História There is no love without suffering. - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Castiel, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Leigh, Lysandre, Rosalya
Tags Amor Doce, Castiel
Exibições 101
Palavras 1.855
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá amores, espero que gostem do capítulo de hoje.
Boa leitura 😘
Desculpem qualquer erro.

Capítulo 11 - Porrada... 👊


Fanfic / Fanfiction There is no love without suffering. - Capítulo 11 - Porrada... 👊

Alguns dias depois 

Essas últimas semanas foram normais, na escola a Ambre ficava me olhando torto por causa do Castiel, Dylan continuava dando idéia em mim, Nath nem olhava na minha cara e estava sempre se pegando com a Melody. Isa aprendeu a falar e fica chamando o Castiel de papai toda hora. 

4:00 a.m

Acordei com a isa chorando no berço, estava morrendo de sono e não queria levantar mais precisava, peguei ela no colo e desci até a cozinha pra fazer uma mamadeira. Fui em direção a sala e me sentei no sofá alimentando a isa no meu colo, liguei a TV e fiquei vendo um filme de comédia que estava passando, isa ficou brincando e não queria dormi,  tive que ficar acordada a madrugada toda.

Antes de dar 5:00 horas fui tomar um banho com ela já que estava acordada. Tomamos banho juntas, sai do banheiro e coloquei um calça jeans rasgada nos joelhos um cropped preto e uma camisa chadrez por cima, deixei meu cabelo solto. (roupa da Isa nas notas finais). 

Desci até a cozinha e deixei ela no chão,  fiz um café preto com torradas e arrumei a mesa, peguei uma xícara coloquei o café e o leite, passei manteiga numa torrada e levei até a boca. Depois do café subi até o banheiro escovei os dentes e sai com a isa em direção a escolinha.

Fomos caminhando, e ela não queria ir no colo,  no caminho todo ela não parava de falar. Chegamos na escola ela me deu um beijo e saiu correndo pra perto dos amiguinhos. 

~ Quebra de tempo ~ 

Cheguei na escola e fui direto pra sala, estava praticamente vazia, pouco tempo depois Ambre chegou sozinha. Ela jogou suas coisas na mesa e veio em direção a mim.

Ambre: - Parece que você não entendeu que era pra você se afastar do castt. - Ela disse colocando as duas mãos encima da minha carteira. 

Juliana: - você não tem nada com ele e ele nunca ficaria com uma piranha como você. - Ele olhou pra minha cara e voou em cima de mim, fazendo com que eu caísse no chão. 

Ela puchava meu cabelo, e arranhava meu rosto, tentei me levantar pra me defender mais não conseguiu ele colocou todo seu peso em cima de mim, eu apenas dava alguns socos na sua cara e arranhava. Um monte de alunos entraram na sala pra ver nossa briga,  ficaram gritando e rindo até que Nathaniel segura Ambre a tirando de cima de mim podendo assim levantar, e eu vou pra cima dela pegando em seu cabelo e dando joelhadas em seu rosto até que kentim me pega pela cintura me tirando da li.

Juliana: - ME SOLTA, VOU ACABAR COM ESSA MENINA.  - Disse me debatendo mais foi em vão ele era muito mais forte que eu. 

Ambre não dizia nada, seu nariz jorrava sangue pela sala, Nathaniel tirou ela de lá, de certo levou a irmãzinha na enfermeira. Acho que quebrei o nariz dela. Kentim também me tirou da sala, passamos no meio da multidão que estava na porta e fomos até o pátio. 

Vi Rosa e Castiel vindo correndo em minha direção de certo já estavam sabendo. 

Rosa: - Meu Deus amiga você está bem? - Ela disse passando a mão no meu rosto e senti uma dor perto da sobrancelha esquerda.

Lágrimas escorriam dos meus olhos, não eram de dor e sim de ódio. Senti que minhas mãos estavam tremendo e esfoladas pelos socos.

Castiel: - Vou acabar com essa menina, deixa eu ver ela na rua que vou passar a moto por cima dela. - Dei um sorriso de lado com a piada dele. Ele passou a mão no meu rosto secando minhas lágrima.

Kentim: - Vai ter que fazer um curativo aí. - Ele disse apontando pra minha testa,  coloquei a mão e senti arde e vi que tinha sangue nos meus dedos. 

Rosa: - Vamos pra enfermaria amiga.  - Ela e castiel me levaram até a enfermeira e kentim foi pra aula. 

Chegando lá pedi pra que Castiel voltasse pra sala e Rosa se ofereceu pra ficar comigo. Entrei e vi Ambre sentada na cama com muitos gases no nariz. Ela desviou o olhar de mim e volto sua atenção a Nath que estava ao seu lado. A enfermeira me atendeu e fez um curativo na minha testa,  e passou uma pomada nas minhas mãos, ela parecia ser bem simpática. 

Rosa: - Enfermeira ela já está bem? Não precisa fazer um raio-X pra ver se não quebrou nada? - Rosa estava bem preocupada. 

Enfermeira: - Não há há, ela já está bem. Pode doer a cabeça um pouco ai é só tomar algumas aspirina. - Ela sorriu pra mim e olhou pra Ambre.  - Você deu uma lição nela em.

Juliana: - Ainda não terminei,  fica preparada que já já ela volta pra cá. - Disse me levantando da cama e indo em direção a porta.

Quando abro a porta vejo Castiel encostado na parede e a diretora com uma cara na boa. "fudeu". 

Diretora: - Quem bom que você já está bem senhorita Lemes (sobrenome da ju), quero você na minha sala agora. - Ela disse e saiu. 

Castiel: - Não se preocupa, ela não é tão brava assim. - Ele beijou minha testa.

Rosa: - Boa sorte amiga.  - Os dois foram pra sala e eu caminhei até a sala da diretoria. 

Bati na porta e entrei.

Diretora: - Sente-se aí. - Ela apontou pra cadeira. - Então me conta o que aconteceu? 

Juliana: - Bom...  Desde o começo? - Ela assentiu e eu comecei a falar, contei tudo pra ela das ameaças, do ciúmes pelo castiel e que foi Ambre quem começou a briga partindo pra cima de mim.

Diretora: - Bom Juliana eu já conheço a Ambre a muito tempo e sei bem como ela é quando o assunto é Castiel,  por um lado você está certa, deve cuidar do que é seu mas você já é mãe tem que agir como tal,  ter mais maturidade. 

Juliana: - Eu sei como cuidar da minha filha, sou uma boa mãe,  nunca deixei falta nada pra ela. Mas isso não muda o fato deu ter que apanhar sem fazer nada.

Diretora: - Tudo bem. Eu vou dar uma advertência pra você, espero que isso na acontece mais. 

Juliana: - Dá minha parte você pode ficar tranquila. - Sorri e ela pediu pra eu assinar um livro e ir embora.

Sai da direção e Ambre entrou,  seu nariz estava roxo e ainda sangrava, Nath me olhou super furioso. Dei de ombros e sai. Passei na sala e peguei minha mochila, avisei Castiel e iria embora pra que não ficasse preocupado. 

Sai da escola e fui caminhando até em casa. 

~ Quebra de tempo ~

Abro a porta e entro, subo pro quarto, troco de roupa, fico um tempo deitada na cama mechendo no celular até que uma vontade louca de arruma a casa bate.

Comecei a arrumar meu quarto,  varrer, passar pano, tira o pó dos móveis, arrumo o berço da Isa, tiro pó do brinquedos, limpo o banheiro. Terminei já eram umas 11:00 horas, desci até a cozinha e comecei a preparar o almoço,  fiz arroz, feijão, e frango frito. Almocei e fui me arrumar pra ir trabalhar.

Entrei no box lavei meus cabelos e sequei, coloquei um short de cintura alta claro e uma camiseta sigana. Prendi meus cabelos num coque.

Sai de casa antes da Rosa chegar, fui caminhando até o estúdio.

~ Quebra de tempo ~

Chegando lá me deparo com uma cena que preferia não ver, Dylan estava se pegando com um cara na mesa do computador. Como assim kk e eu pensando que ele dava encima de mim.

Dylan: - Ju... ?  - Ele se levantou rápido e o outro rapaz ficou todo vermelho .

Juliana: - Não vi nada.  - Dei um sorriso sem graça.

Dylan se despediu do rapaz que foi embora todo envergonhado. 

Juliana: - Você é um danadinho em Dylan. - Dei uma gargalhada.

Dylan: - E você é uma estraga prazeres. - Ele sorriu. 

Juliana: - Dylan? - Ele oa entra na sala e eu o chamei fazendo o mesmo virar.

Dylan: - O que foi? 

Juliana: - Quero por um piercing.  - Disse com um sorriso de orelha à orelha. 

Dylan: - Na onde você que por?

Juliana: - Não sei acho que no septo, você coloca pra mim? 

Dylan: - Sim,  mais vou cobrar. - Ele riu e abriu a porta da sala me dando passagem. 

Entrei e me sentei na maca, ele pegou os produtos descartáveis e a agulha, eu escolhi um piercing. Confesso que quando ele passou a agulha doeu mas aguentei. 

Dylan: - Vê se gostou.  - Ele pegou um espelho e me mostrou. 

Juliana: - Lindo, amei. Obrigado Dylan. 

Dylan: - Não foi nada. Agora tá na hora de volta ao trabalho, cuida bem do piercing pra não infeccionar. 

Juliana: - Pode deixar.  - Sai da sala e tinha algumas pessoas na recepção.

Já eram 19:00 horas, Castiel viria me buscar eu e Dylan fechamos o estúdio e fomos em direção a rua,  Castiel já estava lá me esperando. 

Dylan: - Esse aí é seu namorado? - Ele ficou secando o Castiel. 

Juliana: - Primeiro ele é meu amigo, segundo ele é hetero só pra você saber e terceiro ele é meu.  - Mandei um beijinho pra ele. 

Me despedi do Dylan e fui até o Castiel. 

Juliana: - Oi amor.  - Dei um selinho nele e coloquei o capacete. 

Ele deu partida na moto e me levou até em casa. 

Castiel: - Tchau.  - Ele beijou minha testa. 

Juliana: - Não quer entrar?  - Fiz uma carinha de dó pra convencê-lo. 

Castiel: - Pra quê? 

Juliana: - Não sei, estava pensando em eu e você deitados na minha cama, talvez sem roupa, e com a respiração acelerada. - Ele sorriu e colocou a moto na garagem. 

Entramos em casa isa veio correndo chamando até o Castiel,  estou ficando com ciúmes. 

Isa: - Pá... Pai. - Ele pegou ela no colo a jogando pra cima. 

Juliana: - Oi Rosa, oi Legh. - Eles responderam e subimos pro quarto. 

Castiel ficou deitado na cama de barriga pra cima com a isa deitada do seu lado com a cabeça encima de seu braço. Me juntei a eles deixando a isa no meio. Ficamos vendo um filme de criança até mais ou mesmo 00:00, essa foi a hora que a isa dormiu. Castiel pegou ela e a colocou no berço. 

Juliana: - Vou tomate um, a Ariel quer vim comigo? 

Castiel: - Até iria mais só pelo Ariel não vou mais. - Ele se jogou na cama e virou. 

Juliana: - Ta bom. - Peguei minhas roupas fui ao banheiro. Tomei um banho rápido por que queria ir lá com o Castiel. Só me vesti com langerie e sai do banheiro. 

As luzes do quarto estavam apagadas, fui em direção a cama e fiquei engatinhando até achar o corpo do Castiel. Passei a mão por seu corpo e ele não respondeu, estava dormindo. Fiquei brava. Deitei de seu lado e fiquei virando de um lado para o outro até pegar no sono. 


Continua..... 














Notas Finais


Roupa de escola da ju
https://goo.gl/images/T7upMQ

Roupa da Isa
https://goo.gl/images/yhCj8T

Roupa de trabalho da ju
https://goo.gl/images/mxIL45

Espero que tenham gostado Comentem aí bjos 😘
Qualquer sugestão é bem vinda ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...