História There is no love without suffering. - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Castiel, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Leigh, Lysandre, Rosalya
Tags Amor Doce, Castiel
Exibições 72
Palavras 1.405
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá amores, estou feliz que vocês estão gostando. O capítulo de hoje tá meio sem graça porque estou sem inspiração.
Boa leitura 😘
Desculpem qualquer erro 💜

Capítulo 13 - Ressaca


Fanfic / Fanfiction There is no love without suffering. - Capítulo 13 - Ressaca

O clima ficou estranho entre nós.... 

Juliana: - Dylan, para! - Disse me afastando. 

Dylan: - Por que ju?

Juliana: - Você não é gay? 

Dylan: - Não tem nada a ver. - Ele volto a se aproximar de mim. 

Não me esquive e deixei acontecer, ele passou a mão pro trás da minha nuca pegando em meu cabelo e puxando contra ele. Dylan selou nossos lábios e eu fechei os olhos, ele pediu passagem com a língua e eu concedi, ainda podia sentir o gosto da maconha em seu hálito. Sua boca era quente e nossas línguas travavam uma batalha uma com a outra, ele puxava um pouco meu cabelo com uma mão e a outra passa pelas minhas costas. Eu já estava ficando excitada com nosso beijo mas ele ainda é meu chefe e ainda por cima é gay. 

Juliana: - Vamos embora?  - Me afastei e ele riu.

Dylan: - Relaxa ju, curte esse momento. Olha pro Horizonte o sol nascendo, entre em sintonia. - Ele falava com um sorriso lindo no rosto. 

Juliana: - Ta bom vai.  - Dei um soco de leve no seu ombro. 

Ficamos lá vendo o sol nascer até umas 6:00 horas da manhã. Depois ele me levou pra casa me despedi com um beijo no rosto. Estava morta de sono, com dor de cabeça e o estômago já estava começando a revirar. 

Entrei em casa e não tinha ninguém na sala, subi correndo para o quarto, a ressaca estava chegando. Fui pro banheiro me posicionei no vaso e soltei tudo o que havia bebido. Depois de ter terminado tomei um banho, lavei os cabelos e logo sai,  vesti meu pijama e me joguei na cama. 

Acordei com alguém batendo na porta. 

Juliana: - TO DORMINDO. - Minha cabeça latejava. 

Rosa: - Amiga você ta bem?

Juliana: - Só de ressaca não se preocupe. Rosa você pode pega a isa pra mim por favor?  Não tô em condição de levantar dessa cama.

Rosa: - Ta bom, vou lá agora,  melhoras viu.  

Juliana: - Obrigada. - ouvi os passos dela saindo da porta do quarto.

Tentei dormi de novo mas foi em vão, peguei meu celular que estava sem bateria, deixei ele carregando e desci pra comer algo.

Abro a geladeira e vejo um bolo de certo Rosa que fez, pego um pedaço e sento na mesa. Quando estava no final do bolo meu estômago começa a embrulhar de novo. Não ia dar tempo de chegar no banheiro décima então foi no debaixo mesmo.  Estava realmente mal, fiquei até com medo de ter que ir no médico. 

Depois de vomitar dinovo subi pro quarto e escovei meus dentes, voltei pra cama meu celular já estava com um pouco de carga então fui ver se tinha alguma coisa comprometedora que eu possa ter feito ontem já que mal me lembro do que aconteceu. 

Não tinha nada de importante só uma mensagem do Castiel. Fiquei um tempo encarando a mensagem sem saber se abri não, decidi abrir. 

Mensagem on

Castiel: - Ju, eu estava gostando mesmo de você mas não tem como a gente namorar.

Juliana: - Ta bom Castiel, já entendi.  Eu quero uma pessoa que torne eu e a isa prioridade, você ainda é um moleque e imaturo. Quando você crescer quem sabe você me procura. Agora não me manda mais mensagens e se possível nem olha pra minha cara.

Mensagem off 

Estava furiosa com ele, bloqueei seu número pra ele não me mandar mais mensagens. 

Quase no fim da tarde Rosa chega em casa com a isa, elas tinham ido ao shopping e estava cheia de compras. 

Juliana: - Nossa demoraram em. - Peguei isa no colo já estava com saudades. 

Rosa: - Estávamos fazendo compra. Amiga você está bem? 

Juliana: - Tô por quê? 

Rosa: - Você não está com uma cara nada boa. - Ela disse pondo a mão na minha testa. - Nossa você está quente, melhor ir no médico. 

Juliana: - Claro que não é só a ressaca.  

Rosa: - E se for algo sério.  Pede pro Castiel te levar. 

Juliana: - NÃO. - Respondi de imediato o que fez ela se assustar.

Rosa: - O que foi que aconteceu?  

Contei tudo que avia acontecido pra Rosa até mesmo deu ter ficado com o Dylan, ela ficou de boca aberta. 

Rosa: - Castiel é um babaca. 

Juliana: - Rosa nem quero mais ouvi falar dele. - Fui me levantar do sofá e me deu uma tontura. - Acho que tô mesmo passando mal. 

Rosa: - Você tem que ir no médico agora. - Ela disse com uma voz seri.  - Deixa que eu cuido da Isa. 

Juliana: - Acho que vou mesmo.

Subi pro quarto pra trocar de roupa e mandei uma mensagem pro Dylan pedindo que ele me levasse. Em poucos minutos ele estava buzinando em frente de casa.

Juliana: - Tchau Rosa cuida da Isa.  Dei um beijo na Isa.

Sai de casa e Dylan esperava com o carro ligado, entrei e passei o sinto.

Dylan: - O que você tem? - Ele me perguntou sem tirar os olhos do volante. 

Juliana: - Não sei,  deve ser uma intoxicação por causa da noite de ontem.

Dylan: - ah, e por falar da noite de ontem.. Você se lembra que... - Não deixei ele terminar. 

Juliana: - Me lembro mais vamos fingir que nada acontece. - Ele me olhou e sorriu como resposta. 

Chegando no hospital ele entrou comigo, fiz minha ficha na recepção e poucos minutos depois fui atendida. Dylan fez gestão de entrar comigo no consultório. 

Doutor: - Boa noite, senhorita Juliana. Pode me dizer o que está sentindo? - Ele apertou minha mão e eu me sentei na cadeira.

Juliana: - Bom doutor, tô com febre, náuseas, cansaço, dores de cabeça e algumas tonturas as vezes.

Doutor: - A senhorita se lembra se comeu algo estragado ou bebida alcoólicas?  

Juliana: - Sim doutor,  muita bebida alcoólica.

Doutor: - Como imaginado você está com intoxicação por causa da bebida. Você vai passar a noite aqui no hospital em observação tudo bem, seu namorado pode te acompanhar. 

Juliana: - Ta bom doutor. 

Eu e Dylan saímos do consultório acompanhados por uma enfermeira que me mostrou o quarto onde iria passar a noite. Ele furou minha veia e colocou o soro.

Enfermeira: - Você vai tomar esse 3 saquinhos de soro ta bom, e logo volto pra te dar alguns remédios. - Assenti e ela saiu do quarto. 

Dylan se sentou numa cadeira que tinha do meu lado, estávamos só nos dois no quarto,  o outro leito estava vazio.

Juliana: - Obrigada Dylan.  - Sorri pra ele.

Dylan: - Não foi nada. - Ele acariciou meus cabelos.

Juliana: - Já está tarde se quiser pode ir embora. 

Dylan: - Até parece que vou te deixar sozinha aqui. 

Juliana: - Ta bom.  - Sorri como sinal de agradecimento.

Dylan: - E o seu amigo de cabelo azul?  - Ele pra ele com um sorriso de orelha à orelha. 

Juliana: - O nome dele é Alexy, ele é muito gente boa, e ainda por cima é um gatinho né. 

Dylan: - Bem bonito ele. E aquele seu boy ruivo, cadê ele? 

Juliana: - A gente rompeu. 

Dylan: - Sinto muito.  Foi por causa de ontem? 

Juliana: - Não, ele não é maduro o suficiente pra ter uma família já Dylan, ele colocou como prioridade a banda que ele toca. 

Dylan: - Caramba. 

Ficamos a noite toda conversando sobre vários assuntos pessoais. Quando deu 0:00 eu e Dylan dormimos, deu até dó de velo dormi na cadeira.  A enfermeira me acordava de meia em meia hora pra aplica medicação na minha veia.

Depois de muitas horas tomando medicação eu finalmente tive alta e pude volta pra casa. Dylan me levou embora e eu estava acabada por causa do hospital.

Ele parou o carro de frente de casa.

Juliana: - Muito abrigada Dylan. O abracei. 

Dylan: - Não foi nada. - Ele retribuiu o abraço. 

Juliana: - Quer entrar? 

Dylan: - Não obrigado, tenho que ir pra casa. 

Juliana: - Tudo bem, até amanhã. 

Sai do carro e entrei em casa, Rosa e isa não estavam, até tinha me esquecido que hoje era segunda. Subi pro meu quarto e tomei um banho bem demorado pra tirar o cheiro de hospital que estava empreginado em mim.

Depois do banho desci até a cozinha fiz uma lasanha de microondas pra mim pois estava morrendo de fome, ninguém merece comida de hospital né. 

Depois de comer voltei pro quarto,  fiquei assistindo TV até pegar no sono.


Continua..... 









Notas Finais


espero que tenham gostado do capítulo
Qualquer sugestão é bem vinda Bjos 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...