História There is no love without suffering. - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Castiel, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Leigh, Lysandre, Rosalya
Tags Amor Doce, Castiel
Exibições 71
Palavras 1.769
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá amores, esse capítulo era pra sair de madrugada mas eu só consegui acabar hoje de manhã.
Boa leitura 😘
Desculpem qualquer erro 💜

Capítulo 14 - Isa ele não é seu papai


Fanfic / Fanfiction There is no love without suffering. - Capítulo 14 - Isa ele não é seu papai

Acordei com duas pessoas se mechendo na minha cama, abro um dos olhos e vejo Rosa e Alexy.

Rosa: - Bom dia flor do dia. - Disse com um sorriso enorme.

Juliana: - eai. - Virei pro lado pra dormi de novo. 

Alexy: - Ju chega de dormir. - Ele me vira de volta.

Juliana: - Deixa eu dormir.  - Tentei me vira de novo mais Alexy não deixou. - Ta bom, o que vocês querem?

Rosa: - Já que você não vai trabalhar hoje por causa da noite de sábado, vamos ao shopping?  

Juliana: - Não. 

Alexy: - Por que não? Vamos você vai sim! - Eles me puxaram da me fazendo cair da cama.

Juliana: - Aí CARALHO. Tô indo, mais que bosta viu a gente acaba de sair do hospital tem mais esses dois pra encher o saco. - Disse resmungando até o banheiro. 

Entrei e fechei a porta, pude ouvi eles gritando de felicidade, só passei uma maquiagem básica e logo sai. 

Rosa: - Amiga escolhemos uma roupa você. 

Juliana: - Ta bom, podem sair pra eu me vestir? 

Alexy: - Que fresquinha, eu sou gay a Rosa é mulher não tem nada vê. 

Juliana: - Tá tá, com vocês não dá nem pra discutir. 

Me vesti com a roupa que Rosa e Alexy haviam escolhido, era um short preto com um sinto e um cropped azul com flores brancas.

Juliana: - Alguém pode me disser que horas são? 

Alexy: - 14:00 horas, vamos? 

Saímos de casa e pegamos um ônibus para o shopping, Alexy e Rosa falaram o caminho todo e eu já estava ficando com dor de cabeça. 

Chegamos no shopping e eu só andei atrás deles, até perdi as contas de quantas lojas entramos. Eu só comprei um vestido pra Isa, Rosa comprou vários sapatos e me obrigou a comprar um, Alexy comprou algumas camisas e calças. Depois de andar pelo shopping todo paramos numa sorveteira. 

Juliana: - Alexy, tem um amigo meu de olho em você. - Dei um sorriso malicioso pra ele.

Alexy: - Quem é ju? - Ele perguntou todo animadinho 

Juliana: - O carinha da balada lembra que sentou com a gente, que vocês não paravam de troca olhares. - Vi ele corar e eu e Rosa começamos a rir

Alexy: - A gente não estava trocando olhares nada. - Ele tentou disfarçar. 

Juliana: - Que seja, vou passar seu número pra ele pode? 

Alexy: - Não sei ju, nem o conheço. 

Juliana: - Por isso mesmo, eu passo seu número vocês conversam e se conhecem. 

Rosa: - Awwn, Alexy e Dylan, até imagino o casamento. - Comecei a rir. 

Quando já era quase 16:00 horas vim embora ainda tinha que pegar a isa na escolinha, faz tempo que não vejo minha filha que saudade. 

Chegando na escolinha ela vem correndo e pula no meu colo, me despedi das professoras e fomos caminhando até em casa. Quando passamos naquele parque que a levei um dia pra ver os patinhos, ela ficou louca pra entrar. 

Entramos e comprei um sorvete pra ela, nos sentamos no mesmo banco da última vez que era de frente pro lago. Ela adorava ficar vendo os patinhos. 

Isa: - mamãe, cadê o papai? - Não sabia o que responder, maldita hora que Castiel apareceu na nossa vida. 

Juliana: - Meu amor, o Castiel não é o papai, ele é só amigo da mamãe. 

Isa: - amigo? 

Juliana: - Isso meu anjo e ele também é seu amigo, entendeu? - Ela balançou a cabeça e voltou sua atenção pro patinhos 

"Até a isa ele vai magoar". Depois de um bom tempo vendo os patinhos fomos embora, quando estávamos saindo do parque isa se solta da minha mão e sai correndo. 

Juliana: - ISA.... - Gritei e fui atrás dela, que por sua vez nem me deu bola.

Ela agarrou a perna de um homem que estava de costas não deu pra ver direito quem era por que estava preocupada com minha filha correndo. 

Juliana: - Filha vamos embora,  me desculpa moço. - Peguei no braço dela que agarrava o homem.

Isa: - papai. - Quando ela disse isso meu coração gelou. 

Castiel: - Oi meu anjo.  - Ele pegou ela no colo fazendo cosquinha. 

Juliana: - Filha vamos embora.  - A chamei pra vir no meu colo mas ela se recusou. 

Isa: - Quero ir com o papai. - Ela abraçou o pescoço dele. 

Castiel: - Isa é melhor você ir com a mamãe. - Ele disse olhando nos meus olhos. 

Isa: - Não papai, quero ir com você. 

Castiel: - Será que posso levar vocês embora? - Eu fiquei em silêncio por um tempo, aqueles olhos acinzentados me encaravam e eu estava baixando minha guarda.

Juliana: - Não, vem isa vamos agora. - A peguei a força de seu colo, ele fez uma cara de surpresa com minha atitude. 

Isa: - mamãe, quero ir com o papai tô com saudade dele. - Ela estava quase chorando e isso derreteu meu coração. 

Castiel: - Ju me deixa  levar ela, por favor. - Ele disse com uma voz doce.

Juliana: - Isa eu já te disse que o Castiel não é seu pai.

Isa: - Mas eu gosto dele mamãe, por favor. - Já escorriam lágrimas de seus olhos.

Castiel: - Ju eu prometo não fazer nada. 

Juliana: - Ta bom Castiel. - Dei a isa pra ele e sai na frente. 

No caminho todo eu não disse uma palavra nem olhei pro Castiel. Ele e isa estavam brincando e parecia que eu nem estava ali. Não posso deixar mais isso acontecer, isa não pode se apegar ao Castiel. 

Chegando em casa

Juliana: - Vem isa vamos entrar. - Disse pegando ela.

Castiel: - Tchau meu amor. - Ele beijou sua testa e ficou me encarando. 

Isa: - Papai não quero que você vá embora. 

Juliana: - Isa o Castiel tem que ir embora não é Castiel?  - Olhei seriamente pra ele esperando que ele concordasse. 

Castiel: - Na verdade não,  acho que dá pra ficar mais um tempinho com minha filha. - Ele sorriu olhando pra minha cara.

Entramos em casa, não estava nada feliz com isso mas o que eu não faço pela minha filha. Deixei os dois na sala e fui até a cozinha prepara um lanche, depois de pronto volto pra sala, não digo nada só fico observando eles brincando. 

Castiel: - Vamos comer filha? - Ele disse pegando o lanche da bandeja.

Fiquei vendo eles comerem, se Castiel não fosse esse babaca que é seria um paizao pra isabela. Depois de algumas horas Rosa chegou com o Legh. 

Rosa: - Oi amiga,  oi Castiel, achei que estavam brigados.

Juliana: - Estamos, ele só tá aqui por causa da Isa. 

Rosa: - Ah entendi a isa né há há, vem Legh vamos subir. - Ela deu um riso sarcástico e puchou Legh pro quarto. 

Juliana: - Isa vamos tomar banho. - Ela olhou pro Castiel e sabia que ela ia querer ele.

Isa: - Mamãe, deixa o papai da banho em mim? - Ele abraçou ele. 

Juliana: - Você quem sabe. - Olhei pro Castiel e ele pegou ela no colo subindo as escadas. 

Entrei no quarto e fiquei na cama e ele dando banho nela, não demorou muito pra eles saírem do banheiro. 

Castiel: - Cadê a roupa dela?  

Juliana: - Na cama. - Apontei pra cama.

Ele a secou direitinho mas não sabia por a fraude, e eu comecei a rir.

Castiel: - Pode me ajudar ou vai ficar aí rindo. - Me levantei e o ajudei, o resto ele colocou sozinho. 

Depois do banho eles ficaram deitados na cama vendo TV pra Isa dormi pois já estava de noite. E eu ficava só observando os dois. Castiel dormiu primeiro depois a isa, peguei ela no colo e coloquei no berço sem que acordasse,  sentei na cama e fiquei um tempo olhando Castiel dormir, ele meche tanto com a minha cabeça. 

Juliana: - Castiel acorda. - Balancei seu braço, mas ele não respondia. - Castiel para de graça sei que tá acordado. - Comecei a balança mais forte até que ele se vira pro meu lado e me agarra fazendo com que eu me deite do seu lado.

Meu coração acelerou, e eu não sabia o que fazer. 

Castiel: - Sinto muito pelo o que fiz com você. - Ele sussurro no meu ouvido. 

Eu não respondi nada apenas tentei sair de seu lado mais o mesmo me segurava. 

Castiel: - Você não sai da minha cabeça ju, nem na banda eu me concentro mais. 

Juliana: - E você quer que eu faço o que? - Fui bem fria com ele.

Castiel: - Só quero que você volte pra mim. - Ele me apertou mais. 

Juliana: - Não Castiel, você já deixou claro que eu e a isa nunca seremos a primeira opção em sua vida, então vá seguir seus sonhos. 

Castiel: - Ju meu único sonho agora são vocês. - Sua respiração estava acelerada. 

Juliana: - Castiel você não tem maturidade pra ter uma família, sinto muito mas eu não posso ficar com um moleque. 

Castiel: - Vou te provar que não sou um moleque como você diz. - Fiquei quieta, as palavras dele me calaram.

Juliana: - Para de vir atrás da Isa ta, você não precisa de mais um coração magoado. 

Castiel: - Eu amo a isa ju, não me impeça de vim vela por favor. - Não gosto dessa idéia dele ficar tendo contato com ela, afinal nem pai ele é.  

Juliana: - Ta bom Castiel,  mas eu não quero você sempre aqui.

Castiel: - Ta bom, já é um começo. - Ele deu um sorriso. 

Juliana: - Agora vai pra sua casa que está tarde.

Castiel: - Deixa eu dormi aqui com você? Pra mata a saudade. 

Juliana: - Não, pode ir pra sua casa. - Disse me afastando dele.

Castiel: - Vai ju, não vou fazer nada que você não queira. 

Juliana: - Castiel NÃO. - Alterei minha voz. 

Castiel: - Ta bom, vai acordar a isa.  Vai comigo até na porta pelo menos? - Assenti e saímos do quarto. 

Descemos até a porta. 

Juliana: - Tchau Castiel até amanhã.  

Castiel: - Tchau, não vai me dar nem um beijo de boa noite? 

Juliana: - Não, você não merece. - Sorri pra ele e ficou parecendo que estava brincando. 

Castiel: - Não mereço mais você tá com vontade. - Ele veio se aproximando do meu corpo. 

Juliana: - Castiel, para com isso.  Tchau. - Bati a porta em sua cara e subi correndo até o quarto. 

Coloquei meu pijama e me deitei na cama, no lado que Castiel estava dormindo só pra ficar sentindo seu cheiro, depois de alguns minutos eu adormeci.


Continua..... 









Notas Finais


Roupa da ju (shopping)
https://goo.gl/images/gM8hxl

Espero que tenham gostado. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...