigir.

Nao sabia aonde iamos , mas tinha certeza de que seria mais seguro do que ficar alí ,ou ir para casa sozinha.....





Notas Finais


me perdoem se tiverem erros de ortografia .
assim que tiver tempo livre posto mais! 😙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...