História The Well – {Jikook} - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Inuyasha, Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Namjin, Vhope
Exibições 87
Palavras 1.018
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi!
Bom, essa não é minha primeira fanfic aqui, nem primeira do Bts, mas é a primeira que eu realmente arrisco uma idéia diferente e que eu tinha a muito tempo. Vou deixar algumas coisas esclarecidas para não ter confusões:

– Haverá Jikook, Vhope e Namjin.

– Jungkook é um Han'yō, ou seja um meio yokai (ou meio demônio) cachorro.

– A fanfic não é de terror, mas haverá algumas partes mais “tensas”.

Espero que gostem, boa leitura.

Capítulo 1 - Prólogo: O Poço


Fanfic / Fanfiction The Well – {Jikook} - Capítulo 1 - Prólogo: O Poço



— Park Jimin!

O grito estridente e irritante vindo do irmão mais novo da família Park pode ser ouvido do primeiro andar. Park Taehyung tinha a real intenção de irritar seu Hyung, uma vez que, na cabeça do ruivo, o mais velho merecia.

Desde cedo, o garoto havia procurado pelo seu gato de estimação, Buyo. Todavia, depois de chama-lo por toda a vizinhança, olhar em todos os cômodos da casa e até olhar no lixo, Park mais novo chegou a conclusão de que, possivelmente seu irmão havia feito algo com o felino.

— Jimin!

Mais um grito raivoso vindo do mais novo, enquanto o mesmo subia as escadas com certa pressa e afobamento. Buyo era “o bem mais precioso” de Taehyung e o garoto poderia ir até o fim do mundo pelo mesmo.

O ruivo bateu com a mão, duas vezes na porta do quarto do irmão e logo, encostou o corpo na madeira levemente, a espera de que o moreno abrisse a mesma. Depois do escândalo que ele havia feito, achava meio impossível ele ainda estar dormindo.

Em alguns instantes, o barulho das chaves rodando na fechadura pode ser ouvido e a porta destrancada, revelando um Park sonolento, com os cabelos bagunçados, roupa amassada e rosto levemente inchado. O moreno tinha os olhos meio fechados ainda e o corpo um pouco bambo, o que só confirmava que o mesmo estava em um sono profundo até a chegada do mais novo.

— O que foi, Tae? – a voz rouca e arrasta de Jimin por fim, saiu.

— Onde esta Buyo? – Taehyung encarava o mais velho com aflição. Queria muito o gatinho de volta.

— Como eu vou saber? O gato é seu. – o mais alto esfregava os olhos repetitivamente em uma batalha acirrada com o sono.

— Mas, eu já procurei ele em todos os cantos e não achei, ele só pode estar com você. – o ruivo cruzou os braços e formou um leve bico nos lábios. Jimin o chamaria de infantil, mas Taehyung tinha apenas seus treze anos, para o Kim mais velho ainda era plausível seu comportamento infantil.

— Ele não esta comigo, mas se quiser, eu te ajudo a procurar. – suspirou desistente, vendo que não poderia voltar aos seus sonhos enquanto, o ruivo não achasse a bola de pelos.

Antes que mais alguma coisa pudesse ser dita, Jimin foi puxado pelo pulso com certa força, sendo obrigado a descer as escadas na mesma velocidade que o mais novo. O moreno tropeçou varias vezes pelo pequeno trajeto, sem saber se deveria se preocupar mais em não cair ou não chocar o corpo contra a parede da “curva” do lance de escadas.

— Ei! Posso saber aonde vocês pensam que vão? – o senhor de idade avançada que até então folheava o jornal, sentado na poltrona da sala, voltou a sua atenção para os dois garotos parados no final da escadaria, prestes a caminhar em direção a saída da casa.

Jimin se aproveitou do momento para agradecer mentalmente o avô por ter os parado. Temia perder uma parte do pé tentando acompanhar o ruivo.

— Procurar o Buyo. Ele sumiu, por acaso você não o viu, Vovó? – Taehyung encarou o senhor, fazendo o mesmo bico que havia feito para o irmão antes.

— A bola de pelos? Ah, sim. Estava brincando perto do poço mais cedo, deveriam procurar por lá. – o senhor relatou, voltando a prestar atenção no seu jornal, agora despreocupado.

Mal o mais velho fechou a boca, Park mais novo voltou a arrastar o irmão rumando ao poço na parte de trás da casa. Era no mínimo estranho ter um poço em casa, todavia havia um motivo para tal fato. Há alguns bons anos atrás, um templo funcionava no terreno em que agora se encontrava a residência dos Park's.

Por tradição e cultura, a mãe de Taehyung e Jimin resolveu não mexer na estrutura do lugar, tendo em vista que gerações anteriores de sua família haviam morado e inclusive, trabalhado ali. O próprio avó dos garotos era um exemplo, vivia de um lado para o outro com amuletos e bugigangas que insistia em dizer que traziam sorte.

De maneira repentina, Taehyung parou de correr, ficando enfrente a porta de correr de madeira de no mínimo quinhetos anos. Uma pequena “casa” havia sido construída em volta do poço para proteger qualquer um de possíveis riscos que correriam tentando investigar o buraco.

— O que foi? Esta com medo TaeTae? – o moreno riu, encarando a expressão apavorada do irmão.

— N-não... E-Eu... – o ruivo engoliu a seco, tentando falar de forma confiante e sem gaguejar.

— Eu vou lá, seu medroso. – Jimin riu novamente, se soltando do mais novo e caminhando calmamente até a porta.

Puxou a madeira, revelando uma escadaria feita de pedras e alguns poucos pedaços de madeira, mais abaixo um solo coberto por areia de cor amarelada e o famoso poço, vedado por tábuas pregadas aonde provavelmente as pessoas podiam ter acesso a água.

Park desceu as escadas, confiante de que ali não haveria nada, apenas monstros imaginários da mente fértil da criança. Taehyung por sua vez, acompanhava o mais velho com o olhar, sem se arriscar a se quer por um pé para dentro do local mal iluminado e macabro.

— Buyo?

Jimin chamou pelo felino, levando uma mão a cada lado de sua boca no intuito de fazer com que a sua voz ecoasse pelo cubículo. Todavia, nada pode ser ouvido em resposta.

— Buyo?!

Mais um chamado, agora puxando as duas últimas sílabas do nome para enfatizar a procura. Mais uma vez, nada pode ser ouvido.

Park revistou todo o lugar com o olhar, chegando a conclusão de que não havia realmente nada ali. Deu de ombros, vendo que teria de informar tal coisa ao irmão que provavelmente o esperava do lado de fora.

Deu meia-volta e antes que pudesse por o pé no primeiro degrau da escada, pode sentir algo o agarrar com força, sendo acompanhando do barulho das tábuas sendo quebradas ao meio. Um grito assustado e desesperado saiu da garganta de Jimin, que antes mesmo de poder tentar se soltar foi arrastado para dentro do grande buraco revestido de pedras no chão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...