História There is no love without suffering. - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Castiel, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Leigh, Lysandre, Rosalya
Tags Amor Doce, Castiel
Exibições 81
Palavras 2.428
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Espero que gostem
Bjos 😘
Boa leitura

Capítulo 12 - Acabou?


Fanfic / Fanfiction There is no love without suffering. - Capítulo 12 - Acabou?

Quando finalmente consegui dormi acordo com  alguém em cima de mim acariciando meus cabelos, abro os olhos e vejo Castiel me olhando maliciosamente.

Juliana: - O que foi?  - Pergunto com voz de sono. 

Castiel: - Você é tão linda. - Ele da vários beijos em meu rosto até chegar na minha boca.

Chegando na boca ele me beija bem intensamente. 

Juliana: - O que você quer?  - Parei o beijo e sorri

Ele não disse nada penas acariciou minha coxa e continuou nosso beijo, ele foi descendo da boca pro pescoço e do pescoço para meus seios,  beijou por cima do sutiã e logo os tirou,  amssageou eles e os beijou,  ele chupa tão gostoso que me fazia gemer sem parar,  sua boca era quente e macia, puxei seu cabelo a medida que ele sugava. 

Depois de chupar meus seios ele desceu até minha calcinha,  tirou e começou a passa a mão me deixando muito excitada. Ele enfiava seus dedos em mim fazendo com que eu gemesse.

Castiel: - Você está molhadinha.  - Fiquei corada com o que ele disse.

Ele tirou seus dedos de mim e baixou sua cabeça, passou a língua por toda minha vagina fazendo com que eu ficasse arrepiada. Ele fazia movimento circulares com a língua, depois ele me penetrava com sua língua em movimentos de vai e vem e com o dedo ele esfregava meu clitóris. Estava tão bom e já podia sentir minhas pernas ficarem bambas, sabia que estava preste a ter um orgasmo. 

Juliana: - Wo.... C-Cast.... - Ele aumentou a velocidade de seus dedo.

Poucos segundos eu cheguei no meu orgasmo, ele ficou com a boca lá e não teve nojo, ele engoliu tudo que eu havia expelido, meu corpo ainda dava alguns espasmos de tanto prazer que estava sentindo naquele momento. O Castiel conseguia fazer isso tão rápido.

Depois deu ter meu orgasmo ele subiu em cima de mim e pude sentir seu membro pulsando dentro do shor,  sabia que agora era minha vez de dar prazer a ele. 

Recuperei minhas forças e o virei ficando por por cima,  eu me sentei em seu membro e me esfreguei fazendo movimentos rotatórias, ele colocou a mão nos meus seios dando leves apertos. Depois de um tempo em cima dele desci de seu colo e fui engatinhando até o vão de suas pernas com uma cara bem de safada e fez o mesmo morder os lábios.

Puxei sua cueca e a joguei longe,  peguei em seu membro apertando com bastante força que fez ele soltar um leve gemido. O masturbei bastante, primeiro comecei com movimentos devagar e a medida que ele gemia eu aumentava meus movimentos, ele se contorcia de tanto prazer. Posicionei minha boca na cabeça de seu membro e o mesmo a abaixou fazendo eu engolir por inteiro,  ele estava gostando então contei com  minha boca, subia de descia bem rápido, como a sua mão puxando meu cabelo. 

Castiel: - H-hm.... Ju você é a melhor.... A-Ah..... Eu vou..... - Ele mal conseguia falar por conta do prazer que estava dando a ele e eu me sentia bem com isso 

Depois de dizer aquilo senti minha boca se encher e era quente e gostoso. Engoli tudo sem deixar uma gota. Subi até seu peito e me deitei encima dele, sua respiração estava ofegante assim como a minha.

Juliana: - Castiel...

Castiel: - O que foi? 

Juliana: - Te amo. - Ele ficou quieto por alguns segundos e me apertou contra seu peito.

Castiel: - Eu tbm te amo. - Beijou minha testa 

Juliana: - Me prometa que não vai abandonar eu e a isa?

Castiel - Eu nunca faria isso ju. A isa pode não ser do meu sangue mais ela é como se fosse minha filha. 

Juliana: - E eu?  

Castiel: - Você... - Ele não disse nada e um silêncio reinou. 

Juliana: - Por que não me assume? 

Castiel: - É complicado ju, desculpa mas não é a melhor hora.

Juliana: - E quando vai ser a hora? - Senti uma vontade enorme de chora.

Castiel: - Ju eu tenho minha banda, não dá pra ter uma família agora,  eu sonho com isso desde pequeno e agora tô podendo realiza meu sonho. Vamos grava um CD e fazer shows não vou ter tempo pra te ver sempre.

Juliana: - Então você vai sim nos abandonar. - Lágrimas já estavam escorrendo dos meus olhos contra minha vontade.

Castiel: - Não vou abandonar vocês só não vai ser tão frequente, eu sonho com isso ju me entenda, eu não posso te namorar. 

Juliana: - Esquece Castiel,  você não tem obrigação nenhuma e não posso te impedir de realizar seus sonhos. - Quase não estava conseguindo falar.

Castiel: - Você está brava?  - Sua voz estava trêmula.

Juliana: - Não Castiel. - Me levantei de seu peito. - Vou tomar banho. 

Peguei minhas roupas e fui pro banheiro trancando a porta. Quando entrei me encostei na parede e fui escorregando até o chão comecei a chorar quieta pra que ele não escutasse. Mas tenho que entender Castiel tem sonhos assim como eu, não posso obrigá-lo a ficar comigo e com a isa. Me levantei e entrei no box, lavei meu corpo e fiquei um bom tempo lá pensando no que iria fazer então decidi que iria corta qualquer relação com ele.

Sai do box e me vesti,  meu rosto estava um pouco vermelho então passe uma  maquiagem para disfarçar. Sai do banheiro e Castiel estava deitado na cama de barriga pra baixo e com a coberta cobrindo sua banda.

Sai do quarto sem fazer barulho e fui até a sala, nem sabia que horas eram e tinha deixado meu celular no quarto. Liguei a TV e coloquei num filme qualquer que estava passando, fui até a geladeira procurar algo pra comer e achei um pote de Nutella pela metade. Voltei pra sala e fiquei vendo o filem e comendo Nutella até alguém descer as escadas. Vi que era Rosa com uma cara de acabei de transa kk, quando olhei pra ela comecei a rir, ela foi até a cozinha pegou um copo de água e volto pra escada.

Rosa: - O que foi?

Juliana: - Intervalo pro segundo tempo?  - Ela corou.

Rosa: - Você que deveria estar lá no quarto com seu boy magia. 

Juliana: - Depois te conto. - Ela me olhou com uma cara de quem não entendeu nada. - O Legh ta te esperando, para de enrolar menina.

Ela subiu as escadas e eu voltei minha atenção pro filme. Vi pela janela que o sol estava nascendo e como hoje era sábado eu ia mofar em casa. Minha Nutella acabou e voltei pro quarto,  Castiel ainda dormia e isa também.

Fiquei sentada na outra ponta da cama mechendo no celular. Até que Castiel acorda e vem pra perto meu deitando em meu colo. 

Castiel: - Eu te magoei né?!

Juliana: - Não, eu te entendo. - Mentira você me magoou muito, mais não conseguiu dizer a verdade.

Castiel: - Você não sabe mentir. - Ele ergueu a mão até meu rosto acariciando. 

Ficamos um tempo em silêncio até a isa acordar, ela se levantou e ficou de pé no berço se segurando nas grades. Falando nisso seu aniversário de dois anos estava chegando. 

Juliana: - Vou pegar a isa, licença. - Ele saiu do meu colo. - Vou dar mama pra ela vai ficar aí? - Ele assentiu e eu sai do quarto.

Fui até a cozinha prepara sua mamadeira, e Castiel desceu logo atrás. 

Castiel: - Vou embora tá. - Ele deu um beijo na Isa.

Juliana: - Ta. - Estava sendo bastante feia com ele e isso doía em mim.

Ele deu um beijo em minha testa e saiu, pude ouvi o barulho de sua moto até certo momento. Fiquei o dia inteiro com a isa em casa,  Rosa e Legh estavam lá também.

~ Quebra de tempo ~ 

Na hora do almoço pedimos pra entregar comida,  eu já estava ficando cansada de ficar em casa.

Rosa: - Nossa que tédio. 

Juliana: - Concordo, queria muito sair hoje. - Ela deu um sorriso de orelha à orelha pro Legh. 

Rosa: - O que você acha da gente ir na balada hoje?  

Juliana: - Não dá Rosa, não tem onde eu deixar a isa. 

Rosa: - Você pode deixar com uma babá. 

Juliana: - Não Rosa, e se ela maltratar a isa?!  - Jamais deixaria minha filha com alguém que não conheço. 

Rosa: - Tem a mãe do Legh, ela ama crianças, não iria se importa de ficar com a isa né amor. - Ela perguntou olhando pra ele.

Legh: - Não amor,  ju se você quiser deixa a isa com ela tudo bem,  ela cuida muito bem e adora crianças. 

Juliana: - Não sei não.

Rosa: - Então tá combinado, deixa eu liga pra minha sogrinha. 

Juliana: - Rosa eu não topei nada.  - Nem terminei de falar ela já estava discando. 

Ligação on 

Rosa: - Oi sogrinha.  

Sogra da Rosa: - Oi querida. 

Rosa: - Queria saber se a senhora não poderia ficar com a filha de uma amiga minha essa noite? Sei que você adora crianças e não teria pessoa melhor que você pra cuidar dela.

Sogra da Rosa: - Claro que posso Rosa, iria adorar. 

Rosa: - Ótimo, mais tarde a gente deixa ela aí na sua casa. Beijos tchau.

Ligação off 

Rosa desligou o telefone e ficou me agarrando e pulando de alegria ao mesmo tempo.

Juliana: - Chega neh Rosa. - Legh ria da situação 

~ Quebra de tempo ~ 

Já estava anoitecendo então resolvi me arrumar, tomei um banho e fiz meu cabelo e maquiagem. Fiquei um tempão de frente pro guarda roupa sem saber o que vestir até que rosa entra no quarto com um vestido nas mãos. 

Rosa: - Tô amiga veste. - Ele me entregou o vestido. 

Juliana: - Rosa olha o tamanha disso. 

Rosa: - Relaxa, você tá indo na balada não na igreja, veste logo que estou te esperando lá em baixo com a isa.

Ela pegou a isa e saiu, Rosa estava com um vestido dourado bem curto tbm. Coloquei o vestido e fiquei um tempo me encarando no espelho até Rosa dar um grito e eu sair correndo.

Estava um pouco incomodada em ir na balada sem falar com o Castiel mais ele não me mandou uma mensagem se quer. Entramos no carro do Legh e deixamos a isa na casa da mãe dele. 

Decidi mandar uma mensagem pro Castiel.

" tô saindo com a Rosa e o Legh." 

Ele não estava on-line e fiquei o caminho toda até a balada imaginando o que ele estaria fazendo. 

Chegando na balada, tinha uma fila imensa pra entrar mas Legh e Rosa passaram na frente de todos e foi rápidinho pra entrar. 

O lugar era grande,  a pista era grande tinha até um palco, o bar era a melhor parte. Fomos em direção a uma mesa onde estava Alexy, Lys, Íris, Kentim, Armin, Violette, Kim e um menino loiro que ainda não conhecia. 

Nós sentamos na mesa e Rosa fez questão de me apresentá-lo.

Rosa: - Amiga este é o Dakota, Dakota essa é a Juliana.  

Ele me olhou e pegou na minha mão.

Juliana: - Prazer. - Ele me puchou pra perto e disse no meu ouvido 

Dakota: - Prazer só na cama.  - Aquilo me arrepiou e ele sorriu.

Me sentei na mesa e comecei a beber de vagar, estava bem animado mas não conseguia parar de pensar no Castiel. 

Rosa: - Gente vamos dançar? - Ela perguntou e todos se levantaram indo em direção a pista de dança. 

Juliana: - Já que eu vou amiga, quero terminar meu copo. - Ela assentiu e foi correndo pra pista.

Fiquei sentada sozinha na mesa até bebendo sem parar até meu celular toca. Era mensagem do Castiel.

Mensagem on

Castiel: - Onde vc ta? 

Juliana: - Numa balada com a Rosa. - Ele demorou um pouco pra responder. 

Castiel: - Nem vou falar nada.

Juliana: - E nem tem neh Collins, foi vc quem disse que não queria nada sério então me deixa. - O álcool já estava fazendo efeito em mim.

Castiel: - Tem certeza doq está falando?

Juliana: - Absoluta,  vc até que é um cara legal mais eu preciso de alguém que pense em mim e na Isa em primeiro lugar,  sinto muito. 

Castiel: - Você que sabe. 

Mensagem off 

Me debrucei na mesa e comecei a chorar.

Dakota: - Por que a princesa está chorando?  - Ele acaricia meu cabelo. 

Juliana: - Um idiota aí.  - Falei ainda de cabeça abaixada .

Dakota: - Você é linda não merece chorar por um idiota. - Ele levantou meu rosto. - Sabe o que você tem que fazer? - Balancei a cabeça negativamente. - virar essa bebida na boca, ir dançar e esquecer esse babaca.

Fiz o que ele disse, virei a bebida na minha boca e fui pra pista junto dos outros, dancei até meus pés doarem. Me sentei um pouco pra descansar e alguém pega no meu ombro, viro imediatamente. 

Juliana: - Dylan o que você está fazendo aqui? - Levantei rápidinho e o abracei. 

Dylan: - O mesmo que você há há. - Ele também estava meio alterado. 

Juliana: - Ta sozinho? 

Dylan: - Tô sim e você? 

Juliana: - Não, estou com meus amigos.  - Disse apontando pra mesa. - Fica com a gente. - Ele assentiu e se sentou. 

Ficamos um tempo conversando e bebendo. Percebi que Dylan trocava olhares com o Alexy. 

Juliana: - Gostou do Alexy?  - Cochichei em seu ouvido. 

Dylan: - Ele é um gatinho, mais to de boa hoje. 

Juliana: - Você quem sabe. 

Já estava era quase 4:00 horas e Rosa quis ir embora, eu fiquei porque Dylan prometeu me levar pra casa. Depois dela ir fiquei dançando um pouco mais e logo fomos embora. 

Entrei no carro do Dylan e estava sentindo muita vontade de fumar. 

Juliana: - Dylan vamos fumar um? - Ele olhou pra minha cara sorrindo.

Dylan:  - Claro háhá. Vamos compra? 

Juliana: - Pode ser. 

Ele dirigiu até um beco onde pagou pela bucha. 

Dylan: - Onde você que fumar? 

Juliana: - Sei lá, não conheço muito lugares daqui. 

Dylan: - Vou te levar em um lugar legal. 

Dylan dirigiu até uma praia deserta, já estava quase amanhecendo. Saímos do carro e nos sentamos na areia, ele dixavou e eu bolei,  fumados até acabar o beck, estávamos numa brisa muito louca.

Comecei a sentir um desejo por Dylan, não sei se ele estava sentindo o mesmo,  comecei a ficar excitada.

Juliana: - Dylan que maconha é essa?  - Comecei a rir sozinha.

Dylan: - Boa né.  - Ele sorriu. 

O clima ficou estranho entre nós,  ele começou a se aproximar de mim, passando a mão por trás da minha nuca.....


Continua.... 


















Notas Finais


Roupa da ju na balada
https://goo.gl/images/i8OcoU

Desculpe qualquer erro


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...