História There is no love without suffering. - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Castiel, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Leigh, Lysandre, Rosalya
Tags Amor Doce, Castiel
Exibições 83
Palavras 2.410
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá amores, espero que gostem do capítulo.
Boa leitura 😘
Desculpem qualquer erro 💜

Capítulo 15 - Reatando


Fanfic / Fanfiction There is no love without suffering. - Capítulo 15 - Reatando

6:00 a.m

Acordei com o despertador tocando, olhei no celular e estava muito atrasada, fui me arrumar correndo, entrei no banheiro fiz minha higiene matinal, vesti uma calça legging, com cropped cinza, uma botinha. Deixei meus cabelos soltos. 

Depois de pronta arrumo a isa,  dou um banho nela bem rápido e visto uma calça legging rosa com uma blusinha azul com bolinhas e uma fixa na cabeça. 

Depois que nos duas já estávamos prontas desci pra cozinha, preparei um leite pra Isa e comi algumas torradas.

Saímos em direção à escolinha,  isa foi andando de mãos dadas, chegando lá Castiel estava de frente ao portão da escola, sentado do lado de sua moto com os braços cruzados.

Isa: - Oi papai.  - Ela solto da minha mão e o abraço. 

Castiel: - Oi meu anjo. - Ele beijou sua bochecha. 

Isa: - Não vai beija a mamãe?  - Ela disse olhando pra nós dois. 

Castiel: - A mamãe não quer mais beija o papai, porque ela tá brava com uma coisa muito feia que o papai fez. - Ele disse olhando pra mim. 

Juliana: - Vamos entra isa já deu a hora. - Desviei meu meu olhar dele. 

Isa: - O papai pode ir também? 

Juliana: - Pode meu amor. - Sorri pra ela.

Entramos na escolinha e deixei ela com as educadoras. Sai acompanhada do Castiel. 

Juliana: - Eu não disse que você podia vê a isa as vezes Castiel? 

Castiel: - Eu sei más eu vim aqui pra ver você, não lembro de você falar que não podia. - Ele sorriu de lado. - Sobe eu te levo. - Ele estendeu o capacete. 

Juliana: - Não precisa obrigado, sempre fui a pé. - Sai andando o deixando pra trás e o mesmo veio bem devagar. 

Castiel: - Sobe ju. Além do mais você vai chegar atrasada se não aceitar. 

Olhei pro meu celular e realmente não ia dar tempo. Peguei o capacete e subi na moto.

Juliana: - Isso não muda nada. - Disse antes de sair, e pude velo dar um sorriso. 

Agarrei em sua cintura com muita vontade, estava com saudades de abraçá-lo. 

Chegamos na escola faltando poucos minutos pra fechar os portões, ele deixou a moto no estacionamento e entramos juntos, sem trocar nem uma palavra. Passamos pelo corredor juntos até chegar na sala, não tinha ninguém pra fora porque já tinha batido o sinal.

Juliana: - Você vai entrar comigo? 

Castiel: - Sim, algum problema? - Apenas balancei a cabeça negativamente. 

Chegamos na sala e eu bati na porta,  ninguém falou nada e eu forcei a maçaneta.

Juliana: - Está trancado Castiel.  

Castiel: - Eles devem estar no ginásio por isso não tem ninguém nos corredores, vem vamos lá. - Ele pegou na minha mão me puchando. 

Eu sei que ele não estava tão desesperado assim pra chegar lá e era só um pretesto pra pegar na minha mão. 

Chegamos no ginásio e todos estavam lá inclusivel a diretora que nos olhou de cara feia quando entramos, não só ela, todos os alunos nos olharam talvez porque Castiel ainda segurava minha mão. Me soltei rapidamente e fui em direção a Rosalya e Alexy que estavam rindo da situação. 

Juliana: - Tão rindo do que?  Não tô vendo nenhum palhaço aqui.  - Disse num tom bravo. 

Direto: - Então continuando.... Estamos aqui porque o ano já está acabando e decidimos fazer diferente este ano,  não só os últimos anos vão se divertir assim como todos vocês.

Todos começaram a cochichar. 

Diretora: - Continuando,  vamos ter dois dias de lazer num hotel fazenda. 

Muitos alunos falaram que não queriam ir.

Juliana: - Diretora todos vão ter que ir.  - Me levantei e todos me olharam, não que eu não queria ir más não tem como ficar dois dias sem a isa.

Diretora: - Juliana depois a gente conversa a sós sobre isso. 

Me sentei de novo e ela terminou de falar as coisas que precisávamos sabe. 

Diretora: - Podem voltar pra salas de aula agora, Julina pode ficar pra gente conversar.

Esperei todos saírem e fui em direção a ela.

Juliana: - Diretora não tem como eu ir, não tem onde deixar a isa. 

Diretora: - Você não pode deixá-la com os seus pais? 

Juliana: - Difícil, meus pais não aceitam que eu fui mãe na adolescência. E eles não vão querer ficar com ela. 

Diretora: - Tudo bem, ficaria feliz se você fosse, mas tente arrumar alguém pra ficar com ela.

Juliana: - Obrigada por entender. 

Sai do ginásio indo em direção a sala quando Ambre me para. 

Juliana: - Quer sangrar mais um pouquinho? 

Ambre: - Muito pelo contrário, ouvi você conversar com a diretora. Então você tem uma filha e não contou pros seus amigos? 

Juliana: - Você não tem nada a vê com isso, não se mete.

Ambre: - Você não tem vergonha de ser mãe aos plenos 16 anos?  Que coisa mais feia e ainda querendo ficar com meu Castiel, ele não ficaria com alguém como você se soubesse que tem uma filha. - Levantei minha mão e dei um tapa em sua cara com muita força.

Juliana: - CALA A SUA BOCA,  VOCÊ ACHA QUE É QUEM PRA FALAR DA MINHA VIDA? NÃO TENHO VERGONHA DE SER MÃE, MINHA FILHA É A MELHOR COISA QUE ACONTECEU NA MINHA VIDA. - Fui pra cima dela. E já tinha alguns alunos ouvindo nossa briga. 

Peguei em seu cabelo dando alguns socos em sua cara fazendo a mesma se desequilíbrar e cair, subo por cima dela e começo a bater sua cabeça no chão. Ela já sangrava mais eu não parei até que Castiel e Nath vem correndo em minha direção.

Castiel me puxou mas eu não soltava a Ambre, até que Nath o ajuda, os dois estavam me segurando e toda a escola estavam lá fora olhando nossa briga inclusive a diretora. 

Ambre ficou jogada no chão toda machucada e Castiel me tirou arrastada de lá, quando passamos pela multidão ouvi algumas pessoas comentando sobre o que eu e Ambre estávamos brigando, que eu era mãe e todos me olharam com uma cara surpresa.

Castiel: - Se acalma ju. - Ele me solto e me abraçou, comecei a chorar em seu colo. - O que aconteceu?

Juliana: - N-nada.. - Ele me soltou e olhou nos meus olhos. 

Castiel: - Eu sei que ela merece mais você não fez aquilo com ela sem motivo, vamos me conta. - Ele limpou as lágrimas de meu rosto. 

Juliana: - Ela ouviu eu falar com a diretora sobre a isa e depois me ameaçou e também.... 

Castiel: - Também..? 

Juliana: - Disse que você nunca ficaria comigo depois de saber da Isa e que eu deveria ter vergonha de ser mãe. - Desabei a chorar.

Castiel: - Eu quero ficar com você ju e você não deve ter vergonha da Isa, você é a melhor mãe do mundo,  cuida da dela sozinha você merece tudo de melhor. 

Juliana: - Obrigada,  mais agora eu tô fudida.  - Passei a mão pelo meu rosto e sorri. 

Castiel: - suspensão no mínimo. - Ele sorriu. 

Juliana: - E se eu for expulsa? 

Castiel: - Eu vou atrás de você. - Ele me deu um abraço muito apertado. 

Depois de me acalmar Castiel me levou até a sala da diretora e entrou comigo. 

Diretora: - Por que você está aqui senhor Collins? 

Castiel: - Eu sou o pivô de tudo então mereço a mesma punição.

Diretora: - Se é assim que você deseja. Juliana o que aconteceu agora? 

Contei tudo pra diretora. 

Castiel: - É incrível como essa garota não se toca que eu não gosto dela, eu nunca ficaria com ela.

Diretora: - Essa já é a segunda de vocês,  não posso deixar vocês impunes, vai ser suspensão pra você e pra ela. Assine aqui. - Ela me entregou a folha. 

Castiel: - E a minha punição? 

Diretora: - Mas você não fez nada. Agora Julina se prepara pro pai dela. Já pode ir embora pra cas. 

Me levantei e sai junto do Castiel, fui até o portão da escola com ele atrás de mim.

Juliana: - Onde você tá indo? - Perguntei parando enfrente ao portão. 

Castiel: - Vou te levar em casa ué.  - Ele pegou a moto e me deu o capacete. 

Juliana: - Não precisa Castiel, você tem aula.

Castiel: - Você ainda acha que adianta discordar.  - Ele riu e eu bufei subindo na moto.

Saímos da escola e ele não me levou pra casa, eu conhecia aquele caminho. Ele parou a moto e eu desci. 

Juliana: - Por que me trouxe aqui? - Estávamos no penhasco. 

Castiel: - Você não gosta daqui? - Ele me puxou pra perto da ponta.

Juliana: - Gosto.  - Ele se sentou puxando meu braço pra baixo. 

Castiel: - Volta pra mim ju? Eu amo você, amo a Isa e eu te juro que vocês vão sempre ser a primeira opção na minha vida - Ele me olhou nos olhos, estava surpresa com aquela atitude dele.

Juliana: - Castiel, você acha que está pronto pra constitui uma família? 

Castiel: - Eu não sei, mas eu aprendo. Você também não era mãe e aprendeu,  eu estou disposto. - Ele falava rápido.

Juliana: - Ta bom,  mas eu não quero que você esqueça dos seus sonhos,  da banda e de ser famoso. - Acaricie seu rosto. 

Castiel: - Vou te fazer a mulher mais feliz do mundo. - Ele selou nossos lábios e me beijou com muito desejo, até nos separarmos por causa da falta de ar. 

Ficamos um tempo em silêncio só vendo a paisagem. 

Castiel: - Minha mãe ta com saudade de você e da Isa sabia.

Juliana: - Qualquer hora vou lá.  - Sorri de lado. - Vamos embora agora? 

Castiel: - Ta bom. - Ele me ajudou a levantar. 

~ Quebra de tempo ~ 

Juliana: - Quer entrar? - PPerguntei tirando o capacete. 

Castiel: - Já que você insiste. - Ele colocou a moto na garagem e entramos.

Me joguei no sofá da sala e ele veio por cima de mim.

Juliana: - Ta com fome? - Perguntei meio sem ar por causa do peso dele.

Castiel: - Um pouco, vai fazer o que pra gente comer?

Juliana: - Não sei, por que vice não faz? 

Castiel: - Não sei cozinha.  

Juliana: - Então vem que vou te ensinar a fazer meu prato favorito. - Me levantei e o puxei. 

Castiel: - Eu vou por fogo na cozinha. - Ele disse sem animo más com um sorriso nos lábios. 

Juliana: - Vai nada,  eu vou ser uma boa professora. 

Fomos pra cozinha e o ensinei a fazer macarrão ao molho branco, a gente mais brincava e se pegava que cozinhava, por sorte não queimamos o macarrão. Terminamos e eu arrumei a mesa.

Castiel: - Se tiver ruim a culpa é da professora. 

Juliana: - Até parece, com essa professora aqui, jamais. 

Comemos o macarrão deixando um pouco pra Rosa, tinha ficado muito bom. 

Juliana: - Agora a louça é sua meu amor. - Pisquei pra ele e subi pro quarto sem deixar ele responder. 

Entei no banheiro e tirei minha roupa,  tomei um banho rápido pra ir trabalhar, vesti um short de cintura alta, com uma camisa regata branca, e uma camisa chadrez amarrada na cintura. Prendi meu cabelo num coque e desci pra ver se Castiel já tinha terminado o serviço. 

Antes de chegar no fim da escada vi ele deitado no sofá de barriga pra cima dormindo, passei na cozinha e estava tudo em ordem, "que belezinha". Voltei pra sala e me deitei encima dele. Fiquei um bom tempo lá sentindo sua respiração e o delicioso cheiro de seu perfume, até que Rosalya chega gritando e acorda nos dois,  eu do meu transe e Castiel de seu sono.

Rosa: AMIGA, ME CONTA TUDO. - Ela entrou gritando. - Opa não queria estragar o momento de vocês. - Ela disse indo pra cozinha. 

Juliana: - Vou trabalhar. 

Castiel: - Eu te levo. 

Juliana: - Nem vou falar que não precisa porque sei que não adianta, então vamos. - Me levantei do sofá e ele me puxou. 

Castiel: - Já já a gente sai. - Ele me posicionou entre suas pernas e selou nossos lábios, alisou meu corpo todo, aproveitando que eu estava de short. 

Juliana: - Agora vamos. - Me afastei com um selinho. - Rosa tô indo trabalhar, não esquece de pegar a isa. - Ela aassentiu.

Saímos de casa,  subi na moto e agarrei sua cintura,  em poucos minutos estávamos no estúdio. Desci da moto e tirei o capacete. 

Castiel: - Não gosto que você trabalhe aqui sabia, aquele seu chefe te olha diferente. - Quando ele disse isso eu cai na risada.

Juliana: - Castiel....  há há há o Dylan é gay. - Vi uma expressão de alívio em seu rosto. - Tenho que ir agora. 

Dei um último beijo nele e entrei, Dylan estava falando no telefone então só acenei e o mesmo sorriu. Me sentei na mesa e comecei a trabalhar. 

O dia passou rápido e finalmente estava na hora de ir embora, já eram 20:30 e Castiel não poderia vim me buscar pois tinha ensaio com a banda. Saímos do estúdio a caminho da rua.

Juliana: - Dylan leva eu em casa? 

Dylan: - Levo entra aí.

Entrei no carro passei o cinto,  ele deu partida no carro e fomos conversando sobre assuntos aleatórios até em casa.

Juliana: - Boa noite Dylan, obrigada pela carona.

Dylan: - Não foi nada.  

Sai do carro em direção a porta. Entrei e Rosa estava vendo novela na sala. 

Juliana: - Cadê a isa? - Perguntei me jogando no sofá. 

Rosa: - Está dormindo. Ela não parou de falar do Castiel o dia todo. - Ela disse sem tirar os olhos da TV. 

Juliana: - Ela gosta mesmo. Tem alguma coisa pra comer? - Me levantei indo em direção à cozinha.

Rosa: - Não sei amiga vê aí. 

Fui na cozinha e abri a geladeira, peguei o resto do bolo que Rosalya tinha feito, comi tudo estava morrendo de fome. Subi pro quarto e dei um beijo na Isa que dormia como um anjinho. 

Fui pro banheiro tomar um banho pra relaxar, sai e vesti meu pijama.  Deitei na cama e meu celular começou a tocar. Era o Castiel. 

Ligação on 

Castiel: - Oi, já tá em casa? 

Juliana: - Tô sim e você? 

Castiel: - Estou. Você tá com uma voz de sono. 

Juliana: - Acertou. 

Castiel: - Então vai mimi.  Beijos.

Juliana: - beijos. 

Ligação off 

Deixei o celular no criado mudo e virei na cama pra dormir que não demorou muito.


Continua.... 





























Notas Finais


Roupa da ju (escola)
https://goo.gl/images/f37UR6

Roupa da Isa
https://goo.gl/images/aAX2l9


Roupa da ju (trabalho)
https://goo.gl/images/XiSlBc

Espero que tenham gostado
Qualquer sugestão é bem vinda
Bjos 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...