História The Way You Are - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope
Tags Bangtan, Bangtan Boys, Bts, Hobi, Hoseok, Jhope, Jung Hoseok
Visualizações 24
Palavras 1.044
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Fluffy
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - The way you are.


Lá em torno das dez da noite, Sun Hee recebe uma ligação. Era Hoseok. O coração da garota nunca palpitou tanto quanto naquele momento. A garota teve até de se maquiar para apenas atender aquele bobão alegre, vulgo Jung Hoseok.

"A-Alô?". Sun Hee se bateu 1, 5, 10 vezes apenas por ter gaguejado ali, entregando o seu nervosismo para o garoto.

"Oi, Sun". O coração da garota palpitou mais ainda e ela realmente acreditou que morreria ali, de um ataque fulminante. "Você poderia descer?"

 Eles eram vizinhos e para exagero de Sun Hee, já moravam juntos, pois a proximidade das casas dos dois era algo extraordinário. Um dia, quando estava fazendo calor - pela primeira vez em milhares de anos na Coreia do Sul -, Sun Hee havia tirado sua blusa e ido até a janela tomar um ar. Apenas de sutiã rosa-bebê, viu Hoseok a olhando. Depois disso, o relacionamento entre os dois vizinhos nunca foi o mesmo. 

"Para quê, hm?". Sun Hee sabia que aquele jeito "difícil" era desnecessário, pois logo ela cederia aos desejos do garoto. O garoto também sabia que isso era tudo fachada e que a garota era um doce, um delicioso doce. "Do que tá rindo?"

"Sun", uma rouquidão havia se apossado da voz de Hoseok. Aquilo chamou a atenção da garota, que agradeceu aos deuses por estar sozinha em casa naquela hora. "Não seja assim, hm? Desça, vamos conversar." 

 Já que não teria outra forma - e mesmo se tivesse, Sun Hee não a faria -, a garota pegou seu tênis, o colocou e foi até a porta, abrindo-a e dando de cara com o garoto que é apaixonada desde o jardim de infância. 

 Ela suspirou. Suspirou forte ao ver os orbes castanho-escuros de Hoseok brilhando ao verem-na. O garoto transparecia um sorriso maravilhoso, de orelha a orelha. E, aos olhos do mesmo, Sun Hee estava linda, apesar de...

"Aish! Eu esqueci de pentear meus cabelos". Uma mania traiçoeira de Sun Hee era pensar em voz alta e ao falar aquilo, suas bochechas ruborizaram violentamente.  A garota só queria fechar a porta na cara de Hoseok e os dois esquecerem o que havia acontecido. O menino, ao ouvir aquilo, gargalhou alto e forte. Para ele, Sun Hee, além de bonita, era fofa quando tímida e ele amava isso. 

"Pare de rir, idiota". Apesar de uma parte de Sun Hee odiar Jung Hoseok, uma outra parte dizia que ela teria de agir, antes que o perderia de vez. 

 Após cessar o riso, Hoseok se apropriou de uma seriedade um tanto estranha, fazendo com que Sun Hee achasse que ele fosse bipolar assim como ela. Ele olhou para o antebraço esquerdo da garota, e suspirou em reprovação.

"Você está bem depois daquilo... de hoje?", o garoto tentava usar as palavras certas. 

"Sim... Quer dizer, está doendo ainda, mas já esqueci o que aconteceu hoje". Na escola, naquela manhã, haviam se espalhado murmurinhos um tanto infantis por parte de uma turminha, a qual afirmava que Sun Hee amava Hoseok e que o mesmo havia lhe dado um fora por ela ser feia demais a ele. 

"S-Seus pais estão em casa?". Um medo de Jung Hoseok era os pais da garota. Quando este espionava os belos seios da menina, os pais acabaram descobrindo e deram uma dura nele, o que, até hoje, virou um trauma forte para o garoto.

"Não, Hobi. Quer dizer, Hoseok". Sun Hee novamente ruborizou, o que soltou uma risadinha por parte de Jung.

"Tudo bem, eu prefiro Hobi". Ele aperta a bochecha da menina e por mais que ela tente, sempre suspira por ele. O garoto entra em sua casa sem ao menos ser convidado e a garota murmura um "folgado", junto com uma risadinha.

 Ao entrarem, foram direto para a sala central, onde se sentaram no enorme sofá de couro marrom. Um ar silencioso pairou entre a cabeça dos dois e em consequência, Hoseok coçava a nuca incessantes vezes enquanto Sun Hee mexia na barra de sua saia.

"Você está triste?". Algo que Hoseok não conseguia fazer era ficar quieto. Ele odiava fazer esse tipo de pergunta para as pessoas, mas realmente era necessário para alegra-las, se possível, depois. 

"Hm... Pelo quê?". Não era fingimento, Sun Hee não sabia de onde surgiu essa questão de dúvida de Hoseok e não saberia como respondê-lo com precisão.

"Por terem dito que você é feia e por isso, acharem que eu te dei um fora". Tá bom, aquilo foi como um soco para Sun Hee. Ela não esperava ele ser tão rápido com as palavras. Aquilo que ela tentava esquecer foi desenterrado por Hoseok.

"Não, tudo bem", a garota sorriu nasalado. "Não é como se fosse a primeira vez." 

 Aquilo foi o suficiente para Jung Hoseok se levantar e puxar Sun Hee a ele. Com o ato repentino, a garota ficou com os olhos arregalados. A conexão entre seus corpos era tão próxima, que ela conseguia sentir o coração de Hoseok palpitar demasiadamente. As mãos do garoto agora faziam um carinho gostoso na cintura de Sun Hee, a deixando fortemente tímida.

"Eu já disse que você é superfofa tímida?", Hoseok pergunta, apertando o narizinho pequenino da garota e a mesma se escondendo em seu peito.

"Aish, Hobi. Pare", os dois acabaram por rir da timidez da menina. 

 Com os braços em volta de Hoseok e sentindo que iria pular de alegria por estar ali com ele, Sun Hee fechou os olhos e deixou-se levar pelas carícias deliciosas do garoto. 

"Você não é feia". Hoseok, com suas duas mãos, segurou o rostinho de Sun Hee, que já transparecia um choro no par de orbes escuros da mesma. "Você é linda. Esperta. Fofa. Você é tudo o que eu sempre quis. Podem existir milhares de pessoas que digam que você é feia, ou qualquer outra coisa, mas não ligue. Você é linda."

"Hoseok...", Sun Hee desabou nos braços do garoto. No ato, ele a segurou com firmeza. 

"Eu te adoro, Sunnie", ele diz, dando-lhe um selar demorado. E isso já bastou para que o beijinho demorado se tornasse aquilo que Sun Hee e Hoseok tanto almejavam conseguir entre si. Com o delicioso beijo se findando, o garoto diz: "Você é linda, e eu gosto de você do jeito que você é."


Notas Finais


Eu escrevi esse One com a intenção de trazer uma reflexão a vocês: eu sei que é bobo esse tipo de comentário falando sobre sua aparência, mas realmente machuca. Até o próprio Jung Hoseok passa - ou passou, espero - por críticas a respeito de sua aparência. Tenho quase certeza que ele não se importa com as opiniões alheias, mas tem que gente que sim. Há pessoas sensíveis e até supersensíveis. Não seja uma pessoa babaca. Não espalhe tristeza pelos cantos, e sim felicidade. Seja uma pessoa alto astral, aquela que prega a amizade e o respeito. Acredite, pessoas alegres geram pessoas alegres. É uma fanfic bem cute, mas com um grande significado sobre sua aparência. Se você estiver lendo isso, não deixe que os outros se sobreponham a você com comentários maldosos ao seu respeito. Você é lindo(a). ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...